O que é Nevralgia (Neuralgia), sintomas, tratamento e mais

14

O que é Nevralgia

A nevralgia, que também pode ser chamada de neuralgia, é conhecida pela dor intensa, incessante e aguda que pode ocorrer em um ou em mais nervos do corpo humano. Essa dor ocorre por conta de irritações ou danos que acontecem nos nervos que causam a nevralgia. Existem diversos tipos de nevralgias que podem acometer as pessoas.

A nevralgia pode ser caracterizada em duas formas: a central e a periférica. A primeira acomete a medula espinhal ou cerebral, enquanto a segunda ocorre nas áreas em torno (periferia) das centrais.

Índice — neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

  1. O que é Nevralgia
  2. Tipos de Nevralgia
  3. Causas
  4. Fatores de risco
  5. Sintomas da Nevralgia
  6. Diagnóstico
  7. Tratamento da Nevralgia
  8. Medicamentos indicados para Nevralgia
  9. Prognóstico: convivendo com o problema
  10. Prevenção

Tipos de Nevralgia

Existem cinco tipos de nevralgias que são comuns nos pacientes. Conheça elas a seguir:

Nevralgia do trigêmeo

Esse tipo é caracterizado por uma disfunção no nervo trigêmeo, produzindo dor aguda e em forma de pontadas na distribuição de um ou mais ramos desse nervo. As pessoas que mais sofrem com esse problema tem mais de 50 anos e a incidência é de que 155 pessoas são afetadas a cada 1 milhão.

Nevralgia do trigêmeo atípica

A nevralgia do trigêmeo atípica é conhecida por dor facial apenas de um lado podendo até chegar no pescoço. A dor é constante e com sensação de queimação que pode ocorrer em distribuição restrita no início, mas que pode se espalhar para a parte lateral do rosto ainda não afetada. Mulheres deprimidas e que estejam na meia idade são mais susceptíveis ao problema.

Nevralgia occipital

Esse tipo de nevralgia é conhecido pela dor persistente no crânio, com choque elétrico ocasionalmente na distribuição de nervos occipitais.

Nevralgia do glossofaríngeo

Pode ocorrer um déficit de sensibilidade na área que contém nervos glossofaríngeos, causando dor capaz de persistir entre os paroxismos álgicos.

Nevralgia pósherpética

A nevralgia pósherpética costuma afetar idosos, que sofrem com o ramo oftálmico cujas lesões podem se tornar hemorrágiconecróticas, ou pessoas que sejam imunocomprometidas quando a erupção é intensa ou quando parte do nervo trigêmeo está comprometida. É conhecida por surgir em quase 15% dos pacientes que sofrem com herpeszóster.

Nevralgia Intercostal

A neuralgia intercostal é a dor ao longo dos nervos intercostais, que se localizam entre as costelas. Os nervos intercostais podem estar inflamados ou danificados devido a diversas causas, como traumatismos, infecções, danos causados por cirurgia e outras razões.

Nevralgia isquiática (ciática)

O nervo ciático é o maior de todo o nosso corpo. Tem origem na pélvis e depois passa pela nádega inferior e percorre a parte de trás da coxa. Na parte inferior da coxa, ele se ramifica em nervos menores da perna e dos pés.

A neuralgia isquiática, também conhecida como dor ciática, é caracterizada como dor na parte inferior das costas. Causas comuns são hérnia de disco na coluna lombar, estenose espinhal lombar e síndrome do piriforme.

Causas

Existem diversos problemas que podem causar a nevralgia, os mais conhecidos são:

  • Uso de medicamentos;
  • Diabetes;
  • Infecções como HIV, sífilis, herpeszóster e doença de Lyme;
  • Pressão nos nervos por ossos, ligamentos, tumores próximos e vasos sanguíneos;
  • Porfiria;
  • Insuficiência renal crônica;
  • Trauma.

Ainda existem casos em que a causa não é conhecida.

Fatores de risco

Embora a doença possa surgir em qualquer fase da vida, os idosos são os que mais sofrem com a nevralgia. Realizar cirurgias ou sofrer acidente são possíveis fatores de risco para a doença. Pacientes com o sistema imunológico abalado, como pacientes com HIV, são mais suscetíveis à doença do que pessoas que tenham o sistema imunológico em alta.

Sintomas da Nevralgia

Os principais sintomas da nevralgia são dores constantes e, quando tocadas, pioram. Além disso, há a sensação de queimação. O nervo afetado se torna mais sensível, causando fraqueza ou até mesmo paralisia dos músculos inervados pelo nervo afetado. Dependendo do nervo, dores nos dentes, na testa e até mesmo no globo ocular podem surgir.

Os sintomas abaixo são os mais comuns de surgirem:

  • Ausência da sudorese;
  • Perda de massa muscular;
  • Perda de reflexos tendinosos;
  • Sensibilidade aumentada;
  • Vermelhidão;
  • Inchaço.

Diagnóstico

Os médicos indicados para a consulta são: neurologista, infectologista, nefrologista, imunologista, endocrinologista, odontologista e clínico geral.

É indicado ir para a consulta já com os sintomas, medicamentos utilizados recentemente, período de crise e outras informações já listadas para que o diagnóstico possa ser feito com mais precisão e em tempo menor.

O diagnóstico é dado com dificuldade, pois é preciso encontrar o nervo afetado estimulando a via com danos ou pela falta de falta de identificação da função sensorial. O procedimento mais usado para a nevralgia é a condução nervosa e também a microneurografia, onde o nervo periférico é estimulado e impressões sensoriais do nervo são feitas.

Não existem exames específicos para diagnosticar a nevralgia, mas análise de glicemia, exames de sangue, funções hepáticas, ressonância magnética, punção lombar e a condução do nervo por eletromiografia podem ser feitos para descobrir o problema.

Tratamento da Nevralgia

A primeira função do tratamento é aliviar a dor, que costuma se tornar desesperadora de tão forte que é. Após isso, controlar ou reverter o problema é o ideal, mas nem sempre é possível. Os médicos costumam recomendar para os pacientes:

  • Analgésicos;
  • Opiáceos;
  • Difenilhidantoína;
  • Carbamazepina;
  • Medicamentos anticonvulsivantes.

Em alguns casos, a cirurgia é necessária para que haja a remoção da pressão sobre o nervo.

Ainda existem outros tipos de tratamento que são conhecidos como:

  • Bloqueadores nervosos;
  • Injeções locais de medicamentos para aliviar a dor;
  • Procedimentos para diminuir a sensibilidade do nervo (balão de compressão, injeção de substâncias químicas, ablação com radiofrequência);
  • Aplicação de injeção de botox pode ser considerada, caso os outros tipos de tratamento não surtirem efeito;
  • Tratamento de acupuntura como medicina alternativa pode trazer resultados positivos;
  • Fisioterapia.

Medicamentos indicados para Nevralgia:

Sempre é recomendado consultar o médico antes de iniciar qualquer tratamento, principalmente aqueles que possuem uso de medicamentos. A automedicação pode ser uma atitude que trará problemas mais graves futuramente.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Prognóstico: convivendo com o problema

A maioria das complicações ocorrem por conta da nevralgia não tratada. Saiba quais são as principais:

  • Invalidez decorrente da dor;
  • Complicação cirúrgica;
  • Realizar procedimentos dentários desnecessários antes de que a nevralgia seja diagnosticada;
  • Efeitos colaterais de medicamentos usados para controlar a dor.

Apesar da dor ser muito forte, o problema não costuma trazer outros problemas de saúde. O indicado é procurar um profissional especializado para que ele possa encontrar o melhor tratamento.

Prevenção

Para prevenir a doença, é preciso controlar outros problemas, como a diabetes e a insuficiência renal crônica. Controlar também a glicemia pode fazer com que não ocorram danos nos pacientes com diabetes.

Pacientes com herpeszóster podem utilizar drogas antivirais e também a aplicação de uma vacina pode ser necessário para evitar a nevralgia.


Leia e compartilhe esse texto com seus amigos e familiares, para que mais pessoas tenham informação sobre a nevralgia!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...

14 Comentários

  1. Muito vaga as explicações, sabemos que a neralgia dos nervos se dá em muitas outras áreas do corpo, o qual não é mencionado, as áreas mencionadas todos já sabem, por favor aprofudem mais o assunto, é interesse de muitos, inclusive o meu. Espero que isso aconteça. Obrigada

  2. Que médico me indicaria para o tratamento.. dentista? Pois não aguento mais de tanta dor insuportável.. pois dói dia e noite quando ataca fica uma semana ou mais doendo, parece q esta apertando minha cabeça no lado direito, sera que se eu por um aparelho vai melhorar?

    • Olá Flavia.

      Lamentamos a impossibilidade de fornecer conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais, pois somos impossibilitados pela ANVISA de prestar tal atendimento. Mas nós esperamos que você encontre respostas dentro de nosso site, através de informações como bulas ou até mesmo conteúdos e artigos.

      Apenas um médico pode indicar tratamentos específicos. Caso esteja com os sintomas da doença, recomenda-se ir ao médico para diagnóstico e tratamento.

    • Olá Eduardo,

      Ao contrário do que se pensa, isso não é uma indicação irresponsável. Diversos médicos sugerem a acupuntura para tratar uma série de dores crônicas, entre elas, a nevralgia.

      É fato que o paciente não deve ir procurando um tratamento de acupuntura logo que recebe o diagnóstico, mas ele pode conversar com seu médico e utilizar o método como terapia integrativa.

  3. Estou em crise! Não suporto tanta dor na mandíbula, na face, olhos, enfim a cabeça toda e pescoço… mais intensa no lado direito, onde tenho sequelas de um AVC sofrido há 5 anos. Por favor me ajude! Obrigada! Tomei Cataflan 50 de 8×8 horas e dorflex…

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.