Assim como algumas situações diferentes do cotidiano podem provocar estresse e inquietação em nós, humanos, também podem afetar os cãezinhos. Isso pode incluir uma mudança de ambiente, viagens, etc.

Em algumas situações, pode ser indicado pelo(a) veterinário(a) o uso de medicações tranquilizantes, que possam favorecer o sono do cachorro. Porém, em nenhuma hipótese isso deve ser feito sem auxílio profissional.

Na sequência, você pode entender melhor qual tipo de medicação pode ser prescrita e em que situações isso pode acontecer:

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. Posso dar remédio para o cachorro dormir?
  2. Quais remédios podem ser dados para o cachorro dormir?
  3. Como ajudar o cachorro dormir: opções naturais
  4. Dicas para fazer o cachorro dormir ou ficar calmo

Posso dar remédio para o cachorro dormir? 

Em hipótese alguma você deve medicar o seu cãozinho por conta própria. Isso porque assim como esse hábito é um risco para os seres humanos, também é para os animais.

Buscar ajuda de um(a) profissional é imprescindível e evita colocar o seu companheiro em risco. Além disso, possibilita um diagnóstico correto, considerando que o estresse ou agitação também podem ser provenientes de algum problema de saúde.

Seja por algum problema ou simplesmente devido à circunstância, o cachorro pode ficar inquieto e precisar de medicação para dormir em alguns casos. 

Porém, isso só deve ser feito a partir do acompanhamento com um(a) veterinário(a).


À noite

Alguns cãezinhos tendem a ficar mais agitados no período da noite. Basicamente, isso pode ocorrer por três fatores principais: predisposição, tédio ou ansiedade.

O primeiro caso é quando naturalmente o cachorro precisa gastar mais energia. Dessa forma, quando isso não acontece de forma satisfatória, no final do dia ainda há muita energia acumulada e o cão tende a ter dificuldade para descansar.

Algo semelhante ocorre quando o ponto é o tédio. Quando o cachorro fica o dia inteiro muito parado, não brinca ou se movimenta o suficiente, é normal que fique agitado à noite e tenha dificuldade para dormir.

Já no caso da ansiedade, é bastante comum que alguns cãezinhos sejam muito dependentes da companhia de seu dono e tenham maior necessidade de atenção.

Todos esses fatores contribuem para que ele não consiga dormir. Nesses casos, pode ser que o(a) veterinário(a) receite alguma medicação para ajudar.

Porém, vale destacar que nunca se deve dar remédio para o cachorro dormir sem ter uma orientação profissional. O uso de substâncias medicamentosas só deve ocorrer quando o cachorro tiver algum problema e o(a) veterinário(a) considerar adequado!

Em viagem

Alguns cachorros ficam muito agitados em viagens, o que pode ocorrer pelo tempo de trajeto ou pelo simples fato da mudança de ambiente.

O primeiro caso é bastante recorrente. Pense o seguinte, até mesmo humanos podem ficar impacientes e entediados por ficar horas em um carro ou avião para viajar. Agora, imagine como um cãozinho se sente nessa situação.

Por isso, é normal que fiquem mais agitados e até mesmo possam passar mal por conta do trajeto longo — outra razão que faz com que alguns tutores busquem ajuda veterinária.

Já no caso da mudança de ambiente, normalmente o cachorro fica agitado por estar em um lugar novo e pode se sentir ansioso. Em especial aqueles que são muito dependentes do dono ou que não tem o hábito de sair muito de seu ambiente cotidiano para passear.

Se a inquietação do cachorro não puder ser controlada, pode ser que o(a) veterinário(a) opte pelo uso de uma medicação.

Quando tem fogos de artifício

Você sabia que os cães têm a audição muito mais sensível que os humanos?! Pois é. 

Nesse sentido, se barulhos altos nos incomodam, imagine só como é difícil para os cãezinhos lidar com isso. Um exemplo são os fogos de artifício, especialmente em datas como o ano novo em que o barulho pode persistir por alguns minutos.

Então, é fácil entender porque alguns bichinhos ficam tão agitados e até sofrem com esse e outros barulhos.

Se você já sabe que isso é algo que incomoda o seu pet, convém buscar ajuda de um(a) veterinário(a) para que seja possível encontrar uma forma de amenizar isso — o que pode, ou não, incluir o uso de medicação.

Quais remédios podem ser dados para o cachorro dormir?

Como mencionado, nenhum remédio pode ser dado para o cachorro por conta própria, apenas o(a) veterinário(a) saberá dizer se o seu pet pode e deve tomar alguma medicação para dormir.

Em caso positivo, há algumas opções que podem ser recomendadas. Confira:

Dramin

O Dramin é um medicamento feito para o uso em humanos, indicado para tratar ou prevenir sintomas de enjoo, tonturas ou vômitos. Dentre seus efeitos, também está o aumento da sensação de sonolência.

Nesse sentido, como mencionado, alguns cachorros podem precisar desse tipo de medicação no caso de viagens — em que é comum que o cão fique agitado e até enjoado, como ocorre com os humanos.

Para saber se o uso é ideal para seu amiguinho, você precisa da ajuda veterinária. Se o(a) profissional optar pelo uso da medicação, provavelmente irá prescrever a versão em gotas, visto que é melhor absorvida pelo organismo do cachorro.

Além disso, para receitar a dose correta, será feito um cálculo considerando o porte e o peso do animal. Normalmente, também é recomendado que a medicação seja diluída em água e dada ao cão com a ajuda de uma seringa.

Acepromazina

A substância medicamentosa Acepromazina tem indicação de uso como um pré-anestésico, sedativo e tranquilizante. Sendo que a principal recomendação é para administração antes de procedimentos diagnósticos (radiografia, sondagem, etc).

Trata-se de uma medicação com forte ação analgésica, proporcionando um relaxamento intenso no sistema nervoso central (SNC). Quanto a sua administração, é feita por via oral e preferencialmente em gotas.

Sendo assim, em alguns casos, o(a) profissional pode indicar menores doses da substância para tranquilizar o cão e ajudá-lo a dormir.

Como ajudar o cachorro dormir: opções naturais

Além do uso de medicações tradicionais, o(a) veterinário(a) também pode indicar o uso de algumas opções naturais de tratamento. Isso pode variar conforme a necessidade de cada cachorro, considerando que em quadros mais graves essas opções podem não ser efetivas.

Muitas pessoas podem pensar no maracujá como a primeira opção de ingrediente para ajudar a aliviar o estresse. Porém, é muito arriscado dar essa fruta para o cachorro!

As sementes do maracujá são tóxicas ao cão e separá-las por completo da fruta, sem deixar vestígios, é uma tarefa bem desafiadora. Por isso, se for prescrito algum uso do maracujá para seu amiguinho, possivelmente será em outra apresentação (como em chá, por exemplo).

O chá de camomila e o de valeriana, também são opções que podem ser indicadas pelo(a) veterinário(a). Sendo o primeiro para casos mais leves e o segundo para situações mais críticas.

Tratamentos homeopáticos, como os florais, também podem ser uma terapia alternativa para ajudar seu amiguinho a dormir.

Vale destacar que, apesar de todas essas serem opções naturais, isso não dispensa o acompanhamento profissional para saber qual a melhor alternativa para o seu cachorro.

Dicas para fazer o cachorro dormir ou ficar calmo

A medicação quase nunca é a primeira opção de tratamento para problemas com o sono, especialmente quando se trata dos bichinhos.

Primeiro, você pode conversar com o(a) veterinário(a) para tentar mudanças na rotina do cachorro. Essas, feitas com o objetivo de ajudá-lo a ficar mais calmo e relaxado.

Nesse sentido, algumas coisas que podem ajudar são:

  • Fazer com que o cão gaste mais energia ao longo do dia — o tédio e ansiedade podem gerar dificuldade para dormir. Então, gastar mais energia pode ajudar a deixar o cãozinho cansado e mais tranquilo;
  • Dar banho — o banho pode ser um momento de tranquilidade para alguns cães, já que a água quente tende a ajudar no relaxamento;
  • Evite dar comida antes da hora de dormir — a alimentação faz com que o cão fique com mais energia, por isso, é ideal que coma pelo menos 3 horas antes de dormir;
  • Crie um ambiente atrativo e aconchegante — é importante que seu amiguinho tenha um espaço própria para dormir. De preferência, com seus brinquedos, cobertinha e tudo que pode fazê-lo ficar tranquilo e aconchegado.

Além disso, se o seu cachorro é do tipo muito apegado ao dono e ansioso, tente dar a ele um pouco mais de atenção e fazer com que se sinta seguro. Ou seja, ajude-o a não se sentir com medo do abandono ou solidão.

Por fim, se essas alternativas não funcionarem, é hora de buscar ajuda veterinária.


Em alguns casos, pode ser que seu companheiro precise de medicação para dormir, o que pode ocorrer por diferentes motivos — estresse, mudanças, excesso de energia, etc. 

Mas, lembre-se que você não deve medicá-lo por conta própria. Busque sempre ajuda de um(a) profissional capacitado(a).

Se quer mais dicas assim, acesse a aba Pet e continue acompanhando o Minuto Saudável!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.