Não. Apenas um pedacinho do doce já pode fazer muito mal para a saúde do cachorro. 

Cerca de 25g de chocolate já podem intoxicar um cão de 20kG. E os danos são cumulativos, pois quanto maior a quantidade de chocolate ingerido, maior o risco para o animal. 

O tipo do chocolate, a idade, o tamanho e a raça do bichinho podem influenciar na manifestação dos sintomas.  

Por exemplo, raças de porte pequeno tendem a ter mais complicações, devido ao peso menor. Mas a quantia considerada letal é de 250mg/kG a 500mg/kG. 

Filhotes e cães mais jovens também são as maiores vítimas, já que a curiosidade e o desejo de brincar levam esses animaizinhos a comerem “tudo que veem pela frente”. 

Por que chocolate faz mal para cachorro?

O chocolate pode prejudicar os cachorros por conter algumas substâncias, como a cafeína e teobromina, que não são processadas pelo metabolismo dos animais. Quando isso acontece, os sistemas nervoso central, digestivo e circulatório do cão podem ficar comprometidos. 

E quanto mais escuro e amargo for o chocolate, pior. Isso porque eles contêm mais teobromina e, portanto, não são digeridas pelo organismo canino. 

Essa substância pode permanecer no organismo por aproximadamente 6 dias. Por isso, mesmo que o animalzinho ingira doses pequenas, se comer com frequência, ele pode acabar sendo intoxicado pelo acúmulo da substância.


No mercado dos pets, existem várias opções de “chocolates” feitos exclusivamente para os animais. Esses alimentos são seguros e saudáveis e podem ser dados aos cãezinhos conforme a recomendação do veterinário. 

Quais os sintomas de intoxicação por chocolate no cachorro? 

Os principais sintomas de intoxicação por chocolate no cachorro são: diarreia, vômito, alergias, obesidade, tremores, aceleração dos batimentos cardíacos, febre, respiração ofegante e hiperatividade. Em casos mais graves, o cachorro pode ter hemorragia interna ou convulsões, entrar em coma ou até mesmo falecer. 

Após a ingestão de chocolate, os sintomas podem demorar até 12 horas para aparecer, dependendo do tamanho e da raça do bichinho. Se seu cão apresentar qualquer um desses sintomas, procure um veterinário. 

Nesses casos, se souber, informe ao veterinário a quantidade de chocolate e o tipo (branco, preto, ao leite, amargo, etc) para facilitar o diagnóstico e o tratamento.  

Como não existe um medicamento que possa servir de antídoto especificamente para o chocolate, o tratamento é delicado.  

O veterinário pode receitar fármacos que combatam os sintomas.

O cachorro também pode precisar passar por um processo de desintoxicação, que em grande maioria dos casos, incluem o uso de soro e indução de vômito. 

Leia mais: Cães conseguem sentir o cheiro de ataques epiléticos, diz estudo


O chocolate é um alimento que faz muito mal para a saúde do cachorro. O menor pedacinho já pode causar vômito, alergias, hiperatividade e aceleração dos batimentos cardíacos.

Embora seja muito raro, existem casos de cachorros que vão a óbito após ingerir uma quantidade significativa de chocolate. Em caso de dúvidas, leve seu animalzinho em um médico veterinário.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *