O que é Enfisema Pulmonar: tratamento, sintomas, prevenção, tipos e mais

32

O que é Enfisema

O enfisema, também conhecido como enfisema pulmonar, é uma DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica) não contagiosa causada pela grande exposição a agentes poluentes e/ou químicos e que acabam danificando os alvéolos pulmonares. Em 80% dos casos, o tabaco é o principal causador da doença.

Por mais que nós não percebamos, estamos expostos a agentes degeneradores praticamente o dia todo, como a poluição, poeira, bactérias que estão presentes no ar e fumaça de cigarro – até mesmo quando não somos fumantes. E tudo isso acaba influenciando no funcionamento do nosso sistema respiratório.

Índice — Neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

  1. Como o Enfisema se desenvolve?
  2. Quais são os agentes causadores do Enfisema?
  3. Como saber se tenho Enfisema?
  4. Qual o diagnóstico e o tratamento do Enfisema?
  5. Quais são as complicações do Enfisema?

Como o Enfisema se desenvolve?

Com a inalação dos agentes causadores da doença, os sacos de ar presentes em nossos pulmões (alvéolos) são afetados drasticamente, o que acaba ocasionando dificuldade na hora de realizar as trocas gasosas de nossa respiração.

Com a destruição dessas áreas, a troca do oxigênio (02) pelo dióxido de carbono (CO2) não acontece da maneira que deveria, diminuindo a quantidade de oxigênio que circula no sangue e ocasionando a falta de ar na pessoa.

Quais são os agentes causadores do Enfisema?

Quase todos os casos são derivados do consumo intenso e prolongado do tabaco, mas também há outras causas para a doença, como a inalação de detritos e gases tóxicos no local de trabalho e a genética. Além disso, há também uma outra causa, porém mais rara, que é a ausência de uma enzima produzida nos pulmões chamada  alfa-1-antripsina.

Além dessas causas, existem, ainda, alguns fatores de risco que podem ajudar no desenvolvimento do enfisema:

  • Poluição ambiental;
  • Má nutrição;
  • Infecções respiratórias;
  • Baixa temperatura;
  • Histórico familiar de DPOC.

Como saber se tenho Enfisema?

Normalmente, essa doença pulmonar apresenta sintomas bem característicos, às vezes até semelhantes aos da bronquite crônica – que aliás, não é a mesma coisa, já que a bronquite obstrui os brônquios e, o enfisema, os alvéolos.

PUBLICIDADE

Entre os sintomas, destacam-se a tosse constante e a falta de ar, ocasionada pela hipoventilação, mas além desses há outros sintomas que podem vir a aparecer:

  • Infecções pulmonares frequentes;
  • Produção de muco;
  • Redução de apetite;
  • Fadiga (cansaço);
  • Perda de peso;
  • Dificuldade para dormir;
  • Hipertensão arterial;
  • Em casos mais avançados da doença, pode ocorrer deformidades nas unhas devido a baixa concentração de oxigênio.

Você pode analisar a sua aparência também em caso de suspeita de enfisema. Se você for muito magro, possui a caixa torácica aumentada e respira sempre como se estivesse assoprando algo, cuidado. Procure um pneumologista, médico especialista em doenças de pulmão, o quanto antes para receber o devido tratamento.

Qual o diagnóstico e o tratamento do Enfisema?

O diagnóstico do enfisema está interligado com o das DPOC e ele pode ser feito através de 3 exames.

  • Radiografia do tórax: identifica se há hiperinsuflação e bolhas de ar dentro dos pulmões.
  • Gasometria arterial: análise dos valores de oxigênio e dióxido de carbono circulantes no sangue do paciente.
  • Espirometria ou prova de função pulmonar: o melhor para diagnosticar não só essa doença, mas outras DPOC também, esse exame consiste no paciente respirar através de um tubo enquanto um computador registra diversos parâmetros respiratórios.

Feito o diagnóstico, é hora do tratamento. Por mais que o enfisema não tenha cura, ele pode ser controlado quase que completamente. Para tanto, 6 tipos de tratamento podem ser executados.

Medicamentos como inalantes

Os broncodilatadores são medicamentos que relaxam os músculos dos brônquios e melhoram o fluxo de ar do paciente.  Além deles, o médico pode prescrever também corticosteróides, que aliviam os sintomas da inflamação pulmonar.

Tratamento oral

Outros medicamentos podem ser prescritos para quem possui enfisema pulmonar, como antibióticos, que previnem possíveis infecções mais graves, e mucolíticos, para diminuir o muco formado por conta da obstrução dos canais respiratórios.

Oxigenoterapia

Nem todos os pacientes de enfisema pulmonar precisam fazer esse tratamento, mas é preciso estar ciente de que, conforme a doença progride, a necessidade do oxigênio aumenta. Portanto, o uso de oxigênio por intervenção médica pode ocorrer também.

Cirurgia e reabilitação pulmonar

A cirurgia pode ser uma boa opção para quem tem o enfisema em estado avançado. Ela consiste na diminuição do volume pulmonar, o que ajuda na redução dos sintomas da doença, e em casos extremamente graves, o transplante de pulmão também é uma alternativa.

Dependendo do seu quadro clínico, o médico pode indicar reabilitação pulmonar, que nada mais são do que exercícios que fortalecem os seus pulmões. Além disso, você poderá também interagir com outras pessoas que possuem a doença através de sessões, aumentando, assim, o seu bem estar e auto estima.

Tratamentos alternativos

Existem alguns tratamentos naturais que podem ajudar a diminuir os sintomas frequentes do enfisema, tais como:

  • O enxofre foi identificado como ajudante na hora de diminuir a inflamação e o muco gerado por ela;
  • O ginkgo biloba ajuda a fortalecer os pulmões;
  • Alguns profissionais indicam o uso do extrato de sementes de uva, pois acredita-se que ele pode ajudar na redução da destruição de células em fumantes.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Quais são as complicações do Enfisema?

Pessoas diagnosticadas com enfisema pulmonar são mais propensas a desenvolver as seguintes complicações:

  • Problemas cardíacos ocasionados pelo aumento da pressão das artérias que ligam o coração e os pulmões.
  • Grandes buracos nos pulmões que além de reduzirem o espaço disponível para o pulmão se expandir, aumentam a chance da pessoa desenvolver pneumotórax (colapso pulmonar).
  • Por mais que sejam raros de ocorrer, colapsos pulmonares podem atingir pessoas enfisematosas por conta da obstrução que já há em seus pulmões.

O enfisema pulmonar e as DPOC são doenças sérias e informações sobre elas precisam ser discutidas e propagadas. Além disso, a prevenção do enfisema é muito importante e consiste basicamente em evitar a exposição aos agentes causadores da doença – e se você for fumante, parar de fumar já é um grande passo!

Compartilhe esse artigo com seus conhecidos, assim se alguém tiver mais alguma dúvida, nós podemos ajudar a saná-la!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (28 votos, média: 4,54 de 5)
Loading...

32 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Eu fui diagnosticada com enfisema, tenho muitas dores nas costas, já tomei 2 x remédios para aliviar os sintomas, mas preciso ir ao médico, pois só fui na upa, tem dia que me sinto muita canseira. Preciso ver se consigo me aposentar, pois tem dias que não consigo andar muito, pois minha pernas doem demais, claro que é por causa da doença. Gostei muito dos depoimentos e da matéria.

  2. Fui diagnosticada está semana com início de enfisema pulmonar. nunca fumei, mas trabalhei em salas totalme poluídas por fumaça de cigarro. o que posso fazer?

    • Oi Dorly Melo tudo bem? Igualmente como voce fui no hospital estava com gripe. Omédico mandou tirar uma chapa do pulmão. Resultado estou com Efisema Pulmonar.O que me intriga é que tenho 68anos fumei dos 18 aos 30anos. não bebo pratico corrida e caminhada a 15 anos. Não caiu a minha ficha. Pelo que estou vendo aconteceu a mesma coisa com você. Eu te pergunto como esta doença se desenvolveu se não sou fumante e não bebo? Obrigado estou solidario com voce pois estamos no mesmo,barco.

  3. Obrigada pela informação gostei muito da matéria é bem detalhada e de fácil integração. O meu pai faleceu por causa dessa doença . Estou com uma grepe estranha que não sara e tá criando muita micose. Por isso vim pesquisa.

  4. Minha mãe foi diagnosticada ontem com essa doença, ela fuma muito, e estamos sofrendo de mais com isso, pois o médico disse que é grave.

    • Olá Regi Santos,compra o kiti completo do Champix é um medicamento caro mais compensa,eu tenho enfisema desde 2013 quando fui diagnosticada nem ligava pra essa doença pois não sentia os sintomas,em 2017 os sintomas veio com tudo tive muita limitações até no me virar na cama me faltava o Ar,fui diversas vezes para hospital muito mal,a minha sorte que eu tomei o Champix parei de fumar anos antes, tornei fumante passiva o filho da P…do meu marido fuma3 carteiras de cigarro por dia,ele não tem vicio é cacoete só faz fumaça.

      Impressionante é que para de fumar sem sentir some aquela loucura pelo cigarro. O que me dói pq não dei atenção ao primeiro exame que fiz em 2013 não estaria com esses remédios caríssimo para o enfisema.
      não estou fazendo propaganda do Champix os fumante não consegue parar direto pois o organismo pedi a nicotina,esse Champix não poe nicotina como outro medicamento para parar de fumar,ele bloqueia a nicotina que o corpo pedi. Outro dia uma moça do Paraná achou meu telefone acho que o site terra onde eu falava do Champix,ela esta tentando parar de fumar na marra,é impossível parar na marra,fui fumante a 30 anos hoje estou livre desse vicio,não fique cobrando da sua Mãe sei que esse vicio é desgraçado pois o filha da p….do cigarro fica 24 horas no pesamento.

      abrç
      espero ter ajudado!!

      • fui fumante durante 33 anos, tenho efisema pulmonar descoberto agora depois de 10 anos que parei de fumar, tentei parar por várias vezes e só consegui com um tratamento a base de adesivos com o nome de nikitin comecei com o mais forte acho que na época 21 mg 4 semanas usando este depois 4 semanas com 14 mg e depois 2 semanas com 7 mg, sendo que no final já não sentia nenhuma saudade do danado do cigarro, e olhe eu tentei parar de fumar durante 25 anos usando todos os métodos que apareciam, nada resolveu apenas este adesivo de nicotina tem 10 anos que parei de fumar
        tenho hoje 56 anos

    • Minha querida fumei mais de 40 anos agora estou com efisema.sabe como parei tinha q fazer uma cirurgia das cordas vocais e o médico me disse só opero se parar de fuma falei pode marcar tinha ainda cigarro no maço fumei até o maço acabar e parei fiz a cirurgia e faz 4 anos q não fumo não tomei nada e nem tive chilique tudo e sua cabeça também pensava q numa ia consegui r se eu tivesse vergonha na cara hoje não estava doente

  5. Obrigada pelas informações sobre a doença. Para nós leigos isso é muito importante.
    Gostaria de saber mais sobre fibromialgia. Obrigada.

  6. farei o esforço necessário que for E JA AGRADEÇO A DEUS por me fortalecer de me afastar hoje desse vicio maldito (fumar)

    • Faça isso Mateus, pois meu pai foi diagnosticado e não tem mais o que fazer! é uma doença que infelizmente ainda não há cura e por mais que você trate, ela é progressiva.

  7. As informações foram elucidativas. Tenho esse problema de saúde e me sinto
    melhor informado a respeito. Obrigado

  8. Tenho 43 anos sou portadora de efizema pulmonar causado pelo kilotorax líquido no pulmão..obrigada pelas INFORMAÇÕES

  9. Adorei explicaram de maneira clara objetiva as questões relacionadas. Parabéns excelente material explicativo.

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.