O que é histerossalpingografia?

A histerossalpingografia (HSG) é um exame ginecológico de raio-x com contraste utilizado para verificar possíveis anomalias nas trompas e na cavidade uterina. Sua indicação mais comum é na investigação da infertilidade feminina.

O procedimento é simples, rápido e traz mínimas possibilidades de complicações.

É capaz de identificar diversos problemas ginecológicos, pois visualiza a anatomia do sistema reprodutor feminino desde o útero até os ovários. O exame é realizado por um radiologista e a paciente recebe alta no mesmo dia.

Índice — neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

  1. O que é histerossalpingografia?
  2. Pra que serve e por que a histerossalpingografia é importante?
  3. Como é feito o exame de histerossalpingografia?
  4. Quando deve ser feito?
  5. Grávida pode fazer o exame?
  6. Preparo para o exame
  7. Histerossalpingografia dói?
  8. Cuidados pós-exame
  9. Resultados
  10. Histerossalpingografia ajuda a engravidar?
  11. Riscos
  12. Preço
  13. Exames complementares

Pra que serve e por que a histerossalpingografia é importante?

A HSG é realizada para verificar problemas ginecológicos como anomalias no útero ou nas trompas uterinas, em especial nas pacientes que possuem dificuldade para engravidar.

O objetivo do exame é avaliar o formato do útero e se as tubas estão obstruídas, dilatadas ou com trajeto alterado, critérios que favorecem a infertilidade.

Também pode ser requisitada por um médico ginecologista para investigar a causa de repetidos abortos espontâneos, que podem resultar de anormalidades congênitas ou adquiridas no útero.

Alterações no útero

Alterações anatômicas do útero são responsáveis por 10 a 15% dos abortos espontâneos. O exame da histerossalpingografia pode ser feito para identificação de alguns problemas na região, como:


  • Má-formação uterina;
  • Pólipos (crescimento excessivo de células nas paredes do útero);
  • Miomas (tumores benignos);
  • Adenomiose (crescimento do tecido do endométrio dentro do músculo do útero);
  • Útero uni ou bicorno;
  • Útero didelfo;
  • Sinéquias uterinas (aderências e cicatrizes).

Após identificação do problema, algumas anomalias podem ser corrigidas com cirurgia.

Alterações das tubas uterinas

As tubas uterinas, ou trompas de Falópio, são dois tubos de aproximadamente 10cm localizados um de cada lado do útero.

No caso de obstruções, a fecundação é dificultada quando o óvulo é incapaz de entrar em contato com os espermatozóides, além de não ocorrer o transporte do embrião formado para o útero, função importante das trompas.

O exame também pode ajudar a identificar outras possíveis causas para infertilidade feminina, como:

  • Hidrossalpinge (acúmulo de líquido dentro das tubas uterinas);
  • Bloqueio das trompas por infecção ou cicatrização;
  • Fechamento e reabertura das trompas em procedimento de esterilização;
  • Espasmos tubários.

Se a paciente realizou recentemente uma cirurgia tubária, o médico pode solicitar o exame de HSG para verificar se a operação foi bem sucedida.

Como é feito o exame de histerossalpingografia?

Para realização da histerossalpingografia, a paciente se deita em posição ginecológica (de barriga para cima e com as pernas bem abertas) e o médico radiologista realiza um rápido exame da pelve para inserir um espéculo vaginal — instrumento usado para dilatar a entrada da vagina. Se necessário, pode ser aplicada uma injeção com anestesia no colo do útero para aliviar a dor.

Em seguida, um cateter fino e flexível é inserido no orifício do colo do útero, por onde é injetado uma pequena quantidade de contraste com iodo. Este contraste consiste em um líquido colorido que mapeia os órgãos enquanto percorre o sistema reprodutor feminino, tornando possível a visualização de diferentes ângulos da cavidade uterina e das trompas, por meio de radiografias.

No decorrer do procedimento, que dura entre 20 a 30 minutos, o médico pode pedir para a paciente trocar de posição para mover o líquido a lugares específicos. Através desse método, o radiologista consegue diagnosticar possíveis inconformidades dessas estruturas.

Após o exame, o cateter é removido e a paciente recebe alta para ir para casa. Se dores ou cólicas persistirem, o médico deve ser consultado.

Quando deve ser feito

A histerossalpingografia deve ser realizada uma semana após a menstruação e antes da ovulação, entre o 6º ao 12º dia do ciclo menstrual. Para pacientes que não ovulam, a HSG pode ser feita em qualquer fase do ciclo menstrual.

Grávida pode fazer o exame?

O exame não deve ser realizado se a paciente já estiver grávida, pois o contraste iodado injetado no útero e o raio X podem provocar deformidades no feto.

Se apresentar corrimento vaginal ou suspeita de infecção pélvica, o exame não deve ser realizado para evitar que o contraste leve as bactérias ao útero e tubas.

Preparo para o exame

Para garantir a eficácia do exame, as pacientes devem seguir as seguintes instruções antes de serem submetidas ao procedimento:

  • Tomar um laxante prescrito pelo médico na noite anterior a realização do exame para esvaziar os intestinos e permitir que o útero e as estruturas em volta sejam vistas com clareza;
  • Esvaziar a bexiga antes do procedimento;
  • Informar ao médico a possibilidade de estar grávida ou com suspeita de gravidez;
  • Informar ao médico sobre o uso de qualquer medicamento;
  • Relatar a existência de doenças inflamatórias ou sexualmente transmissíveis, como clamídia e gonorreia;
  • Alertar sobre possível alergia ao contraste iodado;
  • O metal pode interferir com a máquina de raios-X, por isso é necessário remover qualquer metal do corpo antes do exame, como jóias, objetos e roupas metálicas ou aparelhos removíveis;
  • Evitar relações sexuais alguns dias antes e após o exame;
  • Relaxar e manter a calma, pois a ansiedade pode aumentar a percepção da dor. O recomendado é realizar o procedimento em um consultório indicado por um médico de confiança.

Histerossalpingografia dói?

Os processos usados durante a HSG evoluíram para técnicas menos invasivas, com equipamentos delicados e maleáveis, além do contraste hidrossolúvel, o que reduziu os meios dolorosos que fazem muitas mulheres ainda evitarem o exame.

Há relatos de que, no decorrer do procedimento, as pacientes sentem desconfortos mínimos semelhantes a cólicas menstruais, que duram em torno de 5 minutos, na maioria dos casos. Algumas pacientes mais sensíveis podem sentir a dor perdurar por algumas horas após o fim da consulta.

Como o exame é conhecido por ser doloroso e desconfortável, os laboratórios devem tomar os seguintes cuidados fundamentais para tornar tolerável à paciente e não comprometer resultados:

  • Cerca de 15 minutos antes do exame, administrar um analgésico como Buscopan ou anti-inflamatórios para reduzir o desconforto das cólicas. Se necessário, pode ser recomendado o uso de anestésico endovenoso para dar mais conforto através da sedação;
  • Para prevenir infecções, pode ser administrado um antibiótico antes ou após o procedimento. A paciente não deve tomar medicamentos que não foram receitados pelo médico;
  • O contraste usado deve ser hidrossolúvel, pois resulta em menos riscos de infecção e menos dores. Para evitar a contração do útero, o líquido deve ser aquecido;
  • Usar espéculo de plástico descartável no lugar no de metal, por ser menor e mais flexível, reduz o desconforto já no início do exame;
  • O laboratório deve usar um cateter descartável de espessura fina e delicada;
  • O radiologista deve evitar pinçar o colo do útero da paciente, pois gera cólica e até sintomas mais graves, como sensação de desmaio e hipotensão.

Pode ocorrer sensação de aquecimento interno quando o contraste é injetado através do colo do útero. Caso haja obstrução das tubas, a paciente pode sentir dor no ponto de pressão que o líquido entra em contato com a área afetada. No entanto, se a histerossalpingografia for realizada com cuidado e a medicação analgésica for tomada corretamente, o desconforto é bem tolerado.

Cuidados pós-exame

Após o exame, a paciente pode sentir cólicas abdominais. Para reduzir sintomas incômodos, o médico pode receitar anti-inflamatórios ou analgésicos, como dipirona, escopolamina, paracetamol, entre outros.

Cãibras e secreções ou leve sangramento vaginal também podem aparecer como sintomas pós-exame. É indicado evitar o absorvente interno nessa situação.

Algumas mulheres também experimentam tonturas e náuseas após a realização do HSG. Geralmente, é possível a mulher retornar às atividades cotidianas sem maiores complicações, pois os efeitos colaterais são normais e eventualmente desaparecerão.

As indicações variam de acordo com o médico, mas alguns podem indicar que a paciente evite relações sexuais durante alguns dias.

A paciente não precisa ter preocupações quanto ao contraste injetado, pois nenhum resíduo permanece no organismo após a realização do exame. Ela deve somente informar o médico se tiver sintomas de alergia ou de infecção, como:

  • Febre;
  • Dor e cólicas intensas;
  • Desmaio;
  • Sangramento vaginal em grande quantidade;
  • Vômito.

Resultados

O radiologista, médico treinado para supervisionar e interpretar os exames de radiologia, é o responsável por analisar as imagens e enviar um relatório assinado ao médico que requisitou o exame, normalmente o ginecologista. A partir do resultado, o profissional de saúde pode programar o tipo de tratamento ou procedimento a ser aplicado para a condição que se encontra a paciente.

Se o exame de HSG indicar formato uterino normal e permeabilidade tubária bilateral, é descartada a possibilidade de obstrução das tubas ou má-formação uterina como causas da infertilidade. Outros problemas ginecológicos podem exigir exames complementares para o diagnóstico concreto.

É importante discutir os resultados com o médico, pois a dificuldade de gestação pode ser ocasionada por problemas não avaliados pela histerossalpingografia, como a baixa ou anormal contagem de esperma do homem ou a incapacidade de um ovo fertilizado para implantar no útero.

Útero

O formato normal do útero permite que o contraste se espalhe normalmente após ser injetado, o que não ocorre em casos do resultado alterado. O HSG pode identificar deformidades no útero, com nódulos ou ferimentos.

Pode ser necessário a realização de outros exames para ajudar na análise do ginecologista, mas algumas doenças apontadas como um possível diagnóstico são:

  • Má-formação uterina;
  • Mioma;
  • Pólipos;
  • Sinequia;
  • Septo vaginal;
  • Adenomiose.

Trompas de Falópio (tubas uterinas)

A histerossalpingografia pode indicar tubas com má-formação, inflamadas ou com obstrução, o que impede a passagem do contraste do útero até o fim das trompas. As causas dos problemas na região também podem estar associados a outros possíveis diagnósticos, como:

  • Endometriose;
  • Hidrossalpinge;
  • Doença inflamatória pélvica.

O exame não consegue diagnosticar a endometriose, mas pode apontar sinais quando existem imagens de aderências tubárias. Também é capaz de indicar a adenomiose.

A paciente deve sempre consultar com um especialista para obter todos os detalhes possíveis a respeito dos resultados do seu exame.

Histerossalpingografia ajuda engravidar?

Por ser um exame diagnóstico, o intuito principal do HSG é encontrar os possíveis problemas que atrapalham a fertilidade. Porém, quando há uma obstrução simples e pequena das trompas a gestação pode realmente acontecer.

Há relatos de mulheres que engravidaram semanas após a realização do procedimento, por conta do contraste desobstruir e liberar as trompas, o que permitiu a fertilização. No entanto, as situações não são comuns e a gravidez não deve ser o resultado esperado ao realizar a histerossalpingografia.

Os casos de gravidez após o exame eram mais frequentes quando o contraste utilizado era o lipossolúvel, que apresenta maior densidade. Devido ao maior risco de alergia e reclamações de dor, este tipo de contraste não é mais utilizado.

Riscos

A HSG é um exame seguro e pouco invasivo, desde que seja realizado em clínicas especializadas e com profissionais qualificados.

Em menos de 1% dos casos, pode ocorrer infecção no útero. As chances aumentam em pacientes que já tiveram algum incidente de infecção tubária e do revestimento do útero ou corrimento bacteriano recente.

Por conta do contraste, o exame apresenta certo risco para pacientes com alergia a iodo. Portanto, o médico deve ser avisado dessa alergia antes da realização da histerossalpingografia. Em caso de reações alérgicas, inchaços ou coceiras na região após a realização do exame, o profissional de saúde também deve ser informado.

Como o procedimento utiliza de baixa radiação, não causa danos nocivos à paciente, mesmo que ela engravide algumas semanas após se submeter ao HSG. No entanto, não deve ser realizado durante a gravidez, pois pode ser perigoso para o feto.

Preço

O preço da histerossalpingografia é em torno de 500 reais, podendo ocorrer variações de acordo com o plano de saúde ou pela clínica selecionada. Também há a possibilidade de marcar o exame em uma unidade de saúde do SUS.

Exames complementares

A histerossalpingografia analisa apenas o interior do útero e das tubas uterinas para verificar anormalidades, já outras estruturas pélvicas são avaliadas a partir de procedimentos complementares.

Dependendo do resultado, o profissional de saúde pode solicitar exames complementares para ter um diagnóstico completo das causas dos problemas anatômicos vistos na HSG.

Os exames complementares que podem ser requisitados são:

Videolaparoscopia (laparoscopia)

Cerca de 15% das pacientes apresentam resultados errôneos em casos de alterações tubárias. Isso porque pode haver contração do músculo liso local, fazendo com que o contraste não consiga passar do útero para as tubas, falseando os resultados.

Nesta situação, é necessário outro exame para confirmar uma obstrução tubária, sendo indicado a videolaparoscopia com cromotubagem — cirurgia minimamente invasiva realizada através de punções pélvicas.

Histeroscopia

Se exames anteriores não conseguiram revelar as causas da infertilidade ou dos abortos recorrentes, os profissionais de saúde podem requisitar uma histeroscopia para obter mais detalhes sobre os resultados da histerossalpingografia.

A histeroscopia consiste em um procedimento que inspeciona o útero por meio de uma pequena câmera inserida na região, permitindo uma análise mais detalhada.

Este exame é necessário para encontrar anomalias no formato do útero em 35% dos casos de resultados normais ou inconclusivos da HSG. No entanto, ele é incapaz de avaliar as trompas ou identificar se elas estão bloqueadas.


A histerossalpingografia é um procedimento curto capaz de fornecer informações valiosas que ajudam a diagnosticar uma variedade de anormalidades causadoras da infertilidade.

Por conta do receio em sentir dor, o exame sempre trouxe medo para maioria das mulheres que pensam em fazê-lo. Entretanto, o uso de novos equipamentos reduziram imensamente os riscos e o desconforto sentido pelas pacientes.

Lembre-se sempre de consultar um profissional de confiança antes de marcar o procedimento, pois apenas um especialista saberá dizer qual o melhor exame e tratamento indicado para sua situação.

Ajude a espalhar essas informações e combater o estereótipo compartilhando esse artigo com seus amigos e parentes!


Minuto Saudável: Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável.

Participe da discussão

50 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Dói não, quase um partoooooo. Vai na fé. Deus te abençoe e força na peruca…

  2. Bom dia! Fiz o exame de histerossalpinografia ontem dia 20/03/18, no DME em Icaraí, Niterói. Cheguei super pilhada para fazer o exame, de tanto que tinha lido que o exame doía muito, que a dor era igual a dor do parto, etc…Tomei 2 comprimidos de Buscopan Composto para fazer o exame. Gente, não doeu tanto quanto pensei! A dor é uma cólica suportável! A médica que fez meu exame era muito atenciosa, competente e fez o exame com muito cuidado. o contraste foi sendo injetado aos poucos e ela sempre perguntava se estava tudo bem, a outra médica que acompanhou o exame acho que o nome era Perla, também bem atenciosa. quem for fazer na região do Rio faça no DME.

  3. Obrigado..!! Minha esposa estava com muito medo, porque daqui a uns dias ele vai fazer o exame, mas após ler essa matéria, ele está bem mais tranquila e confiante que dessa vez engravida…
    Obrigado..!! (:

  4. Fiz a histerossalpingografia, a dor é intensa quando o líquido é lançado, mas logo depois do exame não senti mais nada apenas um leve sangramento. Foi tudo bem.

  5. Raquel: Fiz este exame na Imed, Montes Claros, equipe bem preparada. O exame é um pouco incômodo por provocar umas pequenas cólicas, mas é algo suportável e tranquilo. Aquelas que precisam fazer, façam em uma boa clínica e sem preocupações.

    1. Tb fiz meu exame na Imed e amei o atendimento. Senti um pouco de incomodo também pq senti uma pequena cólica, mas nada fora do normal. E não tive sangramento nenhum.

  6. Eu fiz no cura do jardins em São Paulo e não senti absolutamente nada. Tive pequeno sangramento nos dias seguintes, apenas.

  7. Excelente matéria! Fiz duas vezes, uma vídeol. e amanhã será a terceira! Gostei de ler que aprimoraram o procedimento!

  8. Olá! Estava muito nervosa para fazer esse exame depois de tantos relatos de dor, porém o exame foi bem tranquilo e a cólica que dá foi muito suportável. Fiz na clínica Ricardo Campos no RJ e fui muito bem atendida.
    Fiquem tranquilas, o exame não é nenhum bicho de 7 cabeças.

  9. Bom dia!
    Realizei o exame no dia 08/06/18, a princípio estava apreensiva por ver muitos comentários que era um insuportável, graças a Deus foi super tranquilo, senti uma leve cólica bem no finalzinho do exame, de uma escala de 0 a 10, sendo 4.
    Sai da clínica sem dor alguma.
    Na minha opinião bem mais confortável do que o papanicolau. Isso porque tenho um certo grau de vaginismo!
    Coragem meninas e fé tudo vai dar certo.

  10. Fiz o exame ontem 05/07/18 com a Dra Carmem no laboratório Cura, zero dor recomendo excelente médica.

  11. Olá Meninas!
    Fiz o exame hoje 07/07/18 na Unimagem de Niterói. A princípio fui muito tensa devido relatos que li dias atrás, porém, o médico foi de um atendimento humanizado tão legal que consegui relaxar, ele foi conversando durante o procedimento é sempre perguntando se estava tudo bem. Foi um leve desconforto como ele mesmo avisou que eu sentiria, nada de atenuante! É suportável meninas! Não tenham medo e espero que encontrem um médico sensível e humano como o que me atendeu. Boa sorte.

  12. Oi meninas, Sou de São Paulo e realizei o exame este mês no Hospital Sao Cristóvão na Mooca, cheguei super apreensiva devido os inúmeros relatos negativos referente ao exame ser dolorido… Os médicos foram conversando cmg e falando que precisava ficar calma e relaxada p n sentir Dores, enfim, deu tudo certo e de 0-10 eu posso dizer que senti “1”de dor!.

    1. Estou surpresa, pois fiz o exame e nunca senti uma dor tão horrível!!! sai chorando do exame e fiquei com um sensação ruim uns 2 dias! É muitooooo dolorido quando o contraste entra!

      1. Eu também quase morri fazendo esse exame no início de março 2019. O médico e a enfermeira foram maravilhosos, eu senti uma dor, que foi a pior de toda minha vida. Só de pensar, já quer doer. Deus me livre, nunca mais farei. Fiz no HBP de SP.

      2. Eu tbm senti muita dor… vai de organismo né… quem me dera não ter sentido dor.

  13. Realizei esse exame hoje 26/07, fui super nervosa por ver relatos no YouTube que doía muito, mas senti somente uma dorzinha de cólica e após não senti nada. Mas a senhora que realizou meu exame disse que depende de mulher para mulher, e que é muito importante tomarmos um analgésico bom para não sentimos dor. Foi muito tranquilo, realizei na iketani & Aldo diagnóstico em Belém/Pa.

  14. Farei no Imed Montes Claros, fiquei mais tranquila, pois, os relatos são de apenas desconfortos e não de dor… tenho endometriose e pensei que ou será algo q favorecerá doer mais ou a dor não será nada de mais… tbm já fiz ultrassonografia endovaginal (onde identifiquei a endometriose) que dizem ser um exame pior e foi suportável, eu diria dor 4 de 0 a 10

  15. Olá meninas! Fiz este exame ontem 30/07/18. Fui bem preocupada pq ouvi vários relatos de mulheres que sentiram muita dor… Até a enfermeira da clínica que fiz disse que doía mas dependia da sensibilidade de cada mulher. Tomei 30 gotas de Tropinal um pouco antes de realizar o exame e o que posso dizer é que foi bem tranquilo, senti apenas um desconforto, mas nada de dor. Hoje senti um pouquinho de cólica mas tomei o remédio novamente e está tranquilo. Fiz no laboratório CURA em Sp.

  16. Bom dia!! Que bom que a maioria não sentiu dor, pois, realizei o exame ontem (20/08/2018) e sim, senti uma enorme cólica. Uma dor quase insuportável, queda de pressão e sensação de desmaio, mas o resultado valeu a pena. Então, como são apenas poucos minutos de dor aguda, recomendo.

    1. Poxa comigo aconteceu a mesma coisa, muito dor , queda de pressão e enjoo também, mas com certeza vale a pena fazer pois é um exame bem detalhado, e no meu caso ja tinha feito outros exames e nunca se descobre a causa da minha infertilidade, então apesar da dor estou feliz por ter feito esse exame hoje 05/09/2018. Que possamos conseguir nosso diagnostico exato!

    2. Tá louco dói demais ..não é cólica não.. a dor é totalmente diferente se ti MT enjoo e tô MT dolorida até hj tem 4 dias q fiz

      1. Bom dia fiz o meu exame ontem fui com muito medo mais cheguei lá eles foram muito compressivos e me acalmaram senti sim uma dor suave de cólica que já sinto de normal mais chegando em casa veio uma dor insuportavel nunca tinha chorado por causa de dor mais ontem chorei hoje sinto dor mais não é a dor da cólica é uma dor que não tem explicação mais vai sem medo porque no final vai valer a pena

  17. Olá meninas, como pesquisei bastante sobre esse temido exame resolvi colaborar e expor minha experiência…não senti absolutamente nada, fiz o exame no dia 20/08/18 na Life Imagem (RJ) com a Dra Maria Zélia que é simplesmente sensacional, me tratou como uma filha, tomei antes do exame dois Buscopan e simeticona (Luftal) por conta própria e entreguei nas mãos do Senhor que com toda certeza estava comigo naquele momento.

  18. Eu terei que me submeter a este exame e estava com bastante receio mas este artigo tirou todas as minhas duvidas. Quero muito ser mamãe novamente e espero que a apos passar pelo exame e com a permissão de Deus meu bebe seja gerado.

  19. Matéria excelente,vou fazer o exame e agora estou mais confiante.
    PARABÉNS adms do site.

    1. acabei de fazer . super tranquilo , nao doi tanto assim nao. e so um desconforto, eu estava morrendo de medo, em em comparaçao as dores q sinto com minhas cistite, isso nao e nada. so vim dar meu depoimento e tranquilizar quem for fazer. a dorzinha q a gente sente quando o medico aplica o contraste , nao dura nem 10 segundos, e um piscar de olhos. entao vao tranquilas meninas .

      1. ai que alivio estou para fazer esse exame sou muito metrosa ja estava sofrendo antes do tempo espero que seja tranquilo o meu tambem

  20. Eu fiz a histerossalpingigrafia hoje em São Paulo no laboratório Cura o exame e tranquilo porém na hora do contraste eu senti uma dor insuportável, uma cólica absurda intensa mesmo . No meu caso foi injetado mais líquido pois não estava extravasando, e ai aguenta a cólica . Sai mau do exame ! Particularmente para mim foi um exame ruim e doi sim , mas um exame muito necessário para quem está com problemas para engravidar .

  21. Fiz hoje em Luanda na clinica cemedic, foi péssimo, super doloroso mas considerado super normal por toda equipa,ainda tenho dores.
    Gostaria que me tivessem prevenido para tomar algo antes, para não comprometer o exame e eu vim ver tarde demais, infelizmente, só espero que corra tudo bem, para nunca mais ter de voltar a fazer.

  22. Fiz meu exame recentemente na clínica Mário Marcio em fortaleza, profissionais maravilhosos, super humanos, médico conversou bastante comigo para me acalmar, explicou todo o procedimento e me deixou super confiável. Porém não tinha procurado saber antes de fazer se o exame doía… mas gente, confesso a vocês.. a dor deste exame não é algo legal e bem confiável. Também fiz um preparo com analgésicos, porém só tomei um comprimido de buscopan. Algumas pessoas aqui relataram que não sentiram dor, mas gente.. vejam que vocês tomaram DOIS comprimidos de analgésico. Realmente, não tem como doer assim… porém não dá pra negar, o exame causa desconforto sim!

  23. Boa tarde, meninas! Eu fiz a histerossalpingografia hoje. Estava muito apreensiva, com medo de doer. Já tenho um filho de 4 anos e meio, mas, há dois anos e meio tento outro e nada. Estava com o pedido há quase um ano e enrolando para fazer o exame, esperando engravidar sem precisar fazer, mas, como não aconteceu, tomei coragem e fiz. Para minha surpresa não doeu NADA. Foi super tranquilo e está tudo certo, graças a Deus. O clínica pediu para eu tomar um Buscopan Composto de 8 em 8 horas desde ontem e dois Buscopan hoje uma hora antes do exame. Ajudou muito. Há! Eu não precisei tomar laxante. Sorte para todas nós!

  24. Fiz o exame hoje e senti muita dor e cólica! Mesmo tomando nimesulida desde ontem, nada resolveu. Passei o dia na cama com muita cólica e inclusive diarréia. Péssimo, espero nunca mais precisar fazer.

  25. Fiz o exame no hospital Hernesto Dornelles em Porto Alegre. O médico colaborou muito em me deixar mais calma, foi fundamental, pois estava muito nervosa. O procedimento foi suportável, menos dolorido do que as cóligas que sinto quando vou menstruar.
    Mas o pós exame está bem difícil. Fiz ontem 15/03/19. Saí sentindo muita dor na bacia,fui inchando no decorrer do dia, doia tudo, barriga, abdomem, não dava p rir, nem respirar muito profundo. Quase uma recuperação de uma cesariana no primeiro dia. Dormir foi mais complicado ainda, dois travesseiros na cabeça, uma almofada nas costas, travesseiro entre as pernas, deitada de lado. Hoje dia 16, amanheci melhor, só não consigo me abaixar ainda, como por ex.para colocar os calçados ou secar os pés após o banho. Abdomem dolorido, mas já está melhor. Faz parte amigas, nada é fácil na vida. Nós mulheres somos capazes de suportar essa e muitas dores. É ter calma, fazer os procedimentos direitinho, que tudo se ageita.

  26. Antes de realizar o exame procurei informações e li relatos de desconforto e de dor pequena e tolerável. Por isso hoje 21-3-2019 fui tranquila. Doeu muito, pensei que não ia aguentar de tanta dor. Ate chorei. Senti que ia desmaiar, e quase peço para pararem o exame. Tive formigamentos nas extremidades e queda de pressão.
    Depois tive sangramento… O médico e a auxiliar foram muito educados e preocupados Nota 1000 mesmo.
    Fiz de manhã e ainda estou com cólica e um pouco de desconforto.

  27. Acabei de fazer a histerossalpingografia e foi bem tranquilo,
    é semelhante ao Papanicolaou, e as meninas que me atenderam foram ótimas,
    conversamos bastante durante o procedimento e não senti dor após o exame.

  28. Fiz hoje 15 de julho de 2019, na clinica Ginemed em Lisboa, foi super tranquilo, recomendaram-me tomar brufen uma hora antes do exame. As dores foram ligeiras e suportáveis. Recomendo essa clinica

    1. Já fiz esse exame ,no hospital Unimed Fortaleza ,foi um pouco desconfortável mas nada que não fosse suportável, doeu um pouco mais logo passou tive sangramento após o exame mas foi pouco. E no mês seguinte eu engravidei!

  29. Cada pessoa tem um limite… senti dor durante o procedimento… e cheguei a desmaiar logo após o exame, quando me levantei para trocar a roupa…parece que a pressão despencou… me deitaram novamente e precisei aguardar um tempo para ser liberada…não fui acompanhada e precisei ligar para me buscarem.
    ao longo do dia fui melhorando…mas logo após o exame ficamos um pouco baqueada…

  30. Oi pessoal,meu nome é Ana Carla,fiz a histero em 23 de julho de 2019,o pessoal super top,explicaram todo o procedimento e relataram uma cólica qndo colocasse o contraste.. qndo o contraste entrou jesus..que door eu senti, parecia uma eternidade de cólica super,hiper,mega intensa .. enfim doeu pacas mas é suportável, o bom é q o procedimento é muito rapido. Assim q termina passa tudo ..não senti mais dor, apenas um leve sangramento q durou dois dias.. e abstinência sexual de 10 dias após o exame. Vou ser sincera se precisasse fzr novamente, não faria não.rsrs.

    1. Olá, Ana Carla.
      Todos os exames solicitados pelo médico devem ser feitos, Alguns deles, inclusive, podem ser realizados com o auxílio de anestesias locais ou gerais (dependendo de cada caso). Em casos de dúvidas, deve-se consultar um profissional ginecologista.

  31. Boa noite! Sou a Fernanda e deixarei meu relato porque os que li antes do exame me ajudaram a compreender como era e decidir fazer ou não fazer. Fiz a histerossalpingografia hoje (19/08/2019), no final da tarde. Fui bastante ansiosa por conta dos relatos de dor. Fiz na clínica Magna, em Bauru. Médico e auxiliares muito atenciosos, explicaram tudo e me ajudaram durante o exame. Quanto ao exame, dói mesmo, e bastante. Achei que não fosse conseguir terminar. Mas a dor, apesar de forte, passou rápido e foi somente durante o exame. Estou com um pouco de sangramento, mas explicaram ser normal por alguns dias. Quanto a decisão de fazer ou não, após ler tantos relatos, fui sabendo que doía. E doeu. Mas ninguém se submete a esse exame se não for para um bem maior, não é mesmo? Se esse exame pode ajudar de alguma forma a realização desse sonho (ter um filho(a), com certeza eu faria de novo. Quanto às recomendações, parece-me pelos relatos que cada médico passa uma orientação. Então, o importante é sempre seguir a recomendação do seu médico de confiança. Abs.

  32. Boa noite hoje fiz esse enxame meu Deus eu li as mensagem falaram que doía mais não assim meu Deus tive uma dor insuportável que quase desistir ai tentei mais uma vez e consegui ir até o final mais não faria de novo não. Deus me ajude que eu consiga meu objetivo meu sonho tão desejável pq jamais passaria novamente porisso.

  33. Bom dia
    vou realizar o exame amanha, estou com medo mais confiante que vai dar tudo certo.
    Gostaria de saber se alguma de vocês conseguiu engravidar depois de realizar o exame ?

    Obrigada

  34. fiz este exame ontem 18/ 09/2019. e é muito doloroso sim. se falam que parece uma colica então não sei o que é colica aos 31 anos. ainda sinto dores no abdômen e parte inferior das costas. mesmo sendo feito com cuidado e tomando os analgésicos. senti muito dor sim na primeira vez que lançou o contraste.

  35. Oii fiz esse exame hoje aqui na cidade de Caxias do Sul RS. Olha o exame realmente é muito dolorido mesmo quase vomitei de tanta dor , mas o médico e a assistente que realizaram o exame super atenciosos , mas a dor que eu senti foi na hora de achar o colo e por o cateter na hora do contraste não senti cólica mas a dor foi tanta que quase desisti de tanto que doeu , esse e meu relato uma cólica super aguda eu senti , mas acho que a dor varia de pessoa pra pessoa , então quem for fazer time uns dois Buscopan antes do exame

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *