O que é Canelite, causas, tratamento, remédios e o que fazer

9

O que é canelite?

Canelite, nome dado à síndrome do estresse tibial medial ou periostite medial da tíbia, é uma inflamação do osso da canela, a tíbia, seus tendões ou músculos. É caracterizada por dor na canela, especialmente durante exercício físico.

Esta inflamação é comum em atletas que realizam atividades de impacto repetido, como corrida, tênis, basquete e futebol. Ela pode evoluir em fraturas por estresse.

A dor costuma vir do periósteo, a camada que recobre a tíbia e faz a ligação entre músculo e osso. É ele que fica inflamado durante a canelite.

Síndrome compartimental

A síndrome compartimental não é um tipo de canelite, mas frequentemente é confundida com ela, pois pode causar muita dor nesse local. Isso acontece porque há um aumento de pressão nos compartimentos encobertos pela fáscia, uma espécie de tecido fibroso que envolve todos os músculos do corpo.

Durante o repouso, não há sintomas na síndrome compartimental. Quando se começa o exercício, a pressão no compartimento aumenta e a dor forte aparece. Diferente da canelite, a síndrome compartimental pode precisar de cirurgia para abrir a fáscia e aliviar a pressão.

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é canelite?
  2. Tipos
  3. Causas
  4. Terrenos para corrida
  5. Grupos de risco
  6. Sintomas
  7. Como é feito o diagnóstico da canelite?
  8. Canelite tem cura?
  9. Qual o tratamento?
  10. Medicamentos para canelite
  11. Tempo de recuperação
  12. Dicas para aliviar a dor da canelite
  13. Prognóstico
  14. Complicações
  15. Como prevenir a canelite?

Tipos

A canelite pode ser dividida em dois tipos, diferenciados pelo local da dor na canela. Os sintomas em ambas as situações são os mesmos. Os tipos são:

Canelite anteromedial

Neste caso, a dor na canela se encontra na parte superior da tíbia, na parte de dentro da perna, a frente da canela.

Canelite posterolateral

Canelite posterolateral tem como principal sintoma a dor na parte baixa da canela, no lado de fora da perna, na parte de trás do osso.

Causas

Causada por esforço físico excessivo na canela, a canelite provoca dor em atletas e está entre as três lesões mais comuns nos corredores. Existem diversas causas que podem levar à canelite. Entenda:

Excesso de carga

O excesso de exercícios pode ser demais e ferir o corpo do atleta. Normalmente, é o aumento repentino da carga, o overtraining, que causa a lesão, criando dor e inflamação.

A segunda principal causa da doença são exercícios repetidos sem pausa para que a musculatura e os tendões se recuperem.

Técnica errada

Correr por longos períodos exige técnica. Uma pisada torta causada pela falta de prática de corrida pode ser a causa da canelite, já que o impacto pode ser mal recebido pelo corpo, causando lesões e inflamações.

Anomalias anatômicas

Pisada pronada, que é o deslocamento do pé e dos tornozelos para a parte de dentro das pernas, é uma anomalia que pode causar a canelite.

A síndrome do pé chato, assim como a pisada pronada, causa uma pisada desalinhada, fazendo com que a absorção de impacto de cada pisada seja menos eficiente. Isso causa danos no tecido da canela, que sofre com os impactos das corridas.

Diversas outras anomalias podem ter o mesmo efeito, como genu varo e valgo (joelho torto), diferença no tamanho de cada perna, torção tibial e anteversão femoral.

Corridas em terreno irregular

Terrenos irregulares, cheios de buracos, podem forçar os músculos e tendões de maneiras inesperadas que podem causar lesões.

Corridas em terrenos duros demais

Corrida é um esporte de impacto repetido. A cada passo, as pernas precisam absorver o impacto do corpo contra o chão. Se o terreno é muito duro, a absorção é dificultada pelo impacto maior.

O concreto é seis vezes mais severo do que o asfalto para a tíbia. Este, por sua vez, é três vezes mais duro que a terra batida. A grama é um dos terrenos mais macios para as canelas e diminui muito o risco de inflamação.

Calçados inadequados

Tênis feitos para corrida tem um design anatômico, próprio para a proteção do corpo durante o exercício. Alguns calçados não tem essa vantagem e podem ser prejudiciais para o corpo caso usados para esforço.

Um calçado desgastado ou simplesmente inadequado para a corrida pode ser a causa de uma canelite.

Causas raras

Existem algumas causas mais raras para a canelite. São elas:

  • Fraturas;
  • Infecções;
  • Síndrome compressiva do nervo fibular;
  • Síndrome compressiva da artéria poplítea;
  • Trombose venosa;
  • Alterações da fáscia;
  • Neoplasia (tumor);
  • Espasmos musculares.

Terrenos para corrida

Existem diversos tipos de terreno, cada um com suas vantagens e desvantagens para a corrida e segurança. Alguns deles são:

Asfalto

Rígido e nivelado, o asfalto é o terreno mais recomendado para corridas longas. Ele é bastante regular, o que dificulta lesões apesar da rigidez do terreno.

Esta mesma rigidez permite um aproveitamento da força, já que o piso absorve pouco impacto, que é completamente usado para a corrida.

Recomenda-se usar tênis com amortecimento para este piso, o que alivia o impacto. Uma musculatura fortalecida também pode aliviar os efeitos da rigidez nas articulações e ossos. O asfalto não é recomendado para quem está se recuperando de uma lesão.

Concreto

O concreto tem as mesmas vantagens do asfalto: Regular e rígido. O problema dele é que ele é bem mais rígido do que o asfalto, portanto é mais fácil de acontecerem lesões por conta do impacto que não é absorvido.

Grama

Macia, a grama é uma boa opção para trabalhar a musculatura sem forçar os joelhos demais. Ela absorve boa parte do impacto, poupando os ossos e forçando os músculos.

Não é tão regular quanto o asfalto e um buraco escondido pode ocasionar uma lesão, assim como o desnivelamento do piso.

Dias de chuva são especialmente perigosos pois a grama, além de deformada, fica escorregadia. Utilize tênis com tração para evitar a perda da aderência, mantendo os pés estáveis.

Areia

Correr na areia exige muito dos músculos por sua alta absorção de impacto, portanto é um terreno excelente para o treino de resistência e força, mas existe a desvantagem da enorme irregularidade.

A areia é extremamente macia e se move o tempo todo. Também não é plana, o que pode sobrecarregar um dos lados do corpo. Ao correr na areia, sempre fique atento aos buracos.

Evite o terreno caso tenha lesões, já que ele causará dores, e prefira correr descalço quando neste piso.

Grupos de risco

Algumas pessoas estão mais propensas a canelite do que outras. São elas:

Atletas

Devido ao esforço realizado rotineiramente, atletas, especialmente os de esporte de impacto para as pernas como corridas, ou de paradas bruscas, como tênis e basquete, são bastante propensos a canelite. A técnica adequada pode ajudar e, quanto mais prática o atleta tem, mais protegido da canelite ele está.

Recrutas Militares

Treinamento militar exige corridas dos recrutas. Assim como atletas, o esforço rotineiro pode causar lesões na canela, especialmente se o exercício não for acompanhado de técnica adequada.

Dançarinos

Dança é uma atividade que exige muito das pernas. Se cuidados não forem tomados, o dançarino ou dançarina pode sofrer com inflamações na canela.

Pessoas com a pisada pronada

A pisada pronada é uma pisada desalinhada para dentro, assim como a pisada supinada, que é desalinha no sentido oposto. Porém, apenas a pronada aumenta as chances de canelite.

Pé chato

Pessoas com pé chato, cuja sola completa toca o chão quando o indivíduo está de pé, têm a pisada torta e pronada naturalmente. Esta condição favorece a canelite.

Mulheres

Após a menopausa, mulheres perdem a proteção óssea que o estrogênio dava. Isso facilita danos e lesões aos ossos, assim como a inflamação da tíbia.

Sintomas

Sintomas que indicam canelite são:

Sensibilidade e dor na canela

O osso e músculos da canela ficam sensíveis. A dor é especialmente presente no início e fim de exercícios.

Dificuldade de caminhar

A dor pode surgir no caminhar, o que dificulta a atividade.

Dor tardia

Pode haver dor após o exercício e nas horas seguintes a ele.

Fraqueza nos pés

Os pés podem apresentar fraqueza.

Inchaço

Inchaço é um sintoma raro, mas pode aparecer. Frequentemente é leve.

Como é feito o diagnóstico da canelite?

Exame clínico

Realizado por ortopedista, o exame clínico é usado para diagnosticar a canelite. O médico irá perguntar sobre suas atividades físicas, frequência e intensidade, além de fazer um exame físico para buscar sintomas e outras alterações.

Raio-X

Raio-x pode ser utilizado para descartar fraturas e outras lesões diferentes da canelite.

Canelite tem cura?

Sim, a canelite tem cura. A inflamação pode ser tratada com os cuidados com exercícios, anti-inflamatórios e, em alguns casos, fisioterapia.

Qual o tratamento?

Tratar a canelite envolve repouso, cuidados com os futuros treinos e redução de dor. As recomendações são as seguintes:

Cortar os treinos

Na primeira fase do tratamento, que dura alguns dias, o repouso completo é recomendado.

Isso quer dizer que os treinos devem ser suspensos e só depois de um pouco de recuperação eles devem voltar a ser realizados, de preferência depois de uma consulta com um ortopedista ou fisioterapeuta.

Alongamentos e aquecimento

Antes de se exercitar, o paciente deve se alongar e aquecer, evitando sobrecarregar a canela, além de melhorar a flexibilidade e força dos músculos.

