Câimbra (perna, panturrilha, barriga): causas, na gravidez, remédios

0

O que são câimbras?

Câimbras, ou cãibras, são contrações musculares involuntárias e dolorosas. Elas podem afetar qualquer um, em qualquer idade, mas se tornam mais comuns conforme se envelhece. As regiões mais afetadas costumam ser os pés e a panturrilha, mas qualquer músculo voluntário do corpo pode ser afetado.

Aproximadamente 95% das pessoas já experimentou ou vai experimentar uma câimbra na vida. É um acontecimento natural, mas extremamente desconfortável.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que são câimbras?
  2. Teorias sobre a origem
  3. Causas
  4. Medicamentos que podem causar câimbra
  5. Como os músculos funcionam?
  6. Grupos de risco
  7. Sintomas
  8. Como é feito o diagnóstico?
  9. Tem cura?
  10. Qual o tratamento?
  11. Prognóstico?
  12. Quais doenças sérias causam câimbras?
  13. Quando ir ao médico por causa de câimbras?
  14. Complicações
  15. Como evitar câimbras?
  16. Perguntas frequentes

Teorias sobre a origem

A origem das câimbras nem sempre é conhecida. Acredita-se que seu principal mecanismo seja a hiperexcitação dos nervos musculares e isso pode ser causado por diversas coisas. Além disso, o desequilíbrio de eletrólitos e sais minerais no corpo pode causar dificuldades para o relaxamento muscular. Algumas das teorias das causas são as seguintes:

Teoria metabólica

A teoria metabólica afirma que as câimbras são causadas pela presença excessiva de ácido láctico no músculo. O ácido láctico é produzido quando existe esforço. Isso explicaria as câimbras que acontecem devido a atividade física.

Teoria eletrolítica

Quando suamos, perdemos, além de água, eletrólitos, sais minerais. Isso pode desequilibrar os fluidos do corpo, deixando a concentração de eletrólitos alterada e causando câimbras.

Teoria da desidratação

A perda de água também causa desequilíbrio nos fluidos do corpo, o que poderia ser responsável pelas contrações involuntárias dos músculos. A perda de água pode acontecer durante atividades físicas e em climas muito quentes.

Teoria ambiental

Esta teoria afirma que fatores ambientais podem causar câimbras, como mudanças bruscas de temperatura, que poderiam causar a constrição de vasos sanguíneos e a redução da circulação para os músculos, ocasionando câimbras.

Causas

Apesar de não se saber ao certo qual é o mecanismo das câimbras, conhecemos algumas situações que podem ter a contração muscular involuntária como resultado. São eles:

Atividade física

Atividade física prolongada pode ser uma causa de câimbras, não necessariamente durante o exercício, mas também incluindo essa situação. É comum que a pessoa acorde de madrugada com câimbras que podem ter sido causadas pelo exagero de exercícios no dia.

Desidratação

A desidratação é uma das principais causas de câimbras em idosos, mas pode afetar qualquer um.

Desequilíbrio de eletrólitos (cálcio e magnésio)

Eletrólitos são componentes químicos necessários para a contração e relaxamento muscular. Apesar de o potássio ser frequentemente relacionado à câimbras, é a falta de cálcio e de magnésio que causa a maior parte das câimbras por desequilíbrio eletrolítico.

Gravidez

A gravidez pode ser causa de câimbras por diversos motivos, entre eles a falta de magnésio, comum durante a gestação, e o exercício físico aumentado já que a mulher ganha peso conforme o bebê cresce.

Insuficiência de sangue

Quando existe algum bloqueio vascular, o sangue pode não alcançar os músculos de maneira adequada e suficiente. A redução da oxigenação muscular, além da falta de  eletrólitos nos músculos, são possíveis causas de câimbras.

Cirrose

Doenças hepáticas, quando não são cirrose, reduzem a quantidade de câimbras de um paciente, mas quando a doença é a cirrose, causada pela repetida cicatrização do fígado, as contrações involuntárias podem surgir com mais frequência do que em relação a pessoa de fígado saudável.

Anemia

A anemia dificulta o transporte de oxigênio para as células do corpo e isso inclui os músculos voluntários que, por conta da redução de oxigênio, podem sofrer com câimbras.

Sedentarismo

O sedentarismo é representado por um hábito de pouco ou nenhum exercício físico. Isso quer dizer que uma pessoa sedentária é capaz de se exercitar menos antes de os músculos considerarem o esforço exagerado.

A pessoa sedentária está muito mais propensa a exagerar no exercício do que a que se exercita, já que a capacidade de esforço é mais baixa e as câimbras podem aparecer por causa disso.

Posição inadequada por longos períodos

Uma posição inadequada por períodos estendidos de tempo pode causar câimbras severas e fortes. É recomendado ficar bem posicionado e se mover com frequências a fim de evitar exageros e câimbras, entre outros malefícios do sedentarismo.

Hemodiálise

Entre 20% e 30% dos pacientes sofrem de redução da pressão arterial durante o procedimento da hemodiálise. Entre 5% e 20% dos pacientes fazendo o procedimento apresentam câimbras.

Acredita-se que estes dois sintomas estejam relacionados já que na maioria dos casos, as contrações musculares acontecem junto da queda de pressão. A relação, entretanto, não é clara e não há certeza clínica do motivo de câimbras acontecerem durante a hemodiálise.

Fratura

As fraturas podem ser acompanhadas de câimbras. É possível que isso seja um mecanismo de defesa do corpo, que contrai os músculos ao redor da lesão para proteger a região de mais dano.

Uso de medicamentos diuréticos

Medicamentos diuréticos causam rápida perda de líquidos e eletrólitos. Se eles não forem repostos, podem causar desidratação, o que por sua vez, pode levar à câimbras.

Doenças neurológicas

Doenças neurológicas afetam os neurônios, o que pode trazer consequências para todo o corpo. Um exemplo de doença neurológica que pode causar câimbras é o Alzheimer, mas diversas outras podem fazer o mesmo.

Miopatias

Miopatias são doenças que afetam os músculos. Distrofias musculares são famosas miopatias, mas existem diversas delas e todas estão associadas à câimbras e contrações musculares involuntárias.

Medicamentos que podem causar câimbra

Alguns medicamentos podem causar câimbras entre seus efeitos colaterais. Por exemplo os seguintes:

Atenção!

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas neste site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Como os músculos funcionam?

Câimbras nada mais são do que contrações involuntárias dos músculos. Para entendê-las, faz sentido entendermos como os músculos funcionam.

Músculos são divididos em três grupos: os estriados, lisos e cardíacos.

Os músculos cardíacos são exclusivos do coração. Eles são fortes, resistentes e não param durante nossa vida inteira, movimentando-se de maneira involuntária para fazer o sangue circular.

Por outro lado, os músculos lisos são os que compõem nossos órgãos e vasos sanguíneos. São os músculos lisos que realizam os movimentos do intestino, vesícula biliar, estômago e todos os outros movimentos involuntários de nossos órgãos, com exceção do coração.

Os músculos que são afetados pelas câimbras são os músculos estriados. Eles são os músculos voluntários do nosso corpo, os que movimentam nossas pernas, braços, dedos e até a língua.

É possível ter câimbras em qualquer um dos músculos estriados (inclusive na língua, apesar de isso ser muito difícil, já que este é um músculo muito resistente ao esforço), mas elas são mais comuns na panturrilha e pés do que nos outros lugares.

Músculo estriado

O músculo estriado se movimenta graças aos sarcômeros. Cada fibra muscular é composta por milhares deles. São os sarcômeros que se contraem para criar a contração muscular e o movimento.

Dentro do sarcômero existem as actinas e as miosinas. Elas são compostas por elementos químicos. As actinas ficam conectadas às paredes dos sarcômeros enquanto as miosinas ficam posicionadas entre elas.

As miosinas possuem uma cabeça que é capaz de se dobrar. Quando queremos contrair os músculos, através de impulsos elétricos, o cérebro ordena a liberação de cálcio nas actinas, que faz com que elas atraiam a cabeça da miosina para si.

