É comum que crianças, ao longo do seu desenvolvimento, sofram com algum tipo de alergia alimentar, seja ela do ovo, leite ou amendoim.

Essa condição limita a criança de consumir esses alimentos e pode ser um pouco incômoda na hora de preparar refeições.

Mas vamos falar especialmente de um desses casos, o do amendoim. Segundo uma pesquisa publicada na Pediatrics, a recomendação é adicionar o produto ainda cedo na vida das crianças. Isso é o que diz a nova orientação feita pela Academia Americana de Pediatria (AAP).

De acordo com a entidade de saúde, o contato com o amendoim a partir dos 4 a 6 meses pode ajudar a reduzir a incidência alérgica futura.

No entanto, isso contraria uma orientação dos médicos de que precisaria dar esse tipo de alimento (alérgenos) somente depois da infância, exatamente como forma de evitar a alergia no futuro.

A descoberta foi com base no acompanhamento da introdução de amendoim em bebês na idade proposta (de 4 a 6 meses) e os dados obtidos dos índices alérgicos.

Equilíbrio na hora de adicionar os alimentos

Segundo a recomendação da AAP, a ingestão desses alimentos deve acontecer de forma apropriada e equilibrada, seguindo a ordem médica.

Quanto maior o nível de alergia da criança, mais cedo o alimento deve ser adicionado na dieta dele.

Por exemplo, para os bebês de alto risco a ter essa alergia, o amendoim deve ser feito a partir dos 4 a 6 meses, como mostrado lá cima.

Mas, se o risco for leve ou moderado, o consumo deve ser feito após os 6 meses de idade.

No entanto, é importante que na hora de dosar a quantidade de alimento a ser introduzida na dieta, deve-se fazer junto com o médico pediatra para que esse procedimento seja adequado.

Leia mais: Crianças com alergia ao leite receberão fórmulas alimentares pelo SUS


Alergia alimentar é uma reação exagerada do organismo às proteínas dos alimentos e pode manifestar-se em qualquer fase da vida. Por isso, é importante sempre estar atento a qualquer sintoma no seu filho.

Fonte: Time

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *