Como colocar camisinha masculina, feminina e os erros mais comuns

0

As camisinhas são métodos contraceptivos com alto índice de funcionalidade. Pessoas que levam uma vida sexual ativa devem ter na camisinha um acessório essencial para o dia a dia. Isso porque, além de servir para prevenção de uma gravidez não planejada, também servem como proteção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s).

As camisinhas apresentam uma taxa de 90 a 95% de eficácia na prevenção à gravidez e DST’s. É um método contraceptivo indicado para homens e mulheres em qualquer faixa etária, não apresentando contraindicações. Deve ser usada tanto em relações heterossexuais, quanto homossexuais.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Elas se dividem em duas categorias: a camisinha masculina e a camisinha feminina. Ambas têm como função impedir o contato direto do pênis com a vagina, da boca com o pênis / vagina, ou do pênis com o ânus, evitando a troca de fluídos e secreções durante as relações sexuais, prevenindo, assim, a gravidez e DST’s como a sífilis ou o HIV.

Nos últimos anos, o índice de pessoas infectadas com o vírus HIV tem crescido. Isso acontece porque existe o mito de que a camisinha deve ser usada somente para evitar a gravidez, o que não é o caso.

Por essa razão, é recomendado o uso da camisinha mesmo quando a relação sexual se dá através do uso de brinquedos eróticos, como consolos, vibradores ou cintas strap-on.

Índice — Neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. Camisinha Masculina
  2. Camisinha Feminina
  3. Os 10 erros mais comuns
  4. Onde encontrar
  5. Dúvidas frequentes

Camisinha masculina

O que é?

A camisinha masculina é uma capa de borracha que deve ser colocada sobre o pênis ereto (duro) antes da relação sexual para evitar o contato do pênis com a vagina e a troca de fluídos corporais.

No caso do sexo oral e anal, a camisinha também é indispensável. Apesar dessas duas práticas não resultarem em gravidez, o risco da transmissão de DST’s continua a existir.

Como colocar

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

1. Verifique a embalagem

Antes mesmo de comprar a camisinha, é necessário verificar a embalagem, conferindo se ela se encontra dentro do prazo de validade. A camisinha fora do prazo de validade apresenta mais riscos de se rasgar e falhar.

Antes do uso, procure por furos na embalagem. Caso encontre algum defeito, jogue-a fora e use uma nova.

2. Guarde-a corretamente

Se não forem armazenadas adequadamente, as camisinhas podem ficar ásperas e, por consequência, mais propensas a rasgar. Camisinhas expostas à luz e ao calor, por exemplo, tornam-se mais frágeis que as demais.

Não deixe a camisinha no bolso de trás da calça, na carteira ou no porta-luvas do carro. Nesses locais, o preservativo corre o risco de ser exposto ao calor, o que aumenta suas chances de falhar.

Também nunca deixe as camisinhas fora do pacote selado até que seja a hora de sua utilização.

3. Abra a embalagem com cautela

A embalagem deve ser aberta com as mãos, pelas laterais. Não use os dentes ou objetos cortantes como facas e tesouras para abrir o pacote, pois isso pode danificar o produto. O pacote é projetado com uma seta no canto da embalagem que indica um picote que facilita sua abertura.

4. Verifique para qual lado a camisinha desenrola

Isso é fácil. Basta olhar para o reservatório e as bordas da camisinha. Normalmente, o reservatório vem voltado para cima. Mas como esse nem sempre é o caso, olhe e sinta as extremidades.

Caso a extremidade voltada para cima seja lisa, então você estará colocando o preservativo do modo errado. O jeito certo é que a borda lisa esteja virada para baixo.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Outra forma de identificar isso é através do tato. Você deve colocar a camisinha no dedão, sem desenrolá-la. Em seguida, passe o indicador pela lateral da camisinha, da ponta até em baixo. Caso seu dedo seja parado pela borda, ela se encontra do lado certo. No caso contrário, seu dedo descerá direto.

