Saúde

Janeiro Roxo: mês da conscientização sobre a Hanseníase

Publicado em: 30/01/2022Última atualização: 08/12/2022
Publicado em: 30/01/2022Última atualização: 08/12/2022
Foto de capa do artigo
Publicidade
Publicidade

Criado em 2016 pelo Ministério da Saúde, o Janeiro Roxo é o nome dado à campanha de prevenção e conscientização sobre a hanseníase. A data tem como objetivo esclarecer as principais dúvidas da população e eliminar qualquer tipo de preconceito e estigma sobre a doença.

Crônica, porém curável, a hanseníase é causada pela exposição prolongada à bactéria Mycobacterium leprae, também conhecida como bacilo de Hansen. O microrganismo acomete a pele, os nervos periféricos e também pode causar lesões neurológicas.

A doença é transmitida pelo toque, saliva ou por secreções nasais de pessoas infectadas que não fazem tratamento. Portanto, diferente do que muitos pensam, pacientes que fazem acompanhamento médico e que são medicados(as) adequadamente não transmitem a hanseníase.

Entre as classificações da condição estão a hanseníase indeterminadatuberculóide, dimorfavirchowiana, sendo as duas últimas suas formas mais avançadas.

Para saber como identificar a doença, quais tratamentos estão disponíveis e como colaborar com a campanha do Janeiro Roxo, continue acompanhando o artigo!

Quais são os sintomas da hanseníase?

O período de incubação da Mycobacterium leprae é de 2 a 7 anos, ou seja, o(a) paciente pode não manifestar sintomas ou desenvolver alguns sintomas muito leves nessa fase. Contudo, com o passar desse período, os sintomas tendem a ficar acentuados. 

Entre os principais sinais de uma infecção pela bactéria transmissora da hanseníase estão:

  • Manchas de cor branca, marrom ou avermelhada pelo corpo;
  • Perda ou alteração da sensibilidade da dor;
  • Áreas com perda de pelo e com pouca produção de suor;
  • Dores, sensação como a de choque, formigamentos e fisgadas nos nervos tanto das pernas, quanto dos braços;
  • Pés e mãos inchadas;
  • Perda da força muscular;
  • Úlceras nos pés e pernas;
  • Nódulos que podem ser doloridos e avermelhados pelo corpo;
  • Febre;
  • Dor nas articulações;
  • Olhos ressecados;
  • Formação de feridas, obstrução e sangramentos no nariz.

Vale lembrar que os sintomas variam de acordo com o tipo de hanseníase. Em estados avançados, sem intervenção médica e tratamento medicamentoso, o(a) paciente com hanseníase pode sofrer com a perda de ossos nas extremidades, deformando assim algumas regiões do corpo como mãos, nariz e pés.

Se você possui algum dos sintomas citados acima, procure imediatamente um (a) médico (a). Quanto mais cedo a hanseníase for detectada e tratada, maiores as chances do tratamento ser eficaz e menores serão os danos e sequelas.

Leia mais: Hanseníase: tem cura? Veja sintomas, tratamento e prevenção

O Janeiro Roxo é o mês da conscientização sobre a hanseníase, doença que se tratada, não oferece riscos.
Publicidade
Publicidade

Como tratar e prevenir a hanseníase?

O tratamento para a doença consiste, basicamente, no uso de medicamentos antibióticos específicos para a condição por um período que varia entre 6 e 12 meses. Contudo, ele pode variar de acordo com o tipo de hanseníase diagnosticado no (a) paciente e quadro atual. 

Vale ressaltar que o tratamento pode ser feito de forma gratuita no Brasil por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Além disso, por conta das lesões neurológicas, a fisioterapia é indicada para atuar na recuperação de pacientes diagnosticados (as) com hanseníase. Isso é possível, pois, existem tratamentos fisioterapêuticos que auxiliam na aceleração da cicatrização das úlceras nos pés. 

Estudos comprovaram que tratamentos fisioterápicos são utilizados na cicatrização de úlceras por meio de massagem manual superficial, laserterapia de baixa intensidade, terapia ultrassônica, radiação ultravioleta, radiação infravermelha e eletroestimulação pulsada de alta e baixa voltagem. 

As pesquisas da fisioterapia na hanseníase estão voltadas para prevenir, curar e reabilitar as lesões e, todos os estudos evidenciaram que existem recursos fisioterapêuticos que auxiliam no processo de cicatrização e que podem trazer benefícios na recuperação.

É importante ressaltar que sem tratamento e em estado avançado de hanseníase Dimorfa ou Virchowiana, as complicações tendem a se agravar cada vez mais e a chance de letalidade é maior. Nesse caso, as chances de cura diminuem e o tratamento pode não ter boa resposta, pois o sistema imunológico está comprometido.

Portanto, a melhor forma de prevenir a hanseníase é visitando o (a) médico (a) regularmente, especialmente quando há manifestação de sintomas adversos, como os relatados acima. Além disso, o acompanhamento das pessoas próximas a quem está com suspeita da doença também é uma forma de prevenção.

Publicidade
Publicidade

Como colaborar com o Janeiro Roxo?

Compartilhar informações com embasamento científico e de qualidade são algumas das formas de contribuir com o Janeiro Roxo. Converse com as pessoas próximas sobre, compartilhe nas suas redes sociais materiais da campanha e fique atento (a) a possíveis sintomas da doença.

Quanto mais informação de qualidade for compartilhada sobre a hanseníase, mais conscientização e menos casos teremos.

____________________

A conscientização que a campanha do Janeiro Roxo propõe tem como objetivo mostrar que portadores de hanseníase podem sim conviver em sociedade e não oferecem risco à saúde pública quando recebem tratamento.

Além disso, ela visa reforçar os cuidados e quais sintomas devem acender o sinal de alerta. Portanto, caso tenha se identificado com os sintomas relatados ou tenha ficado com alguma dúvida, procure um (a) médico (a).

Para mais informações sobre doenças e seus tratamentos, continue acompanhando o portal e as redes sociais do Minuto Saudável.

 


 

Publicidade
Publicidade
Imagem do profissional Rafaela Sarturi Sitiniki
Este artigo foi escrito por:

Rafaela Sarturi Sitiniki

CRF/PR: 37364Farmacêutica generalista graduada pela Faculdade ParananseLeia mais artigos de Rafaela
Publicidade
Publicidade

Compartilhe

Publicidade
Publicidade
Sobre o Minuto Saudável

Somos uma empresa do grupo Consulta Remédios. No Minuto Saudável você encontra tudo sobre saúde e bem-estar: doenças, sintomas, tratamentos, medicamentos, alimentação, exercícios e muito mais. Tenha acesso a informações claras e confiáveis para uma vida mais saudável e equilibrada.

Somos uma empresa do grupo Consulta Remédios. No Minuto Saudável você encontra tudo sobre saúde e bem-estar: doenças, sintomas, tratamentos, medicamentos, alimentação, exercícios e muito mais. Tenha acesso a informações claras e confiáveis para uma vida mais saudável e equilibrada.
Banner anuncie em nosso site
Banner anuncie em nosso site
Nos acompanhe nas redes sociais:
Atenção: O conteúdo do site Minuto Saudável, como textos, gráficos, imagens e outros materiais são apenas para fins informativos e não substitui o conselho médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Se você acha que pode ter uma emergência médica, ligue para o seu médico ou 192 imediatamente. Minuto Saudável não recomenda ou endossa quaisquer testes específicos, médicos (profissionais de saúde), produtos, procedimentos, opiniões, ou outras informações que podem ser mencionados no site. A confiança em qualquer informação contida no site é exclusivamente por sua conta e risco. Se persistirem os sintomas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico. Leia a bula.

Minuto Saudável © 2023 Blog de Saúde, Beleza e Bem-estar
Política de Privacidade
Publicidade
Publicidade