O que é Paralisia de Bell, tratamento, sintomas, fisioterapia e mais

23

O que é Paralisia de Bell?

A paralisia de Bell é uma paralisia do nervo facial que resulta na inativação dos nervos para controlar os músculos faciais do lado que foi atingido. A doença também pode ser chamada de paralisia facial, mononeuropatia craniana ou paralisia facial periférica idiopática.

Parar de piscar ou piscar de um olho só e parar de sorrir são sintomas que podem ser caracterizados tanto na paralisia de Bell quanto no AVC. Apesar de terem alguns sintomas em comum, as doenças são diferentes: a paralisia de Bell acontece por conta de uma inflamação, enquanto o AVC é advindo de uma lesão cerebral que comanda os nervos do rosto.

A cada 5 mil pessoas, uma é afetada e com o avanço da idade a incidência tende a aumentar significativamente. A paralisia pode afetar pessoas da mesma família, entre 4 e 14% das pessoas da mesma família demonstram o caso. É sabido também que mulheres grávidas e pacientes diabéticos possuem mais chances de adquirirem a doença.

Índice neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

  1. O que é Paralisia de Bell?
  2. Causas
  3. Fatores de risco
  4. Sintomas da Paralisia de Bell
  5. Diagnóstico
  6. Paralisia de Bell x AVC
  7. Tratamento para Paralisia de Bell
  8. Complicações
  9. Convivendo com o problema
  10. Prevenção

Causas

A paralisia de Bell não possui uma causa exata, mas é possível acreditar que ela é resultado de uma inflamação do nervo facial como resposta a uma infecção viral, ausência de irritação sanguínea ou compressão. Há alguns problemas já conhecidos que podem causar a paralisia, eles são:

Fatores de risco

Mulheres grávidas possuem três vezes mais chances de terem a paralisia de Bell do que as não gestantes. A pré-disposição também é maior em pacientes que tenham diabetes, infecções advindas dos rins ou problemas genéticos.

Sintomas da Paralisia de Bell

Os sintomas da paralisia de Bell são fáceis de serem identificados, apesar de serem parecidos com sintomas de AVC e derrame. Os principais são:

  • Fraqueza muscular no rosto, afetando apenas um lado da face;
  • Como está paralisado, o rosto não responde aos comandos, fazendo com que o mesmo fique inclinado;
  • A saliva e bebidas podem cair pelo lado afetado da boca, deixando a pessoa babando;
  • O mesmo problema ocorre ao mastigar, além de que os alimentos podem ficar presos entre os dentes, lábios e gengiva;
  • Podem ocorrer dores de cabeça e ao redor da mandíbula;
  • Ter problemas com a fala, assoprar ou assoviar;
  • Não conseguir manter os olhos abertos ou fechados. Se a dificuldade for ao fechar, pode ocorrer ressecamento dos olhos trazendo danos à córnea;
  • É raro, mas as orelhas e a língua podem ser afetadas, a primeira pode ficar mais sensível e barulhos podem se tornar muito estridentes enquanto a língua pode perder a sensibilidade e não mais sentir o sabor dos alimentos;
  • Enrugar a testa pode se tornar uma tarefa difícil;
  • Em casos raros, a produção de lágrimas e de saliva podem ser alteradas.

A paralisia pode demorar horas ou até mesmo dias para voltar ao normal, isso depende da quantidade do nervo que foi afetado pela infecção viral.

Diagnóstico

Os médicos que podem diagnosticar a paralisia de Bell são o neurologista e o clínico geral.

Para que o problema seja diagnosticado de forma mais rápida, o paciente pode ir anotando os principais sintomas, há quanto tempo eles surgiram e as suas dúvidas. Além disso, pode fazer perguntas aos seus familiares se mais alguém já teve sintomas parecidos.

Para que o especialista possa dar o diagnóstico correto, é preciso que além da consulta clínica ele faça exames físicos e neurológicos para verificar os músculos faciais. Se mesmo assim não for possível dar o diagnóstico, exames de sangue, tomografia ou ressonância magnética podem ser solicitados.

Paralisia de Bell x AVC

Apesar de os sintomas serem muito parecidos, há algumas diferenças entre as duas doenças. A paralisia de Bell afeta só metade do rosto, podendo paralisar tanto a parte superior quanto a inferior do rosto.

O AVC também paralisa somente metade do rosto, mas a diferença é que ele afeta somente a parte inferior e ainda pode trazer debilitações nos braços e pernas.

A paralisia de Bell ocorre subitamente, trazendo os sintomas da noite para o dia, enquanto em caso de AVC, o problema pode surgir lentamente, demorando semanas ou até meses.

Geralmente, a paralisia de Bell não ocorre em crianças com menos de 10 anos de idade. Se os sintomas aparecerem, consulte um médico imediatamente para que ele identifique o problema o mais rápido possível.

Existem outras causas de paralisia facial periférica que são menos recorrentes que a de Bell. Elas são:

Tratamento para Paralisia de Bell

Comumente, os sintomas regressam com o tempo, mas eles costumam demorar até mesmo meses para voltar ao normal. Alguns pacientes optam pelo aceleramento da recuperação com medicamentos, fisioterapia ou cirurgias.

Fisioterapia

Fisioterapeutas podem auxiliar ensinando exercícios e realizando massagem para que os músculos do rosto se recuperem rapidamente.

Cirurgias

Há tempos os médicos faziam a cirurgia de descompressão para aliviar o nervo facial pela abertura da passagem óssea por onde o nervo atravessa. Nos dias atuais esse procedimento não é mais realizado, pois a perda permanente da audição e a lesão do nervo facial eram recorrentes.

A cirurgia plástica pode ser recomendada para tratar problemas crônicos que afetaram o nervo facial.

Medicamentos

Medicamentos analgésicos, antivirais e corticosteroides podem ser indicados para aliviar os sintomas e para fazer com que a recuperação seja feita mais rapidamente. Os medicamentos mais indicados pelos especialistas são:

Não se automedique, só o médico pode indicar qual o melhor medicamento para o seu tratamento.

Como se cuidar em casa

Existem exercícios faciais que podem fazer com que o movimento do rosto volte mais rapidamente. Fazer atividades simples como apertar e relaxar os músculos faciais pode tornar os músculos mais fortes. Massagear as bochechas, testa, lábios com creme ou óleo também ajuda no tratamento.

Realizar esse tipo de atividade faz com que contraturas permanentes dos músculos faciais sejam prevenidos.

Realizar com o dedo o movimento de abrir e fechar a pálpebra do olho afetado para mantê-lo lubrificado. Utilizar um tapa olho durante a noite pode ser uma boa forma de protegê-lo.

Se houver paralisação na boca, restos de alimentos podem ficar presos nessa parte causando cáries ou gengivite, para que isso não ocorra é fundamental fazer a escovação correta.

Aplicar uma toalha úmida embebido em água quente no rosto pode ajudar a aliviar as dores. Utilizar analgésicos também pode aliviar as dores, mas é indicado consultar o médico antes.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Complicações

Apesar de os sintomas geralmente sumirem após algum tempo, danos irreversíveis podem ocorrer ao rosto, como a contração involuntária dos músculos. Essa contração pode ocorrer, por exemplo, ao fechar o olho, a boca pode ser puxada levemente para cima como se estivesse sorrindo.

Lágrimas de crocodilo

É caracterizado por lacrimejar o olho afetado involuntariamente, especialmente ao se alimentar, pois os músculos do rosto são movimentados. Isso acontece por conta de um defeito dos nervos.

Lagoftalmo

É a incapacidade de fechar os olhos totalmente, trazendo problemas ao olho, como a secura e em alguns casos, aplicar lágrimas artificiais é contraindicado.

Se não houver cuidado, problemas de visão podem ser irreversíveis.

Sincinesia

A sincinesia é o nome dado para a parte do rosto que se move automaticamente. Quando o olho afetado fecha automaticamente, ou quando há a contração involuntária dos músculos do rosto e do pescoço.

Convivendo com o problema

Existem alguns tratamentos caseiros que ajudam a aliviar os sintomas da paralisia de Bell. Utilizar colírio para o olho seco, fazer massagem facial, e até mesmo a fisioterapia indicada acima. A compressa quente e úmida é indicada para aliviar a dor.

Mesmo que não haja tratamento, 7 a cada 10 pacientes se recuperam totalmente da paralisia de Bell entre 3 semanas e 4 meses. Acredita-se que 7% dos casos podem recorrer dentro de um intervalo de 10 anos. E 3 a cada 100 pacientes sofrem com a paralisia mais de uma vez na vida.

Prevenção

Como não há certeza da causa da paralisia de Bell, não há como preveni-la. O que pode ser feito é evitar as doenças que podem ser causadoras da paralisia facial. É importante prestar atenção nos sintomas caso eles surjam, para que você trate o mais rápido possível e não haja complicações futuras.


Para que mais pessoas se informem sobre a doença, compartilhe com a sua família e amigos! Sempre estamos disponíveis para sanar suas dúvidas!

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Paralisia_de_Bell
http://www.infoescola.com/doencas/paralisia-de-bell/
http://www.mdsaude.com/2010/08/paralisia-facial-tratamento-causas.html
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/08/entenda-paralisia-de-bell.html
http://paralisia.com/paralisia-de-bell/paralisia-de-bell.html
http://www.paralisiafacial.org.br/conteudo.asp?id=5
http://www.manuaismsd.pt/?id=97&cn=908
http://www.webmd.com/brain/tc/bells-palsy-topic-overview#2
http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/bells-palsy/basics/lifestyle-home-remedies/con-20020529
https://en.wikipedia.org/wiki/Bell%27s_palsy#Physiotherapy

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

23 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Meu nome é Celso e estou com a paralisia facial há mais de 7 meses já e não voltou totalmente! Fiz tomografia e não deu nada! Fiz fisioterapia e tomei predinisona e complexo B! Esta difícil se recuperar! Me ajudem por favor!

  2. Oi meu nome e Djene comecei a sentir meu paladar fraco e dor de cabeça e por trás da orelha sentia puxa levemente no sábado e do domíngo pela manhã. Senti dormência fui ao médico ele disse ser paralisia facial e me passo predinisona. Só se percebe meu rosto torto quando vou sorri ou comer meus olha continua normal some te minha boca puxo PR lado

  3. Oi meu nome e Djene comecei a sentir meu paladar fraco e dor de cabeça e por trás da orelha sentia puxa levemente no sábado e do domíngo pela manhã.

  4. Oi, há cinco dias estou com essa paralisia facial, começou com pontadas na nuca e ouvido e com dois dias surgiu a paralisia, procurei uma emergência, o médico me falou que era paralisia de bell e medicou prednisona e disse que eu teria que marcar uma consulta com um neurologista. Em 2010 tive também, no pós parto, mas nessa época atingiu somente o olho, agora foi atingido o olho e a boca, meu olho lacrimeja direto e não pisca. Muito incômodo esse problema. Espero que todos nós tenhamos uma boa recuperação. Que nunca a gente deixe de ter fé. Abraços à todos.

  5. Eu tive a paralisia de Bell no final da minha gestação começou no dia 13.05.2018 e ate agora continua mas já voltou um movimento muito pouco. Vou esse mês ao neuro mas peço a Deus todos os dias pra voltar ao normal pois coisa ruim e vc fica sem seu sorriso e com esse olho aberto. Que Deus nos abençoe……poderíamos fazer um grupo pra falar sobre a paralisia e troca experiencias um com os outros.

    • Estou assim desde o dia 16/08/2018,começou da mesma forma dor atrás da nuca e formigamento no ouvido e logo em seguida percebi a falta de sensibilidade na boca e olho,mais o remédio recomendado foi o PREDNISONA

    • Bom dia. No domingo dia 2/9/2018 mesmo fresquinha dei entrada no hospital com os sintomas de paralisia facial a babar-me com a face toda descaída e com imensos formigueiros no braço. Fui tratada muito bem e o meu susto foi um pouco aliviado porque a minha cabeça só me dizia que teria tido um AVC. Tenho sim uma Paralisia de Bell. Os meus sintomas foi um formigueiro na face esquerda no sábado e domingo de manha começou as lágrimas e depois veio o descontrole total da face. Estou medicada com Lepicortinolo e Neurobine e penso ocular para a noite. Felizmente iniciei fisioterapia já tenho duas sessões. Minha querida Suely a recuperação é lenta mas nao desistas. massaja muito o teu rosto bebe imensas vezes por palhinha nao importa que fiques toda babada mas nao desistas. Tu eu e todos os outros que estao com a mesma tristeza vamos conseguir temos de conseguir porque somos lindos e como tinhamos vamos ter outra vez controle no nosso rosto. Obrigado por me ouvirem Beijos e temos todos de ter muita Auto-estima

  6. Meu nome é Wanessa estou com a paralisia bilateral a minha infelizmente foi nos dois lados da face. Tive na minha gravidez no dia 2 dezembro 2017 e já se passará já 7 meses e ainda continuo, já voltaram alguns movimentos d meu rosto mais não total, peço. Deus todos os dias p ficar 200% curada. É uma doença surreal não desejo a ninguém. Alguém aqui com o meu caso?

  7. Olá.

    Eu estou no meu terceiro caso de Paralisia Facial, tive o primeiro em Setembro/2006, foi dito para mim que a causa era choque térmico, voltou ao normal em 3 meses só com medicamento. Segundo em 11 de fevereiro de 2017, logo depois de uma inflamação de ouvido, fiz dezenas de exames e não indicou mais nada, 4 meses para recuperação. E agora, estou passando pelo terceiro caso, começou dia 28 de Julho 2018, também depois de fortes dores de ouvido e a língua dormente. Tomei medicamentos e estou na 6 sessão de fisioterapia (com choquinho+massagens+exercicios).

    Se algum neuro quiser investigar meu caso, estou a disposição. Hahaha

    • Carol, parece que seu sistema imunológico está fraco, os episódios constantes de otite no adulto não são comuns, veja tudo que fortalece o sistema e procure incluir em sua rotina de vida, evite a entrada de aguá nos ouvidos e a ingestão de alimentos lácteos principalmente á noite..

  8. até hoje sofro com esse problema tive paralisia facial quando tinha 16 anos de idade hoje com 40 anos ainda permaneço com essa marca triste. sabe como é ruim vc não ter o direito de rir no público esse problema joga nossa auto estima lá no chao.

  9. Estou há três dias com essa paralisia.. O que mais me incomoda são os olhos lacrimejando sem parar… Ainda mais usando óculos tenho q a todo instante está limpando…Procurei um médico e ele suspeita de Bell…fui encaminhado para o Neuro….Boa sorte a todos

  10. Estou com paralisia de Bell a 15 dias e com esperança que passa , sinto muitas dores e todos os sintomas citados acima .
    Estou sendo medicada com CITONEURIM injeção, creio que nao esta sendo suficiente nao obtive melhoras , vou ter que retornar ao medico .

  11. Olá, tive Paralisia de Bell há dez anos. Me desesperei bastante, pois gosto muito de cantar e essa impossibilidade de falar corretamente me afetou na época. Comecei sentindo dores de cabeça e atrás da orelha um dia antes, bem nessa épocas de festas juninas. Também fiz tratamento com corticoide e antiviral, na época medicado por uma neurologista. Fiz fisioterapia por um mês e os movimentos voltaram quase cem por cento, hoje estou muito bem e até o momento o caso não voltou. Às vezes sinto dores atrás da orelha de novo, mas me sinto bem melhor. Agradeço a todos os profissionais da saúde que nos ajudam na cura!

  12. Estou com esse problema desde meados de maio deste ano de 2018.
    o medico sugeriu cirurgia para descomprimir o nervo, pois é possível sequela permanente> Pelo que li neste artigo esse procedimento é arriscado.
    Obrigado pelo artigo Espero ficar bom o mais breve.

  13. Esta doença é horrível, pior que dengue. Não adianta ficar depressivo, pois pelo que li tem fim, nem que seja a morte… estou com esta encrenca em 03 julho de 2018 espero um dia retornar e dizer que passou…

  14. Tive a paralisia de Bell. Até então eu não tinha ouvido falar sobre a doença. Começou com uma dor na nuca e fortes dores de cabeça. Fiquei uns 3 dias com dor nuca. Tomava remédio e nada. Pensei que era dor por ter dormido de mal jeito. Nunca tive o hábito de dormir de tarde e nesse dia me deu muito sono, então resolvi deitar um pouco. Quando acordei, senti que meu rosto estava estranho. Não conseguia piscar, minha boca estava torta, não sentia mais o gosto dos alimentos, tava tudo muito estranho. Me desesperei, chorei muito, porque ninguém sabia explicar. Resolvi ir no médico saber o que era isso. Ele me disse que era paralisia de Bell periférica e receitou prednisona, corticoides e antivirais. Disse que o tempo de recuperação podia durar semanas ou até meses. Tomei os remédios durante duas semanas e aos poucos foi voltando ao normal meu rosto. Foi horrível. Hj, passados 1 ano e meio, graças ao bom Deus estou recuperada e não fiquei com nenhuma sequela.

  15. Boa tarde!eu também tive paralisia de Bel , foi diagnosticado por um neurologista,mais engraçado que a minha não foi derrepente foi gradativa.o meu olho também não tive problemas para fecha lo.
    Por ser gradativo não procurei médico de imediato.hj faço acompanhamento c uma ótima fonodiologa que aos poucos está me consertando.(kkk).um processo longo e demorado para mim q já tenho desde de 2015 e tenho esperança de ainda conseguir acertar esses desvio. Bora continuar tentando….

  16. oi, estou tratando esta doença, tomei os medicamentos anti virais e corticoides, fiz exames de sangue e não apareceu nada, estou fazendo fisioterapia à 1 mes e melhorou bastante, o q mais incomoda é o olho q não pisca e a boca q ainda não melhorou. Mas digo aos amigos q estão com este problema, fiquem tranquilos, isso passa. um abraço á todos e uma boa recuperação!

  17. Na reportagem cita as especialidades médicas que podem tratar a doença como neurologista, clínico e fisioterapeuta. Só ressaltando que fisioterapeuta não é médico. É outra categoria profissional que pode auxiliar no tratamento

  18. Meu nome é lucas e to com essa doença a uma semana…tenho pesquisado muito pois nao conhecia…espero que muitos possam ser ajudados com todas essas informações..e ficarmos todos bem.

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.