Saúde

Picada de aranha: o que fazer? Como evitar que ela aconteça?

Por Redação Minuto SaudávelPublicado em: 19/08/2022Última atualização: 19/08/2022
Por Redação Minuto Saudável
Publicado em: 19/08/2022Última atualização: 19/08/2022
Foto de capa do artigo

Durante o período de férias, é bem comum as pessoas visitarem lugares diferentes, como fazendas, resorts, praias e pousadas. Porém, nessas viagens, é possível se deparar com aranhas e outros insetos indesejáveis, e aí ocorrer uma picada.

Pensando nisso, é importante saber quais medidas devem ser tomadas ao levar uma picada de aranha? E, principalmente, como evitar que isso ocorra? O Minuto Saudável te conta logo abaixo!

Índice — neste artigo você vai encontrar: 

  1. Como identificar picada de aranha?
  2. Tipos comuns de picada de aranha: sintomas 
  3. Como tratar picada de aranha?
  4. Pode espremer picada de aranha?
  5. O que fazer em caso de picada de aranha?
  6. Como saber se a picada é venenosa?
  7. Como evitar picada de aranha?

Como identificar picada de aranha?

Criança deitada com febre alta após picada de aranha.
Muitas pessoas apresentam febre alta após uma picada de aranha.

Para identificar uma picada de aranha é necessário estar atento à aparência da área da pele afetada e também aos sintomas que surgem nas primeiras 24 horas  

Habitualmente, a picada de aranha provoca vermelhidão na pele e um ponto preto (semelhante a um machucado) que fica centralizado nessa mancha vermelha. 

Um sintoma mais comum e geral, entre todas as picadas (independentemente da aranha), é a dor no local onde ela ocorreu.

No entanto, essas reações não são válidas para todos os casos de picada de aranha, já que existe variação de acordo com a espécie 

Dessa forma (se for possível), para um melhor diagnóstico e também indicação do melhor tratamento pelo(a) médico(a), é recomendável levar o aracnídeo que provocou a picada até o hospital.

Usualmente, o tratamento prescrito para pacientes com picada de aranha é a soroterapia, que consiste em injetar na pessoa anticorpos que combatem agentes tóxicos. Além disso, podem ser indicados medicamentos e pomadas que proporcionam o alívio dos sintomas comuns do quadro (vermelhidão, inchaço, bolhas, náuseas, enjoos, febre). 

É muito importante ir ao hospital mesmo que não haja a presença de algum sintoma característico, pois quanto maior o tempo de espera, maior será o tempo de ação do veneno da aranha no organismo. 

Tipos comuns de picada de aranha: sintomas 

Aranha marrom.
A aranha marrom é uma das mais conhecidas e esta presente principalmente na região do país.

De forma geral, a picada de aranha pode provocar sintomas tidos como leves (inchaço, vermelhidão, bolhas), moderados (dor e febre) e intensos (dor intensa, elevação dos batimentos cardíacos, queda da pressão arterial, falta de ar).

O que irá definir o grau de intensidade que esses sintomas irão se apresentar, é a espécie que fez a picada e a sensibilidade da pessoa que sofreu a ação. 

Por isso, veja quais são os sintomas que costumam surgir de acordo com as espécies mais mais populares no Brasil:

Picada de aranha marrom 

Comum na região sul e sudeste do país, a aranha marrom, como o próprio nome já diz, apresenta coloração marrom, mede em média 4cm (quando adulta), tem patas longas e finas.

Normalmente, gosta de habitar locais secos, quentes e escuros como atrás de móveis (prateleiras, guarda-roupas, armários) e objetos velhos (telhas, vasos, caixas). Sendo assim,  lugares pouco mexidos. 

Sua picada costuma não provocar sintomas imediatos, mas durante as primeiras 24 horas é comum que a pessoa sinta uma dor na região afetada, que vai aumentando gradualmente. Junto com isso, há o surgimento de bolhas, inchaço, coceira e vermelhidão na pele.

Pessoas com maior sensibilidade podem apresentar reações mais graves e mais rapidamente à picada da aranha marrom, como febre, fadiga, náuseas e vômito. No entanto, iniciado o tratamento, em geral, os sintomas vão embora com o passar do dias.

Para tratar a picada de aranha marrom,quando houver suspeita, é preciso ir ao hospital mais próximo para receber o tratamento adequado. Uma opção que pode ser indicada pelo médico é a injeção de soro antiaracnídico que irá atuar minimizando os efeitos do veneno da aranha.

Picada de aranha armadeira

A aranha armadeira habita praticamente todos os cantos do país, por isso é fácil encontrá-la. Seu tamanho varia de 3,5 a 5cm e suas pernas podem chegar  a 17cm, com aparência peluda e amarronzada.  

Em geral, durante os meses de março e abril, a incidência de picadas de aranha armadeira costuma ser maior, principalmente na região sudeste, em virtude da armadeira estar mais ativa na região. 

É comum que pessoas picadas por uma aranha armadeira sintam  uma dor intensa no local afetado, quase imediatamente após a ação do animal. Outros sintomas recorrentes são o inchaço, a vermelhidão e a coceira na pele. 

Além disso, esses sintomas podem vir acompanhados de um aumento no batimento cardíaco e na pressão arterial, provocando agitação, suor excessivo no corpo, náuseas, vômitos e diarreia.

A atitude a ser tomada ao perceber essas reações é fazer uma compressa de água morna para aliviar a dor e, em seguida, ir ao médico(a) para que ele(a) aplique injeções analgésicas na pele para que a dor intensa diminua com o passar dos dias. 

Se o paciente apresentar sintomas mais preocupantes (alteração no batimento cardíaco e pressão arterial) será necessário também realizar um tratamento com soro, para conter o veneno da aranha armadeira. 

Picada de aranha viúva negra

A aranha viúva negra é comum em todas as regiões do país, especialmente as mais quentes, já que é quase sempre vista próxima a praias vazias e abandonadas. 

Esse tipo de aracnídeo tem características diferentes dependendo do sexo, as fêmeas por exemplo medem de 1 a 4cm, diferente dos machos que podem ter de 3 a 6mm. 

Outra variável é a cor, que quando trata-se das fêmeas é preta e com uma mancha vermelha no abdômen, diferente dos machos, que são acinzentados e não apresentam a mancha. 

A picada da aranha viúva negra (macho ou fêmea) é dolorosa, como se houvesse um alfinete espetando a pele. Com o passar do tempo, cerca de 15 minutos, a pessoa que foi picada começará sentir uma queimação na área afetada, que costuma piorar durante as 48 horas seguintes.. 

Outros sintomas que podem surgir ao longo desse período são náuseas, enjoo, vômito e dores nos músculos e articulações, e também febre e calafrios. 

Para tratar a picada da aranha viúva negra, é importante ir o mais rápido possível ao pronto-socorro para que o médico aplique um soro capaz de impedir a circulação e os danos que podem ser causados pelo veneno do animal. 

https://minutosaudavel.com.br/calor-picadas-escorpiao/

Como tratar picada de aranha? 

Soro antiaracnideo para tratar picada de aranha.
A soroterapia é o tratamento mais utilizado para picada de aranha.

A princípio, assim que a pessoa identifica a picada de um aracnídeo, ela deve adotar alguns cuidados como higienizar a pele com água e sabão neutro para impedir a presença de microorganismos, elevar o membro em que a lesão está e fazer compressas de água morna para aliviar a dor e o inchaço.

Vale ressaltar que não deve ser feita nenhuma alteração na região afetada, numa tentativa de retirar o veneno, como cortes, furos e sucção, visto que essas ações podem agravar a situação. 

Em relação ao  tratamento médico destinado às pessoas que sofreram uma picada de aranha, é indicado a soroterapia, ou seja, o paciente recebe um soro que contém anticorpos eficientes no combate à  substância tóxica (veneno) que está em circulação no seu organismo. Dessa forma, é possível evitar danos maiores.

Pomadas para picada de aranha

Normalmente, as pomadas indicadas por um médico para tratar a picada de aranha, são as que têm componentes em sua formulação capazes de aliviar sintomas mais comuns como vermelhidão, coceira, cicatrizes na pele, inchaço, inflamação e também para prevenir que bactérias se acumulem na ferida e provoquem ainda mais estragos.   

Sendo assim, as pomadas que podem ser prescritas são:

  • Fenergan  — (antialérgico);
  • Minancora — (antisséptico, cicatrizante e adstringente);
  • Cortigen  — (antiinflamatório, antialérgico);
  • Polaramine —  (antialérgico);
  • Andantol — (ação anestésica e antialérgica).

Vale lembrar  que nenhuma dessas pomadas devem ser utilizadas sem orientação médica, pois em alguns casos (reação alérgica ao princípio ativo), podem até agravar os sintomas.  

Pode espremer picada de aranha?

Não! É extremamente contraindicado espremer a região do corpo em que ocorreu a picada  Seja utilizando um torniquete/garrote (dispositivo que impede o fluxo sanguíneo) ou qualquer outro objeto, já que além de não barrar a circulação do veneno, espremer a pele pode desencadear um quadro de necrose (morte das células). 

Também não é indicado fazer furos e cortes no local, em uma tentativa de drenar ou sugar o veneno, visto que isso não provoca o efeito esperado.

