Eduardo (Minuto Saudável)
26/03/2019 16:15

Exercitar corpo e mente pode evitar doenças no envelhecimento

Envelhecer já não carrega mais aquela imagem de uma vida com limitações e poucas atividades. Muito pelo contrário, pois cada vez mais as pessoas estão ativas e adquirindo hábitos saudáveis ao passar dos anos.

Mas ainda é preciso saber equilibrar esse novo momento. Além de um corpo ativo é preciso ter um cérebro ativo. Dessa forma, o envelhecimento acontece de forma mais saudável e proveitosa.

Com base nisso, uma nova pesquisa publicada no jornal In Neurology confirmou que esse equilíbrio também reduz o risco de doenças que causam degeneração crônica, como o Alzheimer.

Prevenção na meia-idade

Segundo o estudo, é necessário começar a prevenir-se ainda na meia-idade (35 anos) contra essas doenças.

A inclusão de atividades como ler, pintar, tocar algum instrumento, costurar, além dos exercícios físicos são exemplos vistos pelos pesquisadores como capazes de reduzir o risco de danos à função cerebral.

Para analisar se essas atividades são capazes de ajudar o bom funcionamento do corpo humano, os cientistas acompanharam 800 mulheres da Suécia por 44 anos.

Como resultado, os pesquisadores viram que quanto maior o nível de atividade física e hábitos que possam ajudar a mente, menor o risco de demência.

Leia mais: Exercício físico pode prevenir Alzheimer e melhorar memória

Importância de estar bem fisicamente e mentalmente

Segundo os autores do estudo, fazer apenas atividades físicas ou apenas atividades mentais traz benefícios, mas o ideal é somar as duas.

Isso age como uma soma, pois quem só cuida do corpo físico pode estar perdendo os benefícios à mente. Da mesma forma, manter-se ativo somente nas atividades cognitivas pode não ser tão bom para o funcionamento do organismo em geral.

Então destacamos os dados mais relevantes observados na pesquisa:

Exercitar a mente

No estudo, as participantes com uma certa frequência de atividade mental tinham 46% menos probabilidade de desenvolver a doença de Alzheimer.

E também 34% menos chance de ter algum outra demência em relação às mulheres que não realizavam esse tipo de atividade.

Atividades físicas

Participantes que faziam mais atividades físicas tinham 52% menos chance de desenvolver demência vascular (redução da capacidade cerebral devido aos danos às células).

Além disso, 56% das participantes tiveram menos probabilidade de desenvolver demência mista (mais de uma doença do cérebro) quando comparadas com mulheres consideradas inativas, ou seja, que não praticam nenhum exercício.

Por isso, a atividade física também pode ajudar na saúde mental, isso porque, quando você faz algum tipo de atividade física, melhora também a saúde dos vasos sanguíneos.


Manter rotinas saudáveis e hábitos adequados é essencial para envelhecer com uma boa qualidade de vida.

Fonte: Health Day

18/04/2019 15:07

Eduardo (Minuto Saudável)

Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*