Algumas alterações na derme não só prejudicam o aspecto visual da pele, mas também a saúde, sendo um sinal de que um microrganismo invasor está causando uma “bagunça” no organismo. 

Esse é o caso do furúnculo, que devido à aparência, muitas vezes é confundido com uma espinha ou pelo encravado, porém, ao contrário dessas inflamações, o furúnculo tem origem bacteriana, sendo necessário o uso de remédios para eliminá-lo.

Portanto, nesse texto você irá saber como reconhecer um furúnculo e quais recursos medicamentosos podem ser usados no tratamento. 

Índice – Neste artigo, você vai encontrar:

  1. Como identificar um furúnculo?
  2. Pode espremer?
  3. É contagioso?
  4. Como tratar adequadamente o furúnculo?
  5. Remédios para furúnculo
  6. Pomadas para tratar o furúnculo
  7. Prevenção

Como identificar um furúnculo?

Se você notar uma bolinha vermelha, dolorida e com pus, atenção! Pois pode se tratar de um furúnculo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o furúnculo é classificado como um tipo de foliculite bacteriana, tratando-se então de uma infecção profunda que acomete o folículo piloso (pelo), a glândula sebácea (responsável pela liberação de sebo) e o tecido ao redor. 

Para identificar um furúnculo é necessário prestar atenção na aparência, já que normalmente se manifestará como um nódulo avermelhado, quente, dolorido e inflamado, que é preenchido internamente por pus. Em alguns casos pode provocar febre

Em geral, o furúnculo aparece em áreas úmidas, com mais pelos e que sofrem pressão ou atrito devido ao uso de roupas justas, por exemplo. 

Pode espremer?

Não! Mesmo que seja incômodo e se deseje acelerar o processo de cura do furúnculo, não é correto espreme-lo, já que pode colaborar para agravar a inflamação, além de facilitar a infecção de outras regiões da pele. 


É contagioso?

Sim! Pois quando ocorre o contato direto com a bactéria Staphylococcus aureus (através do toque na secreção purulenta), o indivíduo está suscetível ao aparecimento de furúnculos na pele. 

Contudo, o desenvolvimento do furúnculo também depende da atuação das células de defesa do organismo, portanto, quanto mais baixa a imunidade, mais chances tem a pessoa contaminada de apresentar o nódulo.

Como tratar adequadamente o furúnculo?

Devido ao surgimento do furúnculo ser por causa de uma bactéria, a melhor forma de tratar é com o uso de antibióticos, que podem ser em formato de comprimido ou pomada. 

Além disso, a compressa de água morna também é uma opção complementar do tratamento, visto que auxilia para que a drenagem do fluido presente no interior do furúnculo ocorra mais rápido.

Porém, quando a drenagem não acontece naturalmente após um tempo, o médico pode realizar um corte no furúnculo e remover o líquido. 

Remédios para furúnculo

  • Bactrim (trimetoprima e sulfametoxazol): os comprimidos de Bactrim devem ser administrados por via oral, pela manhã e à noite, de preferência após uma refeição e com quantidade suficiente de líquido;
  • Keflex (cefalexina): apresentação em formato de drágeas e deve ser administrado por via oral e independente das refeições. As doses para adultos variam de 1 a 4 g diárias, em doses divididas. Em geral, a dose usual para adultos é de 250 mg a cada 6 horas (porém pode haver modificação conforme o critério médico).
  • Anaerocid (clindamicina): a dose diária recomendada é de 600 – 1.800 mg, dividida em 2, 3 ou 4 doses iguais. Para evitar a possibilidade de irritação do esôfago, Anaerocid® deve ser administrado com um copo cheio de água.

Pomadas para tratar o furúnculo

  • Nebacetin (neomicina e a bacitracina zíncica): aplique uma fina camada do produto, 2 a 5 vezes ao dia com o auxílio de uma gaze. Mantenha, por precaução, o tratamento por mais 2 a 3 dias após os sintomas terem desaparecido;
  • Furacin (nitrofural): aplique uma camada fina do produto sobre a região afetada, de preferência com o auxílio de uma gaze limpa duas vezes ao dia (de 12 em 12 horas) ou 3 vezes ao dia (de 8 em 8 horas), durante 7 a 10 dias ou a critério médico. 

Prevenção

Segundo a Biblioteca Virtual de Saúde (Ministério da Saúde), para prevenir o aparecimento de furúnculos é necessário seguir algumas medidas de precaução. As principais são:

  • Manter as mãos sempre limpas, bem como as unhas cortadas e higienizadas;
  • Não tocar, coçar ou espremer para não correr o risco de espalhar a bactéria; 
  • Evitar as roupas muito justas e as de tecido sintético que dificultam a evaporação do suor;
  • Tomar banho regularmente ao final do dia;
  • Utilizar roupas limpas e trocar lençol e fronhas  de uso pessoal com frequência.

Ademais, para impedir a incidência do furúnculo, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, pode ser necessário a aplicação constante de pomadas antibióticas nas fossas nasais para que bactérias alojadas não adentrem no organismo. 


Embora o furúnculo não seja considerado uma infecção grave, ainda sim ele prejudica a manutenção de uma pele saudável, por isso invista em cuidados para deixá-lo longe da sua derme. 

Para ler mais artigos sobre Saúde da Pele, continue acompanhando o Minuto Saudável!

Francielle Mathias

Farmacêutica generalista e Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Estadual do Centro-Oeste. Doutora em Farmacologia pela Universidade Federal do Paraná. Farmacêutica responsável do Consulta Remédios.

Fontes consultadas


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.