Reduzir o esforço

Também é importante diminuir a intensidade do treinamento e, nos casos mais graves, pode ser necessário parar o treino até que a saúde da tíbia seja recuperada.

Compressa gelada

Compressas geladas reduzem a inflamação e aliviam a dor.

Repouso

Descansar e dar tempo para que os tecidos se recuperem é parte importante do tratamento da canelite.

Fisioterapia

Nos casos mais graves da doença, a fisioterapia pode ser necessária para a recuperação dos tecidos lesionados da canela.

Anti-inflamatórios não esteróides

São usados para reduzir a dor e a inflamação.

Medicamentos para canelite

Anti-inflamatórios servem para reduzir dores e inflamações e são os medicamentos indicados por médicos para o tratamento de canelite. Os principais anti-inflamatórios não esteróides são os seguintes:

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Tempo de recuperação

O tempo de recuperação varia de paciente para paciente e de caso a caso, mas no geral, a melhora da canelite ocorre em 3 semanas.

Quando há fratura por estresse, esse tempo pode subir para até 1 mês e meio e, em casos mais graves de fratura, pode ser necessária cirurgia.

Dicas para aliviar a dor da canelite

Aqui temos algumas dicas para o alívio da dor causada pela canelite, mas lembre-se: alívio dos sintomas não é igual a cura. Procure um médico para realizar o tratamento adequado.

Aplique gelo

Reduzir a temperatura da perna alivia a inflamação e a dor. Utilize uma toalha para evitar o contato do gelo diretamente com a pele.

Massagem nas panturrilhas

Massagear as panturrilhas alivia dores e relaxa a musculatura.

Meias compressivas

Compressão ajuda com o fluxo sanguíneo, diminuindo a inflamação.

Mantenha os pés elevados

Quando em repouso, procure manter os pés elevados acima da altura do coração. Isso também ajuda com o fluxo sanguíneo e reduz a inflamação.

Prognóstico

Seguindo o tratamento e as instruções médicas, a canelite é curável e não deixa sequelas. Pode ser necessário cuidado maior com a intensidade dos treinos e tomar os cuidados para que as condições que facilitam a inflamação sejam evitadas.

Complicações

Ignorar a dor da canelite e seguir treinando sem o tratamento pode trazer complicações sérias. São elas:

Fraturas

Canelite pode levar a fraturas por estresse. Elas são pequenas fissuras no osso que causam dor intensa. Podem se acumular, levando a uma fratura completa da tíbia, o que é uma condição muito mais séria.

Dor

A dor é um sinal do corpo de que algo está mudando. Frequentemente, ela sinaliza um problema e não vai embora sozinha. Além disso, sem tratamento, só tende a piorar.

Realizar exercícios com dor pode levar a outras condições, além de danificar mais o tecido machucado e causar outras mudanças na pisada, que pode levar a outras lesões.

Como prevenir a canelite?

Calçados adequados

Utilizar calçados adequados para seu tipo de exercício e de pisada evita lesões no corpo todo.

Técnica

Aprender as técnicas corretas para o esporte maximiza o aproveitamento do exercício e previne lesões como a canelite.

Evitar exageros

Exagerar nos treinos é o melhor jeito de conseguir uma lesão. Respeite seu corpo e acompanhe o ritmo dele.

Alongamentos e aquecimentos

Alongar e aquecer antes e depois dos treinos ajuda com a flexibilidade e força dos músculos, prevenindo lesões.

É importante começar com velocidades baixas, em caminhada, e ir acelerando aos poucos, passando para o trote e a corrida. A parada também não deve ser brusca. Desacelerar até uma caminhada é importante, além do desaquecimento.

Desaquecer ajuda o corpo a voltar ao ritmo normal. Caminhar ou trotar levemente por 5 a 15 minutos é o bastante. Isso também ajuda a eliminar o ácido lático dos músculos, o causador das dores de esforço que aparecem depois de treinos e corridas.


Exagerar nos exercícios pode levar a sérias consequências. Um treinamento bem feito é a diferença entre um corpo saudável e um lesionado. Compartilhe esse texto com seus amigos para que eles conheçam a canelite e saibam o que pode causá-la e como tratá-la!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (9 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

9 Comentários

  1. bom dia!!! minha mãe tem 86 anos e esta sofrendo com estas dores, já fomos em vários médicos, agora com esta reportagem que esta muito bem explicada vai poder entender melhor o que ocorre com ela, muito obrigada.

  2. Vlw pelas informações, estou sofrendo a quase 2 meses ja com essa dor e ela não passa, agora tive vergonha na cara de procurar a solução. Obrigado

  3. Fiquei mais aliviado depois desse texto, agora um pouco de repouso e gelo. A última lesão que tive me deixou traumatizado que foi a condropatia.

  4. Faço meu as palavras do sr. João Bosco… PARA BENS PELA ORIENTAÇÃO,
    pois essa semana me apareceu essa dor em minha canela esquerda.

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.