As substâncias ativas são as que possuem efeito terapêutico e, em geral, são apenas uma parte da composição do remédio, logo que ainda há excipientes. Assim, elas são as responsáveis pela ação do medicamento.

Geralmente, são conseguidas por meio de manipulação ou fabricação em laboratórios e centros de pesquisas.

Um exemplo de substância ativa é a Capecitabina, que é usada por alguns laboratórios para compor as fórmulas de remédios que podem ser indicados para tratar alguns tipos de câncer

O que é Capecitabina?

A Capecitabina é uma substância ativa presente em medicamentos indicados para o tratamento de alguns tipos de câncer (de mama, colorretal e gástrico).  

Sua apresentação é em comprimidos. O uso deve ser sempre acompanhado por profissionais, pois o medicamento pode causar reações adversas (como diarreia, perda de apetite, vômitos) e influenciar na capacidade de dirigir e operar máquinas já que pode causar tontura.

Após o tratamento, 95,5% do medicamento é eliminado pela urina e 2,6% é excretado pelas fezes.  

Para que serve o medicamento Capecitabina? 

A capecitabina (substância ativa) é indicada para o tratamento de alguns tipos de tumores e câncer — metastático ou não — como o de mama, o colorretal (parte do sistema digestivo) e o gástrico. Geralmente, esse remédio é recomendado para os casos em que o tumor foi resistente a outros fármacos de quimioterapia. 

O câncer metastático é quando a doença se espalha para outras partes do corpo.


Por exemplo, se uma paciente possui câncer inicial nas mamas e a enfermidade espalhar-se para outras partes do corpo, como o intestino ou pulmão, a paciente estará com um tumor metastático.    

Como tomar?

A posologia desse remédio deve ser indicada pelo(a) médico(a) que acompanha o tratamento do(a) paciente. 

Em geral, deve-se tomar entre 1 e 2 comprimidos ao dia (pela manhã e à noite) com um intervalo máximo de até 30 minutos depois das refeições (café e jantar).   

O comprimido não deve ser mastigado, quebrado ou cortado ao meio, visto que isso poderá fazer com que ele perca a sua eficácia. 

Quais os efeitos colaterais do Xeloda (Capecitabina)? 

Os efeitos colaterais comuns desse remédio são: perda de apetite, diarreia, vômito, dor de barriga, feridas na boca, cansaço, sono profundo, vermelhidão na pele, inchaço, formigamento dos membros, anemia, diminuição das células dos glóbulos do sangue e trombose.

Além dessas reações adversas, em casos mais raros, Xeloda ainda pode causar: 

  • Desidratação; 
  • Tontura;
  • Lacrimação dos olhos; 
  • Prisão de ventre; 
  • Febre; 
  • Fraqueza muscular e óssea; 
  • Insuficiência nos rins e fígado; 
  • Hepatite; 
  • Feridas e erupções na pele; 
  • Dores em geral (na cabeça, nas costas, nos membros, na barriga).

Contraindicações 

Pessoas que possuem problemas renais não devem utilizar esse medicamento, já que ele pode piorar os quadros de insuficiência e pedra nos rins.  

Quem tiver alergia a um dos componentes da fórmula ou à Fluoropirimidina ou fluoruracila também deve evitar esse remédio.  

Capecitabina ainda é contraindicada para os(as) pacientes que apresentam deficiência completa da enzima diidropirimidina desidrogenase (atividade enzimática ausente) . 

Gestantes não devem utilizar esse remédio, já que o mesmo pode provocar mal desenvolvimento no bebê. Além disso, para menor de 18 anos, a segurança desse tratamento não é estabelecida.

Cai cabelo?

Sim, a Capecitabina pode fazer os cabelos e os pelos corporais caírem.

A bula desse medicamento indica que a situação acontece com pelo menos 5% das pessoas que fazem tratamento com ele. 

Essa condição é conhecida como alopecia e provoca a queda dos fios gradativamente, ou seja, o cabelo não vai cair todo de uma vez, mas em tufos. 

A alopecia tende a perdurar durante todo o período em que se utiliza o medicamento. Mas os fios devem nascer novamente alguns meses depois de finalizado o tratamento. 

As sobrancelhas, barba e outros pelos corporais também podem cair durante o tratamento. 

Cura o câncer? É quimioterapia?

A quimioterapia é um tratamento feito com medicamentos que atuam no funcionamento das células e, assim, impede o crescimento de tumores malignos. A cura, no entanto, depende também de outros fatores, como as respostas do organismo ao tratamento.

Com base nisso, a Capecitabina faz parte dos fármacos que podem ser utilizados como quimioterapia e que podem auxiliar na cura da doença.

Marcas e preços 

Essa substância ativa é manipulada por alguns laboratórios e os preços podem variar. As opções são*:

*Preços consultados em novembro de 2019. Os valores podem sofrer alteração.

Roche 

A Roche é uma empresa que atua no mercado há mais de 30 anos. Ela é referência para fármacos de alta complexidade como os que são utilizados nos tratamentos de câncer, Alzheimer, hemofilia e esclerose múltipla.   

Nesse laboratório, Capecitabina é manipulada em um fármaco chamado Xeloda. A caixa com 150mg contém 60 comprimidos e a com 500mg contém 120 comprimidos. 

O preço oferecido ao consumidor(a) pela caixa com 120 comprimidos é a partir de R$2.550*. 

Sun pharma (Ranbaxy)

A Sun pharma é a maior empresa indiana do ramo farmacêutico. No mercado desde 1983, e atualmente ela exporta medicamentos para vários países das Américas, Ásia e Europa. 

Esse laboratório oferece Capecitabina de 3 formas diferentes:  

  • Capecitabina Sun Pharma: essa é uma das apresentações genéricas. O valor médio é R$ 1.767,09* pela caixa com 120 comprimidos de 500mg;
  • Capecare: esse medicamento similar intercambiável, ou seja, possui a mesma segurança e eficiência que o fármaco referência. A caixa mais em conta possui 30 comprimidos com 150mg e pode ser comprada por R$ 184,78*.

Eurofarma

A Eurofarma é a primeira farmacêutica totalmente brasileira. Fundada na década de 70, hoje ela atua em mais de 20 países da América Latina e África. 

O medicamento conhecido como Corretal é o similar equivalente ao Xeloda. O valor oferecido para o(a) consumidor(a) é de aproximadamente R$ 568,61*. 

EMS 

A EMS está no mercado há 50 anos promovendo saúde e bem-estar. A empresa brasileira fabrica e exporta remédios para 40 países de todas as partes do mundo.  

Coama é o nome do fármaco com Capecitabina como princípio ativo, que é apresentado em caixas com 60 comprimidos (cerca de R$ 544,99) e 120 comprimidos (cerca de R$ 1.089,97)*.

O SUS fornece Capecitabina?

Sim, o Sistema Único de Saúde fornece Capecitabina para os casos de tratamento de câncer. 

Para conseguir esse direito, o(a) paciente precisa se ir até uma unidade básica de saúde e  apresentar um laudo médico que comprove a necessidade desse remédio. 

Depois, a própria equipe da unidade básica de saúde encaminhará um pedido ao Componente Especializado de Assistência Farmacêutica (CEAF). 

Esse órgão, aliado ao Ministério da Saúde irá fazer a solicitação do medicamento para o Ministério Público que é o responsável pela análise da solicitação administrativa.

Em casos negativos, pacientes ainda podem recorrer judicialmente para obter a medicação.

A ANVISA aprova capecitabina?

Sim, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprova o uso de Capecitabina desde 2015, quando o medicamento foi registrado no Brasil. Entretanto, o órgão reforça a importância de utilizar esse fármaco somente como indicado na bula e sob supervisão de um(a) profissional de medicina oncologista. 


A Capecitabina é uma substância ativa indicada para o tratamento de alguns tipos de câncer. O Consulta Remédios auxilia pacientes que precisam fazer cotações judiciais para a obtenção dessa e de outras medicações!

Basta acessar o link, preencher o formulário com sua solicitação para que possamos enviar o orçamento. Simples e descomplicado, para você dar atenção à sua saúde, que é o que realmente importa! 


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *