Você acorda de madrugada sem conseguir se mexer.

Parece que tem alguma coisa em cima de seu peito. É difícil respirar. Quando tenta gritar, a boca não abre, a voz não sai.

Alguns instantes de pânico depois você consegue se levantar. Acende a luz e não tem ninguém no quarto.

Você acaba de passar por uma paralisia do sono e ela é mais comum do que você imagina.

Entenda tudo sobre a condição no texto a seguir!

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é a paralisia do sono?
  2. Paralisia do sono é um distúrbio do sono?
  3. O que causa paralisia do sono?
  4. Paralisia do sono frequente: o que pode ser?
  5. Sinais da paralisia do sono
  6. Como evitar a paralisia do sono?
  7. Existem tratamentos?
  8. Como ter paralisia do sono?
  9. Relatos de paralisia do sono
  10. Perguntas frequentes

O que é a paralisia do sono? 

A paralisia do sono é uma dessincronização entre mente e corpo na hora de dormir.

Quando dormimos, nosso corpo e nossa mente precisam entrar nesse estado de repouso ao mesmo tempo.

Normalmente, quando dormimos, o corpo fica “paralisado” para que movimentos que façamos em um sonho não sejam reproduzidos na vida real.

Acontece que, em algumas situações, pode haver uma falta de sincronia. É aí que acontece a paralisia do sono.

Se sua mente acorda, mas seu corpo continua no estado de repouso, você não consegue mexer-se e isso pode ser assustador por si só.

É como se seu corpo estivesse dormindo, mas você estivesse acordado, preso nele. Mas não é só isso que torna essa uma das experiências mais assustadoras pelas quais podemos passar.

O cérebro humano está sempre em funcionamento e ele detesta não fazer nada. É um dos motivos pelos quais sonhamos. Quando estamos em um estado de paralisia do sono, isso não é diferente.

Você está assustado e seu cérebro preenche a confusão em que você está com imagens, sons e outras sensações. Essa é a parte que dá medo.

A paralisia do sono acontece durante o sono REM, a fase mais leve do sono. É uma situação comum, afetando a maioria das pessoas ao menos uma vez na vida.

Por ser uma falha da sincronia, normalmente a paralisia do sono acontece quando estamos prestes a cair no sono ou logo antes de acordarmos.

É nesse momento de transição que o problema tem maiores chances de acontecer.

Leia mais: Usar aparelhos eletrônicos durante a noite interfere na qualidade do sono

Paralisia do sono é um distúrbio do sono?

Não exatamente. A paralisia do sono se encaixa mais como um sintoma de um possível distúrbio do que como a condição em si.

Por exemplo, a narcolepsia pode ter como sintoma a paralisia do sono.

Da mesma forma, ela pode ser um sintoma de hábitos ou estados emocionais, como a ansiedade, o estresse ou abuso de drogas e álcool.

Leia mais: Distúrbios do sono aumentam as chances de ter Alzheimer

O que causa paralisia do sono?

Antes de entrarmos um pouco mais a fundo no assunto, é interessante sabermos um pouco  sobre o que pode causar a paralisia do sono

Acontece que não há certeza e se estima que todo mundo vai passar pela experiência pelo menos uma vez na vida.

Entretanto, algumas situações podem aumentar as chances de acontecer. São elas:

  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Transtorno de Estresse Pós-Traumático;
  • Sono irregular;
  • Mudanças súbitas na vida;
  • Sono induzido por medicamentos;
  • Cansaço elevado;
  • Uso de drogas;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Baixos índices de hormônios do sono (como a melatonina).
  • Narcolepsia (doença que faz a pessoa cair no sono de maneira súbita e incontrolável).

Além dessas causas, existem também as pessoas que entram nesse estado propositalmente para alcançar o chamado sonho lúcido, ou na tentativa de alcançá-lo.

Sonhos lúcidos

Você já esteve no meio de um sonho e, de repente, percebeu que tudo aquilo era um sonho?

Na maior parte das vezes em que isso acontece, a surpresa nos acorda. Entretanto, algumas pessoas conseguem ficar lúcidas enquanto sonham, que nada mais é do que nossa imaginação. Assim, essas pessoas conseguem ter controle completo sobre o sonho.

Não é algo fácil de se fazer, mas é possível aprender, e passa por um processo muito próximo da paralisia do sono. É necessário fazer com que o corpo durma, mas a mente fique acordada e lúcida.

O problema é que muitas vezes isso pode acabar colocando a pessoa em um estado de paralisia do sono. Quando isso acontece, as alucinações podem ser perturbadoras demais para que a pessoa tome o controle.

Paralisia do sono frequente: o que pode ser?

Quando a paralisia do sono acontece de maneira muito frequente, pode ser um sinal de que algo mais complicado está acontecendo.

Enquanto quase todo mundo sofre com a paralisia do sono ao menos uma vez ao longo da vida, quem enfrenta quase toda noite pode estar lidando com distúrbios do sono como a narcolepsia.

Também é possível que outras condições a causem. É o caso do transtorno de estresse pós-traumático, que pode causar a paralisia do sono.

Na maioria dos casos, não deve haver preocupação, mas quando a paralisia é frequente, você deve procurar um médico para descobrir o que pode estar causando a condição.

Leia mais: Recuperar as horas de sono no fim de semana não ajuda sua saúde

Sinais da paralisia do sono

Os sinais da paralisia do sono são extremamente óbvios, mas na grande maioria das vezes, estamos em um estado de confusão logo ao acordar e a situação pode ser muito assustadora.

Por isso, pode ser difícil que a pessoa fique calma o bastante para conseguir sair da paralisia. Os sinais são os seguintes:

Imobilidade

Quando estamos prestes a cair no sono, dormindo ou logo antes de acordar, nosso corpo não responde às tentativas de movimento. Caso ele o fizesse, arriscaríamos sair andando pela casa quando nos movemos dentro de um sonho.

Acontece que quando a paralisia ocorre, nossa mente acorda e se encontra sem poder mexer o corpo. Os únicos músculos voluntários que se movem são os olhos e, em alguns casos, você também pode controlar as pontas dos dedos ou a língua com alguma dificuldade.

A imobilidade não representa perigo já que a respiração, os batimentos cardíacos e outros músculos involuntários se movem normalmente, mas ela impede os movimentos voluntários.

Alucinações

Quando entramos em paralisia de sono, é possível que haja alucinações, envolvendo as auditivas, visuais e cinestésicas (que envolvem o tato).

O cérebro pode tentar explicar o que está acontecendo, o que, muitas vezes, faz com que você veja coisas te segurando na cama, por exemplo.

Muitas pessoas relatam que sentem um peso sobre o peito, como se houvesse alguém sentado sobre ele.

Especialmente no escuro, é fácil imaginar que você está vendo alguém de canto de olho ou mesmo em cima de você. Gritos, sussurros e vozes também podem ser ouvidas em certas situações.

Tudo isso é seu cérebro tentando interpretar o que está acontecendo. Muitas vezes, por causa do pavor que a situação causa, você pode ver e ouvir coisas assustadoras até que a paralisia acabe.

Como evitar a paralisia do sono?

Não existe garantia, mas é possível evitar os comportamentos que podem facilitar a paralisia do sono.

  • Durma sempre no mesmo horário;
  • Evite consumo exagerado de drogas e álcool;
  • Evite passar longos períodos de tempo sem dormir e descansar;
  • Evite bebidas como café, refrigerante ou energéticos antes de dormir.

Dormir de barriga para cima pode facilitar a paralisia, então evitar essa posição, se possível, é uma boa ideia.

Leia mais: Mude os hábitos e descubra como dormir bem

Como acordar da paralisia do sono?

Acordar da paralisia do sono pode ser muito difícil. Normalmente, a situação dura de alguns segundos a alguns minutos, mas é possível acelerar o processo.

O mais importante é manter a calma, apesar de ser mais fácil falar do que fazer. Durante a paralisia do sono, como você acaba de acordar, pode haver confusão.

Isso faz com que manter a calma seja, geralmente, muito difícil, mas não impossível.

Tome consciência de que você está tendo uma paralisia do sono e se esforce para mover-se.

Em alguns casos, é possível que você consiga movimentar os dedos ou a língua, então faça isso. Eventualmente você consegue romper a paralisia.

Se isso acontecer durante a madrugada, não volte imediatamente a dormir. Levante-se, tome um copo de água e só depois volte para a cama.

Atendimento médico

Se você estiver lidando com episódios muito frequentes de paralisia do sono pode ser uma boa ideia buscar ajuda médica. Pode ser um caso de narcolepsia ou outros problemas de saúde.

Existem tratamentos?

Não exatamente.

Quando existe um caso de narcolepsia, que é um distúrbio do sono que faz com que a pessoa sinta um sono muito forte e repentino, pode-se tratar essa condição e a tendência é que as paralisias diminuam de frequência.

O problema é que raramente a causa é identificada, por isso, é muito difícil de tratar a condição.

Normalmente, melhorar os hábitos de sono, reduzir o estresse e buscar seguir as recomendações para evitar a paralisia do sono é o que pode ser feito.

Leia mais: Remédio natural para dormir: 6 opções de tratamento caseiro

Como ter paralisia do sono?

É possível provocar a paralisia do sono e ter a experiência propositalmente. Nem sempre é possível garantir que você conseguirá fazê-lo (é fácil acabar dormindo por completo sem querer), mas com prática fica mais fácil.

Deite de barriga para cima, feche os olhos e se foque em sua respiração. Tente não se mexer, nem pensar em nada.

O objetivo é dormir mesmo, mas manter sua mente focada na respiração pode fazer com que ela e seu corpo percam a sincronia.

Se você não se mexer e conseguir manter sua mente focada na respiração, em aproximadamente 10 minutos a paralisia começa.

É nesse ponto em que você pode acabar dormindo sem querer, mas caso tenha sucesso, as alucinações podem começar e você não conseguirá se mexer.

Lembre-se de manter a calma. As alucinações não podem causar nenhum mal e não representam perigo algum.

Para sair desse estado, caso fique desconfortável, você pode tentar piscar várias vezes ou se esforçar para se movimentar.

Leia mais: Como dormir rápido? Técnicas e dicas para dormir bem

Relatos de paralisia do sono

Não foi necessário ir muito longe para conseguir relatos de paralisia do sono.

É provável que todo mundo passe pela experiência ao menos uma vez na vida.

Só aqui na redação do Minuto Saudável, 3 pessoas já tiveram paralisia do sono, contando com o redator que está escrevendo esse texto. 2 dos relatos estão aqui.

Breno

Acordei de madrugada, deitado de lado, e tentei olhar as horas no celular, mas simplesmente não consegui me mover. Tentei abrir os olhos, mas eles estavam muito pesados.

Já havia lido algumas vezes sobre a paralisia do sono, mas nunca tinha acontecido comigo, então fiquei um pouco nervoso.

Lembrei das pessoas na internet contando sobre como as alucinações podiam ser horríveis e, como se o pensamento as tivesse provocado, elas começaram.

Não vi nada propriamente, mas era como se eu soubesse que ela estava ali.

Eu tenho um monstro favorito: a Banshee. É uma criatura mitológica irlandesa, não muito conhecida no Brasil.

Ela é um espectro que chora muito e grita para anunciar a morte. Já viu o filme Mama? Eu tenho certeza de que o monstro foi baseado em uma Banshee e aquela aparência é muito próxima de como eu as imagino.

No momento em que eu lembrei das alucinações, ela apareceu. Uma Banshee logo na frente dos meus olhos fechados, gritando.

Ao fundo, eu podia ouvir as vozes dos meus irmãos gritando também.

Eu sabia que era uma alucinação causada pela paralisia do sono, mas tem poucas coisas mais apavorantes do que aquele berro do seu ladinho.

Fiz toda a força que eu podia para levantar e depois de 3 ou 4 segundos — que pareceram muito longos — eu consegui.

Abri os olhos, ergui a cabeça. Meu corpo ainda estava super cansado, eu havia acabado de acordar, mas o barulho parou e não havia nada no meu quarto.

Respirei fundo, me acalmei, deitei a cabeça e fechei os olhos novamente.

Sabe quando você acorda e está com tanto sono que simplesmente se deita de novo e é como se nunca tivesse aberto os olhos?

Você simplesmente volta a dormir como se nada tivesse acontecido.

Foi o que aconteceu comigo, menos de 5 segundos depois de acordar eu caí novamente no sono. Ela começou a gritar de novo.

Entrei em pânico dessa vez e comecei a tentar me mexer, mas depois de relaxar a paralisia tinha voltado.

Parecia que ela estava mais perto agora, eu senti os dedos dela no meu rosto. Ela não parava de gritar e eu estava fazendo toda a força que eu podia para gritar e me levantar.

Ergui de novo a cabeça. Tudo estava em silêncio. Meu coração estava batendo forte e eu tinha a sensação de que ela só estava esperando eu fechar os olhos para gritar comigo novamente.

Ainda conseguia ouvir, baixinho, os gritos dos meus irmãos, mas tinha certeza de que não eram de verdade.

Fiz um esforço para me levantar e acender a luz. Olhei em volta, saí do quarto. Eram 4 horas da manhã.

Caminhei pela casa, tomei uma xícara de chá para ter certeza de que tinha saído daquele estado de meio-sono. Verifiquei se meus irmãos estavam bem, só por garantia.

Quando me deitei novamente, foi fácil dormir.

Estela

Infelizmente, a paralisia do sono é algo mais recorrente do que eu gostaria na minha vida. Não me lembro com quantos anos tive pela primeira vez e já faz algum tempo que não tenho. Mas, quando acontece, aquela sensação de desespero vem à tona.

É como se eu estivesse acordada na minha cama, sem conseguir respirar direito, mexer qualquer parte do corpo ou falar.

O meu primeiro reflexo é tentar gritar ou falar com alguém, pra que me ajudem a sair da situação. No entanto, nunca deu certo.

Com o tempo, consegui identificar quando estava tendo uma paralisia do sono, o que é reconfortante, já que às vezes é como se tivesse pessoas ao meu lado.

Aos poucos, tento mexer os dedos da mão e assim vou “recuperando” os movimentos até que consigo despertar.

Como se sabe, não há nada de sobrenatural nesses episódios, mas a nossa mente é capaz de ser bem criativa durante essas paralisias.

Por isso, a sensação de ter um vulto perto da sua cama pode acontecer, como já aconteceu.

Perguntas frequentes

Paralisia do sono pode matar?

Não. A paralisia do sono não representa perigo à vida. As alucinações podem causar muito medo, mas não passam de sua imaginação. É possível, inclusive, controlá-las com um pouco de calma.

Paralisia do sono é perigoso?

Não! A paralisia do sono não é perigosa. Mesmo nos casos em que você sente dificuldade de respirar ou se sente sufocado — como se alguém estivesse no seu peito — você não está em perigo algum.

Entretanto, é importante notar que a paralisia do sono, se for frequente, pode ser uma grande fonte de estresse e preocupação, além de o medo poder causar traumas psicológicos.

Se você tiver episódios frequentes de paralisia do sono, busque ajuda médica e psicológica.

Quanto tempo dura paralisia do sono?

A paralisia do sono pode durar de alguns segundos até aproximadamente 2 minutos. Dificilmente ela será mais longa do que isso.


A paralisia do sono pode ser assustadora e extremamente incômoda, além de poder ser tanto um sintoma quanto uma causa de má qualidade do sono.

Compartilhe esse texto com seus amigos para que eles saibam mais sobre a paralisia do sono.

Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Editor Médico

Dr. Paulo Caproni

CRM/PR 27.679

Graduado em Medicina pela PUCPR. Residência Médica em Medicina Preventiva e Social pela USP. MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela FGV.

Farmacêutica Responsável

Dra. Francielle Mathias

CRF/PR 24612

Farmacêutica generalista, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas, ambos pela Unicentro. Doutorado em Farmacologia pela UFPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *