Minuto Saudável
15/01/2019 17:39

Refrigerante diet pode causar complicação grave de diabetes

Os adoçantes artificiais são, supostamente, uma boa opção para quem busca se alimentar de maneira mais saudável. Eles são vistos — erroneamente — pela maioria das pessoas como uma forma segura de consumir doces, sem interferir na balança. Muitos ainda fazem o consumo devido a problemas de saúde, como é o caso de pessoas com diabetes.

Mas um estudo publicado na Clinical and Experimental Ophthalmology traz um alerta. O consumo de refrigerantes diets pode levar ao agravamento do diabetes, aumentando o risco de uma grave doença ocular, chamada retinopatia diabética proliferativa.

O experimento feito entre 2009 e 2010 contou com a participação de 609 pessoas adultas, sendo 73 com diabetes do tipo 1, 510 com diabetes do tipo 2 e 26 com um tipo desconhecido de diabetes.

Em um questionário alimentar de 145 perguntas, os participantes tiveram de responder, entre outras questões, sobre o consumo de refrigerantes.

No total, 46,8% pessoas haviam ingerido refrigerantes comuns e 31,2% beberam refrigerantes diets.

Quase um quarto tinha retinopatia diabética proliferativa. Mas aqueles que beberam mais de 4 mil porções de refrigerante diet por semana tiveram o risco aumentado para a doença em 2,5 vezes.

De acordo com os pesquisadores, até mesmo os que beberam refrigerantes comuns não foram tão propensos a ter a doença. Em compensação, estes apresentaram maior risco de sofrer outros problemas de saúde, devido a quantidade de açúcar presente na bebida.

Retinopatia diabética pode levar à cegueira

A retinopatia diabética é uma doença que afeta pequenos vasos da retina, na região do olho responsável pela formação das imagens enviadas ao cérebro.

O acúmulo de açúcar nestas estruturas, causado pelo agravamento do diabetes, acaba formando edemas na retina, levando a um bloqueio da passagem de sangue.

A doença pode ser dividida em 2 fases: não proliferativa e proliferativa. A primeira é mais amena, relacionada a distorções das imagens captadas e sangramentos (hemorragias); enquanto a segunda é considerada grave e avançada, podendo levar à cegueira.

Mas a doença pode ser prevenida por meio do controle adequado dos níveis de glicose no sangue. Exames oftalmológicos também são essenciais para diagnosticar complicações oculares causadas por diabetes e permitir o início antecipado do tratamento.

Adoçantes artificiais e diabetes

Outro estudo, apresentado na conferência anual de Biologia Experimental em 2018, associou os refrigerantes dietéticos ao diabetes.

Pesquisadores da Faculdade Médica de Wisconsin e da Universidade Marquette utilizaram ratos vulneráveis ao desenvolvimento da doença para fazer experimentos.

Durante três semanas, alimentaram diferentes grupos destes animais com altas doses de açúcares (frutose e glicose), além de adoçantes artificiais comuns (aspartame e acessulfame de potássio). A partir disso, começaram a observar o sangue dos animais.

Depois de algumas semanas foi possível constatar mudanças biológicas no fluido, que poderiam influenciar no metabolismo de gordura e energia. Também foram encontrados altos níveis de lipídios e gorduras, o que ao longo do tempo poderia acarretar em diabetes e obesidade.


O elevado consumo de adoçantes artificiais está ligado às ideias que implicam que ingerir alimentos diets seria algo promissor para o controle ou perda de peso.

Médicos e pacientes devem estar cientes sobre os efeitos nocivos desses alimentos, que podem estar associados a doenças metabólicas e cardiovasculares.

Fonte: WebMD

18/04/2019 16:57

Minuto Saudável

Somos um time de especialistas em conteúdo digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*