O tratamento do câncer é, em geral, bastante complexo. Alguns diagnósticos podem ser bem específicos e já contam com um protocolo bem definido de tratamento. 

No entanto, outros quadros ainda têm poucos recursos e medicamentos, por exemplo, o câncer de fígado. Essa condição é uma das que fazem parte das indicações de uso do Nexavar, medicamento chamado de terapia-alvo e que pode prolongar a sobrevida de pacientes.

Além disso, o remédio é indicado para alguns casos de câncer nos rins e na tireoide. Veja mais sobre ele e como age no organismo:

O que é Nexavar? 

Nexavar é uma droga composta por Sorafenib, na forma de tosilato, sendo que cada comprimido contém 274mg da substância ativa. O medicamento é indicado para tratar alguns tipos de câncer no rim, no fígado e na tireoide, desde que atendam às condições específicas. 

É considerado uma terapia-alvo. Esse tipo de medicação, diferente dos quimioterápicos que agem de modo sistêmico, atua com mais especificidade. Ou seja, é capaz de afetar menos as célula saudáveis do organismo, o que gera também menos efeitos adversos.

O princípio ativo age inibindo substâncias que provocam a diminuição do crescimento de células cancerígenas, assim como interrompendo o suprimento de sangue. Isso também faz com que as células cancerígenas parem de crescer.

Nexavar é o medicamento referência à base da substância Tosilato de Sorafenibe, produzido pela indústria farmacêutica Bayer, aprovado em 2009 pela ANVISA para o câncer de fígado. 

Ele foi o primeiro método a demonstrar resultados efetivos no tratamento da doença. Ainda que não seja capaz de curá-la, o remédio demonstrou prolongar a vida de pacientes, em média, por 4 meses — tempo esse que aumenta as chances da pessoa conseguir uma doação de fígado.


Para que serve Nexavar Bayer? 

Nexavar é indicado, conforme a bula, para alguns tipos específicos de câncer no fígado, rim e tireoide. Saiba mais sobre cada condição: 

Carcinoma hepatocelular 

O câncer hepatocelular, também chamado de hepatocarcinoma, é uma neoplasia maligna primária do fígado. A incidência da doença é considerada rara, sendo que são diagnosticadas, aproximadamente, 5 pessoas a cada 100 mil no Brasil. 

A maioria desses casos está relacionada com a cirrose hepática, além de ter associação com a hepatite crônica secundária à infecção da Hepatite C ou Hepatite B e ao consumo de álcool.

Muitos quadros, inicialmente, podem ser tratados com cirurgia, no entanto, pacientes inelegíveis à ressecção (cirurgia) ou com algum impeditivo são indicados à terapia paliativa. Nesses casos, o Nexavar pode ser indicado, visando aumentar a sobrevida e melhorar o bem-estar de pacientes.

Carcinoma de células renais 

O Carcinoma de células renais, também chamado de adenocarcinoma de células renais, é o tipo mais comum de câncer que acomete os rins. O quadro se desenvolve com o surgimento de um tumor dentro do órgão, sendo que, em alguns casos, pode haver mais de um simultaneamente. 

Vale destacar que há subtipos de doença, sendo que a escolha do melhor tratamento depende da identificação da doença.

Nesses casos, Nexavar é indicado para o tratamento dos casos avançados que foram submetidos ao tratamento com interferon-alfa ou interleuquinha-2 e não obtiveram sucesso, ou ainda os casos que são considerados não elegíveis para esses tratamentos.

Carcinoma diferenciado da tireoide

O carcinoma diferenciado de tireoide é um tipo de câncer de tireoide e compõem o tipo mais comum, que ainda se subdivide em outros tipos (por isso o nome diferenciado). 

O mais comum é o grupo chamado de carcinoma papilífero, chegando a representar 80% dos casos. Além dele, outros tipos são o carcinoma folicular ou adenoma folicular (chegando a 10% dos casos) e o carcinoma de células de Hürthle (chegando a 3% dos casos).

Dessa forma, Nexavar é indicado nos quadros de carcinoma diferenciado da tireoide (papilar, folicular ou células de Hürthle), localmente avançado ou metastático, em progressão, que foi previamente tratado com iodo radioativo, mas foi resistente à terapia.

É quimioterapia? 

Não. A quimioterapia é um tratamento à base de remédios, que podem ser injetáveis ou orais, que agem inibindo o crescimento e destruindo as células doentes.

De modo geral, ela funciona identificando as células que estão reproduzindo-se muito rapidamente, que é uma característica das células cancerígenas. No entanto, há outras saudáveis que também têm esse comportamento, como as do cabelo e dos órgãos sexuais. 

Como o medicamento quimioterápico é levado pela corrente sanguínea e age em todo o corpo, ele pode afetar também as células saudáveis, impedindo o bom funcionamento do organismo.

Já o Nexavar é considerado uma terapia-alvo, o que significa que ele é produzido para ligar-se com especificidade às enzimas presentes nas células tumorais, fazendo com que não aja em células não doentes.

Como age o princípio ativo tosilato de sorafenibe?

O Tosilato de Sorafenibe é uma tecnologia terapêutica denominada terapia-alvo, do tipo inibidor de múltiplas quinases. 

Isso significa que ele é produzido para ter alta afinidade com genes ou proteínas presentes nas células doentes, o que reduz as chances de possíveis efeitos colaterais. 

Ele inibe as enzimas tirosina quinases, que têm papel fundamental no crescimento do tumor. 

Além disso, a substância promove uma ação chamada antiangiogênese, que consiste em bloquear a ação das serina treoninaquinases, substâncias responsáveis pela proliferação dos vasos sanguíneos que alimentam a massa tumoral. Sem nutrição sanguínea, o tumor é destruído.

Efeitos colaterais: o que o Nexavar pode causar?

Todo medicamento pode causar efeitos adversos, sendo que a intensidade e a frequência deles podem ser bem variáveis entre cada paciente. 

Conforme a bula, os sintomas mais comuns relacionados ao uso do medicamento incluem fadiga, perda de peso, queda de cabelo, diarreia, falta de apetite, náusea, dor abdominal, hipertensão, infecção e sangramento.

Além disso, a bula relata uma condição denominada mão-pé. Ela é um efeito colateral comum a alguns medicamentos para câncer, que causa vermelhidão, inchaço e dor sobretudo nas palmas das mãos ou planta dos pés. 

Mais raramente, o quadro pode acometer outras partes do corpo, como os joelhos e os cotovelos. Em quadros mais graves, pode ocorrer rachadura e descamação da pele, bolhas, úlceras e feridas que provocam dor intensa.

Além disso, também há possibilidade de ocorrer outras manifestações, em frequência comum, como:

  • Má digestão (dispepsia);
  • Inflamação da mucosa do trato gastrintestinal (mucosite);
  • Dificuldade para engolir (disfagia);
  • Dor ou queimação na língua e cavidade oral, com lesões dolorosas, incluindo boca seca e inflamada (estomatite);
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Dor muscular e espasmos;
  • Depressão;
  • Alteração do paladar (disgeusia);
  • Problemas de ereção (impotência);
  • Alteração na voz (disfonia);
  • Secreção nasal persistente (rinorreia);
  • Acne;
  • Vermelhidão na pele (rubor facial e do pescoço);
  • Pele inflamada, seca ou escamosa podendo sangrar (dermatite esfoliativa);
  • Infecção dos folículos pilosos (foliculite);
  • Crescimento celular localizado benigno da pele (ceratoacantomas);
  • Câncer de pele (carcinoma espinocelular);
  • Espessamento da camada externa da pele (hiperqueratose);
  • Alteração da função cardíaca, do tipo insuficiência cardíaca congestiva;
  • Isquemia miocárdica e/ou infarto do miocárdio;
  • Alteração da função dos rins;
  • Baixa contagem de células sanguíneas (células brancas, vermelhas (anemia) ou plaquetas);
  • Aumento temporário de enzimas produzidas pelo fígado, detectado em exames de sangue;
  • Níveis baixos de cálcio no sangue (hipocalcemia);
  • Níveis baixos de potássio no sangue (hipocalemia);
  • Níveis baixos de sódio no sangue (hiponatremia);
  • Glândula tireoide com atividade reduzida (hipotireoidismo);
  • Níveis elevados de proteína na urina (proteinúria).

Existe genérico de Nexavar? 

Não. Atualmente, a Bayer é a única indústria farmacêutica que disponibiliza Tosilato de Sorafenibe no Brasil, sendo o Nexavar o medicamento referência.

O SUS fornece Nexavar? 

Não. O Tosilato de sorafenibe foi avaliado pela CONITEC, diante da solicitação de inclusão do medicamento ao SUS para o tratamento de carcinoma hepatocelular (CHC) avançado irressecável. No entanto, em agosto de 2018, foi publicada a portaria que determina a não incorporação terapêutica.

Isso não impede que, futuramente, haja uma nova solicitação de avaliação e o tosilato de sorafenibe seja incorporado ao SUS. Porém, por enquanto, o tratamento ainda não faz parte do sistema público.

Vale ressaltar ainda que, caso pacientes tenham recomendação médica para o uso, pode-se recorrer às vias judiciais para tentar o custeamento.

Nesses casos, é necessário apresentar o laudo médico, as receitas, exames e outros documentos comprobatórios, além de o orçamento de 3 farmácias diferentes.

Para facilitar este item, pacientes podem recorrer à Assessoria de cotação de medicamentos de alto custo, do grupo Consulta Remédios.

Nexavar cura câncer de fígado?

Não. O sorafenibe não consegue curar o câncer de fígado, no entanto, estudos demonstram que a substância pode inibir a proliferação de células tumorais e o crescimento do tumor, devido à interrupção de irrigação sanguínea. Isso faz com que haja um aumento de sobrevida das pessoas tratadas de aproximadamente 4 meses.

Apesar de parecer pouco, esse é um resultado bastante promissor, logo que o câncer de fígado é uma condição bastante complexa e de difícil tratamento. 

São poucas as possibilidade de intervenção e, nos últimos anos, o tosilato de sorafenibe foi a primeira substância capaz de apresentar resultados.

Qual o preço de nexavar 200mg?

O Nexavar faz parte do grupo de medicamentos de alto custo. Cada caixa de 200mg, contendo 60 comprimidos, custa em média entre R$5.490 até R$6.197*.

*Preço consultado em dezembro de 2019. Os valores podem sofrer alteração.


O câncer é uma condição que tem alto impacto na vida das pessoas. Seja pela progressão da doença ou pelo acometimento psicológico, receber o diagnóstico de um tumor é sempre um quadro delicado.

No entanto, cada vez mais a medicina tem estudado e descoberto substâncias capazes de melhorar o bem-estar, aliviar os sintomas e reduzir a progressão da doença.

O Nexavar é um desses medicamentos. À base de Tosilato de Sorafenibe, o remédio demonstra aumentar a sobrevida de pacientes acometidos(as) por carcinomas de tireoide, renais ou hepatocelular.

Para saber mais sobre medicamentos, novidades médicas e recursos terapêuticos, fique de olho no Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.