Beleza

PMMA: saiba para que serve e suas contraindicações

Publicado em: 11/07/2023Última atualização: 11/07/2023
Publicado em: 11/07/2023Última atualização: 11/07/2023
Imagem de uma ampola medicamentosa com um liquido dentro.O PMMA é usado para pequenos preenchimentos corporais e faciais.
Publicidade
Publicidade

O PMMA, também conhecido como polimetilmetacrilato ou acrílico, é um polímero sintético, ou seja, um tipo de plástico usado como matéria-prima para diferentes áreas da saúde, como odontologia, ortopedia, oftalmologia, na confecção de lentes de contato, entre outras.

Também é usado em pequenos preenchimentos cutâneos, como imperfeições corporais e faciais. Nesse caso, é utilizado na forma de microesferas, sendo parecido com a textura em gel.

Comumente usado no rosto e nos glúteos, o PMMA é uma substância definitiva e sintética, ou seja, não é absorvida pelo organismo e sua remoção do corpo é extremamente difícil.

Apesar de no Brasil existirem registros junto a ANVISA para produtos com polimetilmetacrilato há mais de 10 anos, seu uso é considerado de alto risco e somente deve ser feito por profissionais habilitados.

Continue a leitura do artigo para saber mais sobre o PMMA, suas aplicações e quais as contraindicações dessa substância.

Índice - Neste artigo, você encontrará:

  1. Para que serve o PMMA?
  2. Como é feita a aplicação?
  3. Quanto tempo PMMA dura no organismo?
  4. Qual a diferença do hidrogel e o PMMA?
  5. PMMA é permitido?
  6. PMMA é seguro? Quais são os riscos?
  7. Contraindicações

Para que serve o PMMA?

O PMMA é um polímero utilizado em diversos setores da saúde, como para confecção de lentes de contato, cimento ortopédico, entre outros.

Além disso, um de seus usos mais comuns é em pequenos preenchimentos faciais e corporais, como em casos de lipodistrofia. Dessa forma, ele serve como reparador de imperfeições e depressões em um procedimento chamado de bioplastia.

Publicidade
Publicidade

Como é feita a aplicação?

A aplicação do é feita com o auxílio de cânulas que levam a substância até o local desejado, que pode variar devido à diferença de concentração do polimetilmetacrilato, ou seja, ele pode ser injetado na derme profunda, no tecido intramuscular, subcutâneo, entre outros.

Também é necessário fazer uma anestesia local, pois apesar de menos invasivo que outros procedimentos, a região pode ficar dolorida.

Rosto de uma mulher e uma agulha com um liquido sendo injetado.
Já a quantidade e número de aplicações deve ser determinado por um médico qualificado, com base nas necessidades de cada paciente, e sempre considerando o histórico de saúde de cada um.
Publicidade
Publicidade

Quanto tempo o PMMA dura no organismo?

O PMMA é um tipo de plástico não absorvível pelo organismo, ou seja, uma vez aplicado, ele permanece na região, podendo apenas se deslocar para áreas próximas da aplicação.

Sua remoção só pode ser feita por meio de uso de laser ou procedimentos cirúrgicos. No entanto, considera-se impossível que a substância seja completamente removida do corpo sem causar danos, pois ela se adere a tecidos, como os músculos.

Qual a diferença entre o hidrogel e o PMMA?

Ambos são um polímero, ou seja, um tipo de plástico. Por isso, levando em consideração apenas o ponto de vista da medicina, o que difere o hidrogel do PMAA é a questão da compatibilidade com o organismo humano.

O hidrogel é um composto em gel que contém 98% água e 2% poliamida. A poliamida é amplamente usada na indústria têxtil, na produção de materiais como o náilon.

Já o PMMA, possui histórico de uso em procedimentos de saúde envolvendo diferentes modalidades, como oftalmologistas, ortopedistas, entre outros.

Outra diferença é que o hidrogel é absorvível pelo organismo, enquanto o PMMA é um substância que fica permanentemente na região aplicada.

Vale destacar que ambos os procedimentos são arriscados e podem resultar em complicações graves, principalmente se não forem feitos por um(a) profissional especializado(a).

Leia mais: Ácido hialurônico (preenchimento, em creme): para que serve? 

Publicidade
Publicidade

PMMA é permitido?

Sim, o PMMA é permitido pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas com restrições. O órgão de vigilância permite o uso em apenas duas situações, desde que o produto usado esteja devidamente registrado.

  • Correção volumétrica: em casos de irregularidades faciais e corporais;
  • Correção de lipodistrofia: em casos de síndrome da lipodistrofia.

A lipodistrofia é uma condição de saúde em que ocorre perda da gordura em determinadas partes do corpo, podendo ser herdada e causada por outras doenças ou devido ao uso de medicamentos, como os antirretrovirais administrados em pacientes com AIDS.

Também podem haver restrições quanto à quantidade do polimetilmetacrilato no produto usado e os locais de aplicação, podendo ser para injeção na derme profunda, no tecido subcutâneo e até intramuscular, a variar conforme a concentração de PMMA.

PMMA é seguro? Quais são os riscos?

O uso do PMMA pode ser seguro, desde que utilizado em pequenas porções e com orientação e aplicação feita por um(a) profissional habilitado(a). No entanto, é importante destacar que a ANVISA considera o uso dessa substância como sendo de alto risco.

Se aplicado em grandes quantidades ou em grandes partes do corpo, o polímero pode causar complicações e danos irreversíveis, isso ocorre devido à aderência que pode haver entre o PMMA e tecidos corporais, como ossos e músculos, tornando sua remoção extremamente difícil.

Por ser um material que o corpo humano não consegue absorver, sua presença pode ocasionar infecções e inflamações, resultando em complicações sérias como necrose, embolia, formação de coágulos, entre outras.

Além disso, em casos gravíssimos, as complicações decorrentes da aplicação de PMMA podem levar ao óbito.

Por isso, o material só deve ser utilizado quando orientado pelo(a) seu(a) médico(a), a aplicação deve ser feita por um(a) profissional especializado(a) e o produto usado deve ser devidamente registrado na ANVISA.

Outro risco que envolve o uso de PMMA é a possibilidade de migração do conteúdo aplicado de uma região para outra próxima, o que pode causar deformidades na área.

Contraindicações

O uso de PMMA é contraindicado em procedimentos estéticos, como em aumento de nádegas, pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e pela SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia). Isso ocorre devido ao risco alto de complicações, que podem inclusive ser fatais.

Além disso, o polimetilmetacrilato só deve ser usado se devidamente registrado na ANVISA e somente por médicos capacitados. O uso indiscriminado dessa substância pode trazer danos irreversíveis ao paciente.


Todo procedimento estético, se não for feito por um médico especializado, pode apresentar riscos extremamente graves à saúde dos pacientes.

Antes de qualquer cirurgia eletiva, é importante pesquisar sobre o assunto e consultar profissionais experientes. E não hesite em procurar diferentes opiniões médicas antes de tomar uma decisão que além de permanente, pode ser fatal.

Para ter acesso a mais conteúdos sobre saúde, beleza e bem-estar, acompanhe o portal do Minuto Saudável e nossas redes sociais.


Imagem do profissional Rafaela Sarturi Sitiniki
Este artigo foi escrito por:

Rafaela Sarturi Sitiniki

CRF/PR: 37364Farmacêutica generalista graduada pela Faculdade ParananseLeia mais artigos de Rafaela
Publicidade
Publicidade

Compartilhe

Publicidade
Publicidade
Sobre o Minuto Saudável

Somos uma empresa do grupo Consulta Remédios. No Minuto Saudável você encontra tudo sobre saúde e bem-estar: doenças, sintomas, tratamentos, medicamentos, alimentação, exercícios e muito mais. Tenha acesso a informações claras e confiáveis para uma vida mais saudável e equilibrada.

Somos uma empresa do grupo Consulta Remédios. No Minuto Saudável você encontra tudo sobre saúde e bem-estar: doenças, sintomas, tratamentos, medicamentos, alimentação, exercícios e muito mais. Tenha acesso a informações claras e confiáveis para uma vida mais saudável e equilibrada.
Banner anuncie em nosso site
Banner anuncie em nosso site
Nos acompanhe nas redes sociais:
Atenção: O conteúdo do site Minuto Saudável, como textos, gráficos, imagens e outros materiais são apenas para fins informativos e não substitui o conselho médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Se você acha que pode ter uma emergência médica, ligue para o seu médico ou 192 imediatamente. Minuto Saudável não recomenda ou endossa quaisquer testes específicos, médicos (profissionais de saúde), produtos, procedimentos, opiniões, ou outras informações que podem ser mencionados no site. A confiança em qualquer informação contida no site é exclusivamente por sua conta e risco. Se persistirem os sintomas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico. Leia a bula.

Minuto Saudável © 2023 Blog de Saúde, Beleza e Bem-estar
Política de Privacidade
Publicidade
Publicidade