Os perigos da insuficiência cardíaca congestiva

3

A insuficiência cardíaca é um tipo de doença que impede que o sangue seja bombeado com a quantidade e frequência necessária para que o organismo consiga funcionar da maneira correta. Atualmente, as incidências da insuficiência cardíaca congestiva são muito maiores, sendo uma das principais causas de morte no Brasil e no mundo. Os idosos são os mais afetados por essa patologia.

Quanto mais rápido surgem os sintomas maiores são as chances de que o problema não consiga ser revertido com tanta facilidade. A doença pode afetar diretamente o dia a dia de quem sofre com essa disfunção, principalmente durante a práticas de atividades físicas.

PUBLICIDADE

Como acontece

Alguns fatores podem causar a insuficiência cardíaca congestiva, como: idade avançada, pressão alta, histórico de infarto, diabetes, anemia, obesidade, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, disfunções cardíacas, problemas reumáticos e aumento do tamanho do coração.

Por esses e outros motivos, é necessário sempre estar atentos aos sintomas, que muitas vezes podem passar despercebidos. Entre os principais sinais estão: falta de ar, inchaço, cansaço excessivo, alteração dos batimentos cardíacos, escarro com sangue e falta de apetite.

Complicações

O mau funcionamento do coração pode afetar o corpo de diversas formas. Quando ocorre alguma alteração no bombeamento de sangue, a capacidade de oxigenação acaba sendo prejudicada, causando problemas para outros órgãos, como os rins. Devido ao aumento da pressão arterial, o pulmão pode sofrer com o acúmulo de líquidos, dificultando a respiração.

Diagnóstico médico

Após a identificação de algum dos sintomas, é necessário buscar atendimento médico. Durante a consulta ele irá realizar uma análise clínica e pedir exames para confirmação de alguma alteração. Também para o diagnóstico alguns exames devem ser realizados: ecocardiograma, eletrocardiograma, raio-x do tórax, teste ergométrico e cateterismo cardíaco.

Tratamento adequado

Quando o diagnóstico médico comprova a existência da insuficiência cardíaca congestiva, o uso de medicamentos como Espironolactona, Furosemida, Hidroclorotiazida, Enalapril e Metoprolol podem ser prescritos.

Apesar disso, algumas medidas alternativas como modificações no estilo de vida podem ser benéficas. Largar o vício do cigarro, praticar atividades físicas frequentemente, controlar o peso, além de reduzir a quantidade de sal da alimentação, são maneiras simples de se evitar o desenvolvimento do problema ou, no mínimo, de controlá-lo.

Quando os remédios não dão conta da doença, uma operação cirúrgica pode ser necessária, como acontece no caso das insuficiências cardíacas graves, onde o transplante de coração passa a ser considerado.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...

3 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. a) Antonio – 67 anos – Aposentado e continua trabalhando 8 h por dia como engenheiro especialista portuário/eng. eletricista Docas do Rio. Ex-(metalúrgico, Inspetor de qualidade, tecnologista do Exército Brasileiro-CTEX-Avibrás-Confederal)

    b) Hipertenso HAS- Defeito congênito na válvula Aórtica (bicúspide) VAB, bloqueio de ramo direito BRD- Tosse – dor leve no peito – Aneurisma toráxico 5,3 cm AT. Hipertrofia do ventriculo esquerdo HVE.

    c) Nódulo mergulhante na Tireóide. Síncope vasovagal mista ou cardiogênica (SNC)
    Ansioso – Fadiga – Agora me canso com pouca atividade física como andar. Dor no nervo ciático por Hérnia de disco (lombar). Prob. Coluna Cervical. Dores nas pernas. Uso meias elásticas, tenho apnéia leve e vou comprar o CPAP para dormir. Pernas levemente inchadas e doloridas, depois do trabalho. deito em casa por 20 minutos e melhoro muito da respiração e do cansaço. Existe uma cardiologista em Ipanema que desistiu de me tratar e disse que no final eu vou precisar de um novo coração. Que meu caso não tem jeito. já fui no cirurgião e ele só me operará com 6 cm de dilatação no aneurisma toráxico. O cirurgião de cabeça e pescoço (nódulo da tireóide) só vai me operar depois da cirurgia do aneurisma. Tem a válvula que futuramente precisará de substituição hoje começando a calcificar levemente.

    d)Almoça bem colorido com cerveja e sobremesa, de segunda a sexta no trabalho. janta pouco. lanche de pão com queijo café com açúcar, gosto de temperos fortes como pimenta, gengibre, folhas, azeite, vinho. bebo uma dose de cachaça no jantar para limpar o sangue. Tenho acompanhamento cardiológico com dois médicos de 2 a 3 vezes por ano. Faço exames normais, quando solicitado.

    Tá tudo certo. pois todo mundo tem algum tipo de problema. Bola prá frente.

  2. FOI util pra mim.
    TOU quase desanimado com minha luta. Tenho 56 anos, tou com uma frequência cardíaca de 24% , não consigo trabalhar, tô sem condições financeira pra comprar meus remédios, E esse INSS não me aposenta.
    Gostaria muito de uma ajuda
    Médica.

  3. Muito boa, essas informações, as vezes você sente estes sintomas, e nem imagina que o problema já está crônico. Esse foi o meu caso. Fico muito grato com essa informação!!!

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.