Victor (Minuto Saudável)
08/01/2019 20:00

Como fazer soro caseiro? Dicas para não errar a receita

O soro caseiro é uma mistura de água, sal e açúcar que serve para combater os sintomas da desidratação causada por diarreia e/ou vômito. Pode ser usada até mesmo em crianças e animais e é uma maneira de evitar complicações como hiponatremia (falta de sal no organismo).

Receita de soro caseiro

Ingredientes

  • 1L de água filtrada ou fervida;
  • 1 colher (de café) de sal (3,5g);
  • 1 colher (de sopa) de açúcar (20g).

Modo de preparo

Separe a água e adicione nela uma colher de sal e uma de açúcar. Misture bem até que ambos ingredientes sejam dissolvidos por completo.

As dosagens devem ser feitas ao longo do dia em quantidades pequenas. Não se deve tomar um copo inteiro de soro de uma só vez, para não  correr o risco de irritar o estômago e intestino, e ter mais episódios de vômito e diarreia.

Cuidados durante o preparo

O principal problema na hora de preparar uma dose de soro caseiro está em erros cometidos na hora de medir as quantidades de sal e açúcar. Nas colheres comuns de cozinha, a quantidade de sal e açúcar pode acabar variando muito.

Por isso, para evitar esses erros de preparação, existem colheres-padrão recomendadas pela UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância).

Essas colheres podem ser adquiridas em farmácias populares ou postos de saúde. Ao usá-las, basta misturar uma medida rasa de sal e duas medidas rasas de açúcar em 200mL de água para que o soro fique com as proporções corretas e funcione com mais eficácia, como recomendado pela OMS e pelo Ministério da Saúde.

Entretanto, ainda é muito importante ficar atento à quantidade de água. Se você for usar as colheres comuns de cozinha, a quantidade de água utilizada é de 1L. Caso tenha a colher-padrão da UNICEF, a quantidade é de 200mL.

Se o soro caseiro for guardado em um recipiente adequado, fechado e refrigerado, sua validade é de 24 horas.

24/01/2019 16:24

Victor (Minuto Saudável)

Redator e revisor, estudou ciências biológicas na Universidade Federal do Paraná e é jornalista pela UniBrasil. Produz matérias sobre transtornos psicológicos, substâncias e medicamentos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*