O Julho verde é o mês de conscientização para prevenção dos tipos de câncer que acometem a cabeça e pescoço.

Em todo o país, ações são pensadas para levar informação à população sobre os fatores de risco e as formas de prevenir essas doenças.

Outro objetivo do Julho Verde é fazer com que as pessoas entendam também da importância do diagnóstico precoce.

Apesar do mês todo ser voltado ao tema, 27 de julho que é o Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço. 

Explicamos no texto a seguir quais os objetivos principais da campanha e como é possível prevenir-se dessas doenças. Continue a leitura para saber mais!

O que é o Julho Verde?

O objetivo do Julho Verde é a conscientização da população sobre a importância de prevenir-se contra os tipos de câncer que podem acometer a região da cabeça e do pescoço. Também visa alertar sobre os fatores de risco, como o tabagismo, consumo de álcool e infecção por HPV

Essa campanha, criada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) e a Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG Brasil), abrange a prevenção contra tumores em regiões como boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esofago, tireoide e seios paranasais.

As campanhas são importantes para ressaltar a importância das pessoas prestarem atenção ao surgimento de lesões na boca que não saram, nódulos na região cervical e rouquidão persistente.

Os números de casos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil, levantados pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), revelam a importância dessa ação.

Segundo a instituição, estima-se que 43 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço surjam anualmente no país. 

Nas mulheres, o câncer de tireoide é o mais comum, afetando 7 a cada 100 mil mulheres  ao ano. Nos homens, o câncer que atinge a cavidade oral é o mais comum, acometendo 10 entre 100 mil homens ao ano. 

Ao todo, cerca de 10 mil pessoas são vítimas fatais do câncer de laringe e cavidade oral.

São números expressivos dentro de uma população tão grande quanto a brasileira. Além disso, é ainda mais significante observar que 75% dos casos desses tipos de câncer não recebem o diagnóstico precoce.

O lema da campanha em 2019 é “O câncer está em nossa cara, mas às vezes não se vê”. 

Um dos propósitos  é reforçar não só sobre a importância da prevenção, mas também do diagnóstico, tratamento e cura.

Quanto mais precoce o diagnóstico, maior a chance de reduzir as sequelas funcionais e psicológicas que podem ocorrer, que causam um impacto muito grande na qualidade de vida dos pacientes.

Leia mais: Tabagismo é o maior fator de risco de câncer nos homens

Origem do Julho Verde

A campanha foi criada em parceria entre a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) e a Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG Brasil), que são instituições que existem há bastante tempo no país.

No entanto, o Julho Verde se tornou uma campanha nacional recentemente. Em 2016, as associações responsáveis começaram efetivamente a engajar todos os estados do país nas ações.

Em 2017, foi criado o projeto de lei 8086/2017 que institui oficialmente o mês de julho como o mês de conscientização e combate a esses tipos de câncer.

Qual a importância do Julho Verde?

O Julho Verde é fundamental para que seja possível prevenir, detectar e tratar o câncer de cabeça e de pescoço de forma precoce, pois esse é um problema de saúde pública que atinge cerca de 500 mil pessoas no mundo todo anualmente.

O cenário também é preocupante no Brasil. O câncer de boca, por exemplo, é o 4º tipo mais comum em algumas regiões do país.

Além disso, a campanha é importante para que seja possível tornar o diagnóstico mais precoce. A maior parte dos casos são descobertos já em fase avançada, o que torna o tratamento mais delicado e a chance de consequência e complicações maiores.

Nas últimas décadas, foi observado que os jovens de ambos os sexos estão sendo mais afetados, ocorreu um aumento expressivo no número de casos nas mulheres jovens. 

Grande parte dos pacientes não descobrem os tumores de forma precoce e têm a qualidade de vida prejudicada, podendo ter a capacidade de falar ou alimentar-se prejudicada.

Leia mais: Novo exame pode facilitar a detecção precoce do câncer

Campanha de Julho Verde em 2019

Em 2019 acontece a 4ª edição da campanha Julho Verde. O tema escolhido pela SBCCP e ABCG Brasil neste ano é “O câncer tá na cara, mas às vezes você não vê”. Na edição anterior, o slogan foi “Quem ama inclui – #EntreNessa”.

São várias as ações promovidas pelas regionais dessas instituições. 

Para essa edição, são planejadas ações de divulgação de informações sobre a doença por meio de redes sociais, imprensa e folhetos. Além disso, há a realização de caminhadas, workshops, palestras e eventos educativos.

Tipos de câncer de cabeça e pescoço

Câncer de cabeça e pescoço é uma forma genérica de referir-se a todos os tipos de tumor que podem surgir na região das vias aerodigestivas, como na língua, boca, amígdalas, gengiva, seios paranasais, bochechas, laringe e faringe.

O tratamento dessas doenças, independente do local, exige o acompanhamento de um(a) especialista da área de oncologia e, alguns casos, o acompanhamento psicológico também.

Ele pode ser feito a partir da realização de radioterapia e/ou quimioterapia e, em alguns casos, sendo necessário também cirurgia para retirada do tumor.

Leia mais: Novo medicamento evita metástase em pacientes com câncer

Dependendo do estágio da doença, mesmo com o tratamento o paciente pode ter alguns danos na anatomia e na função da região afetada, tais como prejuízo na voz ou dificuldade em engolir e mastigar alimentos.

Essas patologias podem ser divididas em 3 tipos principais de acordo com a região afetada, sendo conhecido como câncer de boca, câncer orofaríngeo e câncer na laringe. 

Também podem ser classificados de acordo com o tipo do tumor presente, divididos entre carcinoma epidermoide, adenoide e tipos raros:

  • Epidermoide: responsável por 90% dos casos e está mais relacionado ao consumo de álcool e tabagismo;
  • Adenoide: pode ser um carcinoma adenoide cístico ou mucoepidermoide, causando, na maior parte dos casos, o surgimento de tumores nas glândulas salivares;
  • Casos mais raros: representam 5% dos casos, denominados como linfomas, sarcomas e adenocarcinomas.

Sintomas que podem manifestar

Esses tipos de câncer podem provocar alguns sintomas característicos. Por isso, a campanha Julho Verde tem como objetivo informar sobre eles para que as pessoas possam identificar e buscar ajuda médica o quanto antes. 

Com o diagnóstico precoce, as chances de cura sem complicações são maiores.

Os principais sintomas que as pessoas devem estar atentas são:

  • Feridas na boca ou na pele que não saram;
  • Mau hálito frequente;
  • Irritação ou dor na garganta;
  • Dificuldade para engolir ou mastigar os alimentos;
  • Rouquidão persistente por mais de 2 semanas.

Como prevenir-se?

A melhor forma para reduzir o número de casos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil é alertando a população dos riscos, divulgando os sintomas e fatores de risco. Assim, além de ajudar na prevenção, é possível conseguir um diagnóstico mais precoce.

Quanto mais cedo for o diagnóstico, melhor para o tratamento. Portanto, para isso, é importante estar atento aos sintomas. 

Os principais fatores de risco são o tabagismo, excesso de exposição solar, consumo de álcool e infecções provocadas por HPV (papilomavírus humano).

Estima-se que o tabaco seja a causa de 97% dos casos de câncer de laringe. Quando associado ao consumo do álcool, o risco pode ser 5 vezes maior.

Um dos fatores que contribui para o aumento de casos de câncer de boca e pescoço nos jovens é a prática de sexo oral sem o uso de preservativos, aumentando a transmissão do vírus HPV.

Portanto, para reduzir o risco, é importante usar preservativos e vacinar-se contra o HPV.

Leia mais: HPV: vacina, o que é, sintomas, transmissão, tratamento e mais

Outros hábitos para prevenção incluem:

  • Manter uma alimentação saudável;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Manter uma boa higiene pessoal;
  • Usar protetor solar e expor-se moderadamente ao sol;
  • Realizar consultas periódicas, especialmente diante de algum sintoma.

Leia mais: Mudar 4 hábitos pode reduzir até 20 mil casos de câncer


Cerca de 700 mil casos de câncer de cabeça e pescoço são registrados anualmente no mundo. No Brasil, a incidência é alta. 

O câncer de boca é o 4º tipo de tumor mais frequente em determinadas regiões, sendo os homens 3 vezes mais afetados do que as mulheres.

Esses números são preocupantes e estão diretamente relacionados ao diagnóstico tardio e a fatores de risco como tabagismo, má alimentação e consumo exagerado de álcool.

Manter uma postura preventiva é indispensável durante o ano todo, mas é importante que campanhas como o Julho Verde aconteçam para reforçar à população dos riscos.

Realizando consultas médicas regularmente, prestando atenção aos sintomas e com algumas mudanças de hábito, é possível prevenir esses tipos de câncer.

Compartilhe essas informações para que mais pessoas possam se conscientizar sobre a importância da campanha.


Fontes consultadas

Julho Verde, Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço;

Julho Verde, Ministério da Saúde.

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *