A água boricada é um produto muito conhecido e usado no Brasil, contendo propriedades antissépticas, antibacterianas e antifúngicas. 

Apesar disso, o uso indevido do produto pode apresentar alguns riscos à saúde, por isso, é importante entender a forma de usá-lo corretamente.

Neste texto, vamos falar sobre a água boricada, suas utilidades, como armazená-la corretamente e também como comprar. Continue na leitura e confira!

O que é água boricada?

A água boricada é uma solução composta de água e uma dosagem de ácido bórico, normalmente em concentrações que variam de 1% a 5%, sendo que a mais comum contém 3% do ácido.

Ela pode ser encontrada em farmácias, pode ser manipulada com uma porcentagem específica e também pode ser feita em casa, misturando a água com o ácido bórico em pó.

Para que serve a água boricada?

A água boricada é uma solução usada para tratar infecções causadas por bactérias ou fungos, pelo fato de o ácido possuir propriedades antibacterianas e antifúngicas. Ela pode ser aplicada em ferimentos, furúnculos, infecções no canal auditivo, irritações na pele e até mesmo em queimaduras leves.

O ácido age como desinfetante, ajudando no tratamento desses quadros. 

Há indícios que problemas fúngicos como a candidíase e a micose vaginal também podem ser tratados com água boricada, visto que muitos medicamentos para essas condições usam o ácido bórico em sua composição.


O eficácia da substância também já foi estudada no tratamento da paroníquia, uma infecção da pele que fica ao redor da unha.

Água boricada é água oxigenada?

Não. A água boricada e a água oxigenada são soluções diferentes.

A água boricada é composta do ácido bórico (H3BO3) diluído em água (H2O). Já a água oxigenada é uma substância chamada peróxido de hidrogênio, resultado da adição de um átomo de oxigênio na molécula de água — tornando-se o H2O2.

Apesar de ambas as soluções poderem ser usadas, por exemplo, em pequenas feridas, elas agem de formas diferentes e possuem formas de ação distintas.

Faz mal?

Depende. Atualmente, a água boricada é proibida em muitos países. Isso porque o ácido, apesar de suas propriedades terapêuticas, apresenta riscos à saúde, dependendo da forma que é usado. A ingestão do líquido, por exemplo, pode gerar intoxicação.

Uma das principais discussões acerca da água boricada é sobre a aplicação do produto nos olhos para tratar alergias, inflamações e infecções, como a conjuntivite

Apesar de ser uma forma muito popular de reduzir os sintomas desses quadros, há diversos estudos na área da oftalmologia apontando para os perigos do uso.

O primeiro motivo é que os produtos indicados para os olhos precisam ser isotônicos (ter uma concentração semelhante ao líquido natural dos olhos), e a água boricada não é um líquido isotônico. Isso pode causar irritação nos olhos e secá-los.

Além disso, há uma regulamentação que indica apenas substâncias estéreis devem ser utilizadas nos olhos, e a água boricada não é estéril. Devido a isso, ela pode ser um veículo de transferência de microrganismos patógenos (que causam doenças) aos olhos.

Os estudos sugerem que a contaminação ocorre devido ao tempo que o frasco passa aberto, surgindo, assim, o risco de proliferação de bactérias.

Há colírios que utilizam o ácido bórico em sua composição, mas são produzidos de forma segura para utilização nos olhos. 

Por isso, antes de aplicar qualquer produto nos olhos, é imprescindível a orientação profissional de um oftalmologista.

Qual a diferença entre água boricada e soro fisiológico?

A água boricada e o soro fisiológico são compostos diferentes. Como explicado, a água boricada consiste em ácido bórico (H3BO3) diluído em água. Já soro fisiológico é cloreto de sódio (NaCl) diluído em água, que constitui uma solução esterilizada e pode ser usado para limpeza dos olhos — ao contrário da água boricada.

A diferença entre esses dois produtos também está na concentração: enquanto a água boricada tem de 1% a 5% de ácido bórico, o soro fisiológico possui 0,9% de cloreto de sódio.

Isso faz do soro fisiológico uma substância isotônica, ou seja, com concentrações similares aos líquidos celulares. Por isso, o soro fisiológico pode ser injetado ou ingerido em casos de desidratação, diferente da água boricada que não deve ser ingerida em hipótese alguma.

Onde armazenar?

A água boricada deve ser armazenada em um recipiente adequado, de vidro âmbar ou plástico opaco, devidamente fechado. Não deve ficar exposta à luz e sua temperatura deve ser abaixo de 25ºC. 

Nessas condições de conservação, seu prazo de validade é de 3 meses. É importante tomar muito cuidado com o manuseio produto, não deixando-o destampado, especialmente pela possibilidade de contaminação.

Preço e onde encontrar

A água boricada pode ser manipulada em farmácias especializadas, convencionais e comprada online, como pelo Consulta Remédios. Abaixo, separamos algumas marcas que vendem a água boricada na concentração de 3%, em embalagens de 100mL:

* Preços consultados no Consulta Remédios em setembro de 2019. Valores podem sofrer alteração.


A água boricada é uma solução que pode ser usada no tratamento de infecções bacterianas e fúngicas, por ter propriedades que promovem o combate a esses microrganismos.

Ela é um produto muito popular, fácil de encontrar e barato. Apesar disso, é necessário ter atenção com alguns riscos que ela pode apresentar, como a contaminação do frasco e a ingestão que pode causar intoxicação.

Por isso, ela só deve ser usada em adultos.

Conta pra gente nos comentários o que achou das informações e continue acompanhando o Minuto Saudável para mais conteúdos.


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *