Produtos de higiene infantil: pra que servem e o que comprar

0

Nas farmácias e nos mercados encontramos prateleiras cheias com produtos de higiene destinados ao público infantil. São muitos os fabricantes que se dedicam em tornar a higiene e a beleza pessoal acessíveis também aos pequenos, mas será que isso é realmente necessário?

Primeiramente, precisamos entender que o corpo das crianças é bem diferente do corpo dos adultos, não apenas em tamanho! A pele dos pequenos, por exemplo, é mais fina e delicada que a nossa e, por isso, sabonetes normais podem ser agressivos demais.

Sendo assim, alguns produtos precisam ser reformulados para melhor se adaptar às necessidades de pele infantil. Quer entender melhor por quê as composições específicas para bebês são importantes? Continue lendo!

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. Características dos produtos infantis
  2. Dicas para a hora do banho
  3. Produtos recomendados para a hora do banho
  4. Dicas para a hora da troca
  5. Produtos recomendados para a hora da troca
  6. Dicas para a hora de escovar os dentes
  7. Produtos recomendados para a hora de escovar os dentes

Características dos produtos infantis

Em geral, os produtos para higiene infantil não contêm corantes e fragrâncias, além de terem um número reduzido de conservantes químicos. Isso porque esses ingredientes podem ser agressivos para a delicada pele dos bebês e das crianças pequenas.

Quem tem pele sensível sabe bem: tais ingredientes podem ser tão irritantes que causam a chamada dermatite de contato, uma reação da pele caracterizada por vermelhidão e coceira.

Abaixo, confira os tipos de produtos que são frequentemente formulados em versão infantil:

Shampoos e outros produtos para cabelo

Os produtos para cabelos de adultos, além de limpar, costumam possuir propriedades que promovem modificações nos fios. Mulheres com cabelos cacheados, por exemplo, dão preferência para produtos que prometem hidratar os fios e manter os cachos definidos por mais tempo.

O problema é que essas especificidades dos produtos acarretam em diversas adições químicas que não são nada boas para o bebê ou para a criança. Por isso, não devem ser usados em menores de 12 anos de idade.

PUBLICIDADE

Além disso, os produtos infantis têm outro foco: enquanto os adultos buscam transformação, os infantis buscam proteção. Justamente por conta da pele e couro cabeludo frágeis dos bebês, os produtos capilares se especializam em manter a saúde dessas áreas do corpo.

Por isso, as principais características dos shampoos infantis são a ausência de sal e sulfatos, além do pH neutro (em torno de 7,0).

Mas por quê a composição importa?

Os shampoos e produtos capilares adultos possuem pH bem mais baixos, em torno de 4,5, que é para abrir a cutícula dos fios minimamente, promovendo limpeza e assegurando a hidratação. No entanto, esse pH pode ser muito agressivo para as crianças, em especial quando o produto acaba indo onde não deve, como nos olhos.

Nos produtos infantis, o pH é equilibrado para se parecer com a água (que tem pH 7,0). Isso faz com que, caso ocorra do shampoo cair nos olhinhos, não haja ardência ou dor.

Já o sal e os sulfatos não são importantes para os bebês como são para os adultos: essas duas substâncias são surfactantes fortes, usados para limpar e remover bem o óleo do couro cabeludo. Crianças menores de 12 anos, no entanto, não produzem tanta oleosidade e, por isso, não há necessidade de produtos tão fortes.

Quando se trata de condicionadores e outros produtos capilares, estes não devem conter petrolatos, substâncias bastante usadas para manter os cabelos alinhados. Embora muito usados nos produtos adultos, esse tipo de substância só pode ser retirada do cabelo com os sulfatos, que não estão presentes na formulação dos shampoos infantis.

É importante remover os petrolatos porque, a longo prazo, eles impermeabilizam o fio, impedindo a troca de nutrientes necessária para manutenção da saúde capilar.

Sabonetes e loções hidratantes

A pele do bebê é de 20 a 30% mais fina que a dos adultos e tende ao ressecamento. Isso porque suas glândulas sudoríparas são menos maduras e não produzem tanto suor, que, apesar de odiado pelos adultos, ajuda a hidratar a pele.

Justamente por isso, a barreira de proteção da pele dos bebês e das crianças é fina, não tão eficaz, o que a torna mais propensa a alergias e irritações. Além disso, uma das principais funções dessa barreira é reter a umidade que, no caso das crianças e bebês, se esvai facilmente.

Por isso, é importante que os produtos para limpeza e hidratação da pele sejam muito bem testados e não contenham substâncias alergênicas, que podem muito bem causar alguma reação na pele desprotegida dos pequenos.

Assim como os shampoos, os sabonetes e loções são produzidos com substâncias mais suaves para evitar a irritação. Além disso, eles podem conter ingredientes naturais de efeito calmante, como é o caso da aveia, que ajuda a manter a barreira protetora da pele.

A ausência de corantes é ainda mais marcante nesse tipo de produto. Quanto às fragrâncias, as fórmulas tendem a usar, preferencialmente, compostos naturais ou mais suaves, a fim de evitar alergias na pele e problemas respiratórios como a rinite.

Pastas de dente

Além dos sabores doces que agradam o paladar infantil e a presença de personagens divertidos nas embalagens, a principal diferença entre as pastas de dente adultas e infantis é a quantidade de flúor.

Enquanto as crianças são muito pequenas, elas ainda não sabem cuspir, o que faz com que elas acabem engolindo muita pasta de dente. As grandes quantidades de flúor ingeridas nessa época acabam causando uma condição chamada “fluorose”, uma espécie de depósito de flúor nos dentes permanentes que nascem posteriormente.

Quando isso acontece, é um sinal de que houve desmineralização dos dentes, indicando que sua estrutura foi prejudicada. Além disso, a condição causa manchas brancas nos dentes, o que pode ser esteticamente desconfortável. Em graus leves, não causa muitos danos à saúde bucal. No entanto, graus mais severos de fluorose pode até mesmo tornar os dentes mais fracos.

Nas pastas de dentes exclusivas para os pequenos, a quantidade de flúor é reduzida justamente para evitar que esse problema ocorra. No entanto, nem toda criança se beneficia desse tipo de pasta de dente.

Dependendo da quantidade de açúcar ingerido ou de fatores genéticos, por exemplo, ela pode necessitar de pastas de dente adultas, com uma concentração de flúor entre 1.000ppm e 1.500ppm, apenas em menor quantidade.

Isso quer dizer que, ao invés de encher a escova com pasta de dente, os pais devem ficar atentos para colocar apenas um pouquinho do creme dental a fim de evitar a fluorose e ainda assim proteger os dentes do filho.

Até os 4 anos de idade, a quantidade de creme dental recomendada é equivalente ao tamanho de um grão de arroz cru. Isso impede que a criança acabe engolindo muito flúor, evitando a fluorose. Após essa idade, pode-se usar o equivalente a um grão de ervilha e, com o tempo, ir aumentando a quantidade gradualmente.

Caso você tenha dúvidas em relação a qual creme dental escolher ou outras questões relacionadas à boca do bebê, consulte um odontopediatra, o especialista na saúde bucal das crianças!

Dicas para a hora do banho

Dar banho, tanto nos bebês quanto nas crianças mais novas, pode ser uma tarefa complicada. Além do uso de produtos específicos para o público infantil, aqui vão algumas dicas para ajudar a tornar esse momento mais fácil e divertido:

  • Tome cuidado com a temperatura da água: tanto as crianças quanto os bebês possuem a pele mais sensível à temperatura. Por isso, o ideal é que ela esteja morna, para evitar ressecamentos;
  • Ao dar banho em bebês pequenos, use sabonetes suaves da cabeça aos pés. Não há necessidade de usar shampoos infantis enquanto os fios ainda são ralos e escassos;
  • Use esponjas suaves para passar o sabonete. Uma outra alternativa são flanelas ou toalhinhas macias;
  • Até os 5 anos, o ideal é que os produtos sejam aplicados pelos pais. A partir desta idade, no entanto, as crianças já têm coordenação motora fina desenvolvida o bastante para passar o produto em si mesmas, mas cabe aos pais ensiná-las como proceder;
  • Os produtos infantis devem ser mantidos até os 12 anos, sendo gradualmente substituídos por produtos adultos a partir dessa idade.

Produtos recomendados para a hora do banho

O Minuto Saudável selecionou alguns produtos infantis bem bacanas para a hora do banho, olha só:

Dicas para a hora da troca

Logo após o banho, nada melhor do que a troca de fraldas nos bebês que ainda usam, não é mesmo? E para as crianças que já sabem usar o banheiro, trocar de roupa também pode ser bem gostoso! Confira algumas dicas:

  • Use cremes hidratantes específicos para bebês e crianças para ajudar a manter a umidade que a pele absorveu durante o banho;
  • Se a criança usa fraldas, não se esqueça de aplicar a pomadinha preventiva de assaduras no bumbum e toda a área afetada;
  • Prefira sempre roupas de tecido suave e respirável, que garante que o bebê ou a criança transpire sem abafar e evita irritações;
  • Nos dias frios, cuidado para não agasalhar demais as crianças: a regra é apenas um casaco a mais do que nos adultos;
  • Se for aplicar uma colônia, certifique-se de que ela não contém álcool em sua composição e aplique apenas nas roupinhas, a fim de evitar irritações na pele.

Produtos recomendados para a hora da troca

Confira aqui os produtos que o Minuto Saudável acredita que vai ajudar esse momento tão importante do dia:

Dicas para a hora de escovar os dentes

Muitas vezes, as crianças não ficam muito alegres na hora de cuidar da saúde bucal. No entanto, esse momento pode ser bem divertido. Aqui vão algumas dicas para ajudar seu filho na hora de escovar os dentinhos:

  • Se você tem um bebê sem dentes, a higiene bucal ainda é necessária: utilize uma gaze ou a pontinha de uma fralda seca para limpar as gengivas do bebê. Mas atenção! Sem os dentinhos, não se deve usar pasta de dente;
  • Na hora de comprar as escovas de dente, preste atenção nas idades para as quais as escovas são indicadas, e leve uma escova de cerdas macias para a idade correta do seu filho;
  • Lembre-se sempre de trocar as escovas mensalmente, pois escovas velhas acumulam bactérias e suas cerdas perdem a função lentamente;
  • Como as crianças adoram imitar os adultos, os pais podem estimular seus filhos ao escovar os dentes perto deles;
  • Explique porquê a escovação é importante, de maneira lúdica e divertida, mas sem inventar histórias aterrorizantes para dar medo na criança.

Produtos recomendados para a hora de escovar os dentes

Aqui vão algumas dicas de produtos que você pode comprar para tornar a hora de cuidar dos dentes bem mais divertida:


Os produtos infantis têm sua serventia e devem sempre ser a primeira escolha dos pais para os seus pequenos. Caso haja alguma dúvida, entre em contato que responderemos com prazer!

Compartilhe este texto com outras mamães e papais para que todos compreendam a importância dos produtos específicos para crianças!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.