O sarampo pode ser dividido em fases, de acordo com a manifestação dos sintomas. Os sinais mais evidentes são as erupções de pele, caracterizadas por pequenas manchas avermelhadas que acometem o corpo.

Esse sintoma é denominado exantema máculo-papular eritematoso. Apesar de acometer grande parte ou todo o tecido da pele, as manchas não são prejudiciais à saúde, sendo um dos sintomas mais inofensivos da doença.

São os problemas respiratórios que podem causar maiores riscos à saúde do paciente. Na maior parte dos casos, esses sintomas não apresentam complicações e evoluem significativamente bem.

Porém, uma parte dos pacientes pode apresentar complicações do quadro pulmonar, otites, sinusite e comprometimento do sistema nervoso central.

Nos primeiros dias após a infecção, o organismo ainda não apresenta sintomas ou sinais, pois o vírus está na fase de incubação. O período dura, em média, 10 dias, mas pode variar entre 7 e 18 dias após a infecção do organismo.

Conheça cada uma das fases do sarampo:

Fase prodrômica ou pródromo

Inicialmente, há uma manifestação de inflamações das mucosas do nariz, faringe, laringe e brônquios, além de irritação dos olhos. Essa fase é denominada pródromo.

É possível notar os olhos vermelhos e doloridos, muitas vezes com tendência a lacrimejar. Nessa fase, a doença pode até ser confundida com uma gripe ou resfriado, porque, geralmente, há tosse, espirros, nariz escorrendo e rouquidão.


Leia mais: Qual a diferença entre uma gripe e um resfriado?

Em alguns casos, pode haver tosse com expectoração e dores na região do tórax.

Cerca de 3 dias após os sintomas iniciais, o paciente pode apresentar febre, dores de cabeça e muscular, diminuição do apetite e mal-estar.

Entre 12 e 72 horas, surgem lesões no céu da boca e na parte interna da bochecha, mas geralmente a condição ocorre nas últimas 24 horas do pródromo.

As feridas são pequenas e esbranquiçadas, como se fossem pequenas aftas. Essas lesões são chamadas de manchas de Koplik e antecedem o aparecimento das lesões de pele (exantema). Muitos pacientes apresentam uma ligeira redução da febre nesse período, que pode durar entre 2 ou 3 dias.

Fase exantemática

O sintoma mais característico do sarampo são as erupções de pele, com aspecto avermelhado e que podem causar ardência ou coceira.

As lesões normalmente começam nas regiões próximas à orelha e cabeça, e seguem se disseminando por todo o corpo. Todas as regiões da pele podem ser atingidas, incluindo palma das mãos e sola dos pés.

Pode ocorrer a piora dos sintomas, sendo essa a fase aguda da doença. Além disso, pode haver outras manifestações, como:

  • Secreções aumentadas nas vias respiratórias superiores;
  • Elevada produção de muco nos pulmões;
  • Voz rouca;
  • Faringe e boca inflamadas;
  • Elevação da febre;
  • Mal-estar agravado.

Fase descamativa

Nesta fase as manchas escurecem, provocando uma descamação fina. Contudo, a febre e a tosse diminuem sensivelmente. Entre os principais sinais estão:

  • Conjuntivite intensa;
  • Pneumonia;
  • Infecção no ouvido;
  • Diarreia;
  • Encefalite.

Sarampo coça?

O sarampo causa menos coceira que outras doenças, como a catapora. No entanto, é possível que na fase de exantema, em que ocorrem as erupções de pele, o paciente sinta ardências e coceira.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *