A tricologia é a ciência que estuda os cabelos, os pelos e o couro cabeludo, com o objetivo de resolver problemas voltados a eles. Surgida na Inglaterra, é uma área estudada até hoje para tratar principalmente de condições como a queda, caspa, calvície, entre outras.

Para entender melhor sobre o assunto, o Minuto Saudável preparou um conteúdo completo com todas as informações importantes.

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que é tricologia?
  2. Tricologista: quando devo ir a um médico especialista em cabelo?
  3. Quais os tratamentos que um tricologista pode passar?
  4. Quanto custa uma consulta com um especialista em tricologia?

O que é tricologia?

Como foi dito, a tricologia estuda o cabelo, as causas da queda dos fios e os problemas associados ao couro cabeludo. E o especialista, conhecido como tricologista, realiza a avaliação para definir a causa do problema e o melhor tratamento para cada caso.

A palavra “tricologia” vem do grego (Trikhos), que significa cabelo. É uma área que fica entre a dermatologia, a cosmetologia e a biomedicina estética. Esse ramo é bastante antigo: estima-se que teve início no começo de 1900.

O (a) tricologista é, na maioria das vezes, um médico especialista em dermatologia. Mas há cursos técnicos na área e por essa razão existem esteticistas, biomédicos e farmacêuticos especialistas na área.

O especialista em tricologia analisa o couro cabeludo e os fios de forma minuciosa para chegar a um tratamento efetivo. Há diversos problemas que surgem na estrutura dos fios, além de infecções e outras doenças que atingem o couro cabeludo.

Tricologista: quando devo ir a um médico especialista em cabelo?

O tricologista analisa tudo o que envolve os cabelos, pelos e couro cabeludo. Por isso, ele pode ser consultado sempre que surgirem problemas nesses locais.


A pessoa que sente irritações, coceiras, inflamações no couro cabeludo ou ainda queda de cabelo excessiva, afinamento dos fios ou alguma lesão deve procurar um (a) tricologista para uma avaliação.

Vale destacar que a função de um (a) tricologista é bastante diferente de um cabeleireiro. Isso porque o tricologista é um terapeuta capilar que conhece profundamente a estrutura do cabelo e couro cabeludo, assim como seu ciclo biológico, as principais doenças, a quantidade de fios e a densidade capilar. Já o cabeleireiro é o profissional capacitado para cuidar do visual e embelezamento dos fios.

O tricologista consegue fazer vários exames específicos para examinar os cabelos e o couro cabeludo. Esse especialista entende como funciona a estrutura capilar – a formação do fio de cabelo e todas as suas partes como medula, córtex, cutícula e cimento intercelular. E assim, identifica os danos e indica os tratamentos mais adequados.

Pessoas que tenham algum histórico familiar de problemas capilares de origem genética devem ficar ainda mais atentas aos primeiros sinais. Dessa forma, é possível detectar precocemente o problema e iniciar o tratamento o quanto antes.

Queda de cabelo

É normal perder cerca de 50 a 100 fios por dia. Mas, quando a queda é excessiva é importante averiguar se há algum problema de saúde relacionado.

Os fios de cabelos caem quando a raiz do cabelo é menos irrigada por nutrientes e sangue.

O problema costuma ocorrer devido a doenças, uso de medicamentos, hábitos inadequados, situações estressantes, ansiedade em excesso, problemas hormonais ou carência nutricional.

Calvície

Conhecido cientificamente como alopecia androgenética, a calvície pode ser definida como a queda excessiva dos cabelos. Em alguns casos, pode levar à perda total ou parcial dos fios. Pode afetar tanto homens quanto as mulheres, mas o problema ainda é mais comum no sexo masculino.

A calvície pode ocorrer por questões genéticas ou hormonais. Nas mulheres é comum que aconteça por excesso de hormônios masculinos.

Há diversas formas de tratamento como medicamentos tópicos, orais e também laser. Mas, é importante buscar um especialista para identificar as causas da calvície.

Psoríase

Trata-se de uma doença autoimune que afeta a pele, é crônica e não contagiosa. Os sintomas podem ser cíclicos, ou seja, desaparecem e reaparecem periodicamente.

Pode atingir várias partes do corpo, inclusive o couro cabeludo. Nesses casos, pode ser parecido com a caspa. Mas, aparecem placas maiores e mais grossas, semelhantes a escamas que são mais aparentes e esbranquiçadas. Essas placas podem sangrar, causar dor, queimação, ardência e coceira.

O principal fator de risco é a predisposição genética. O tratamento pode variar de acordo com a intensidade dos sintomas. Um especialista costuma indicar shampoos específicos que devem ser aplicados diretamente no couro cabeludo.

Dermatite Seborreica

Conhecida popularmente como caspa ou seborreia, trata-se de uma inflamação na pele que ocasiona descamação e vermelhidão em algumas áreas do corpo como o couro cabeludo. Essa descamação pode soltar e cair em pequenos fragmentos brancos.

O problema de saúde é crônico, ou seja, pode ter momentos de melhora e piora dos sintomas. Essa inflamação ocorre devido a questões genéticas, estresse excessivo, uso de alguns medicamentos e excesso de oleosidade, além de acontecer por causa de fungos.

Ainda não há tratamento definitivo da seborreia, mas existem medicamentos específicos para a pele e o couro cabeludo que conseguem amenizar os sintomas.

Micoses

O problema de saúde é uma infecção causada por fungos que é conhecido cientificamente como tínea capilar. Causa sintomas como coceira intensa e, em casos mais graves, a queda de cabelo.

Ela pode ser transmitida facilmente por meio de uso de objetos pessoais como pentes, toalhas, chapéus, ou qualquer item usado diretamente na cabeça.

Geralmente, o tratamento é realizado com medicamentos antifúngicos orais e também shampoos. Também é necessário manter a higienização frequente dos fios e couro cabeludo.

Afinamento capilar

O cabelo pode ficar mais fino e ralo devido a uma série de fatores como alterações hormonais e hábitos de rotina. No entanto, é normal que o cabelo altere a espessura ao longo da vida. 

E após os 50 anos podem ficar mais finos por causa de um enfraquecimento do folículo piloso, que é a estrutura formada pelo fio de cabelo e outros elementos como o bulbo e a glândula sebácea.

Além disso, excesso de química como tinturas e progressivas deixam o cabelo mais fino. Outros hábitos como demorar muitos dias para lavar o cabelo, esfregar com força os fios na toalha para secar, uso de chapinha e secador em excesso tendem a piorar o problema.

Quais os tratamentos que um tricologista pode passar?

Ao passar por uma consulta com um (a) tricologista, o (a) especialista identifica o problema e indica qual é o melhor tratamento – que varia conforme a doença detectada.

O especialista em tricologia busca a saúde capilar, atua na desintoxicação, gera o aumento da oxigenação e favorece a distribuição de nutrientes nos fios.

Geralmente, o primeiro passo é realizar uma avaliação do couro cabeludo e dos fios com uma videodermatoscopia por meio de um scanner.

Após a investigação e o diagnóstico, o (a) tricologista pode indicar tratamentos que visam ajudar na distribuição de nutrientes pela circulação sanguínea e também possuem ações bactericidas e fúngicas, além de desobstruir os bulbos capilares.

Antes de indicar o tratamento adequado o tricologista faz o diagnóstico.

Veja detalhes abaixo de alguns tratamentos indicados por tricologistas.

  • Detox: a técnica usa produtos específicos de limpeza profunda que ajudam na higienização, esfoliação e podem regenerar o couro cabeludo. Pode ser realizado em todos os tipos de cabelos para diminuir a descamação e o excesso de oleosidade.
  • Blend de aminoácidos: aplicação de óleos essenciais que podem ser usados durante o tratamento de aromaterapia. O intuito é estimular a circulação sanguínea e combater a queda capilar. Também podem ter ação fungicida, anti-inflamatória, cicatrizante e bactericida. Pode ser usado em casos de seborreia, psoríase, estimular o crescimento dos fios, entre outros problemas.
  • Argiloterapia: nesse caso, a argila é utilizada para desintoxicar e equilibrar o pH do couro cabeludo e repor minerais. Pode ser indicado para lidar com o excesso de produtos químicos.
  • Laserterapia: o laser é usado como um bioestimulador que realiza a renovação celular e ajuda no crescimento do fio.
  • Massagem crânio capilar: realizar uma massagem capilar aumenta a oxigenação e nutrição da raiz dos cabelos. Ao aumentar a circulação sanguínea, pode impedir que os fios caiam mais facilmente, já que ajuda na regeneração capilar e estimula o crescimento dos fios.
  • Microagulhamento: por meio de uma técnica com agulhas, ocorre a regeneração do couro cabeludo. Com isso, há estimulação do crescimento dos fios.
  • Carboxiterapia: é uma técnica que usa produtos com ação vasodilatadora, o que aumenta a circulação sanguínea no couro cabeludo. Dessa forma, há mais oxigenação e nutrientes no local e os cabelos crescem mais fortes.
  • Radiofrequência: por meio de ondas de calor moderado promove a irrigação do couro cabeludo. Essa estimulação promove o crescimento dos fios.
  • Microinfusão de medicamentos na pele: trata-se de aplicação de medicamentos nas camadas mais profundas do couro cabeludo. Pode contribuir com a calvície e quedas de cabelo intensas.
  • Terapia capilar: usa diversas técnicas manuais, aparelhos e cosméticos que ajudam a tratar e prevenir os problemas do couro cabeludo.

É muito importante seguir as indicações do (a) tricologista para ter um resultado positivo no tratamento. Após conseguir controlar os sintomas, muitas vezes, é necessário manter visitas regulares para manutenção dos benefícios e controle das patologias.

Quanto custa uma consulta com um especialista em tricologia?

Os valores da consulta podem variar de acordo com a região do especialista: geralmente é o preço de uma consulta médica. 

Além disso, o valor da técnica escolhida pelo (a) tricologista também pode variar – alguns aparelhos usam alta tecnologia e podem custar cerca de R$300 por sessão. Já nas técnicas manuais, o valor pode variar de R$80 a 100.

Vale destacar que o (a) tricologista pode solicitar que o tratamento seja realizado tanto com aparelhos quanto técnicas manuais, além de produtos ou remédios para usar em casa.

Gostou desse conteúdo? Para ler muito mais artigos sobre saúde e bem-estar, continue acessando o Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.