O Dispositivo Intrauterino, também conhecido como DIU, é muito usado entre as mulheres e não traz grandes riscos a saúde. Ele pode ser inserido na mulher ainda no período da amamentação e normalmente não causa interferência nas relações.

O DIU é uma peça inserida no útero durante o período menstrual preferencialmente. Ele fica instalado durante 5 anos e funciona como uma barreira que evita a chegada dos espermatozoides até as trompas. A peça geralmente é feita de polietileno, podendo ter ou não substâncias hormonais.

Reações que podem acontecer

O DIU é tão seguro quanto outros métodos contraceptivos, mas pode causar algumas reações. O tempo de período menstrual pode ser maior e hemorragias uterinas podem acontecer. Além disso, as cólicas já existentes podem se agravar, apesar disso, esses problemas tendem a voltar ao normal após cerca de três meses. Infecções no útero são raras, mas também estão sujeitas a acontecer.

Contraindicações

Pacientes com cervicite, malformação congênita do útero, problemas de câncer no útero, doenças de coágulo. Em casos de suspeita de gravidez e quando há o risco de DSTs acontecerem.

Benefícios x malefícios

Depois de colocado, a preocupação com uma possível gravidez se torna menor, isso porque o DIU é altamente eficaz. A sua remoção pode ser feita a qualquer momento, desde que seja realizada com o auxílio e permissão do ginecologista.

Porém, é importante salientar que esse método não serve como prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis, e também pode causar o agravamento dos sintomas da TPM já citados. O DIU pode causar esterilidade na mulher e também provocar dores durante o ato sexual.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *