O período de gestação normalmente é cercado por cuidados relacionados à saúde da mãe e do bebê. Com diferentes sensações, o desenvolvimento da criança e a barriga aumentando constantemente, a mulher acaba ficando mais sensível e deixa de realizar determinadas tarefas.

Evitar certas situações é importante para a saúde do bebê, porém quando o cuidado se transforma em excesso, é a hora de prestar atenção e mudar hábitos. Perceber o que pode ou não ser feito ajuda muito, principalmente quando as dúvidas surgem:

Dormir de bruços

Embora pareça perigoso, se a gestante estiver confortável essa posição não oferece risco algum. Porém, com o aumento da barriga é comum a mulher grávida preferir posições laterais. Utilizar um travesseiro entre as pernas é o ideal nesses casos.

Trabalhar até os nove meses

Desde que haja autorização médica e a gestante sinta-se bem não há problema, pois a mãe pode deixar a licença reservada apenas para depois do nascimento do bebê. Contudo, deve ser observado o tipo de profissão na qual a mãe trabalha. Ambientes que causam estresse físico e emocional podem prejudicar a gravidez.

Ter relações sexuais

Em gestações normais a mulher e seu companheiro podem se relacionar sem preocupações. É importante evitar o contato sexual em casos arriscados, como: placenta baixa, ameaça de abortamento, trabalho de parto prematuro, além do fim da gravidez. Entretanto, o mais indicado é conversar com o médico responsável pela grávida e verificar quais situações estão liberadas ou não.

Ter animais dentro de casa

Cuidados simples com a higiene e saúde do animal podem reduzir o risco de sofrer problemas durante a gestação. No caso da higienização dos animais, a grávida deve pedir para outra pessoa realizar a atividade.

Andar de avião

A regra quanto a isso não varia e se restringe até os oito meses de gestação. Além de poder ocorrer o trabalho de parto no avião, no início da gravidez também corre-se o risco de perder o bebê.

Antes desse período é importante tomar alguns cuidados como: utilizar meias elásticas e se movimentar constantemente na aeronave (para evitar problemas de circulação).

Doar sangue

Não é indicado, pois as quantidades de ferro podem cair drasticamente e comprometer a saúde tanto da mãe, quanto do bebê.

Comer por dois

Comer por dois é um mito que perdura até hoje. Alimentar-se em excesso pode prejudicar ambos, já que a mulher grávida não necessita de tanta energia a mais. O que conta é a qualidade da alimentação. A dieta deve ser regrada e bem diversificada, com verduras, frutas, carnes magras e tantos outros alimentos saudáveis.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Avalie o conteúdo!)
Loading...

Faça um comentário:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui