O amendoim é um petisco popular que combina com muitas situações como reuniões informais, trabalho ou mesmo para assistir à TV.

Esse alimento pode ser consumido na gestação, desde que moderadamente. 

Isso porque, a maioria das gestante tende a consumir o amendoim industrializado, ou seja, rico em corantes, conservantes e sódio. 

Esses ingredientes podem causar complicações no neném como alergias ou alterações alimentares, principalmente se a mãe ou o pai biológico já possuem esses problemas.  

Assim, o ideal é que o amendoim seja consumido de forma mais natural possível. 

Se a gestante tiver alguma dúvida sobre o que pode ser consumido na gestação, o melhor é conversar com o médico ou médica obstetra ou buscar o auxílio de nutricionistas. 

Grávida pode comer quais tipos de amendoim? 

Se for com moderação, todos os tipos são liberados, exceto o amendoim cru que deve ser evitado. 

Saiba um pouco mais sobre cada um destes tipos de amendoim: 


Japonês

O amendoim japonês é revestido de uma camada de soja e por isso fica com aquela casquinha crocante. 

Esse alimento, entretanto, geralmente é industrializado e, por isso, há a recomendação de ingestão diária muito pequena: um amendoim por dia. 

O que pode ser feito para contornar essa situação, é fazer o próprio amendoim japonês em casa ao invés de comprar o pacote no mercado. 

Assim, consegue-se reduzir a quantidade de sódio e conservantes que tradicionalmente vai nas receitas feitas pela indústria. 

Cru

Os alimentos crus, mal cozidos ou mal higienizados possuem maiores chances de conter bactérias, fungos e vírus (como a salmonela) favorecendo infecções que podem prejudicar o neném. 

O amendoim (por ser um broto) também se encaixa nessa situação e, por isso, seu consumo cru deve ser evitado durante a gravidez.  

Doce 

O amendoim doce está liberado durante a gestação, se a mulher não apresentar um quadro de diabetes gestacional. Caso contrário, a moderação é fundamental.

Salgado 

O grande vilão desse tipo de amendoim é justamente o ingrediente que dá sabor e nome: o sal. 

Se ele for consumido em excesso, pode trazer consequências como aumento de pressão, retenção de líquidos, inchaço e até alteração na quantidade de sangue (e nutrientes) que chega até a placenta.  

Por isso, fica o alerta: o sal deve ser consumido em menor quantidade possível durante a gestação. 

Colorido 

Os amendoins coloridos (amarelo, verde, vermelho) recebem esses tons por causa do corantes alimentícios. 

Por isso, ele também não deve ser consumido com frequência. Mas, se for uma vez ou outra e em pequena quantidade, não tende a fazer mal.  

Quais são os benefícios do amendoim na gravidez? Faz bem? 

 

Sim, o amendoim é um alimento que possui vários benefícios, se for consumido moderadamente e de forma natural. Conheça alguns: 

  • Contém muitos antioxidantes (que protegem as células); 
  • Reduz o colesterol ruim (LDL); 
  • Possui vitaminas (do complexo B e E); 
  • Melhora a circulação de sangue; 
  • Reduz o risco de doenças cardiovasculares (como infartos e AVCs). 

Além desses, as gestantes também podem ser beneficiadas com outras propriedades, pois:

  • Contém ferro (que ajuda no desenvolvimento do sistema nervoso do neném); 
  • É de fácil digestão (facilitando para as gestantes que têm intestino preso); 
  • Possui fósforo, potássio, zinco e magnésio (minerais que ajudam na boa formação do ossos e órgãos do pequeno). 

O amendoim possui benefícios para a mãe e o bebê se for consumido moderadamente e de forma natural. Entretanto, as versões industrializadas, coloridas e cruas devem ser evitadas para não causar malefícios. 

No Minuto Saudável tem outras informações sobre cuidados na gravidez. Acompanhe nossas postagens e viva com mais saúde!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

2 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

    1. Olá, Rosilane.
      Embora os riscos de conceber sejam menores, enquanto a mulher tiver ovulação e período fértil, ela pode engravidar (mesmo que apresente os primeiros sinais da menopausa).
      Por isso, se quiserem evitar uma gestação, o casal deve usar métodos anticoncepcionais (como a camisinha).
      Uma ginecologista também poderá te orientar sobre isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *