A sinusite acontece quando há uma inflamação das mucosas que revestem as cavidades dos seios da face (espaços ósseos ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos).

O paciente com sinusite pode apresentar sintomas bastante semelhantes aos da gripe ou até confundir o quadro com uma dor de cabeça insistente.

Apesar da pressão na região dos olhos, sensação de cabeça pesada e obstrução da respiração serem os sinais mais associados à sinusite, podem ocorrer também:

  • Pressão nos ouvidos — ocasionada pelo acúmulo de secreções na região da face;
  • Alteração do olfato e do paladar;
  • Cansaço — ocorre sobretudo devido à debilidade do organismo ou queda da imunidade;
  • Redução ou falta de apetite;
  • Mau hálito (halitose) — geralmente provocada por infecções bacterianas ou sinusite crônica;
  • Náusea;
  • Catarro (amarelo-esverdeado) na garganta, sobretudo ao deitar.

Além disso, alguns sintomas são bastante característicos e significativos durante a sinusite. Entre eles estão:

Tosse

Em geral, um dos primeiros sintomas que se manifestam na sinusite é a tosse. Sobretudo na infância, ela tende a ser um sinal essencial para o diagnóstico correto.

Muitos pacientes percebem uma piora da tosse no período noturno, isso porque as secreções ficam acumuladas na região nasal e, quando o paciente se deita, há uma facilitação delas escorrerem para a faringe.

A tosse surge como uma reação à irritação da mucosa, a fim de eliminar o catarro.

Além disso, os pacientes que sofrem de sinusite devido à disfunções gástricas, como refluxo, podem apresentar tosse porque o suco ácido do estômago irrita as mucosas. Ao deitar, há mais facilidade desse ácido sofrer refluxo e irritar a garganta.

Dor de cabeça

Em geral, ocorre uma pressão na região da cabeça, que pode ser em partes específicas ou mais generalizadas (dependendo sobretudo da localização da inflamação). Normalmente os pacientes sentem uma piora quando abaixam ou inclinam o pescoço.

Devido ao acúmulo de secreções nos seios paranasais, podem ocorrer dores na região dos olhos, ouvidos e nuca.

Dor de dente ou na arcada dentária

Na verdade, a sensação dolorida é devido à inflamação dos seios paranasais próximos ao maxilar. Ou seja, é uma dor de cabeça que se confunde com a região dental.

Em alguns casos, o paciente pode demorar a perceber outros sintomas e atribuir o incômodo à inflamação da gengiva, por exemplo.

Secreção nasal

O paciente pode apresentar dificuldades respiratórias devido ao bloqueio ou obstrução nasal. Ainda assim, é possível que o nariz fique escorrendo ou com presença de secreções espessas (semelhantes ao catarro).

Em geral, as secreções e obstruções nasais fazem com que o paciente precise respirar pela boca, ocasionando ressecamento da garganta e favorecendo as tosses.

Febre

Em geral, quando há apenas obstrução ou congestão nasal a febre não se manifesta, mas se houver infecção dos tecidos, as alterações de temperatura podem se manifestar. Comumente elas persistem por pouco tempo e não são muito altas, ficando na faixa de 38 graus.

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *