O sangue é composto por células importantes na manutenção do funcionamento orgânico. Entre elas estão as plaquetas, um componente incolor que participa da coagulação sanguínea. 

Isso significa que as taxas regulares de plaquetas (ou trombócitos) são fundamentais para evitar sangramentos e hemorragias. 

Nem sempre, quando há baixa contagem de plaquetas, a pessoa apresenta sintomas ou problemas de saúde, mas níveis muito acentuados de trombocitopenia (baixa contagem de plaquetas) podem desencadear problemas e precisar de tratamento.

Algumas condições que causam essa alteração podem ser controladas com o uso do medicamento Revolade. Saiba mais sobre as indicações e como usá-lo:

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é Revolade Novartis?
  2. Para que serve o medicamento Revolade?
  3. Como a bula indica usar o Revolade?
  4. Quais os efeitos colaterais?
  5. Revolade é aprovado pela ANVISA?
  6. Qual o preço de Revolade 25mg e 50mg?
  7. Revolade tem genérico?
  8. Eltrombopague Olamina tem no SUS?
  9. Como orçar Revolade?

O que é Revolade Novartis?

Revolade é um medicamento, de uso oral, à base da substância ativa eltrombopague olamina, comercializado pela indústria farmacêutica Novartis. O produto é registrado pela ANVISA, podendo ser encontrado em comprimidos revestidos de 50mg e 25mg.

Ele é um agonista do receptor de trombopoetina utilizado para o tratamento de plaquetopenia, que é a taxa muito baixa de plaquetas no sangue. 

Seu uso é indicado para casos específicos de pessoas adultas ou crianças acima de 6 anos com púrpura trombocitopênica idiopática de origem imune. 


Além disso, pessoas adultas com baixa contagem de células do sangue decorrente da Anemia Aplásica Severa (AAS) adquirida também podem receber orientação para receber a medicação, de acordo com o histórico clínico e respostas aos tratamentos anteriores.

Para que serve o medicamento Revolade?

Conforme a bula, Revolade é usado para estimular a produção de plaquetas, aumentando a concentração delas no sangue. Dessa forma, o medicamento está indicado em casos específicos das seguintes condições: 

Púrpura trombocitopênica idiopática de origem imune 

O medicamento é indicado para pessoas adultas ou crianças acima de 6 anos que sofrem de púrpura trombocitopênica idiopática de origem imune e que receberam tratamento anterior com corticoides, imunoglobulinas ou que tiveram o baço retirado, mas ainda assim não responderam ao tratamento e apresentam riscos aumentados de sangramentos e hemorragia.

Essa condição é caracterizada pela baixa contagem de plaquetas, também chamadas de trombócitos. Elas são células do sangue produzidas na medula óssea e que participam da coagulação sanguínea. 

De forma geral, pessoas que sofrem com trombocitopenia imune têm a pele com pontos vermelhos (petéquias) ou púrpuras. Além disso, há hematomas e maior ocorrência de hemorragias, inclusive nas mucosas, como a boca e o nariz.

Baixas contagens de células do sangue causadas por Anemia Aplásica Severa (AAS) adquirida

Em pessoas adultas, o Revolade pode ser indicado quando há baixas contagens de células do sangue decorrentes da Anemia Aplásica Severa (AAS) Adquirida, em condições específicas.

São elas:

  • Desde que não tenha havido resposta à terapia imunossupressora antecedente;
  • Quando a pessoa recebeu muitos tratamentos e não sejam elegíveis ao transplante de medula óssea (transplante de células tronco hematopoiéticas).

A anemia aplásica é uma doença caracterizada pela redução na produção de células sanguíneas, que pode ser de todas elas (global) ou apenas de um tipo (seletiva). 

Em alguns casos, a condição é decorrente de fatores genéticos, mas esse quadro é mais raro. Geralmente, as causas da anemia aplásica são a exposição a agentes químicos ou as infecções.

Como a bula indica usar o Revolade?

Conforme a bula, Revolade deve ser ingerido pelo menos 2 horas antes ou 4 horas depois de qualquer outro produto, seja ele alimentar ou outras medicações. Por exemplo:

  • Antiácidos (remédios para digestão/estômago);
  • Suplementos minerais, que contenham cátions polivalentes (alumínio, cálcio, ferro, magnésio, selênio e zinco);
  • Laticínios (leite, queijos, manteiga).

No entanto, o medicamento pode ser ingerido com alimentos que contenham pouco (menos do que 50mg) ou, preferencialmente, nenhum cálcio.

A dosagem, hora e qualquer outra recomendação quanto à forma de uso devem ser orientadas pelo(a) profissional que acompanha o quadro.

De forma geral, para o tratamento de Púrpura trombocitopênica idiopática, a dosagem máxima diária não deve ultrapassar 75mg. Já para os tratamentos de Anemia Aplásica Severa, a dosagem máxima não deve exceder 150mg por dia.

Quais os efeitos colaterais?

Assim como qualquer outra medicação, o uso de Revolade pode desencadear reações adversas indesejáveis. Isso não significa que todas as pessoas em tratamento vão ser acometidas, mas é preciso sempre informar à equipe médica caso eles ocorram, logo que, algumas vezes, podem ser graves.

Os efeitos colaterais mais relatados variam conforme os quadros tratados:

Reações adversas no tratamento de púrpura trombocitopênica idiopática

Conforme a bula, o sintoma colateral relatado em estudos de pessoas com púrpura trombocitopênica idiopática de forma muito comum é a dor nas costas

Já os Comuns incluem:

  • Coágulos de sangue (eventos tromboembólicos);
  • Sensação de enjoo (náusea);
  • Diarreia;
  • Cristalino opaco nos olhos (catarata);
  • Olhos secos;
  • Perda de cabelo ou enfraquecimento não usuais;
  • Manchas na pele;
  • Coceira;
  • Dor muscular, espasmos musculares;
  • Dor nos ossos;
  • Formigamento ou dormência das mãos ou pés;
  • Ciclo ou período menstrual intenso;
  • Feridas (aftas) na boca.

Além disso, ao fazer exames de sangue (que geralmente são necessários durante o tratamento), é comum que as seguintes alterações nos resultados sejam observadas:

  • Aumento das enzimas hepáticas (aspartato e alanina transaminases);
  • Aumento dos níveis de bilirrubina (uma substância produzida pelo fígado);
  • Aumento dos níveis de algumas proteínas.

Reações adversas no tratamento de Anemia Aplásica Severa (AAS)

Abaixo estão as reações adversas relatadas no tratamento de anemia aplásica severa. Os sintomas muito comuns incluem:

  • Insônia;
  • Cefaleia, tontura;
  • Tosse, dispneia (dificuldade para respirar), dor orofaríngea, rinorreia (corrimento nasal excessivo);
  • Dor abdominal, diarreia, náuseas;
  • Aumento das transaminases;
  • Equimose (manchas roxas na pele);
  • Artralgia, espasmos musculares, dor nas extremidades;
  • Fadiga, neutropenia febril, pirexia (febre).

Já entre os sintomas adversos que ocorrem em frequência comum estão:

  • Neutropenia, infarto do baço;
  • Sobrecarga de ferro, diminuição do apetite, hipoglicemia, aumento do apetite;
  • Ansiedade, depressão;
  • Síncope (desmaio);
  • Olho seco, prurido (coceira) ocular, catarata, icterícia ocular, visão turva, deficiência visual, flocos vítreos;
  • Epistaxe (sangramento ou hemorragia nasal);
  • Sangramento gengival, bolhas na mucosa, dor oral;
  • Vômito, desconforto abdominal, dor abdominal, constipação, distensão abdominal, disfagia, descoloração das fezes;
  • Inchaço na língua;
  • Distúrbio de motilidade gastrointestinal, flatulência;
  • Aumento da bilirrubina sérica (hiperbilirrubinemia), icterícia (pele e olhos amarelados);
  • Petéquia (sangramento sob a pele que causa pequenas manchas avermelhadas), erupção cutânea, prurido, urticária, lesão cutânea, erupção cutânea macular;
  • Dor nas costas, mialgia, dor óssea;
  • Cromatúria (alteração da cor da urina);
  • Astenia (redução de força), edema periférico, calafrios, mal-estar;
  • Aumento da creatina fosfoquinase sanguínea.

Revolade é aprovado pela ANVISA?

Sim! Revolade da Novartis é registrado e aprovado no Brasil pela ANVISA desde fevereiro de 2017. O medicamento consta na categoria de outros produtos anti-hemorrágicos, em posologias de 25mg e 50mg.

Qual o preço de Revolade 25mg e 50mg?

Revolade pode ser encontrado em duas posologias diferentes. O preço pode variar de acordo com a cidade ou farmácia que disponibiliza a medicação, mas o valor aproximado é de:

  • Revolade 25mg, caixa com 14 comprimidos revestidos: R$1.930 até R$2.328;
  • Revolade 50mg, caixa com 14 comprimidos revestidos: R$4.009 até R$4.657.

*Preços consultados em janeiro de 2020. Os valores podem sofrer alteração.

Revolade tem genérico?

Não. Revolade é um medicamento à base da substância ativa eltrombopague olamina que, até o momento, só é produzido e comercializado pela indústria farmacêutica Novartis.

Eltrombopague Olamina tem no SUS?

O Revolade foi avaliado pelo Relatório CONITEC, que orientou para a incorporação da substância no Sistema Único de Saúde, em dezembro de 2018, para o tratamento de púrpura trombocitopênica idiopática, em pacientes que se enquadrem nos critérios estipulados pelo protocolo terapêutico.

Pacientes que têm indicação médica para o uso do medicamento, mas por algum motivo não têm acesso à medicação por negativa do SUS, podem recorrer às vias judiciais para tentar obter o custeio do tratamento por meio do Estado.

Para isso, é preciso buscar os serviços de assistência na judicialização de medicamentos. De forma geral, é preciso apresentar uma série de documentos, como o laudo médico, exames e o orçamento de 3 farmácias diferentes.

Como obter Revolade pelo plano de saúde?

Assim como no SUS, pessoas com indicação médica para o uso de Revolade podem abrir um processo para tentar o custeio do tratamento pelo plano de saúde, quando forem clientes de um.

O procedimento é basicamente o mesmo, sendo preciso auxílio de assessorias jurídicas para a correta condução do processo.

No entanto, vale lembrar que o medicamento não faz parte da lista de cobertura mínima obrigatória da ANS e, por isso, o processo será julgado, podendo ou não conceder o direito à pessoa de receber o tratamento gratuito pelo plano de saúde.

Como orçar Revolade?

Pessoas que receberam indicação médica para o tratamento com Revolade e que não se enquadram nos critérios protocolares ou não estão recebendo pelo SUS, podem recorrer às vias judiciais para tentar o custeio do tratamento.

Tanto no caso do Sistema Público de Saúde quanto nos planos de saúde (empresas privadas), é possível buscar auxílio judicial. Nesses casos, uma série de documentos deverá ser entregue na abertura do processo, entre eles o orçamento de Revolade em 3 farmácias diferentes.

Para facilitar o processo de obtenção dessas informações, o grupo Consulta Remédios disponibiliza a Assessoria de Cotação de Medicamentos de Alto Custo, um serviço simples e rápido, especializado em cotações para processos de judicialização de medicamentos.

Basta acessar o link e preencher o cadastro com seus dados e o medicamento desejado. Em pouco tempo, um orçamento no padrão necessário será encaminhado.


Várias condições podem provocar alterações na contagem de células sanguíneas, como as decorrentes de alterações imunes ou até infecções. Nem sempre a baixa na contagem de plaquetas requer tratamento, pois pode ser uma condição limitada e sem prejuízos à saúde. 

Porém, outras vezes, é preciso recorrer à terapia medicamentosa para restabelecer as taxas normais de células sanguíneas, evitando riscos de hemorragias e sangramentos.

Entre as opções que podem ser usadas para os quadros de púrpura trombocitopênica idiopática e baixas contagens de células sanguíneas devido à anemia aplásica severa está o Revolade, medicação de uso oral.

Quer saber mais informações sobre saúde e outras novidades em tratamentos e terapias? Acompanhe o Minuto Saudável e fique por dentro!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.