A parvovirose é uma doença muito comum entre cães. Por isso, gera preocupações aos donos, que buscam entender o que se pode fazer para evitá-la e como tratar quando o animalzinho está doente.

Porém, identificando o quadro no início, há tratamentos eficazes que ajudarão o cãozinho a ficar saudável novamente.

Neste texto, vamos explicar o que é a parvovirose, os sintomas dessa doença, se tem cura e detalhar como é feito seu tratamento. Continue a leitura e confira!

O que é parvovirose?

A parvovirose canina (ou parvovírus canino) é uma doença causada por um vírus que afeta os cães, sendo altamente contagiosa.

Ela é transmitida através do contato dos cachorros com fezes ou vômitos infectados ou contato com outros cães que estejam com o vírus. Como os animaizinhos usam muito o olfato para explorar ambientes, a contaminação geralmente ocorre pela via respiratória.

Existem vacinas contra parvovirose — V8 e V10 — porém, mesmo animais vacinados podem acabar contraindo a doença. Ainda assim, ela reduz os riscos aos cães.

Como essa doença é possivelmente fatal, é essencial prevenir animais não vacinados e recém-nascidos (que ainda não desenvolveram sua imunidade e não tomaram todas as vacinas) de ambientes que possam estar contaminados. 

O parvovírus pode causar dois tipos de problema no organismo do animal. A forma mais comum da doença é gastrointestinal (acometendo o sistema digestivo do cão); a outra, é no coração, causando uma miocardite (inflamação no coração) aguda. 


A parvovirose é responsável pela morte súbita de muitos filhotes, e é uma preocupação comum dos donos. Por ser uma doença grave, é preciso ter muita atenção à manifestação dos sintomas, iniciando o tratamento o quanto antes para que seja possível curá-la.

Quais os sintomas?

O sintoma mais comum da parvovirose é a diarreia, geralmente com presença de sangue e um odor muito intenso. Normalmente, também ocorrem vômitos frequentes e dificuldade de comer, o que culmina em uma anorexia.

Além disso, outros sintomas que a parvovirose pode causar nos cãezinhos são:

  • Febre;
  • Indisposição e fraqueza;
  • Desidratação;
  • Hipotermia;
  • Mucosas (interior da gengiva e pálpebras) empalidecidas;
  • Letargia (inconsciência prolongada).

Na identificação desses sintomas, principalmente ao notar diarreia e presença de sangue nas fezes, é imprescindível consultar um(a) veterinário(a) para realizar o diagnóstico.

Esses sintomas também podem ser decorrentes de outro quadro que não a parvovirose. Porém, como essa é uma doença possivelmente fatal, o tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível.

Parvovirose canina tem cura?

Sim. Mesmo sendo uma infecção causada por vírus e não havendo medicamentos que agem diretamente sobre esses organismos, o animal pode receber um tratamento sintomático que o ajuda a resistir e eliminar o vírus. Porém, a possibilidade de cura depende muito da gravidade do quadro.

Caso seja diagnosticada no início, a parvovirose terá mais chances de ser curada. Porém, se o vírus permanecer por muito tempo no organismo do cachorro sem tratamento adequado, as chances de cura diminuem.

Como é o tratamento?

Caso o veterinário tenha diagnosticado o animalzinho com parvovirose, a primeira medida é isolá-lo de outros cães, para evitar a proliferação do vírus e agilizar o tratamento. Normalmente, é indicado internar o cão em uma clínica ou hospital veterinário. 

O tratamento varia de acordo com o estágio da doença, mas é sempre sintomático (age sobre os sintomas e não sobre o vírus). 

As principais formas de combater a doença são:

  • Fluidoterapia (reposição de líquidos para combater a desidratação);
  • Antibióticos (para evitar infecções secundárias).

Na fluidoterapia, ocorre a reposição de nutrientes que o animal perde com a diarreia e o vômito, dando a ele condições para recuperar a imunidade e combater o vírus. Em alguns casos, também pode ser necessária a transfusão de sangue.

É preciso manter o cão em jejum absoluto até que ele fique 24 horas sem vomitar e excretar fezes com sangue.

Quando esses sintomas cessam, é possível começar a introduzir gradativamente uma dieta leve para que o animal comece a recuperar seu sistema digestivo.

Tratamento caseiro

O tratamento da parvovirose deve ser realizado por um veterinário, que vai avaliar a gravidade do quadro e indicar a forma correta de tratá-lo.

Porém, alguns remédios caseiros podem ajudar a manter o cão hidratado, reduzindo os sintomas da doença. Esses tratamentos só devem ser realizados com orientação profissional.

Caso o profissional oriente, é possível preparar um soro caseiro para oferecer ao cachorro. Esse soro deve ser feito com 1 litro de água mineral, meia colher de chá de bicarbonato, 1 colher de chá de sal, 3 colheres de açúcar e o suco de meio limão.

Esse soro precisa ser ingerido pelo cachorro, e não pode ser administrado de forma intravenosa.

Oferecer ao cãozinho uma bebida isotônica ou cubos de gelo também pode ajudar.

Quanto tempo dura o tratamento da parvovirose?

Durante o tratamento da parvovirose, o cachorro vai eliminar os vírus através das fezes. Normalmente, os sintomas levam de 5 a 10 dias para desaparecer. Mesmo com os sintomas amenizados, a cura total leva de 10 a 14 dias para acontecer. 

Depois desse período, ainda é indicado manter o animal em repouso, evitando contato com outros cães e inserindo lentamente uma dieta nutritiva, que será indicada pelo(a) profissional veterinário.


A parvovirose é uma doença grave que afeta principalmente os cães, e é necessário ter muita atenção aos seus sintomas.

Mesmo podendo ser fatal, esse quadro tem cura e deve ser diagnosticado cedo para facilitar o tratamento. Por isso, não deixe de consultar um(a) veterinário(a) no caso de surgimento dos sintomas que podem indicar essa virose.

Nesse texto, apresentamos os sintomas da parvovirose, seu tratamento e suas características. 

Acompanhe o Minuto Saudável para saber tudo sobre o mundo pet e a saúde do seu cãozinho! Agradecemos pela leitura.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *