TDPM é ainda mais agressiva que a TPM

0

Mudanças de humor, ansiedade, dor de cabeça e agressividade são sintomas comuns da TPM que trazem incômodos e prejudicam o dia a dia de muitas mulheres, porém parte delas sofre com uma variedade da Tensão Pré-Menstrual ainda mais intensa chamada TDPM.

O Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM) afeta aproximadamente 10% das brasileiras. O problema que leva a alterações extremas de humor prejudica ainda mais a rotina e provoca a súbita vontade de se isolar.

PUBLICIDADE

Mudanças intensas

Próximo ao ciclo menstrual é comum haver mudanças químicas no organismo. Os níveis hormonais e a produção da serotonina, responsável pela regulação do humor, diminuem consideravelmente, alterações que tendem a deixar a mulher instável.

Nesse período, que comumente acontece por, no mínimo uma semana, os sintomas comuns da TPM surgem e mudam o dia a dia. Entretanto, no caso das mulheres afetadas pela TDPM essa fase tende a se tornar extremamente difícil e até mesmo incapacitá-las.

Elas podem apresentar ansiedade, humor depressivo, inchaços pelo corpo, problemas de concentração e enxaqueca. Nesses casos os cuidados precisam ser ainda maiores.

Predisposição

Esse problema é mais comum em determinadas mulheres. Aquelas que sofrem distúrbios psicológicos, estresse, ansiedade, depressão e problemas na produção de serotonina estão mais suscetíveis à TDPM.

Diagnóstico e tratamento

Devido a isso, o tratamento dessa condição vai além da prática esportiva – sempre recomendada durante a TPM. Por não haver possibilidade de detectar o distúrbio de neurotransmissores, o diagnóstico do problema é feito de acordo com o relato da paciente sobre os sintomas apresentados.

O tratamento costuma ser prolongado, acompanhando a mulher por boa parte da sua vida. Medicamentos, como antidepressivos podem ser receitados para equilibrar os níveis de serotonina.

Para amenizar

Mulheres que são afetadas pela TDPM devem seguir algumas dicas para amenizar a sua intensidade:

  • Não consumir alimentos como: cafeína, doces e chocolate (podem elevar a produção de serotonina);
  • Evitar situações estressantes;
  • Praticar atividades como ioga ou exercícios aeróbicos (eles ajudam na liberação de endorfina e acalmam).
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie o conteúdo!)
Loading...

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.