Redação Minuto Saudável
30/06/2017 16:43

Dor nas costas: o que pode ser?

Uma das principais queixas nos consultórios médicos é a dor nas costas. Mais comum a partir dos 25 anos, ela pode sinalizar inúmeros problemas.

Cinco vértebras compõem a região lombar, sendo esta responsável por dar sustentação ao corpo e também proteger a medula e outras importantes estruturas.

Causas

Dores persistentes nessa região requerem atenção, pois a sua incidência pode sinalizar outros problemas. A intensidade e o tipo da dor variam muito de acordo com a sua origem.

Problemas diretamente associados a essa região como quedas, prática incorreta de exercícios, excesso de peso, má postura, artrose, lordose e escoliose são alguns dos fatores que podem levar a esse incomodo. Também são comuns casos de: pedra na vesícula, câncer de ovário, infecção na bexiga e apendicite.

Diagnóstico

A visita ao médico é essencial para investigar as possíveis causas do problema. Testes para avaliar a área sensorial podem ser feitos com agulhas para testar o reflexo do paciente.

O tratamento com fisioterapia, medicamentos, repouso, acupuntura e tratamento quiroprático são práticas comuns. Em casos onde essas práticas não resolvem, o processo cirúrgico pode ser indicado pelo médico.

Para prevenir

Em casos menos graves a realização de exercícios físicos, pilates e yoga pode fortalecer os músculos e aumentar a flexibilidade. Mas, para que possam ser feitos, é preciso que haja liberação médica.

31/01/2019 16:25

Redação Minuto Saudável

Somos um time de jornalistas e especialistas em comunicação digital dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Ver comentários

  • Forte dor no lado direito das cotas, ao fundo, que se estende pela cintura, apanhando a zona do fêmur e tb a virilha, baixando ao longo da perna na zona lateral até ao joelho.

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*