Quando isso acontece, as actinas são puxadas para o centro do sarcômero e as paredes do dele ficam mais próximas uma da outra, contraindo-o. Isso acontece com diversos sarcômeros ao mesmo tempo, o que resulta na contração muscular.

Para que a contração ocorra de maneira adequada, é necessária a presença de ATP e magnésio. ATP é a sigla para Adenosine triphosphate (Trifosfato de adenosina, em português) e é um composto químico que as células usam como energia. Sem ATP, as células não conseguem realizar suas ações e o movimento que a miosina faz seria impossível.

O magnésio é um sal mineral utilizado para a regulação da contração muscular e seu relaxamento. Na falta de magnésio, o músculo pode ter dificuldades em relaxar e em controlar a intensidade do esforço. Outros sais minerais também são usados para o relaxamento, como o potássio, mas o magnésio possui grande importância em todo o processo.

Assim, na falta de magnésio, as câimbras se tornam mais frequentes, já que a contração muscular pode acontecer, mas o relaxamento fica dificultado.

Grupos de risco

Alguns grupos estão em maior risco de desenvolver e apresentar câimbras. São eles:

Atletas

O esforço frequente é uma das causas das câimbras. Atletas buscam sempre melhorar seu desempenho e levar seu corpo a um novo nível de esforço, portanto é comum que o treino cause câimbras. Para evitá-las, recomenda-se realizar alongamentos antes dos exercícios.

Diabéticos

Portadores de diabetes podem perder líquido de maneira muito mais veloz do que uma pessoa sem a condição. Isso pode fazer com que o paciente fique desidratado com maior facilidade, o que causa câimbras.

Idosos

Aproximadamente 50% das pessoas acima de 50 anos reportam sofrer com câimbras noturnas e o número aumenta com a idade. A frequência com que a condição surge é em torno de 2 a 3 vezes por semana.

Conforme envelhecemos, nossos músculos perdem força e capacidade, além de perder com mais facilidade minerais necessários, como o magnésio, que previne a câimbra. Além disso, idosos têm uma tendência maior a se desidratar, o que também leva à câimbras.

Gestantes

Devido a falta de magnésio que a gravidez proporciona à mulher, gestantes podem sofrer com mais câimbras. Além disso, o esforço nos músculos aumenta já que a mulher grávida carrega peso extra conforme o bebê cresce.

Sintomas

Os sintomas apresentados pela câimbra são poucos, claros e bastante incômodos. Eles são os seguintes:

Contração muscular involuntária

Não é intencional, mas é bem forte. O músculo afetado fica rígido e contraído. Tentar relaxá-lo parece impossível e, durante alguns minutos, você pode sentir dor.

Os músculos que são atingidos com maior frequência são:

  • Panturrilha;
  • Pé;
  • Coxa;
  • Mãos;
  • Abdômen.

Dor

A dor pode ser severa e forte no músculo afetado pela contração involuntária. Quando a câimbra acontece durante o sono, a pessoa acorda por conta da dor, que só passa depois de alguns minutos, junto com a câimbra.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é puramente clínico. Isso quer dizer que o relato de sintomas por parte do paciente é o bastante para diagnosticar câimbras, apesar de não bastar para identificar suas causas.

É por isso que a especialidade para o tratamento de câimbras, quando necessário, não é exata. O médico clínico geral pode levantar as suspeitas com base em outros sintomas e indicar o paciente para o especialista adequado.

Quando as câimbras são decorrentes e excesso de esforço, o médico do esporte pode ser o profissional indicado. No caso de problemas neurológicos ou nervosos, o neurologista pode ser recomendado.

Além disso, o ortopedista, o endocrinologista, o nefrologista, o hepatologista, o nutricionista e o profissional de educação física também possuem conhecimentos que podem ser relevantes para seu caso, dependendo das causas.

Tem cura?

A câimbra não é bem uma doença, mas um sintoma. Nem todas as suas causas são conhecidas, portanto não é possível eliminar todas elas, mas é possível tratar algumas.

A reposição dos sais minerais necessários, hidratação e boa alimentação fazem toda a diferença, além de alongamentos antes de cada exercício físico.

Qual o tratamento?

Tratar câimbras é complicado porque nem todas suas causas são conhecidas e alguém completamente saudável pode tê-las. Entretanto, se elas forem muito frequentes, visitar um médico é recomendado pois pode haver uma causa conhecida e tratável. Nesse caso, é possível reduzir o número de crises de câimbra.

Apesar de não haver tratamento que garantidamente irá livrar você das câimbras, as crises podem ser aliviadas. Esperar passar é grande parte do processo, mas há coisas que você pode fazer para acelerar isso.

Busque relaxar

Quando se está sentindo as dores de uma câimbra, relaxar pode parecer contraintuitivo ou até mesmo impossível, mas é o ideal para parar a dor. As câimbras nada mais são do que contrações musculares, portanto relaxar o músculo é o objetivo.

Encontre uma posição confortável para o alongamento do músculo, mas cuidado para não forçá-lo. Se sua câimbra for no pé ou na panturrilha, você pode colocar a sola do pé no chão e dobrar o joelho levemente para frente, colocando o peso sobre a perna. Esta posição deve ser mais confortável deve fazer com que o músculo contraído relaxe.

Fique alguns minutos nesta posição para que a câimbra passe.

Massageie a região

Caso a câimbra seja causada por má circulação, massagear a área pode melhorar o fluxo sanguíneo e aliviar a dor. A massagem também ajuda o músculo a relaxar.

Compressa quente

As compressas podem ajudar a aliviar as crises de câimbras. Você pode usar uma bolsa térmica ou um pano molhado com água quente.

A compressa quente ajuda a relaxar os músculos, além de melhorar a circulação sanguínea na região.

Prognóstico

Raramente as câimbras tem consequências sérias e felizmente costumam durar pouco tempo, entre alguns segundos e poucos minutos. Raramente precisam de tratamento, a não ser que sejam extremamente frequentes e intensas.

Quais doenças sérias causam câimbra?

Apesar de a câimbra ser comum e frequentemente não significar nada sério, ela pode ser sinal de doenças graves. Algumas delas são:

  • Doença de Parkinson;
  • Diabetes;
  • Neuropatia desmielinizante;
  • Cirrose;
  • Hepatites;
  • Distrofias musculares.

Além disso, o tétano também pode causar contrações involuntárias severas no corpo do paciente, e nesse caso a doença é séria e pode matar através destas contrações, que são capazes de impedir a respiração. As câimbras de tétano, porém, são claramente diferentes das normais.

É provável que você não tenha que se preocupar com essas doenças apenas por estar com câimbras. Elas podem causar as contrações involuntárias, mas muitas outras coisas também podem.

Quando ir ao médico por causa de câimbras?

Você deve ir ao médico por causa de câimbras quando:

  • Um membro inteiro (pé, panturrilha e coxa, por exemplo) for afetado ao mesmo tempo;
  • A câimbra durar mais do que 10 minutos;
  • Fraqueza após a câimbra;
  • Inchaço ou vermelhidão no local afetado após a câimbra;
  • Câimbras muito frequentes em pouco tempo.

Também pode ser uma boa ideia visitar um médico quando muitas câimbras acontecem sem motivo aparente (exercício, desidratação, má alimentação) pois pode haver algum problema com a absorção de magnésio do corpo.

Complicações

Não existem muitas complicações diretas das câimbras. A dor é forte, mas passa junto com a crise. O maior risco existente em decorrência da câimbra são lesões musculares:

Lesões musculares

Realizar alongamentos inadequados durante uma crise de câimbra pode forçar os músculos de maneira prejudicial e causar lesões musculares. Caso sofra com câimbras, evite forçar a musculatura para uma posição onde a dor é maior, pois é nesses casos em que a lesão pode acontecer.

Como evitar câimbras?

As câimbras podem afetar qualquer um a qualquer momento e nem sempre são sinal de que algo está errado. Entretanto é possível evitá-las para se poupar do desconforto e da dor.

Alongamentos

Alongar-se antes de praticar exercícios físicos ajuda a evitar câimbras, melhorando a oxigenação e circulação dos músculos, além de prepará-los para os exercícios físicos.

Alimentação

A alimentação é importante pois vitaminas e sais minerais podem ser repostos através dela. O potássio, por exemplo, é essencial para o funcionamento muscular. Ele pode ser ingerido em bananas ou em batatas com casca.

Além disso, alimentos ricos em outros sais como o magnésio também ajudam. Nesta lista estão a banana, a uva, grãos, nozes, sementes de girassol, entre outros.

Hidratação

Hidratar-se faz toda a diferença. Beba bastante água no decorrer do dia, especialmente após exercícios físicos.

Tão importante quanto repor a água é repor os sais minerais que são perdidos durante exercícios. Para isso você pode ingerir bebidas isotônicas, que são feitas para repor não apenas a água, mas também os eletrólitos perdidos.

Alimentos para evitar câimbras

Alguns alimentos são indicados para evitar câimbras. Eles possuem magnésio, que é necessário no processo de relaxamento muscular. Este elemento é encontrado especialmente em alimentos verdes, com bastante clorofila, como a couve, o espinafre e o agrião. Na dúvida, busque alimentos verde-escuro.

A banana, que é uma excelente fonte de potássio, não é necessária para evitar câimbras, mas é importante ajudar no equilíbrio eletrolítico e não faz mal nenhum ingerí-la.

Você também pode fazer uma vitamina anti-câimbra. Esta receita busca adicionar à sua alimentação o cálcio, o potássio e o magnésio, três sais essenciais para o equilíbrio da química muscular. Os ingredientes são:

  • 1 folha de couve;
  • 1/2 maçã;
  • 1/2 banana;
  • 1/2 talo de salsão;
  • 1 colher de sopa de semente de girassol;
  • 1 copo de água.

Bata tudo no liquidificador e beba uma vez por dia, durante a manhã, para evitar câimbras.

Perguntas frequentes

Beber muita água ajuda a prevenir câimbras?

Sim e não. Apesar de a desidratação ser uma das causas das câimbras, o equilíbrio de eletrólitos é o essencial (e isso faz parte da hidratação!).

Beber apenas um monte de água pode prejudicar este equilíbrio, diluindo o sódio, magnésio e potássio. Portanto, além de beber água, reponha os sais minerais e eletrólitos.

A posição antes de dormir causa câimbras noturnas?

Não, a posição não tem relação com câimbras. Esforço excessivo durante o dia, desidratação e condições neurológicas podem ser causas, mas a posição não irá influenciar as câimbras.

Por que a câimbra acontece durante a gravidez?

Existem dois motivos para que isso aconteça. O primeiro deles envolve a nutrição. Quando uma mulher está grávida, suas necessidades nutricionais aumentam pois ela tem que nutrir, além de si mesma, o bebê.

Caso ela não ingira eletrólitos o bastante para os dois, as câimbras podem aparecer.

Outro motivo é o esforço extra. A gestante ganha bastante peso enquanto o bebê cresce. Ela está carregando uma pessoinha inteira a mais o tempo todo! Isso aumenta a quantidade de esforço necessário para todas as atividades.

Além disso, os músculos abdominais podem ser puxados por conta do peso e crescimento do bebê, e isso pode levar a câimbras na barriga.

A banana evita câimbras?

Apesar de o potássio ser necessário para o relaxamento muscular, a falta dele não é o maior motivo para a presença de câimbras. Bananas são excelentes fontes de potássio, mas se o objetivo é evitar câimbras, alimentos como a laranja podem ser mais efetivos por causa da presença de sódio.


As câimbras são contrações involuntárias dos músculos e podem ser incrivelmente dolorosas e incômodas, mas são comuns e afetam quase todo mundo ao menos uma vez na vida.

Compartilhe este texto com seus amigos para que eles aprendam um pouco mais sobre câimbras!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (13 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.