A caseína é um nome que vem sendo cada vez mais conhecido. Principalmente pelo seu uso em suplementos para ganho de massa muscular, muitos profissionais debatem sua eficácia, seus benefícios e os possíveis malefícios dela à saúde.

A caseína é encontrada no leite de muitos mamíferos (inclusive o humano), mas a mais conhecida e usada como forma de suplementação é a que provém do leite de vaca.

Neste texto, vamos falar sobre a caseína, sua função no leite, como tomá-la, se faz mal e outras informações sobre esse composto. Continue na leitura e confira!

O que é caseína?

A caseína é uma fosfoproteína (proteínas que apresentam o elemento fósforo em sua composição) encontrada em grande quantidade no leite da vaca. Ela representa 80% do total proteico contido no alimento. 

Diferente de outras proteínas, a caseína não sofre desnaturação (alteração da estrutura molecular) quando submetida a altas temperaturas, e sua estrutura só é alterada quando está um meio de alta acidez. 

São essas características que fazem a caseína ser usada na produção de alimentos como queijos e iogurtes. Durante a fabricação desses produtos, o ácido lático acidifica o leite e quebra a caseína, que se rearranja de forma sólida e dá a consistência desses alimentos.

Além disso, a caseína é utilizada na fabricação de um tipo de plástico (galalite), de produtos farmacêuticos e até mesmo de colas e materiais adesivos.

Devido a seu alto valor biológico, ela é considerada uma boa forma de suplementação para hipertrofia. Isso porque ela é uma grande fonte de aminoácidos essenciais — aqueles que o nosso corpo precisa mas não produz — necessários para o processo de crescimento dos músculos.


Nesse caso, ela pode ser consumida como suplemento em pó, aliada à dieta e exercícios físicos.

Qual a função da caseína no leite?

No leite, a caseína age como um agente emulsificante. Isso significa que a proteína tem a função de manter as moléculas de água e de gordura do leite unidas. É essa característica que confere à caseína a função de dar consistência aos alimentos como queijo e iogurte.

Além disso, ela é uma proteína de alto valor nutritivo. Por isso, sua função no leite também é de garantir a nutrição e crescimento dos filhotes, sendo um alimento consumido pelos humanos com esse fim.

Quais alimentos que têm caseína?

O principal alimento que contém a caseína é o leite bovino. Além disso, essa proteína também é encontrada no leite de outros mamíferos, porém em quantidades menores. No leite humano, por exemplo, a caseína compõe cerca 20% das proteínas.

Sendo assim, alimentos laticínios (derivados do leite) também possuem caseína, como queijos, iogurtes, coalhada, creme de leite e requeijão.

Como tomar caseína?

A caseína pode ser consumida em forma de suplementação, com o objetivo de auxiliar no processo de hipertrofia. Os suplementos dessa proteína são encontrados em pó, que deve ser dissolvido em um copo de água ou leite, ou ainda misturado em shakes e utilizado em receitas. 

A dose diária recomendada de caseína é de 30g a 40g. As indicações de quantidade sempre estão presentes nos rótulos das embalagens dos suplementos, e é essencial seguir as instruções do fabricante. 

Por ambos serem proteínas derivadas do leite, há uma confusão entre a caseína e o whey protein. Porém, essas duas suplementações são diferentes e possuem formas de ação distintas.

Diferente do whey e de outros suplementos, não é ideal tomar a caseína no pré ou pós-treino, e sim antes de dormir. Isso porque ela possui uma ação no organismo cerca de duas vezes mais lenta do que as outras proteínas.

Quando dormimos, ficamos sem nos alimentar. Por isso, é normal que durante o sono, aconteça o processo de catabolismo muscular: o corpo degrada lentamente os músculos para conseguir energia.

Devido ao seu processamento lento, a caseína é muito útil para evitar essa ação durante o sono, pois permite que os músculos tenham as proteínas necessárias para manter a massa muscular.

Faz mal? Engorda?

No geral, não. A caseína pode fazer mal a pessoas que tenham alergia a ela, mas tende a ser bem tolerada por quem não possui sensibilidade.

Alguns estudos indicam uma possível toxicidade da proteína no nosso organismo, pois ela possui uma fórmula diferente da encontrada no leite humano e pode ser reconhecida como um invasor.

Apesar disso, muitos profissionais a consideram uma boa opção de suplementação. O uso de caseína deve ser orientado por um(a) nutricionista esportiva e precisa ser adequado ao treino da pessoa.

O consumo dela por si não engorda. O suplemento de caseína consiste na proteína isolada, e o ganho ou a perda de peso acontecerá de acordo com a dieta e o organismo de cada pessoa.

Há até a possibilidade de utilizar a caseína para perder peso, pois o suplemento não é calórico mas favorece a sensação de saciedade, podendo ajudar a equilibrar a dieta e consumir menos alimentos gordurosos. 

O que é alergia à caseína?

A alergia ocorre quando o organismo da pessoa tem alta sensibilidade a algum produto, no caso, a caseína. Desta forma, o organismo reconhece a proteína como um corpo estranho e libera anticorpos, que despertam as reações alérgicas. 

Os sintomas podem incluir inchaço no rosto, reações na pele (como vermelhidão e coceira), congestão nasal, espirros e coceira nos olhos.

Se esses sintomas aparecem quando se toma leite, é importante diagnosticar a origem da alergia e garantir se há ou não a possibilidade de usar o suplemento de caseína.


A caseína representa a maior parte das proteínas do leite, e esses compostos são essenciais para o funcionamento do organismo humano.

Além disso, ela tem a função de estimular a hipertrofia muscular e evitar o catabolismo, sendo encontrada na forma de suplementos para quem realiza treinos com esses objetivos.

Neste texto, explicamos o que é caseína, qual sua função, como tomá-la e se ela faz mal ou engorda. 

Se você quer saber mais sobre o mundo fitness e sobre saúde, acompanhe os conteúdos do Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *