A balanite é uma inflamação que acomete a mucosa presente na cabeça do pênis. A higiene correta e a ingestão de medicamentos pode solucionar o problema, entretanto ela pode ser facilmente confundida com o câncer de pênis, que também apresenta esse tipo de inflamação. A ida ao médico é essencial para constatar a doença.

Causas e diagnóstico

São inúmeros os fatores que podem irritar essa região, como o uso de sabonetes, pomadas ou outras substâncias, assim como o atrito com alguns tecidos. Em outros casos, a origem da doença pode estar associada a vírus, bactérias e fungos que podem ser transmitidos durante a relação sexual ou ainda pela falta de higiene.

O paciente deve relatar ao médico os sintomas sentidos e também realizar exames para descobrir se a inflamação é infecciosa ou não. Realizar uma biópsia pode ser útil para diagnosticar a presença de úlceras ou câncer de pênis.

Sintomas

Coceira, vermelhidão, inchaço, aumento da temperatura local e o mau cheiro são os sintomas mais conhecidos. Os homens que não realizam corretamente a higiene do local costumam ser mais afetados pelo problema. Pacientes com diabetes e imunodeficientes também estão mais predispostos à doença.

Tratamento

A correta higienização é uma das formas mais simples de se evitar e tratar a complicação, quando constatado que sua origem é esta. Nos demais casos o uso de antibióticos ou antifúngicos pode ser prescrito pelo médico. Em algumas circutâncias é importante que o tratamento também seja feito pelo parceiro sexual.

Prevenção

Qualquer alteração no pênis requer atenção por parte do homem. Para afastar o risco de câncer é preciso ir ao médico. Com os devidos cuidados relacionados a higiene e o uso de medicamentos o problema tende a desaparecer.

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

2 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Óleo de amêndoa, Não deixa a pele rachar e não deixa formar o esmegma (sebo)

  2. Pessoal, eu convivo com essa doença a três anos, entre idas e vindas da doença geralmente ela fica permanente por períodos de 4 a 6 meses, com a maioria dos sites relacionando a doença ao HIV fiquei desde a primeira vez que apareceu em mim muito sismado e preocupado, graças a Deus eu tomei a coragem de fazer o teste de HIV e deu NEGATIVO, estou escrevendo para apoiar quem estiver passando por isso e alem disso incentivar a procurar a(s) causa(s) do problema(s), ainda não estou livre mas atualmente menos preocupado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *