Uma nova pandemia de gripe. Esse é o novo alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre uma possível disseminação em massa da doença.

Segundo a entidade, o alerta é necessário para que a população esteja sempre vigiando e se prevenindo desse risco, que pode se espalhar em grandes proporções, atingindo animais e pessoas.

De 3 a 5 milhões das infecções relacionadas a gripe são considerados graves, e podem levar até 650.000 pessoas à morte.

A preocupação da OMS também é sobre as pessoas que estão vulneráveis à doença e em lugares de risco e de difícil acesso, o que pode se tornar um foco de uma nova pandemia mundial.

E para combater esses fatores de risco, a OMS conta com um plano de saúde com uma cobertura em todo o mundo, que tem como prioridade melhorar a capacidade dos serviços básicos de saúde, novos instrumentos para prevenção e detecção, drogas antivirais e vacinas.

Vírus mais resistente

Quando falamos de uma pandemia de gripe, não estamos falando de apenas um vírus, mas sim de vários tipos e subtipos, como o H1N1 e H3N2.

Assim como os avanços acontecem na área farmacêutica, esses vírus causadores da gripe também são capazes de se tornar resistentes a medicamentos e vacinas.

Apesar de preocupante, esse cenário também pode ser um fator importante na criação de novos métodos contra esses “super vírus”.

Um dos exemplos é o vírus Influenza, que tem suas vacinas reformuladas todos os anos a fim de evitar novos surtos.

Vacinação é importante

Apesar de ter sido alvo de várias fake news sobre efeitos colaterais, as vacinas têm eficácia comprovada pelas entidades de saúde e mais uma vez se mostram importantes para proteger a população de uma nova pandemia.

A vacinação é recomendada pela OMS especialmente para alguns grupos de pessoas que podem estar mais vulneráveis, sendo eles os idosos, as crianças e as pessoas com doenças crônicas.

Mas vale lembrar que é importante que todos se vacinem, independente do risco aumentado, pois a vacinação em massa ajuda a conter os riscos de surto.

Por isso, é importante atender ao alerta da instituição e praticar as medidas de prevenção que estão ao nosso alcance.

Entre elas estão, manter ambientes bem arejados, lavar bem as mãos, não compartilhar objetos pessoais, evitar locais fechados e manter uma alimentação saudável.


Pandemias de gripe já mataram milhões de pessoas na história e pode haver mais um surto brevemente. Para combater isso, a OMS trabalha para reduzir as chances de transmissão e a mortalidade da doença.

Mas você também pode fazer a sua parte, previna-se e não deixe de se vacinar!

Fonte: OMS

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *