Candidíase: o que é e como prevenir?

0

Coceira, inchaço escorrimento caracterizam a candidíase. Ela é causada por um fungo já presente na mulher e que se manifesta em situações específicas, como quando a imunidade está baixa. Homens também podem ter o fungo e transmití-lo a parceira. O tratamento em alguns casos precisa ser feito pelo casal e não só pela mulher.

A candidíase é considerada uma infecção causada pelo fungo denominado Candida albicans. Presente na flora intestinal a vaginal da mulher, ele se manifesta em determinadas situações como quando há calor e umidade na região íntima, aliada a baixa imunidade, as quais favorecem sua proliferação.

PUBLICIDADE

Características

Por já estar presente no organismo, a candidíase não é considerada uma Doença Sexualmente Transmissível (DST), porém pode ser transmitida da mesma forma durante o sexo.

Além do inchaço na área da vagina, coceira e o corrimento consistente que acometem a mulher, pode haver também dor durante o ato sexual e ao urinar.

Como prevenir

Não usar roupas molhadas

O verão é uma das épocas mais propícias para a candidíase, isso porque ao ir a praia é comum ficar horas com o biquíni molhado, situação ideal para a proliferação do fungo. O uso de roupas molhadas também deve ser evitado. É preciso que a troca das peças íntimas seja feita o quanto antes.

Se alimentar bem

A imunidade baixa é um dos fatores que levam a candidíase e a alimentação está diretamente associada a ela. Os alimentos saudáveis já são velhos conhecidos, por isso é preciso saber quais evitar: açúcar, pães e massas são ótimos para alterar o pH vaginal, o que o deixa mais ácido, e por consequência, torna o clima favorável ao fungo, portanto devem ser evitados.

Usar calcinha de algodão

Tecidos sintéticos evitam a circulação de ar na região íntima, deixando-a abafada. Usar calcinha de algodão é o mais indicado.

Evitar calças apertadas

Elas tornam o ambiente mais quente e assim também propício ao ataque do fungo.

No médico

O tratamento para a candidíase consiste no uso de medicamentos antifúngicos e na aplicação de cremes. Muitas vezes o tratamento se estende ao parceiro, para que a doença não volte. Nessas situações é muito importante que o parceiro entenda o problema e o porquê de fazer parte desse processo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.