Na maioria da vezes, o indivíduo não sabe que foi infectado pelo vírus do herpes genital, porque é comum que a doença não manifeste sinais ou sintomas. Inclusive, a maioria das pessoas que se infecta com o vírus Herpes simplex não desenvolve a doença, permanecendo assintomáticas e sem ter conhecimento da infecção.

Há estudos que sugerem que até 90% dos pacientes contaminados não desenvolvem sintomas.

Em alguns casos, os sinais passam despercebidos ou são confundidos com outras doenças ou condições, como picadas de insetos, infecção por fungos (candidíase, por exemplo), micose, acnes, espinhas e pelos encravados.

Levando em consideração que os sinais do herpes genital podem variar muito de pessoa para pessoa, é importante que cada indivíduo busque se consultar com o médico para investigá-los.

Assim, será possível tirar a dúvida e começar o tratamento o quanto antes, independente da condição clínica.

O tempo em que os sintomas podem levar para surgir também é diferente em cada paciente. Pode levar poucos dias após o contato com o vírus, meses ou anos, assim como pode nunca despertar.

Os sintomas mais conhecidos dessa doença são as feridas que surgem na região genital. Essas feridas, também chamadas por vesículas ou úlceras, provocam as irregularidades na pele do paciente.

A aparência dessas lesões se assemelha a pequenas espinhas ou bolhas na pele, que apresentam um líquido dentro algumas vezes. Elas podem levar de 2 a 4 semanas para cicatrizar completamente.


Algumas características que podem estar presentes nesses períodos de surto do herpes incluem:

  • Cascas que se formam quando as úlceras cicatrizam;
  • Dores e irritação que surgem de 2 a 10 dias após o contágio;
  • Manchas vermelhas e pequenas bolhas esbranquiçadas que costumam surgir dias após a infecção;
  • Úlceras na região dos genitais, que podem chegar a sangrar e causar dor ao urinar;
  • Pequenos agrupamentos de bolhas e feridas;
    Formigamento, coceira e queimação ao redor dos genitais (são comuns ligeiramente antes de um surto);
  • Ardor ao urinar caso as bolhas estejam perto da uretra;
  • Ardor e dor ao defecar, caso as lesões estejam próximas do ânus;
  • Ínguas na virilha.

Esses sintomas podem acontecer no pênis, saco escrotal, coxas e na uretra, além da vagina, vulva e colo do útero. Eles também podem aparecer na boca, nádegas e ânus.

Nos primeiros dias após o contágio, a pessoa infectada pode apresentar sintomas muito parecidos com os da gripe — pois também trata-se de uma infecção viral —, tais como:

  • Apetite reduzido;
  • Febre;
  • Mal-estar geral;
  • Dores musculares na parte inferior das costas, nádegas, coxas ou joelhos;
  • Cansaço.

Herpes genital primária

Infecção primária é o nome dado a primeira vez que as lesões do herpes genital surgem após o doente ter sido infectado. Pode durar de 2 a 3 semanas, sendo, geralmente, a fase mais difícil e dolorosa da infecção.

Os sintomas do herpes genital tendem a se desenvolver dentro de 3 a 7 dias após a relação sexual responsável pela infecção, mas em alguns casos pode demorar até 2 semanas.

Normalmente, surgem as bolhas nos órgãos genitais, que logo em seguida se rompem, formando úlceras. Na infecção primária estas lesões tendem a ser muito dolorosas, podendo haver também comichão (coceira) no local.

Além da lesão típica do herpes, a infecção primária costuma vir acompanhada de outros sintomas, como febre, mal-estar e dores no corpo.

Podem surgir linfonodos (gânglios linfáticos) na região da virilha e, se as úlceras estiverem próximas à saída da uretra, pode haver dor intensa ao urinar.

Nos homens, as feridas de herpes genital geralmente aparecem no pênis ou próximo a ele.

Nas mulheres, as lesões podem ser visíveis fora da vagina, mas elas geralmente ocorrem no seu interior, como no colo do útero, onde ficam escondidas.

Quanto às lesões internas, os únicos sinais de doença podem ser corrimento vaginal e/ou desconforto durante o ato sexual.

As lesões do herpes genital também podem surgir em qualquer ponto do períneo e em torno do ânus dos pacientes que praticam sexo anal.

Herpes genital recorrente

Após a infecção primária, as lesões do herpes genital desaparecem, permanecendo silenciosas por vários meses ou anos. Na maioria dos pacientes a infecção ressurge de tempos em tempos e, em alguns casos, mais de uma vez por ano, devido a alterações do sistema imunológico.

Uma vez no organismo, seguindo através de um nervo da área afetada, o vírus do herpes genital se instala num gânglio nervoso, próximo à coluna vertebral, onde permanece em estado latente.

A reativação ocorre quando o vírus se multiplica no gânglio neural e as partículas virais migram pelo nervo para o local da infecção primária na pele ou nas mucosas (bucal ou genital).

Após o surto inicial, a pessoa acometida pela doença pode desenvolver anticorpos que mantêm a infecção inativa indefinidamente e assim nunca chegam a apresentar uma reativação.

Outras pessoas, em certos momentos, apresentam novos surtos da infecção, que representam uma reativação viral, com sintomas mais brandos que os da infecção inicial.

Os fatores que desencadeiam esta reativação variam de pessoa para pessoa. Entre eles estão o esgotamento físico, outros processos infecciosos, menstruação, ingestão excessiva de álcool, exposição solar intensa, condições que debilitam o sistema imune e estresse emocional.

A fricção ou traumatismos repetidos no local da lesão como, por exemplo, durante a relação sexual, também podem levar ao surgimento de reativações em algumas pessoas.

No entanto, existem casos de recorrências em que não é possível identificar nenhum fator desencadeante.

90% dos pacientes apresentam a primeira recorrência em um intervalo de 18 meses após a infecção primária, sendo que alguns podem ter mais de 10 recorrências no intervalo de um ano.

Os retornos da crise são frequentes naqueles que tiveram uma infecção primária prolongada, com lesões iniciais do herpes durando mais de 1 mês. Com o passar dos anos, as crises vão ficando mais fracas e menos frequentes.

Alguns dias antes das lesões aparecerem, o paciente pode sentir alguns sintomas de alarme, como coceira nos grandes lábios, formigamento, ardência, dormência no pênis e formigamento na região genital.

Dessa forma, muitos pacientes conseguem identificar que um novo surto do herpes genital está a caminho e assim conseguem se preparar para o tratamento e cuidados das lesões.

Em outros casos, o paciente pode não desenvolver sintomas de infecção primária logo após a contaminação, vindo a apresentar as úlceras apenas anos depois, após algum evento que reduza a sua imunidade.

Nestes casos, apesar de ser a primeira aparição das feridas, a doença se comporta mais como uma recorrência do que como infecção primária, sendo mais curta e menos dolorosa. Também não são comuns sintomas como febre e mal estar.

Nestas situações é muito difícil estabelecer com precisão quando o paciente foi infectado e quem o infectou.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

38 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Apareceu 3 bolinhas de água na minha vagina do lado de fora.eu estorei elas. Quando eu fui tomar banho doeu quando a água pagou na lesão. Devo mi preocupa

    1. Olá, Helena.
      É importante nunca estourar ou espremer qualquer saliência que surja na pele ou mucosas.
      Somente uma avaliação médica pode indicar o que são essas bolinhas. Elas podem ser, por exemplo, apenas inflamações comuns (como espinhas) ou indicar erupções decorrentes de infecções.

  2. Depilei depois de 3 dias veio minha menstruação, apareceu uma bolha na minha virilha de água e corça. Hoje faz 7 dias e tá aparecendo outras. Fica bem onde a calcinha encomoda . O que pode ser?

  3. Olá! Sempre aparece algumas bolinhas na vulvar, fiz exames de DST e não deu nada. Mas ainda acho que é herpes pelo fato de aparecer sempre e coçar.

  4. olá, estou com umas bolhas que coçam muito dificulta na hora de sentar mesmo que fica nos lábios o que pode ser

  5. Olá estou com herpes e porém as dores permanece a urinar,pois é um região úmida já faz 5 dias estou tomando os remédios, porém elas não cicatrizam faz 4 dias existe um prazo ?

  6. Olá boa tarde, tenho herpes e tive relação com meu parceiro sem camisinha, depois percebi que estava vermelhidão e um pouco de coseira, ha risco dele ter pegado mesmo sem as féridas?

    1. Olá.
      Mesmo que não haja as feridas (ou outros sintomas), a herpes pode ser transmitida. O seu corpo pode ter desenvolvidos anticorpos contra herpes que atuam e evitam que os sintomas se manifestem. Mas seu parceiro, se nunca teve a doença, não possui esses anticorpos e portanto pode ter contraído a herpes ou não. Para saber com exatidão, o correto seria ele fazer o diagnóstico com um profissional urologista. Esse médico também poderá receitar o melhor tratamento, se achar necessário.

  7. Fiz um exame de sangue da herpes igc igm levei a o uorogista ele disse que não era nada mais apereceu uns pontinhos vermelho no penis pode ser herpes ou o exame de sangue e 100 por cento seguro

    1. Olá, Romullo.
      Em geral, os exames de sangue são confiáveis e a opinião do médico também.
      Mas, em alguns casos, a herpes pode levar até 2 semanas após o contágio para começar a se manifestar definitivamente.
      Por isso, o mais recomendado é que você volte ao médico urologista e apresente essa situação para uma nova avaliação. Você também pode tentar perceber se manifesta outros sintomas da herpes (coceira, dores e feridas).

  8. Cinto ardores dentro do canalista urinario passa pequenas dores vejo que parece ter bolhas os médicos já olharam disse que não tenha o nada mas vejo que tem poq cinto ardores já tomei muito antibiótico e melhora mas não passa me dá uma solução .

  9. Ola estou com uma bolinha dgua entre a verilha e o labio mas elas nao doem e so coçam quando encosta a calcinha oq pode ser

  10. Ola, surgiu bolhas amareladas na entrada da vargina, e tambem durante relaçao ta havendo sagramento,oq pode ser?

  11. Quando estou esperando a mestruar aparece bolhas ao redor da minha vagina será que é herpes?

  12. Olá,
    Tive um caso de herpes há 2 meses atrás e recentemente meu namorado também. Como ambos temos a doença, é essencial utilizar camisinha quando a herpes não está ativa?

  13. Eu tenho herpes e estou tomando aciclovir de 200mg por 05 dias. Estou tomando por conta própria.

    1. Olá, Wanderson.
      Sim, elas podem aparecer novamente se o seu caso for de herpes genital recorrente.
      Nessas situações, as feridas se cicatrizam e podem levar muito tempo (meses ou anos) para aparecerem novamente.
      Vale lembrar que o mais recomendado é seguir as orientações médicas para evitar e controlar as crises.

  14. A médica me receitou uma pomada pra tricomoníase, passei por 7, passado alguns dias o corrimento voltou e está com bolhas na minha vulva, não dói, as vezes, coça! Nunca tinha tido isso e a última vez que tive relações foi há mais de 3 meses! Estou desesperada!! Me recomendaram passar vinagre de maçã e o meu canal vaginal expulsou corrimento, no momento senti como se fosse vontade de urinar. O corrimento não tem odor! Estou com medo de ser herpes!

  15. Não aguento mais tomar aciclovir e pelo menos duas a três vezes por mês minha herpes genital voltar. Oque eu posso fazer ?

  16. Boa tarde nasceu umas bolinhas esbraquecidas na minha coxa e depois de um dia veio um igual na virilha que dói muito. .e no local da coxa tá tendo ardor ,formigamanto, coceira e dói muito no local da igual ou do caroço sei lá.
    O que pode ser essas coisas?

    1. Olá, Bruno.
      Os sintomas mencionados acima podem ser causados por vários fatores.
      O mais recomendado é buscar o auxílio de um médico dermatologista ou urologista, que poderá te avaliar corretamente e receitar a melhor forma de tratamento.

  17. Tem quatro dias que nasceu umas bolinhas esbranquiçadas abaixo da minha virilha, depois elas se juntara e formaram tipo úlceras, hoje ela já estão tipo rompide e aberta ,formou.uma ferida ,ainda tá acompanhada de igua virilha que provocou inchaço e muita.dor na região ,mau da pra aguentar o desconforto.
    Devo ir ao hospital?

  18. Olá, perdi minha virgindade segunda passada. No começo não houve camisinha, mais depois ele colocou. Depois disso comecei a sentir dor anal ( sendo que não tinha feito anal ) não sentava direito, foi dando coceira na vagina, e agora tem bolhas ( herpes ) tem nos lábios, ao redor do anus. não estou aguentando sentar nem andar
    Posso passar alho pra secar, ou sara sozinho? Em quanto tempo?

    1. Olá, Maria.
      O mais recomendado é buscar o auxílio de um médico ginecologista.
      Esse profissional poderá fazer o diagnóstico correto da sua situação e receitar a melhor forma de tratamento.
      O uso de alho, vinagre e outras receitas caseiras NÃO é recomendado, já que, dependo da situação, esses truques pode piorar ainda mais o quadro clínico.
      Lembrando que o uso de preservativos é fundamental durante toda a relação sexual (seja ela oral, vaginal ou anal).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *