Como a própria Vegan Society explica, o veganismo é uma filosofia de vida que exclui, na medida do possível, tudo que envolve a exploração animal do consumo. Portanto, vai além da alimentação, envolvendo também roupas, produtos de beleza, higiene pessoal e limpeza, etc. Dessa forma, colabora com a vida animal, a saúde das pessoas e o meio ambiente.

Além disso, com o passar dos anos, têm surgido cada vez mais alternativas livres de crueldade animal, facilitando um pouco mais para quem quer adotar esse estilo de vida.  

Então, se você tem interesse no tema ou está começando agora, esse texto é para te ajudar a esclarecer melhor algumas questões bem importantes. Para isso, pensando especificamente na parte alimentar, conversamos com nossa nutricionista parceira, Angela Federau, confira!

Índice – neste artigo você vai encontrar:

  1. Veganismo: por onde começar? 
  2. Alimentação no veganismo
  3. 10 receitas veganas 
  4. Além da alimentação, veganismo na prática

Veganismo: por onde começar?

Antes de mais nada, é preciso tomar a decisão de se tornar vegetariano (a) ou vegano (a) para entender os próximos passos. Por um lado, o vegetarianismo envolve a retirada de alimentos de origem animal do cardápio, mas possibilita diferentes vertentes (mais ou menos flexíveis em relação a ovos e leite, por exemplo). Por outro lado, no veganismo, além da alimentação, livre de qualquer alimento fruto de exploração animal, há uma série de outras questões a serem levadas em conta.   

Outra possibilidade é fazer uma transição, de maneira gradativa, iniciando pelo vegetarianismo. Por exemplo, retirando alimentos aos poucos da rotina, como a carne vermelha, depois a branca, leite e derivados, ovos, gelatina, mel e assim por diante, até chegar à alimentação vegana de fato. Além disso, é possível estudar mais sobre alternativas que não envolvem a exploração animal em outras áreas da vida.

Leia também: O que é um produto vegano? Veja marcas nacionais e importadas | MS (minutosaudavel.com.br)

Alimentação no veganismo

De acordo com a nutricionista, normalmente quando a pessoa não busca o acompanhamento de um (a) profissional, costuma trocar a proteína animal por mais porções de  carboidrato nas refeições, o que abre espaço para uma carência nutricional e faz mal à saúde. 


“A primeira coisa que pergunto quando chega alguém no consultório com esse objetivo é o motivo, porque isso vai balizar também toda a mudança no estilo de vida da pessoa, muito além da alimentação.  Mesmo que a decisão esteja tomada, é importante fazer isso de maneira saudável”, destaca Angela.

Por isso, é importante uma análise clínica, tanto de sintomas que o (a) paciente possa apresentar, quanto de exames para uma avaliação mais completa do quadro. Assim, é possível iniciar a montagem do plano alimentar, que vai, principalmente, buscar suprir as necessidades nutricionais, com ênfase às proteínas, e analisar a necessidade de suplementação, como no caso da vitamina B12

Segundo ela, é importante que a alimentação seja equilibrada do ponto de vista nutricional, portanto, “além de incluir fontes de proteína de origem vegetal, como as leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico, etc.) e os cogumelos no cardápio, outro ponto importante é a associação a alimentos que facilitem a absorção dos nutrientes. Por exemplo, a vitamina C, que ajuda na absorção do ferro”. 

Nesse sentido, vale apostar em “duplinhas” alimentares que se complementam, como o tradicional: arroz com feijão ou a nutritiva: lentilha com quinoa!  

Quando a pessoa entra no veganismo mais restrito, se depara com um mundo novo e algumas  adaptações são mais difíceis, mas é possível comer bem, viver bem e seguir essa filosofia de vida. Por isso, a seguir você confere dicas de receitas saborosas para incluir no seu cardápio veg e celebrar o dia do veganismo com muito sabor!   

10 receitas veganas 

Dentro da alimentação, o veganismo conta com várias possibilidades na criação de receitas e pratos nutritivos e gostosos, como:

Hambúrguer vegano 

Queijo vegano

Churrasco vegano

Empadinha vegana

Estrogonofe Vegano

Lasanha vegana

Bolo vegano de chocolate com morango

Brigadeiro vegano

Cookies veganos

Mousse de chocolate vegano

Além da alimentação, veganismo na prática

Claro que o veganismo altera várias questões da alimentação no dia a dia da pessoa, mas além disso, a prática desse estilo de vida envolve também o cuidado com itens como: 

  • Roupas e calçados: nada que seja feito de lã, seda, couro e outras explorações animais;
  • Cosméticos, itens de beleza e higiene pessoal: maquiagens, shampoos, condicionadores, desodorantes, entre outros;
  • Produtos de limpeza: amaciante, limpador de pisos, detergentes, etc.;
  • Ter um pet: que não seja fruto de comercialização (nem compra nem venda de animais, apenas adoção);
  • Não visitar zoológicos ou lugares que utilizem animais para fins de entretenimento.

Nesse sentido, é importante que não tenham origem animal, bem como não sejam testados e não tenham exploração animal ou crueldade em nenhuma etapa do seu processo de fabricação e comercialização. 

Veja também: Você sabe o que é cruelty free? Conheça opções de produtos | MS (minutosaudavel.com.br)

Medicamentos e vacinas

No entanto, há uma ressalva extremamente importante em relação ao veganismo, defendida inclusive pelas Sociedades Veganas do Brasil e do mundo, no quesito medicamentos e vacinas.  

Ainda há muito o que avançar na ciência para reduzir ou acabar com os testes em animais na área farmacêutica. Assim, vale dizer que o veganismo preza pela saúde humana e orienta que é necessário manter as vacinas em dia, bem como a utilização de medicamentos quando recomendado pelo médico. 

“A Vegan Society não recomenda que você evite medicamentos prescritos pelo seu médico – um vegano morto não é bom para ninguém! O que você pode fazer é pedir ao seu médico de família ou farmacêutico que lhe forneça, se possível, medicamentos que não contenham produtos de origem animal, como gelatina ou lactose”, defende a Sociedade.

__________________________________________________________________

Contribuir com um planeta mais saudável com respeito à vida humana e animal é a principal contribuição do movimento vegano ao mundo. Entretanto, é preciso apoio para fazer essa transição com saúde e bem-estar.! Por isso, busque um (a) nutricionista e informações de fontes confiáveis! 

Gostou deste conteúdo? Então, siga acompanhando os artigos do Minuto Saudável e confira mais sobre saúde, alimentação saudável e bem-estar. 

Fontes consultadas: 


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.