Segundo estimativas divulgadas pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, ocorrem cerca de 11 mil novos casos de câncer no sistema nervoso central por ano.

O câncer é uma doença em que células com comportamento anormal se dividem de forma descontrolada e destroem tecidos e órgãos do corpo humano.

Para tratar esse tipo de problema, existem algumas medicações específicas e, entre elas, o Temodal, que atua em tumores localizados no cérebro e pele.

Continue lendo para saber mais sobre o medicamento!

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é o medicamento Temodal e qual o laboratório?
  2. Para que serve o medicamento Temodal? 
  3. O que é um glioma cerebral? 
  4. Qual o mecanismo de ação do princípio ativo Temozolomida?
  5. Como a bula indica usar Temodal?
  6. Quais os efeitos colaterais?
  7. Valor: qual o preço de Temodal e onde comprar mais barato?
  8. Temodal tem genérico?
  9. Temozolomida tem no SUS?
  10. É aprovado pela ANVISA?
  11. Como orçar?

O que é o medicamento Temodal e qual o laboratório?

Temodal é um dos nomes comerciais do princípio ativo Temozolomida, substância utilizada no tratamento de alguns cânceres cerebrais e de pele.

O fármaco atua no combate dos tumores e seu mecanismo de ação. Logo após o início do uso, os efeitos já começam a ocorrer, sendo que a forma de administração é via oral.

Ele é fabricado pela Schering-Plough — empresa farmacêutica. Atualmente, estão disponíveis as apresentações em cápsulas de 5mg, 20mg, 100mg, 140mg, 180mg e 250mg.


Para que serve o medicamento Temodal?

O medicamento Temodal serve para o tratamento de alguns tumores tanto para adultos quanto crianças acima dos 3 anos de acordo com cada caso. Entre eles:

  • Glioblastoma multiforme — tumor que afeta o cérebro e/ou a coluna vertebral;
  • Glioma maligno — tumor que afeta o cérebro e a medula espinhal;
  • Astrocitoma anaplásico — tumor agressivo no cérebro;
  • Melanoma maligno metastático — câncer de pele em que o tumor se espalhou por outros órgãos.

O Temodal é indicado para o tratamento do glioblastoma multiforme em adultos, quando recém diagnosticado, ou para casos em que a doença apresentou progressão após tratamento padrão. Seu uso deve ser feito em conjunto com a radioterapia.

Nos casos de Glioma maligno ou Astrocitoma anaplásico, o fármaco é recomendado para pacientes adultos e crianças acima de 3 anos, que já realizaram outros tratamentos, mas o tumor reapareceu ou progrediu.

O que é um glioma cerebral?

O Glioma Cerebral é um conjunto de tumores que afetam o cérebro. Ele tem origem nas células gliais — células que protegem os neurônios — e sua forma mais comum é o Astrocitoma.

O astrocitoma tem origem nos astrócitos, um tipo de célula da glia e é, em geral, classificado de acordo com a gravidade do tumor. 

As classificações, são:

  • Grau 1 — Crescem de forma lenta e não se disseminam para outras partes do cérebro;
  • Grau 2 — Crescem de forma lenta, mas podem se disseminar para outras partes do cérebro;
  • Grau 3 — Podem se espalhar para outras partes do cérebro e, geralmente, apenas a cirurgia de retirada do tumor não é suficiente, sendo necessários outros tratamentos em conjunto.
  • Grau 4 — São os chamados Glioblastomas. Eles são o nível mais avançado do tumor e crescem de forma rápida. Em geral, necessitam de tratamentos mais agressivos para seu combate.

Existem também outras tipos menos comuns, como os Ependimomas e Oligodendrogliomas. Assim como nos casos de Astrocitomas, eles são classificados de acordo com a gravidade do tumor. 

Qual o mecanismo de ação do princípio ativo Temozolomida ?

O Temozolomida é uma substância anticancerígena que, quando entra no organismo humano, converte-se em um composto chamado MTIC.

Esse composto se liga às células cancerosas e impede sua divisão celular, ou seja, impede que se multipliquem. Dessa forma, o medicamento ajuda a retardar o crescimento do tumor.

Como a bula indica usar Temodal?

O uso do Temodal, de acordo com a bula, deve ser de preferência 1 hora antes do café da manhã.

É indicado ingerir 1 cápsula do medicamento, juntamente com água, 1 vez ao dia.

Para pacientes que irão fazer o uso da medicação juntamente à radioterapia, há duas fases de administração: a concomitante e a monoterapia.

Fase Concomitante

A fase concomitante é aquela em que o Temodal é administrado paralelamente durante o período da radioterapia. 

Em geral, a dose inicial é a de 75mg/m², com valores diários variáveis de acordo com as características físicas do(a) paciente. Essa dose é administrada durante 42 a 49 dias. 

Após encerradas as sessões de radioterapia, a administração do Temodal é interrompida por 4 semanas, para que organismo se recupere.

Depois desse intervalo, inicia-se a fase de monoterapia.

Fase de monoterapia

A fase de monoterapia é aquela em que o Temodal é administrado de forma isolada.

A dose inicial nessa etapa é de 150mg/m² e o tratamento é dividido em ciclos. Cada ciclo completo dura 28 dias, sendo 5 deles com o medicamento e 23 sem. 

O Temodal deve ser administrado 1 vez ao dia durante os primeiros 5 dias de cada ciclo. Após esse período, é necessário o(a) paciente permanecer os 23 dias restantes sem o uso do medicamento. 

Após os 28 dias completos (5 dias de uso + 23 sem), o tratamento reinicia e o ciclo deve ser realizado novamente.

A duração do tratamento pode variar de acordo com o quadro clínico do(a) paciente, porém, pode chegar a 6 ciclos completos. 

Apesar das orientações, siga sempre as indicações dos(as) profissionais responsáveis. 

Quais os efeitos colaterais?

Assim como outros medicamentos, o Temodal pode provocar efeitos colaterais em algumas pessoas. Eles podem ser diferentes de acordo com o uso: combinado a radioterapia ou isolado.

Vale lembrar que cada organismo reage de uma forma ao medicamento, assim, nem todas as pessoas sofrerão com os efeitos colaterais. 

De acordo com a bula, eles podem ser:

Em conjunto com radioterapia

Entre os efeitos muito comuns no uso em conjunto com radioterapia, estão:

  • Perda de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Prisão de ventre;
  • Enjoo;
  • Vômitos;
  • Vermelhidão na pele;
  • Queda dos cabelos;
  • Cansaço.

Já os efeitos comuns constatados, são:

  • Infecções na boca;
  • Diminuição das células brancas do sangue — leucócitos, neutrófilos ou linfócitos;
  • Diminuição no número de plaquetas no sangue;
  • Perda de peso;
  • Aumento de açúcar no sangue;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Sonolência;
  • Tontura;
  • Confusão;
  • Dificuldade de fala;
  • Esquecimento;
  • Dificuldade de concentração;
  • Sensação de formigamento;
  • Infecções em ferimentos;
  • Visão borrada ou alterada;
  • Audição alterada;
  • Tosse;
  • Respiração curta;
  • Diarreia;
  • Inchaço;
  • Dores abdominais;
  • Retenção de líquido;
  • Boca seca;
  • Dificuldade para engolir;
  • Fraqueza muscular;
  • Febre;
  • Alterações no paladar;
  • Aumento na frequência urinária.

Entre as reações incomuns, mas que podem ocorrer, estão:

  • Baixos níveis de potássio no sangue;
  • Ganho de peso;
  • Surdez;
  • Dor de ouvido;
  • Zumbido no ouvido;
  • Sentidos alterados;
  • Perda parcial da visão;
  • Coágulos de sangue nos pulmões;
  • Ondas de calor;
  • Calafrios;
  • Dificuldade para urinar;
  • Hemorroidas;
  • Descamação da pele;
  • Impotência sexual;
  • Sangramento vaginal;
  • Dores no peito;
  • Alteração do olfato;
  • Alteração na coloração da língua;
  • Sede;
  • Menstruação ausente;
  • Menstruação muito intensa.

Uso Isolado

Quando feito o uso isolado do Temodal, ou seja, sem outros fármacos em conjunto, diferentes efeitos colaterais podem ocorrer. 

Entre os muito comuns, estão:

  • Diminuição do número de células brancas no sangue — leucócitos, neutrófilos ou linfócitos;
  • Diminuição no número de plaquetas no sangue;
  • Perda de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Enjoo;
  • Vômitos;
  • Prisão de ventre.

Já as reações comuns, são:

  • Perda de peso;
  • Cansaço;
  • Tontura;
  • Sensação de formigamento;
  • Respiração curta;
  • Dor abdominal;
  • Diarreia;
  • Mal estar gástrico;
  • Pele avermelhada;
  • Coceira;
  • Perda de cabelos;
  • Fraqueza;
  • Calafrios;
  • Sensação de mal estar;
  • Dor;
  • Alteração no paladar.

As reações incomuns, mas que ainda podem ocorrer, são:

  • Pancitopenia (diminuição de todos os tipos de células sanguíneas );
  • Anemia (diminuição de células vermelhas do sangue);
  • Leucopenia (diminuição de células brancas do sangue). 

Há também as reações raras, que ocorrem em uma porcentagem muito pequena dos(as) pacientes (1 a cada 1000). Entre elas: 

  • Tosse;
  • Infecções incluindo microorganismos causadores de pneumonia.

Caso haja alguma dessas reações, sua equipe médica deve ser informada.

Valor: qual o preço de Temodal e onde comprar mais barato?

O preço do Temodal pode variar de acordo com a região geográfica e estabelecimento de compra. Em geral, o valor da caixa com 5 cápsulas é de aproximadamente*:

O fármaco pode ser encontrado em farmácias físicas e online. 

Caso haja a necessidade de comparar preços, é possível utilizar o site do Consulta Remédios, que informa valores de medicamentos em diferentes farmácias de cada região. 

*Preços consultados em março de 2020. Os valores podem sofrer alteração.

Temodal tem genérico?

Sim. O Temodal pode ser encontrado na versão genérica.

Medicamentos genéricos são aqueles que não têm nome comercial, dessa forma, são vendidos pela nomenclatura do princípio ativo. Eles, em geral, apresentam a mesma eficácia que o medicamento referência.

Entre os genéricos do Temodal (referência) estão:

Além disso, há também os similares. Medicamentos similares são aqueles que têm a mesma eficácia e efeito da referência, porém, com algum item diferente na formulação, por exemplo.

Entre os similares de Temodal estão:

Temozolomida tem no SUS?

Não. O princípio ativo Temozolomida não faz parte da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), ou seja, da lista de fármacos distribuídos diretamente pelo SUS.

Porém, pacientes com prescrição médica e que não tenham como custear a medicação podem solicitar a cobertura do tratamento pelo Estado. 

Para isso, é necessário abrir um processo judicial com alguns documentos e orçamentos em diferentes farmácias.

É aprovado pela ANVISA?

Sim. O Temodal teve seu último registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no ano de 2011.

O documento é válido até o ano de 2027.

Como orçar?

Pacientes que necessitam do medicamento Temodal mas não possuam condições financeiras de arcar com os custos do tratamento podem solicitar o custeio da medicação pelo Estado ou até mesmo seu plano de saúde, caso seja cliente de um.

Nesse caso, é necessário entrar na Justiça e abrir um processo judicial. 

Alguns documentos devem ser apresentados, entre eles:

  • Laudo médico;
  • Exames;
  • Requerimento padrão;
  • Orçamento em 3 farmácias diferentes.

Para a realização do orçamento, é possível ter o auxílio da Assessoria de cotação de medicamentos de alto custo, que fornece orçamentos personalizados.

Basta acessar o link, preencher os dados solicitados e aguardar o retorno.


Com o avanço das tecnologias, cada vez mais fármacos têm sido desenvolvidos para o combate de doenças que, até então, não contavam com tratamento.

Entre eles, há o Temodal, utilizado para tumores no cérebro e pele. 

Quer saber mais sobre medicamentos e tratamentos? O Minuto saudável tem outros conteúdos completos sobre saúde para você! Leia mais e continue informado(a)! 


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.