Eduardo (Minuto Saudável)
15/02/2019 15:28

Cerca de 5,6 milhões de brasileiras não consultam o ginecologista

Ir ao médico ginecologista parece ser algo mais simples para as mulheres atualmente, mas a realidade ainda é outra.

A regularidade das visitas ao profissional da saúde é importante para que a paciente tenha um auxílio na prevenção e um diagnóstico precoce de doenças.

Porém, ainda há muitas mulheres que não vão ao médico. Ou ainda mais grave, algumas nunca foram e não têm nenhuma informação sobre a saúde do seu sistema reprodutor.

Dados que reforçam essa informação vêm de uma nova pesquisa feita pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), junto ao Datafolha.

Por que as mulheres fogem do consultório?

A pesquisa, feita pelo método de amostragem, entrevistou 1.089 mulheres acima dos 16 anos e de diferentes classes sociais em todo o Brasil. Segundo o relatório, cerca de 5,6 milhões de brasileiras não vão ao ginecologista.

Porém, o número ainda aumenta se somado com aquelas que nunca procuraram o médico e com aquelas que não se consultam com regularidade.

Entre as causas apontadas para essas baixas estão: vergonha, residir em áreas distantes de alguma unidade de saúde, se sentirem saudáveis e achar necessário realizar consultas somente se houver sintomas.

O especialista pode ser consultado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Apesar de, em algumas regiões, a procura ser grande (demorando para surgirem vagas), de todas as mulheres que já foram ao ginecologista, 58% teve acesso pelo sistema público.

Mas o problema é que, geralmente, a procura pelo médico também costuma ser tardia.

Em média, a ida ao ginecologista acontece aos 20 anos e os motivos, geralmente, são algum problema ou alteração no organismo, suspeita de gravidez e prevenção de doenças.

Leia mais: DST (IST): o que é, tipos, sintomas, exames, prevenção, tem cura?

Por um outro lado, a pesquisa ainda revelou um ponto positivo: 9 a cada 10 brasileiras costumam ir ao ginecologista. A maioria das que visitam o especialista com alguma regularidade conta com atendimento particular ou planos de saúde.

A importância de ir ao ginecologista

É extremamente importante que as mulheres compareçam ao médico pelo menos uma vez ao ano para prevenir doenças, infecções e dúvidas sobre a vida sexual.

Leia mais: Interação medicamentosa: o que corta o efeito do anticoncepcional?

A primeira ida não deve demorar. O recomendado é ir na fase da puberdade, pois é possível acompanhar o desenvolvimento do organismo e tirar dúvidas como o início do uso de contraceptivos e saúde sexual, por exemplo.

Todas essas informações devem ser esclarecidas com o ginecologista, que está ali para não deixar a paciente constrangida e garantir a segurança e tranquilidade da paciente.


Realizar exames, aconselhar, passar confiança e fornecer informação clara aos pacientes são algumas das funções dos ginecologistas-obstetras na vida das mulheres.

Por isso, não deixe de visitar o seu médico, é essencial para a sua confiança.

Fonte: EBC

16/04/2019 17:28

Eduardo (Minuto Saudável)

Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*