São inúmeras as doenças causadas por fungos. Algumas delas, como meningite fúngica, peniciliose e até alguns casos de candidíase podem ser muito graves (ou até fatais). Nesses casos, são necessários medicamentos específicos e com ação potencializada — tais como o AmBisome.

Confira as indicações, efeitos colaterais, ação e outras informações sobre esse remédio:

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é o medicamento AmBisome Lipossomal?
  2. Para que serve o medicamento AmBisome?
  3. Como atua a Anfotericina B Lipossomal?
  4. Dose: como a bula indica usar AmBisome?
  5. Quais os efeitos colaterais do AmBisome?
  6. É aprovado pela ANVISA?
  7. Valor: qual o preço de AmBisome e onde comprar mais barato?
  8. É genérico ou similar?
  9. Anfotericina B tem no SUS?
  10. Como orçar?

O que é o medicamento AmBisome Lipossomal?

O AmBisome é um medicamento do laboratório United Medical e é utilizado no tratamento contra infecções graves causadas por fungos suscetíveis a ele — tais como criptococose, blastomicose norte-americana, candidíase disseminada e mucormicose. Ele tem como princípio ativo a Anfotericina B Lipossomal, uma substância antifúngica.

Atualmente, a medicação está disponível para uso via infusão intravenosa (ou seja, medicação administrada através da veia do paciente, como um “soro”).

Para que serve o medicamento AmBisome?

De acordo com a bula, o medicamento AmBisome é indicado para o tratamento de infecções fúngicas graves. Ele pode tratar tanto as infecções severas oportunistas quanto as endêmicas ou oportunistas sistêmicas.

As infecções oportunistas são causadas por microorganismos que, em pessoas com imunidade normal, dificilmente levariam a uma doença. Porém, em pessoas com imunidade baixa, podem causar infecções graves e até mesmo fatais.

As endêmicas são infecções que, normalmente, atingem uma população de uma região geográfica específica — caracterizando uma endemia. Por fim, as do tipo sistêmicas são aquelas que não atingem apenas uma região do corpo mas sim que de alguma forma afetam o organismo como um todo.


Em alguns casos, a bula também indica que a medicação pode ser utilizada no tratamento de leishmaniose visceral, uma doença causada por um parasita. 

Além disso, AmBisome não é recomendado para tratar infecções fúngicas simples (como na unha, por exemplo). Nesse caso, podem ser realizados tratamentos bem mais simples e convencionais.

Como atua a Anfotericina B Lipossomal?

A Anfotericina B é uma substância que pode atuar como fungistática (reduz a taxa de crescimentos dos fungos) ou como fungicida (mata os fungos). Isso pode variar conforme a sua concentração nos fluidos corporais e, ainda, devido à sensibilidade do fungo ao medicamento e/ou substância ativa.

A bula indica que a ação do medicamento ocorre através da sua ligação com esteróis (um tipo de lipídio) na membrana celular fúngica. De forma que altera a parede celular e permite a passagem de pequenas moléculas. Com isso, combatendo a infecção.

Dose: como a bula indica usar AmBisome?

O AmBisome deve ser administrado via intravenosa (infusão na veia) e é uma medicação em pó, utilizado para fazer a solução para infusão. Vale destacar que cada ampola do remédio contém 50mg do ingrediente ativo — Anfotericina B.

O medicamento é de uso exclusivo de hospitais e, sendo assim, deve ser sempre preparado e administrado por um(a) médico(a) ou enfermeiro(a).

A bula reforça que AmBisome não pode ser administrado por nenhuma outra via, senão intravenosa por infusão. Além disso, não deve ser misturado a soluções salinas, outras drogas ou eletrólitos (minerais responsáveis pelo transporte de água para dentro das células).

Quais os efeitos colaterais do AmBisome?

Embora nem todos os(as) pacientes apresentem efeitos colaterais devido ao uso de medicamento, essa possibilidade não pode ser descartada. 

A bula indica como reações adversas muito comuns (ocorrem em mais de 10% dos pacientes) do AmBisome:

  • Cansaço, confusão mental, fraqueza muscular ou cãibras — causadas por baixos níveis de potássio no sangue;
  • Náuseas e vômitos;
  • Febre, calafrios ou tremores.

Ainda, destaca as reações comuns (ocorrem em 1% a 10% dos pacientes):

  • Cansaço, confusão mental, fraqueza muscular ou cãibras — causadas por baixos níveis de magnésio, cálcio ou sódio no sangue;
  • Níveis elevados de açúcar no sangue;
  • Dor de cabeça;
  • Frequência cardíaca acima da normal;
  • Dilatação dos vasos sanguíneos, pressão arterial baixa e rubor (vermelhidão na pele);
  • Falta de ar;
  • Diarreia, dor abdominal;
  • Anormalidade da função hepática ou renal em exames de sangue ou urina;
  • Erupção cutânea;
  • Dor torácica e/ou nas costas.

Para saber mais informações sobre reações incomuns ou raras, você pode consultar a bula do medicamento e buscar orientação médica.

É aprovado pela ANVISA?

Sim. O medicamento AmBisome é registrado na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sob o nº 125760007 e está na categoria de antifúngicos.

Com isso, podemos dizer que é comercializado como um fármaco com eficácia comprovada a partir de testes e seguro para uso.

Valor: qual o preço de AmBisome e onde comprar mais barato?

O preço* do AmBisome pode variar conforme a sua região e também de acordo com a disponibilidade do medicamento. 

Em geral, o valor da caixa com 10 frascos-ampolas (com pó para solução de uso intramuscular ou intravenoso) fica na casa dos R$20.000. 

*Preços consultados em março de 2020. Os valores podem sofrer alterações.

É genérico ou similar?

O AmBisome é um medicamento similar, produzido pelo laboratório United Medical. Conforme visto nos tópicos anteriores, ele tem como princípio ativo a Anfotericina B.

Um medicamento similar é aquele com a mesma substância ativa que o de referência, com a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica.

Entretanto, pode variar no tamanho e/ou forma do produto, assim como em relação ao prazo de validade, embalagem, rotulagem, excipientes e veículo. 

Os veículos são ingredientes inativos terapeuticamente e que transportam o princípio ativo. Geralmente, estão presentes na fórmula de remédios líquidos (como xaropes, por exemplo).

Ainda, vale destacar que um medicamento similar precisa possuir um nome comercial. Ou seja, não pode utilizar apenas o nome do fármaco (princípio ativo) como os genéricos.

Anfotericina B tem no SUS?

Sim. A substância Anfotericina (princípio ativo do medicamento AmBisome) está presente na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME) de 2020.

Sendo assim, deve ser disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). É importante lembrar que para ter acesso à medicação, é necessário prescrição médica.

Como orçar?

Em caso de medicações não fornecidas pelo Governo Federal, pacientes com prescrição médica podem fazer um requerimento judicial para receber o tratamento a partir do Sistema Único de Saúde (SUS) ou pelo Plano de Saúde — se for o caso.

Nesse caso, é necessário abrir um processo seguindo as requisições estipuladas. Entre elas está a entrega de documentos que incluem, dentre outros: 

  • Laudo médico;
  • Exames;
  • Requerimento padrão;
  • Orçamento de 3 farmácias.

Para realizar o orçamento, você pode contar com a Assessoria em cotações judiciais para aquisição de medicamentos. Essa assessoria fornece uma cotação personalizada e de forma facilitada, a fim de descomplicar o processo.

Ao acessar o link, basta realizar o seu cadastro (é preciso apenas informar alguns dados pessoais e o medicamento em questão). Por fim, clique em “solicitar cotações” e aguarde o retorno.


O medicamento AmBisome é um potente aliado no combate de infecções graves causadas por fungos. Isso é importante considerando que algumas das doenças fúngicas podem até mesmo levar os(as) pacientes a óbito. 

Gosta de saber informações sobre medicamentos ou saúde em geral? Continue acompanhando o Minuto Saudável para ter acesso diariamente a outros conteúdos como esse!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.