O enjoo, ou náusea, é um sintoma bem comum, que pode ocorrer por diferentes fatores. Muitas vezes é associado exclusivamente à gravidez, mas as pessoas também podem sentir-se enjoadas ao ingerir um alimento que não fez bem, ao exagerar no consumo de bebidas alcoólicas ou durante uma viagem.

Nem sempre o enjoo é acompanhado de vômito, mas é muito comum que essas duas condições ocorram juntas. Quando a pessoa também apresenta vômito, ainda pode haver outros sintomas como febre, desmaio, fraqueza e suor frio.

Para ajudar a parar ou prevenir o sintoma, há quem recorra ao uso de remédios. Abaixo listamos algumas opções de medicamentos indicados para enjoo por ressaca, em viagem, na gravidez e para uso infantil. Confira:

O que pode causar enjoo?

Vários fatores podem desencadear um enjoo.Pode ser um sintoma relacionado a uma condição física, como intoxicação alimentar, consumo alto de bebidas alcoólicas, alterações hormonais e problemas gástricos. Pode ser também consequência de problemas emocionais, como transtornos de ansiedade, estresse e depressão.

Ler em um veículo ou apenas estar em um veículo em movimento também pode causar enjoo. É bem recorrente que algumas pessoas sintam esse mal-estar em viagens. Isso acontece porque o cérebro acha que o corpo está em movimento, quando na verdade está em repouso (sentado).

O labirinto (estrutura interna do ouvido relacionada ao nosso equilíbrio) manda informações para o cérebro de que a pessoa está movimentando-se, pois conforme o veículo acelera, freia ou faz curvas, o líquido dentro do labirinto se mexe.

Isso deixa o cérebro confuso e consequentemente pode causar enjoo. Esse enjoo sentido em carros, barcos e aviões, por exemplo, é chamado de cinetose ou enjoo de movimento.

Qual o melhor remédio para enjoo?

Para saber qual o melhor remédio para enjoo é preciso descobrir a causa do sintoma. Por isso, antes de buscar algum medicamento na farmácia, é importante se consultar com um médico, especialmente gestantes, que possuem maiores restrições no uso de remédios.


Confira abaixo qual remédio para enjoo tomar de acordo com as diferentes condições:

Na gravidez

É comum que as gestantes sintam muito enjoo no início da gestação. Nem sempre esse sintoma é passageiro, por isso, pode causar bastante desconforto e atrapalhar o dia a dia da mulher.

Elas podem, portanto, querer alívio imediato com o uso de medicamentos. Contudo, como  precisam ter um cuidado maior com o uso de remédios, não devem usá-los sem orientação médica.

Entre as opções que podem ser consideradas seguras à gestante está o Dramin. Porém, o ideal é sempre amenizar as náuseas de outras formas.

Hábitos saudáveis, evitar cheiros muito fortes e remédios caseiros também podem ser uma opção. 

Em viagem

Antes de uma viagem, as pessoas que sentem esse tipo de enjoo podem se prevenir ao buscar medicamentos específicos para isso. Alguns remédios utilizados para isso são os que possuem princípios ativos como Dimenidrinato, conhecidos por nomes comerciais como Dimenidrin, Dramin Comprimido, Dramavit e Emebrid.

Em crianças (infantil)

As crianças só devem tomar medicamentos para enjoo quando o médico pediatra receitar. É mais comum a orientação quando o(a) paciente apresenta enjoo e vômito, pois este outro sintoma pode causar desidratação.

Por isso, se não houver prescrição, deve-se evitar o uso de medicamentos. Alguns remédios caseiros, como soro, chás e água de coco, por exemplo, podem ser usados para evitar a desidratação.

Para enjoo e vômito

Nesses casos, medicamentos como  Plavom, Vomistop, Plasil, Dompgran, Domperix Suspensão, Dompliv, Molidon, Motiridona, Motilium e Peridona podem ser receitados.

Esses remédios possuem princípios ativos como Domperidona, Metoclopramida e Ondansetrona, que ajudam a melhorar o enjoo e vômito.

Porém, a automedicação pode agravar o quadro e dificultar o correto diagnóstico.

Remédios caseiros para enjoo

Além dos medicamentos farmacêuticos para amenizar o enjoo, há algumas receitas e técnicas caseiras que podem ajudar a amenizar o sintoma.

Gengibre

O gengibre é considerado um poderoso remédio natural, com potencial para ajudar a prevenir e amenizar diversas condições de saúde. Um dos benefícios inclui o alívio de enjoo e vômito.

Pode ser consumido em chá ou em pedaços, chupado como se fosse uma bala de gengibre.

Aliás, por ser natural, muitas vezes é utilizado por pacientes em tratamento de quimioterapia e gestantes, que sentem bastante enjoo no início da gravidez. No entanto, antes de ser utilizado nesses casos, é importante conversar com um especialista para verificar em qual quantidade é segura.

Aromaterapia

A aromaterapia é uma terapia alternativa que busca o tratamento de sintomas e condições através da inalação de determinados aromas.

Para ajudar a amenizar o enjoo, algumas pessoas podem optar pelo uso de óleos essenciais para a aromaterapia, como os de gengibre, erva-doce, limão, cravo, camomila e canela. 

Acupuntura e acupressão

A acupressão e a acupuntura são técnicas da medicina tradicional chinesa. Ambas são usadas para promover o bem-estar e a saúde como um tratamento alternativo para muitas condições.

A acupuntura é feita através da inserção de agulhas finas em pontos específicos do corpo do paciente. Já a acupressão é uma pressão feita sem o uso de instrumentos, feita apenas com as mãos.

Essas duas técnicas são boas para ajudar a amenizar sintomas como enjoo porque elas estimulam fibras nervosas que transmitem sinais ao cérebro e à medula espinhal. 

Respiração

A respiração profunda pode ser uma aliada em muitos momentos da vida, como quando estamos ansiosos e nervosos. No entanto, acaba sendo útil também quando não estamos bem fisicamente.

Por isso, inspirar lentamente pelo nariz e expirar pela boca pode ajudar a melhorar o enjoo. Essa técnica de respiração pode ser combinada com a aromaterapia, com a inspiração de aromas como dos próprios óleos essenciais.


Respirando fundo, tomando um chazinho ou recorrendo ao uso de um medicamento, existem várias formas de ajudar a melhorar a sensação de enjoo.

Reconhecer qual a causa também é importante para conseguir prevenir ou encontrar formas de amenizar a condição.

Obrigada acompanhar nosso texto e, para mais informações de saúde e bem-estar, continue lendo os artigos do Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *