A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 16 milhões de pessoas tenham diabetes no Brasil. Para diagnosticar essa doença, faz-se um simples exame de sangue, o de glicemia em jejum.

Os valores de referência podem variar em algumas condições, por exemplo, durante a gestação.

Por isso, é sempre importante que o médico avalie os resultados, indicando a correta interpretação.

Saiba mais sobre os valores da glicemia!

Glicose 150mg/dL é normal? Acima de quanto é diabetes?

Depende da hora. No exame de glicemia em jejum, se o resultado for de 150mg/dL pode ser um indício de diabetes. É preciso que o exame seja interpretado pelo médico ou médica, mas um resultado considerado normal está, em geral, abaixo dessa faixa.

Assim, os valores que indicam um índice saudável da glicose são entre 70mg/dL e 99mg/dL.

Quando o exame resultar em valores diferentes, pode-se solicitar um novo exame de sangue ou um teste de tolerância à glicose.


Repetir o exame é importante para evitar erros de diagnóstico, logo que diversas condições podem afetar a glicemia temporariamente, sem que isso signifique um quadro de diabetes.

Se o valor do segundo exame de glicemia em jejum estiver acima de 126mg/dL, a pessoa pode ter diabetes.

Se o exame solicitado for o de tolerância à glicose, acima de 200mg/dL é constatada a diabetes.

O que significam os outros valores?

Se o resultado for abaixo de 70mg/dL, a pessoa tem ou está com hipoglicemia, que é quando as taxas de glicemia estão muito baixas. Isso pode ocorrer por condições patológicas ou até devido ao jejum prolongado.

Os resultados do segundo exame que estão entre 99mg/dL e 125mg/dL podem indicar pré-diabetes, que é um quadro ainda reversível da doença.

Mesmo assim, sempre é aconselhável levar os resultados dos exames para um médico avaliar. Se a suspeita de diabetes for confirmada, o médico já poderá prescrever o melhor tratamento.

Glicose 150mg/dL na gravidez é normal?

Depende da hora. Em jejum, significa que a glicemia está elevada e pode indicar um quadro de diabetes gestacional. Mas, se for após uma refeição, o valor está normal.

Durante os meses de gravidez, a mulher pode ter algumas variações hormonais próprias dessa fase, entre elas, a diabetes gestacional.

Geralmente, a condição não apresenta nenhum sintoma. Por isso, recomenda-se que as mamães com 24 semanas (início do 6º mês) fiquem de olho na glicose.

Os valores de referências para a glicemia em gestantes são:

  • Em jejum: até 92mg/dL;
  • Refeições feitas em até 1 hora antes do exame: até 180mg/dL;
  • Refeições feitas em até 2 horas antes do exame: até 153mg/dL.

Resultados que forem acima desses indicativos devem ser analisados por um médico.

Qual o valor normal da glicose?

O valor normal da glicemia varia ao longo do dia. Em jejum, o aconselhável é que fique em até 99mg/dL. Se fazem até duas horas que a pessoa se alimentou, a glicemia deve ser de até 140mg/dL.

Pessoas portadoras de diabetes podem ter esses valores alterados.

Em jejum

Considera-se jejum o período igual ou maior a 6 horas sem ingerir nenhum alimento. Os valores normais da glicose pode variar:

  • Pessoas sem diabetes: até 99mg/dL;
  • Pessoas com hiperglicemia ou diabetes: até 130mg/dL.

No café da manhã

A glicose, antes do café da manhã deve estar entre 70mg/dL e 99mg/dL. No entanto, após o café, o resultado do teste deve ser de até 140mg/dL.

Quando os valores forem superiores, recomenda-se fazer um novo exame em dia diferente. Se o resultado do segundo teste for igualmente superior, apresente essa situação para um médico.

A glicose não deve apresentar valores menores que 70mg/dL em nenhum momento do dia, já que esse resultado indica hipoglicemia ou “baixa de açúcar”.

Depois de comer

Os valores limites variam se a pessoa comeu nas últimas duas horas:

  • Pessoas sem diabetes: até 140mg/dL;
  • Pessoas com diabetes: até 180mg/dL.

Glicose alta (acima de 300): o que fazer?

Quando a glicose está alta, precisa-se buscar formas de baixá-la. Siga as orientações médicas, tomando os remédios receitados. As doses desses fármacos podem ser aumentadas ou diminuídas ao longo do tempo.

Mas para evitar que picos ocorram, mantenha uma rotina saudável.

Leia mais: Cães de detecção médica: melhor amigo para pessoas com diabetes

Algumas sugestões são:

Movimente-se

A prática de exercícios físicos é recomendada porque a glicose é a primeira fonte queimada quando a pessoa precisa de energia.

Isso significa que a prática de atividade física regular, permite que o corpo mantenha taxas mais baixas de glicemia.

Além disso, os exercícios físicos ajudam a diminuir o peso corporal. Fatores como obesidade e sedentarismo são possíveis desencadeadores da diabetes.

A Associação Americana de Diabetes recomenda que as pessoas portadoras de diabetes façam pelo menos 30 minutos de atividades aeróbicas todos os dias, além de praticarem exercícios de resistência pelo menos 2 vezes por semana.

Isso porque essa sequência de movimentos pode ajudar a reduzir os níveis de glicemia no sangue.

Siga uma alimentação saudável

As frutas, verduras e os legumes (como  maçã, mamão, berinjela, vagem e chuchu) devem ser priorizados na dieta.

Aveia, quinoa, cevada, lentilha, feijão e batata-doce são exemplos de alimentos que possuem baixos índices de glicose e podem ser acrescentados na dieta.

Queijos brancos e iogurtes desnatados podem ser consumidos. Carnes magras (como peixes) também podem fazer parte da dieta desde que sejam assados ou cozidos.

Café, chás e sucos são bem-vindos desde que sejam consumidos com moderação e ao natural, ou seja, sem adoçantes.

Outra sugestão para as pessoas portadoras de diabetes é comer com frequência, de forma saudável e em quantidades pequenas.

Pessoas com hiperglicemia são aconselhadas a evitar carboidratos refinados, bem como bebidas alcoólicas e açucaradas (refrigerantes, por exemplo).

Frituras e óleos também são aconselhados a ficarem de fora. Os doces devem ser consumidos moderadamente e com a menor quantidade de açúcar possível.

Tome água

O consumo de água deve ser feito diariamente. Tomar entre 1,5 e 2 L dessa substância, todos os dias, ajuda a evitar a desidratação causada pela micção frequente – que é comum quando a glicemia está alta.

Siga as orientações médicas

Todas as dicas acima não substituem o acompanhamento médico. O uso de remédios será necessário em quase todos os casos.

Uma nova dieta, prescrita por um nutricionista, a realização frequente de exames e o uso correto dos medicamentos também devem ser medidas adotadas.


Existem valores específicos para os níveis de açúcar no sangue. É importante verificar a glicose para controlar a diabetes e garantir mais qualidade de vida.

O Minuto Saudável tem tudo sobre saúde e bem-estar. Acompanhe nossas postagens!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

2 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Muito boa as dicas e bem explicado não vou deixar de acompanha pq é muito útil as matéria obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *