O colesterol é uma substância vital para o corpo humano. Ele auxilia na estrutura das células do organismo e participa da formação de hormônios, além de estar ligado ao processo de digestão.

Apesar disso, seu armazenamento em excesso pode trazer sérios problemas à saúde.

Há dois tipos de colesterol, popularmente conhecidos como bom (HDL) e ruim (LDL). O grande problema ocorre quando o tipo ruim está em nível elevado no sangue.

Para o tratamento da circunstância, existem medicamentos específicos, como é o caso do Repatha.

Conheça mais sobre ele:

O que é Repatha?

Repatha é um medicamento de administração subcutânea (debaixo da pele), utilizado para reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue. 

Seu princípio ativo é o Evolocumabe, um anticorpo monoclonal — anticorpo produzido em laboratório —, desenvolvido para atuar em substâncias específicas no corpo.

Ele é fabricado pela Amgen — empresa bio-farmacêutica — e pode ser utilizado isolado ou juntamente com outras medicações para pacientes que não conseguem controlar os níveis de colesterol somente com dietas de redução.


Para que serve o medicamento Repatha?

O Repatha serve para o tratamento da hipercolesterolemia, doença que ocorre quando há um alto nível de colesterol ruim (LDL) no sangue. Ele possui indicações de acordo com o quadro clínico do(a) paciente.

O medicamento pode ser utilizado isolado ou juntamente com outros medicamentos de tratamento do colesterol alto.

Ele serve para:

  • Adultos que têm altos níveis de colesterol ruim no sangue e que o uso da dose máxima da substância estatina não reduziu o problema de forma suficiente (Hipercolesterolemia primária e dislipidemia mista);
  • Adultos que possuam altos níveis de colesterol ruim no sangue e que tenham histórico de ataque cardíaco, derrame ou problema nos vasos sanguíneos (Doença cardiovascular aterosclerótica estabelecida);
  • Pacientes de 12 anos ou mais com alto nível de colesterol no sangue por conta de condição herdada da família (Hipercolesterolemia familiar homozigótica);
  • Adultos que possuam altos níveis de colesterol ruim no sangue e que a estatina não funciona ou não pode ser utilizada.

É importante seguir as recomendações do(a) médico(a) responsável, que indicará o melhor tratamento para cada paciente.

Qual o princípio ativo do Repatha?

O princípio ativo do Repatha é o Evolocumabe.

Ele é um monoclonal — anticorpo produzido em laboratório — feito para combater uma substância chamada PCSK9 — que é uma enzima —, que afeta a capacidade de absorção do colesterol pelo fígado.

O monoclonal se liga a essas substâncias, facilitando a entrada de colesterol no fígado, logo, reduzindo sua quantidade no sangue.

É uma injeção?

Sim. O Repatha é administrado por meio de uma injeção subcutânea (sob a pele). 

O medicamento é apresentado por meio de uma caneta preenchida com a substância.

Qual a dose indicada na bula?

As doses indicadas pela bula variam de acordo com a condição médica do(a) paciente. No entanto, conforme a bula, podem ser indicadas as seguintes dosagens:

  • Para adultos com altos níveis de colesterol no sangue é recomendado 1 dose de 140mg de Repatha a cada duas semanas ou 420mg 1 vez ao mês.
  • Adultos que, além de elevada quantidade de colesterol, possuam históricos de problemas cardiovasculares, também têm recomendação de 140mg a cada duas semanas ou 420mg 1 vez ao mês.
  • Adultos ou adolescentes que tenham altos níveis de colesterol no sangue por conta de histórico familiar, é indicado uma dose inicial de 420mg do medicamento, 1 vez ao mês.

Apesar das indicações, é importante seguir as recomendações do(a) profissional responsável, que informará a melhor opção de tratamento para cada paciente. 

Quais os efeitos colaterais?

Assim como outros medicamentos, o Rapatha pode provocar alguns efeitos colaterais durante o tratamento. 

Entre os comuns estão: 

  • Gripe;
  • Resfriado;
  • Náusea;
  • Dor nas costas;
  • Dor nas articulações;
  • Lesões na pele;
  • Vermelhidão, dor, inchaço ou sangramento no local da aplicação.

Já as reações incomuns e raras, mas que podem ocorrer, são:

  • Urticária;
  • Inchaço na região da face ou garganta.

É importante lembrar que cada organismo reage de uma forma diferente ao uso do medicamento. Dessa maneira, não necessariamente todas as pessoas sofrerão a totalidade dos efeitos colaterais.

Qual o laboratório do Repatha?

O laboratório que fabrica o Repatha é o Amgen, uma empresa bio-farmacêutica.

O SUS fornece? 

Depende. Apesar de a bula indicar o medicamento para diferentes casos de hipercolesterolemia, o SUS fornece a medicação apenas em casos de Hipercolesterolemia Familiar Homozigótica, ou seja, em pacientes que tenham problema com níveis de colesterol por conta de herança familiar.

Porém, pessoas que possuam prescrição médica e não têm direito ao medicamento pelo SUS, podem recorrer à Justiça para recebê-lo, abrindo um processo judicial.

Durante o processo, é preciso apresentar o Laudo Médico, exames, requerimento padrão e o orçamento em 3 farmácias diferentes.

É possível realizar o orçamento pela Assessoria de cotação de medicamentos de alto custo, que apresenta valores de forma simples e personalizada.

Há algum programa de desconto para comprar Repatha?

O laboratório que fabrica o Repatha — Amgen — possui um programa de apoio ao paciente, chamado Programa Bem Perto do Seu Coração.

Esse programa, além de fornecer materiais informativos sobre a doença, monitoramento periódico e kits de suporte, podendo disponibilizar descontos na aquisição da medicação.

Para participar basta se inscrever gratuitamente com os dados pessoais no site do programa. 


O colesterol alto é uma doença enfrentada por diversas pessoas em todo o mundo. Apenas no Brasil, ocorrem cerca de 2 milhões de casos por ano.

Para esses casos, existem medicamentos que visam reduzir o problema, como o Rapatha.

No Minuto Saudável temos outros conteúdos sobre medicamentos. Leia mais! 


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.