Caso o reservatório se encontre invertido, segure a camisinha pela borda e assopre. Dessa forma, ele voltará ao lado certo.

5. Vestindo a camisinha

Em primeiro lugar, o pênis deve se encontrar completamente ereto, para que o preservativo fique confortável e justo no pênis, sem apertar demais ou formar bolhas de ar. Quando enrolada em um pênis semiereto, ela fica se soltando e pode se rasgar com mais facilidade.

Segure o reservatório, de modo que ele fique fechado. Isso evitará que o ar entre e crie uma bolha lá dentro durante o uso. Isso evita rasgos e também deixa espaço para o sêmen na hora da ejaculação.

Segurando o reservatório, posicione o preservativo na ponta do pênis. Com a mão livre, tire os pelos pubianos do caminho e desenrole a camisinha ao longo do pênis, tirando as bolhas de ar que aparecem.

Caso for utilizar algum brinquedo, o processo deve ser o mesmo.

6. Na hora H

Com a camisinha vestida e ajustada ao pênis, já é possível seguir para a penetração. Se você quiser, pode passar lubrificante para facilitar o ato. Ele é muito útil, pois reduz os possíveis danos à camisinha.

Muitos lubrificantes contam com espermicidas, o que reduz ainda mais o risco de gravidez. Passe um pouco do produto no preservativo caso ele não seja lubrificado e um pouco em seu parceiro também, especialmente para fazer sexo anal.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Uma dica importante a ressaltar é que não se deve utilizar lubrificantes à base de óleo ou vaselina na camisinha, pois ela pode estragar. Lubrificantes feitos com água ou silicone são as melhores opções para se usar com látex, pois saem com mais facilidade e, de quebra, não mancham os lençóis.

Durante o ato, fique atento, dando uma olhada na camisinha de vez em quando, para ver se está tudo bem, se ela está no lugar, se não rasgou etc. Caso alguma dessas coisas aconteça, troque de preservativo imediatamente e pense na possibilidade de usar algum outro contraceptivo, como a pílula do dia seguinte, por exemplo.

Se você tiver a intenção de praticar diferentes tipos de relação sexual, troque de preservativo. Se for alternar entre o sexo anal e o vaginal, por exemplo, deve-se trocar o preservativo para evitar o risco de infecções. Bactérias presentes no reto podem causar infecções urinárias ou infecções vaginais graves. Se o pênis for do ânus para a boca, infecções estomacais também tem o risco de acontecer.

Depois da ejaculação, retire o pênis de seu parceiro(a) imediatamente. Pegue a camisinha pela base e a retire, cuidando para que não vaze. Não espere até que o pênis amoleça dentro da vagina ou do ânus, pois o preservativo pode acabar ficando dentro de seu parceiro(a).

Antes de descartar a camisinha, amarre a ponta para evitar vazamentos e/ou coloque-o envolto a um papel higiênico. Não jogue o preservativo usado na privada, pois ele a entupirá na hora de dar descarga.

Camisinha feminina

O que é?

A camisinha feminina é um tubo de poliuretano com uma extremidade aberta e outra fechada, acoplado a dois anéis flexíveis. Ela funciona como uma barreira, impedindo que os espermatozóides e outras secreções entrem em contato com a vagina.

É descartável e deve ser utilizada em todas as relações sexuais, antes do contato entre o pênis e a vagina, podendo ser colocada até 8 horas antes da da relação.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Como colocar

1. Procure por danos e imperfeições

Assim como a camisinha masculina, a feminina está passível de danos de fabricação. Por isso, verifique a embalagem. Confira se ela está dentro do prazo de validade, pois, caso contrário, ela apresenta mais riscos de rasgar e falhar.

Também procure furos na embalagem. Se a camisinha apresentar qualquer tipo de falha, jogue-a a fora e abra uma nova.

2. Cuidado na hora de abrir a embalagem

É importante ressaltar que, assim como na camisinha masculina, não se deve utilizar os dentes ou objetos cortantes, como facas e tesouras, para abrir o pacote, pois isso pode acabar danificando o produto.