Além disso, aplicar pomadas (sem orientação médica) e remédios caseiros como pasta de dente, limão, pó de café, entre outros itens sobre a pele, não irá fazer com que os sintomas sejam reduzidos podendo até agravá-los. Sendo assim, só é recomendado colocar uma compressa de água morna sobre a região picada. 

O consumo de bebidas alcoólicas também deve ser evitado.

O que fazer em caso de picada de aranha?

As medidas a serem tomadas assim que é identificada a picada de uma aranha, são:

  • Lavar a área afetada: para evitar que organismos como bactérias e fungos se proliferam na ferida, é importante higienizá-la com água corrente e sabão (de preferência neutro).
  • Elevar o membro: é recomendado que se eleve o local picado (perna, braço, mão, pé) para não provocar um edema (inchaço) grave. 
  • Compressa de água morna: para aliviar a dor e inflamação, pode ser feita uma compressa com água morna (entre 29oC e 37oC) sobre a ferida.  

Tomadas essas ações, o mais adequado é procurar um centro médico o mais rápido possível e, se conseguir, levar consigo a aranha que realizou a picada. Dessa forma, o processo de identificação da espécie de aranha será mais prático, e o tratamento indicado terá maior eficácia, evitando maiores complicações.

Como saber se a picada é venenosa?

Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a maioria das 40.000 espécies de aranhas existentes pelo mundo são venenosas, no entanto, algumas são tão pequenas e frágeis que sequer conseguem penetrar na pele para depositar seu veneno. 

Por isso, as aranhas que estão quase sempre envolvidas nos relatos de picada (no Brasil) são a aranha marrom, armadeira, viúva negra, tarântula e de jardim, que são grandes e, por consequência, são capazes de picar o ser humano. 

Portanto, quando sintomas comuns de picada de aranha surgirem, como dor intensa, vermelhidão, coceira, formação de bolhas cicatrizes na pele, inchaço, inflamação e até mesmo febre e falta de ar, não exite em busca um hospital, pois se for em razão de uma picada, ela é venenosa

Como evitar picada de aranha?

De modo geral, para evitar a picada de aranha é necessário higienizar ambientes, objetos e roupas em que elas normalmente gostam de habitar por serem escuros, quentes e abandonados.

Para auxiliar, o Ministério da Saúde estabeleceu as principais medidas a serem tomadas para evitar a picada de aranha, que são as seguintes:

  • Manter ambientes higienizados;
  • Evitar ter plantas com folhagens densas e manter a grama aparada;
  • Limpar terrenos baldios próximos a sua casa pelo menos 1 vez no mês; 
  • Sacudir e lavar roupas antes de usá-la (principalmente se estão guardadas ficaram guardadas por muito tempo);
  • Não pôr a mão em buracos escuros, troncos de árvores que estejam podres ou pedras;
  • Vedar janelas e espaços debaixo de portas; 
  • Combater a presença de insetos que servem de alimentos para aranhas;
  • Tampar com telas ralos de tanques, pias.

Saber o que fazer em momentos como este é muito importante, tanto para assegurar a sua saúde, como a de alguém que está próximo a você. Por isso, tome as atitudes recomendadas durante um caso de picada de aranha e, principalmente, realize todas as ações que te ajudam a evitar ao máximo a situação.  

Gostou deste conteúdo? Então continue acompanhando o Minuto Saudável para ter acesso a artigos relevantes como este! 

Fontes consultadas

Compartilhe

Sobre o Minuto Saudável

Somos uma empresa do grupo Consulta Remédios. No Minuto Saudável você encontra tudo sobre saúde e bem-estar: doenças, sintomas, tratamentos, medicamentos, alimentação, exercícios e muito mais. Tenha acesso a informações claras e confiáveis para uma vida mais saudável e equilibrada.

Somos uma empresa do grupo Consulta Remédios. No Minuto Saudável você encontra tudo sobre saúde e bem-estar: doenças, sintomas, tratamentos, medicamentos, alimentação, exercícios e muito mais. Tenha acesso a informações claras e confiáveis para uma vida mais saudável e equilibrada.
Banner anuncie em nosso site
Banner anuncie em nosso site
Nos acompanhe nas redes sociais:
Atenção: O conteúdo do site Minuto Saudável, como textos, gráficos, imagens e outros materiais são apenas para fins informativos e não substitui o conselho médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Se você acha que pode ter uma emergência médica, ligue para o seu médico ou 192 imediatamente. Minuto Saudável não recomenda ou endossa quaisquer testes específicos, médicos (profissionais de saúde), produtos, procedimentos, opiniões, ou outras informações que podem ser mencionados no site. A confiança em qualquer informação contida no site é exclusivamente por sua conta e risco. Se persistirem os sintomas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico. Leia a bula.

Minuto Saudável © 2022 Blog de Saúde, Beleza e Bem-estar
Política de Privacidade