Ana Luiza (Minuto Saudável)
20/11/2018 20:00

O que é sinusite? Entenda como a doença atinge o organismo

A sinusite, ou rinossinusite (termo clínico mais adequado), é caracterizada pela inflamação das mucosas que revestem as cavidades dos seios da face, que são espaços ósseos ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos.

A inflamação pode ter causas diversas — alérgicas, infecciosas ou imunológicas —, provocadas por um inchaço que restringe a passagem do muco nasal — um fluido naturalmente produzido pela região —, facilitando e promovendo a proliferação de agentes infecciosos.

Em geral, é decorrente de resfriados, gripes, alergias e baixa imunidade, podendo causar sintomas como dor de cabeça, corrimento nasal e rosto inchado.

A grande maioria das sinusites é devido ao vírus Influenza — responsável pelas gripes —, mas também podem ocorrer infecções por bactérias ou fungos.

Leia mais: H3N2: o novo vírus da gripe. Conheça os sintomas, vacina e mais

Apesar de ser consideravelmente frequente, a inflamação pode comprometer a rotina e as atividades, logo que, mesmo sem complicações, o incômodo e o mal-estar são geralmente grandes.

Quando o quadro dura por até 4 semanas, a sinusite é aguda. Fatores externos, como poluição, cigarro e agentes alergênicos podem favorecem a manifestação da inflamação, o que torna a doença recorrente em muitos pacientes. Se quadro persistir por mais do que 4 semanas contínuas, caracteriza-se como sinusite crônica.

A maioria dos pacientes que passam por uma gripe ou resfriado, após recuperados, apresentam alguma alteração e acúmulo de secreção no seio das faces. No entanto, muitos quadros não evoluem para a sinusite, pois o corpo consegue eliminar o muco naturalmente.

Mas mesmo quando a inflamação se manifesta, a condição é, geralmente, bem simples e tende a se resolver com o uso de medicamentos que facilitam a eliminação das secreções. Quando os sintomas se agravam ou acometem mais intensamente o paciente, é preciso verificar se não há infecção bacteriana, que pode precisar de antibióticos.

A condição está listada no CID-10 sob os códigos J01- Sinusite aguda e J32 – Sinusite crônica.

O que são seios paranasais?

Os seios paranasais, também chamados de seios nasais ou seios da face, são cavidades bilaterais situadas na face do crânio — ou seja, se traçarmos uma linha bem no meio do nosso rosto, passando verticalmente pelo nariz, as cavidades são simétricas, observadas nos dois lados — e se dividem em 4:

  • Seio frontal: localizados acima dos olhos;
  • Seio etmoidal: são pequenas e numerosas cavidades (como furinhos) no osso entre o olho e o nariz;
  • Seio esfenoidal: situado na parte interna do crânio, na altura do nariz;
  • Seio maxilar: localizados abaixo dos olhos, ao lado do nariz.

É importante diferenciar a cavidade nasal das cavidades paranasais. Enquanto a primeira é maior e se estende da narina até a faringe (basicamente compreendida como o nariz), as paranasais são pequenos túneis próximos ao nariz.

Os seios são ocupados por ar (cavidades pneumáticas) e possuem um revestimento repleto de vasos sanguíneos e cílios, que são bastante semelhantes aos que temos nos olhos, porém em tamanhos microscópicos. Entre as funções das fossas nasais estão:

  • Umidificação e aquecimento do ar respirado;
  • Redução do peso do crânio;
  • Aumento da ressonância da voz;
  • Equilíbrio das pressões intracranianas quando há variações na pressão atmosférica (mergulhos, viagens de avião ou subidas a grandes altitudes);
  • Absorção de impacto em casos de trauma (materiais ocos absorvem mais impacto do que materiais maciços).

Além disso, no revestimento paranasal há uma produção constante de muco ou secreção, que é responsável pela retenção de partículas estranhas ao corpos — como poeira ou sujeiras.

Os cílios têm um papel importante no encaminhamento dessas secreções para fora das cavidades, conduzindo-as até a garganta para serem eliminadas através das vias aéreas.

Quadros de alergia ou gripe, por exemplo, podem causar edema (inchaço) da mucosa nasal e aumento das secreções, o que favorece a obstrução da drenagem dos seios da face levando à congestão da cavidade, que pode evoluir para a sinusite.

09/05/2019 16:10

Ana Luiza (Minuto Saudável)

Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*