Ao invés disso, abra com as mãos, pelas laterais. O pacote foi projetado com uma seta no canto da embalagem que indica o picote que facilita sua abertura.

3. Identifique as extremidades interna e externa

A camisinha feminina é composta por dois anéis flexíveis localizados nas suas duas extremidades. Um desses anéis é aberto e o outro é fechado.

O anel fechado é o que deve ser introduzido dentro do canal vaginal da mulher, pois é ele que impede a passagem do esperma e outra secreções do pênis para dentro da vagina, enquanto o anel aberto deve ficar na parte exterior, do lado de fora da vagina, para permitir a entrada do pênis.

Uma das maneiras de identificar qual é o anel certo com mais facilidade é através do tamanho. O anel interno é menor do que o externo, justamente para que ele seja facilmente inserido.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

4. Encontre uma posição confortável

A posição mais confortável para se inserir a camisinha varia de mulher para mulher. Algumas preferem colocá-la deitadas, outras agachadas e outras, ainda, preferem de pé. Escolha a que te faça se sentir mais confortável e mãos à obra.

5. Inserindo a camisinha

Primeiramente, aperte o anel interno, juntando as bordas com os dedos indicador e polegar, para que fique estreito no formato de um “8”. A ponta aberta deve ficar para fora.

Com a outra mão, abra os grandes lábios da vulva e empurre o anel interno até o fundo da vagina. Em seguida, introduza um ou dois dedos na camisinha para ter certeza de que ela não ficou torcida e que o anel externo está cobrindo os grandes lábios.

É importante tomar bastante cuidado com as unhas. Se elas estiverem muito grandes, elas podem acabar furando ou rasgando o preservativo.

6. Na hora H

Na hora da penetração, a mulher deve segurar o anel externo e guiar o pênis por dentro dela, se certificando de que ele não entre na vagina por fora da camisinha.

Após a ejaculação, é importante segurar a camisinha no lugar para que o parceiro puxe o pênis para fora do canal vaginal. Antes de retirar o preservativo, ela deve girar o anel para evitar que o esperma vaze e só então remover o produto. Para isso, basta puxar delicadamente a camisinha para fora da vagina.

Antes de descartar o produto, deve-se amarrar a ponta aberta para evitar vazamentos. Não jogue a camisinha usada na privada, pois ela entupirá na hora de dar descarga.

Os 10 erros mais comuns na hora de colocar a camisinha

1. Colocar a camisinha tarde demais

O preservativo deve ser utilizado durante toda a relação sexual, mesmo que você esteja usando outro método contraceptivo! Qualquer contato físico entre genitais, ainda que só com a pele, pode levar ao contágio de DST’s.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Muitos casais cometem o erro de não colocar a camisinha antes da penetração. Isso é muito perigoso, porque o homem produz um líquido lubrificante que é constituído praticamente 100% de proteínas derivadas do sêmen. O contato desse líquido com o canal vaginal pode levar à gravidez indesejada ou à infecções.

Por isso, é ideal é que a camisinha seja colocada assim que o pênis fica ereto.

2. Usar loções à base de óleos com a camisinha de látex

Óleo de coco, loções, óleos de massagem e vaselina podem romper o látex. Portanto, use apenas lubrificantes à base de silicone ou água.

Um artigo científico publicado recentemente na International Journal of Sexual Health (“Revista Internacional da Saúde Sexual”, em tradução livre) mostra que em aproximadamente 4,1% das relações sexuais estudadas, as pessoas usaram lubrificantes à base de óleo.

3. Desenrolar a camisinha antes de colocar no pênis

Um estudo feito pela Universidade de Indiana, nos EUA, mostra que entre 2 e 25% das pessoas desenrolam a camisinha por completo antes de colocá-las no pênis.

Desenrolar a camisinha antes de vesti-la é muito perigoso, pois aumenta a chance de formação de bolhas de ar na camisinha, o que amplia a possibilidade de rompimentos e estouros durante a relação.

4. Colocar a camisinha do lado errado

Muitas pessoas não verificam para que lado a camisinha se desenrola e, por isso, acabam a colocando do lado errado. O correto é deixar a para baixo e não para cima, como exemplificado no tópico “Como colocar a camisinha masculina” deste texto.

Caso você tenha começado a colocar a camisinha e perceber que estava tentando a desenrolar do lado errado, retire-a e coloque uma nova da maneira correta.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

5. Usar a mesma camisinha para diferentes atos sexuais

Se você está estiver fazendo sexo vaginal e for pular para o anal, por exemplo, certifique-se de trocar de preservativo. Usar a mesma camisinha para duas relações diferentes pode levar à infecções e DST’s.

6. Tirar o pênis da vagina quando ele já está flácido

Se houver perda da ereção depois da ejaculação e o pênis ainda estiver inserido na vagina, depois da retirada, o preservativo pode acabar ficando lá dentro. É muito importante puxar o pênis para fora quando ele ainda estiver ereto, pois isso evita qualquer contato entre o sêmen e o interior da vagina.

Para garantir um maior nível de segurança ainda maior, você pode segurar a camisinha contra o pênis quando estiver puxando ele para fora.

7. Usar preservativo guardado há meses na carteira ou na mochila

A camisinha é um produto sensível e pode estragar com facilidade. Estudos indicam que carregar o produto pra cima e pra baixo sem o armazenamento correto por mais de 4 semanas pode danificar o produto.

8. Não deixar um espaço vazio na ponta da camisinha

A ponta da camisinha, também chamada de reservatório, serve para conter o esperma após a ejaculação. Certifique-se de apertar essa ponta quando colocar a camisinha para que haja espaço para a ejaculação, caso contrário, o esperma pode derramar pelos lados.

9. Parar de usar a camisinha cedo demais

Quando você tem um parceiro fixo, usar a camisinha pode parecer chato. Entretanto, é importante que vocês dois só parem de usar o método contraceptivo depois de conversar a respeito e fazer o teste para checar se têm alguma DST.

Se você e seu parceiro(a) pararem de usar a camisinha cedo demais, estarão se arriscando a contrair doenças.

10. Não usar a camisinha durante o sexo oral

Apesar de não ser uma prática comum, o ideal é que você use sim a camisinha durante o sexo oral. Apesar de raros, existem registros de transmissão de HIV através do sexo oral. Camisinhas ou lubrificantes com sabor podem deixar a experiência mais gostosa. Vá testando até achar uma ideal para você.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Lembre-se: não é porque a maioria das pessoas não usa proteção durante o sexo oral que você deve se sentir constrangido e deixar de usar. O corpo é seu e a decisão cabe à você! O mais seguro, novamente, é usar a camisinha.

Onde encontrar/comprar camisinhas?

As camisinhas podem ser encontradas em qualquer farmácia ou lojas online. Também podem ser encontradas em alguns mercados e supermercados.

Outra opção também é ir até os postos de saúde. Lá, as camisinhas ficam à mostra e acessíveis à qualquer um, de graça!

Dúvidas frequentes

Se eu usar mais de uma camisinha, fico mais protegido?

Não! Muito pelo contrário. Usar uma camisinha em cima da outra estimula rasgos e fissuras por causa do atrito entre as paredes do preservativo.

Usar a camisinha masculina em conjunto com a feminina também é furada. O atrito entre as duas pode fazer com que uma delas ou que as duas se rasguem.

É necessário usar a camisinha durante o sexo anal?

Sim! Durante o sexo anal, ocorrem trocas de fluídos que podem ocasionar na transmissão de DST’s. Outra razão é para a proteção contra possíveis infecções e contaminações na área. A flora da região anorretal é diferente da que encontramos na uretra ou na vagina, podendo trazer prejuízos para a saúde genital.

Eu posso usar a mesma camisinha duas vezes?

Não! A camisinha é descartável, ou seja, foi feita para ser jogada fora após o seu único uso. Nem pense em lavar e usar de novo, pois isso pode prejudicar a resistência do látex, fazendo com que a camisinha estoure com mais facilidade.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

O que devo fazer se a camisinha estourar?

Primeiramente, calma! Essas coisas acontecem. O que você deve fazer, num primeiro momento, é manter a calma e procurar por pedaços da camisinha. Alguns pedaços podem ter ficado dentro de você ou de seu parceiro(a). Preservativos deixados dentro do corpo podem causar irritação, por isso, procure pelos pedaços sobressalentes.

Caso tenha medo de engravidar, consulte um ginecologista e verifique a possibilidade de tomar a pílula do dia seguinte. Ela deve ser tomada dentro de 72 horas no máximo, ou terá seu eficácia reduzida. Você pode encontrá-las em qualquer farmácia. É válido lembrar que não é bom simplesmente tomar o medicamento sem antes consultar o seu médico ginecologista.

Caso você não tenha certeza sobre a saúde de seu parceiro(a), vá ao Sistema Único de Saúde (SUS) mais próximo e tome o PEP, a “pílula do dia seguinte” do HVI. Apoveite e já faça testes para outras DST’s também.

Existe pênis grande demais para camisinha?

Não. As camisinhas são altamente elásticas e se adaptam à qualquer anatomia. O que acontece é que alguns homens sentem desconforto com a camisinha tradicional e precisam usar outras versões do produto.

Entretanto, ao contrário do que diz o imaginário popular, a diferença das camisinhas normais para as grandes está na largura do produto e não no comprimento. O comprimento das camisinhas varia de 16cm a 19cm, enquanto a largura da camisinha média é de 52mm, podendo ser trocada por versões menores, de 49mm, ou maiores, de 55mm.

Pessoas que têm alergia ao látex podem usar a camisinha masculina?

Não. Mas isso não significa que o indivíduo não possa usar camisinha de jeito algum. Existem hoje no mercado camisinhas feitas de silicone e outros materiais com pouco potencial alergênico. A camisinha feminina, que é feita de poliuretano ou de borracha nitrílica, também é uma opção.

Portanto, caso o homem ou a mulher sejam alérgicos ao látex, o ideal é buscar por alguma dessas alternativas.

A camisinha protege contra todas as DST’s?

Não. Somente o pênis e a área interna da vagina são protegidos durante a relação sexual. Por isso, qualquer verruga ou ferida causada por DST’s nas partes que não são cobertas pela camisinha pode transmitir a doença por contato.

PUBLICIDADE: CONTINUE LENDO O CONTEÚDO :)

Doenças como HPV e a gonorreia podem causar feridas nas áreas da região íntima, como a base do pênis e a área externa da vagina. Como essas áreas não são protegidas pelo uso do preservativo, o risco de contaminação continua.

Se eu e meu parceiro(a) já somos portadores do HIV, ainda assim precisamos usar camisinha?

Sim! Inclusive, pessoas portadoras de HIV devem ser ainda mais cuidadosas!

Isso porque ainda existem outras doenças sexualmente transmissíveis que podem ser passadas de um para o outro. Como portadores de HIV já são mais sensíveis à infecções, o cuidado deve ser redobrado.

Além disso, existem diferentes tipos de HIV. Pode ser que seu parceiro possua outra variação do vírus, e isso pode causar reinfecção ou superinfecção, o que faz com que a progressividade e a gravidade da doença aumentem mais depressa, mesmo com o uso correto dos medicamentos.

Existe risco de gravidez e contaminação por HIV mesmo usando a camisinha?

Sim. Entretanto, esses riscos normalmente estão relacionados ao mau uso do preservativo. Se a camisinha for colocada da maneira correta, os riscos de gravidez e contaminação por HIV são próximos à zero.


A camisinha é o melhor método contraceptivo existente hoje em dia. É preciso que você a use sem medo de ser feliz, pois tanto DST’s quando a gravidez indesejada são riscos que a camisinha pode ajudar a diminuir. Se proteger nunca é demais!

Mais dúvidas?! Mande elas pra gente! Ficaremos super felizes em respondê-las!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.