Calendário Menstrual (tabelinha): como calcular período fértil, apps

0

O corpo humano é uma máquina bastante complexa e isso se aplica a todas as pessoas de um modo geral, mas especialmente para as mulheres. Afinal, vivemos com a possibilidade de uma gestação.

Dentro deste processo, mensalmente, as mulheres lidam com algo que pode ser bastante desconfortável: o período menstrual.

PUBLICIDADE

Com o passar dos anos, esse ciclo passa a ser algo bem comum e até acabamos nos acostumando com tudo que ele provoca. Dentro desse processo também enfrentamos sintomas ruins, como cólicas intensas e TPM.

No começo, os ciclos podem ser bem irregulares. Para algumas mulheres, uma periodicidade nunca acontece. Para resolver essas variações, algumas mulheres buscam medicamentos como pílulas anticoncepcionais para ajudar a regular.

Outras mulheres, por outro lado, desde o primeiro ciclo (menarca) possuem ciclos bem certinhos. Assim, todo mês conseguem ter uma ideia do dia da menstruação e de quando ocorre o período fértil.

Uma maneira interessante para calcular a chegada da menstruação é o calendário menstrual. O texto a seguir busca esclarecer como ele funciona para saber a duração do ciclo menstrual, do período fértil e da ovulação. Boa leitura!

PUBLICIDADE

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é o calendário menstrual?
  2. Como calcular o ciclo menstrual?
  3. Para que serve o calendário menstrual?
  4. Quanto tempo dura o ciclo menstrual?
  5. Como calcular o período fértil?
  6. Fases do ciclo menstrual
  7. O que pode alterar o ciclo menstrual?
  8. Aplicativos
  9. Perguntas frequentes

O que é o calendário menstrual?

O calendário menstrual, ou calculadora menstrual, é um método utilizado para tentar prever com maior precisão quando será a próxima menstruação ou período fértil dentro do ciclo menstrual.

Para que ele funcione, é necessário que as mulheres saibam quanto tempo dura o ciclo menstrual, data do primeiro dia da última menstruação e o número de dias de fluxo menstrual. Com essas informações é possível calcular quando será a próxima menstruação, período fértil e ovulação.

É uma conta mais fácil para quem tem ciclos menstruais regulares, ou seja, o mesmo intervalo de dias entre todos os ciclos. No entanto, mesmo para as mulheres que não possuem essa periodicidade é possível calcular.

PUBLICIDADE

Muitas mulheres utilizam o calendário menstrual para evitar uma gravidez ou para agendar uma viagem, por exemplo. Assim, conseguem saber em quais dias estarão menstruadas e a partir disso podem se programar.

Por outro lado, outras mulheres utilizam justamente quando estão tentando uma gestação, pois a calculadora ajuda a identificar os dias mais férteis do mês.

Esse método, no entanto, não funciona para mulheres que utilizam pílula anticoncepcional ou qualquer método contraceptivo hormonal. O calendário menstrual considera os ciclos em que a ovulação acontece. No caso de mulheres que fazem uso da pílula isso não ocorre.

As mulheres podem fazer esse acompanhamento com o uso de aplicativos que, além de alertar os dias férteis e de fluxo menstrual, funcionam também como um diário pessoal dos sintomas e padrões do ciclo menstrual.

PUBLICIDADE

Como calcular o ciclo menstrual?

Calcular o ciclo menstrual pode ser algo simples quando a mulher possui um ciclo regular, ou seja, quando possui sempre  o mesmo intervalo entre uma menstruação e outra. Isso não significa que o primeiro dia da menstruação acontecerá sempre na mesma data.

O primeiro dia do ciclo menstrual, sendo assim, começa no primeiro dia do período menstrual. Não deve ser contado a partir de um pequeno sangramento, como uma borrinha, mas sim no primeiro dia em que ocorre o fluxo.

O último dia do ciclo é a véspera da próxima menstruação. Assim, a mulher deve anotar no calendário essas duas datas.

Por exemplo, uma mulher que teve seu período menstrual com início no dia 1 de maio e o próximo com início no dia 3 de junho, deve contar os dias a partir do dia 1 de maio até o dia 2 de junho para saber seu ciclo. Nesse exemplo, o ciclo seria de 33 dias.

Para que serve o calendário menstrual?

Vários motivos podem levar as mulheres ao uso da calculadora menstrual. Alguns motivos incluem:

Conhecer o próprio corpo

Utilizar um calendário menstrual pode ser uma boa forma para conhecer melhor como funciona o próprio corpo, pois cada mulher apresenta um ciclo menstrual diferente.

Por exemplo, com o uso frequente de aplicativos de calendário menstrual, é possível saber os dias em que acontece o período fértil e os seus sintomas. O mesmo vale para os sinais da TPM e da menstruação.

Também é uma forma de “fiscalizar” se está tudo bem com a saúde, acompanhar atrasos ou alterações no ciclo menstrual.

Para engravidar ou evitar uma gravidez indesejada

O calendário menstrual pode ser útil nessas duas vias. Para as mulheres que desejam engravidar, saber em quais dias acontece o período fértil pode facilitar esse processo.

Assim, conseguirá conciliar a vida sexual com seu parceiro de acordo com os dias em que a probabilidade da fecundação são maiores.

O mesmo vale quando a vontade é o contrário, evitar uma gravidez. Além de fazer uso de métodos contraceptivos, as mulheres que acompanham pelo calendário menstrual o seu ciclo e período fértil podem estar mais tranquilas em relação aos dias que os riscos de gravidez são maiores ou não.

Para programar visitas ao ginecologista

O ideal, para manter uma rotina preventiva de cuidados com a saúde, é de que as mulheres busquem se consultar, no mínimo, uma vez ao ano com um ginecologista.

Nessas consultas, alguns exames podem ser feitos e por isso é importante saber quando acontece o ciclo menstrual. Dessa forma é possível evitar que justamente na data da consulta comece o ciclo menstrual e que, por isso, seja necessário faltar ou remarcar.

Viagens e datas especiais

O período menstrual pode ser muito desconfortável e até mesmo doloroso para algumas mulheres. Estar na viagem que sempre sonhou durante esses dias pode tirar um pouco da diversão ou sossego esperado.

Em lugares como praias, estar menstruada pode ser ainda pior, pois a mulher terá uma atenção maior em relação aos cuidados, tendo que evitar de entrar no mar ou em piscinas, por exemplo.

Dessa forma, o calendário menstrual pode ser utilizado para que a mulher possa calcular em quais dias o período menstrual deve acontecer e agendar as viagens de acordo com essas datas.

O mesmo vale para datas especiais, em que estar menstruada possa ser um desconforto, tais como casamentos ou aniversários de namoro ou casamento, por exemplo.

Quanto tempo dura o ciclo menstrual?

O ciclo menstrual tem o tempo diferente para cada mulher, mas normalmente possui 28 dias e se divide em 3 fases, separadas de acordo com as alterações hormonais que o organismo passa durante esse período.

Considerando um ciclo de 28 dias, a divisão seria:

  • 1º a 7º dia: onde ocorre a menstruação, chamado de período infértil;
  • 8º a 19º dia: período fértil;
  • 20º a 28º dia: é considerado um período infértil, pois o prazo dos óvulos já passou e o corpo da mulher se prepara para a próxima menstruação.

No 14º dia do ciclo menstrual acontece a ovulação, onde o folículo ovariano maduro, camada protetora do óvulo, se rompe e libera o óvulo (gameta feminino) que pode ou não ser fecundado pelo espermatozoide (gameta masculino).

A ovulação é um processo controlado pelo sistema endócrino, onde a glândula hipotálamo fica responsável por controlar a liberação dos hormônios que atuam nessa fase do ciclo menstrual.

Quando o óvulo não é fecundado, do primeiro ao sétimo dia acontece a descamação das paredes do útero para que ele se prepare para o óvulo que será liberado no próximo ciclo.

Embora 28 dias seja uma média bem comum, o ciclo menstrual pode variar entre 25 a 35 dias. Ciclos mais curtos ou mais longos, no entanto, podem ser indício de que algo não está bem, como problemas de ovários policísticos, que pode causar essa variação.

Como calcular o período fértil?

Para calcular o período fértil, é necessário que a mulher marque por no mínimo 6 meses o primeiro dia de cada ciclo menstrual.

Dessa forma, será possível saber quantos dias durou cada ciclo menstrual, tempo este contado a partir do primeiro dia da menstruação até o dia anterior ao início da próxima menstruação.

Sabendo disso, para calcular o início do período fértil é necessário subtrair 18 da duração do ciclo mais curto dentro desses 6 meses.

Para descobrir o último dia da fase fértil, deve-se diminuir 11 da duração do ciclo mais longo.

Por exemplo, se o ciclo mais curto tiver sido de 29 dias, significa que o 11º dia é o início do período fértil (29 -18 = 11).

No caso do ciclo mais longo de 32 dias, o fim do período fértil será no 21º dia do ciclo (32 – 11 = 21).

Nesse exemplo, a mulher que está querendo (ou não) engravidar deve se atentar ao 11º ao 21º dia do ciclo menstrual.

Esse método que se baseia no ciclo menstrual e no período fértil se chama o método de tabela ou tabelinha.

Mulheres que apresentam ciclo menstrual regular, no entanto, não precisam realizar essa subtração. Considerando um ciclo de 28 dias, para saber o período fértil a mulher precisa contar 14 dias depois da menstruação.

Nesse 14º dia será o pico do período fértil, pois é quando ocorre a ovulação. Para saber o período fértil, de fato, soma-se 3 dias antes e 3 dias depois da ovulação.

Sinais do período fértil

O corpo, às vezes, manda alguns sinais de que o período fértil está acontecendo. Os mais comuns envolvem o aspecto do muco vaginal, presença de acnes, dores no baixo ventre, apetite e libido aumentados e temperatura corporal mais elevada.

Normalmente, durantes os dias férteis, a mulher apresentará um corrimento parecido com o aspecto de uma clara de ovo.

Quando não apresenta esse muco mais clara de ovo, pode ter ele mais aguado. Essas duas características permitem que os espermatozoides consigam nadar com mais facilidade até o colo do útero. Se essa secreção estiver acontecendo é um sinal de que a ovulação está próxima.

Outros sintomas mais raros, mas que podem acontecer, incluem sensação de seios inchados e doloridos, sensação de ganho de peso, enxaqueca e náuseas.

Fases do ciclo menstrual

O ciclo menstrual se divide em três fases: folicular, ovulatória e lútea. Entenda:

Fase folicular

É a primeira fase do ciclo menstrual com início no primeiro dia da menstruação e duração, em média, entre 5 a 12 dias. Nesta fase, o cérebro aumenta a produção do hormônio folículo-estimulante (FSH), que faz com que os ovários sejam capazes de amadurecer os óvulos.

Durante a segunda metade dessa fase, os níveis de estrogênio também são maiores. O aumento dos níveis do estrogênio faz com que o endométrio (revestimento uterino) crie uma camada mais espessa para se preparar para a chegada do óvulo.

O estrogênio também é responsável por estimular uma maior produção de fluidos cervicais (ou muco vaginal), o que favorece a passagem do esperma até as tubas uterinas.

Fase ovulatória

Essa fase começa com o aumento do hormônio luteinizante, responsável por selecionar o óvulo mais maduro e por expulsá-lo do ovário. O estímulo desse hormônio acontece pelo aumento dos níveis de estrogênio.

Após liberado, o óvulo se desloca pelas trompas até chegar ao útero. O óvulo sobrevive 24 horas fora do ovário, normalmente. Enquanto o espermatozoide pode durar até 5 dias dentro do corpo da mulher.

Dessa forma, se a mulher tiver relações sexuais sem o uso correto de métodos contraceptivos dentro de um período de até 5 dias após a ovulação as chances de uma gravidez aumentam.

Fase lútea

A fase lútea é a última fase do ciclo menstrual e acontece, normalmente, entre os últimos 12 dias do ciclo. Durante esse período, o folículo começa a produzir em maior quantidade o progesterona. Assim, consegue  preparar o revestimento do útero no caso de uma possível gravidez.

Os níveis de estrogênio também permanecem mais altos, o que pode provocar sintomas como mudanças no humor, inchaço e sensibilidade nos seios.

Quando acontece uma fecundação, o óvulo se prende às paredes do útero e o corpo começa a produzir o hCG. Esse hormônio é responsável por manter o folículo produzindo o progesterona e o estrogênio em níveis elevados para preservar o revestimento do útero até que a placenta se forme.

Por outro lado, quando não acontece uma fecundação, o folículo se encolhe dentro do ovário e os níveis dos hormônios estrogênio e progesterona diminuem. Dessa forma, o revestimento começa a ser eliminado, a mulher fica menstruada e o próximo ciclo menstrual começa.

O que pode alterar o ciclo menstrual?

Alguns fatores interferem na regularidade do período menstrual, até mesmo em mulheres que apresentam ciclo regular.  Em casos de menstruação atrasada, antes de achar que o motivo é uma gravidez, é importante saber que outros fatores influenciam no atraso.

Isso vale tanto para as mulheres que estão tentando engravidar como para as que não querem uma gestação no momento. Tanto a frustração como também o medo podem ser evitados quando entendemos um pouco mais sobre isso.

Por exemplo, durante a adolescência, a partir da primeira menstruação, pode levar até 2 anos para que ela comece a se tornar regular.

Outros fatores que interferem são questões psicológicas, excesso de exercícios físicos, humor e alteração hormonal. Outras condições comuns que interferem no ciclo menstrual incluem:

Alteração no peso

Ganhar ou perder muito peso pode fazer com que o nosso organismo sofra uma alteração hormonal e isso acaba afetando o ciclo menstrual, por interferir nos níveis de estrogênio.

Essa variação no peso pode acontecer por diversos motivos e por isso é importante ter um acompanhamento médico se isso estiver afetando a saúde. A alteração no ciclo menstrual é um dos sinais de que pode ser necessário investigar melhor o que está acontecendo.

Pessoas que apresentam quadros de distúrbios alimentares como a anorexia, por exemplo, podem ter o ciclo menstrual bagunçado. Nesses casos, é importante, independente desse fator, buscar tratamento e ajuda médica.

Problemas na tireoide

A tireoide é uma glândula importante na produção e secreção de hormônios, entre eles o estrogênio. Por isso, pessoas que possuem algum distúrbio nessa glândula ou que tomam medicamento para regular os hormônios podem ter interferências no ciclo menstrual.

Síndrome dos ovários policísticos

Esse é um distúrbio endócrino característico por provocar uma produção em excesso dos hormônios androgênios (masculinos). Entre os sinais da doença está o fato de tornar o período menstrual irregular.

Infecções

Viroses como gripe ou infecções como cistite ou amigdalite podem provocar alguma alteração no ciclo, pois alguns medicamentos utilizados para tratar essas doenças pode interferir na menstruação.

Menopausa

A menopausa, condição em que ocorre a falência dos ovários, é um processo natural para as mulheres. Normalmente, acontece por volta dos 45 a 55 anos, podendo variar.

Se a menstruação está atrasando com frequência e a mulher está dentro dessa faixa etária, pode ser um indício da menopausa. De qualquer forma, é importante investigar a causa com um ginecologista.

Estresse e Ansiedade

Problemas emocionais podem causar o atraso menstrual. Mulheres que sofrem com ansiedade, depressão ou estresse podem ter o ciclo desregulado por esses motivos.

Mudança no uso da pílula anticoncepcional ou uso da pílula do dia seguinte

Quando a mulher faz o uso da pílula anticoncepcional corretamente ela não possui um ciclo menstrual natural, pois não acontece a ovulação. No entanto, se for uma pílula anticoncepcional com pausas, é esperado aquele sangramento mensal.

Dessa forma, é importante saber que alguns fatores podem interferir no surgimento desse sangramento, como no caso de troca do medicamento.

Também vale lembrar que o uso da pílula do dia seguinte interfere no ciclo, pois contém doses hormonais altas.

Gravidez

Se a menstruação atrasou pode ser que se trate de uma gravidez. Para tirar a dúvida, é importante fazer o teste de gravidez de farmácia ou de sangue. Se o resultado for negativo, a mulher deve buscar ajuda de um médico para investigar a causa.

Aplicativos

Para facilitar nessa contagem, as mulheres podem utilizar alguns aplicativos. Existem várias opções que permitem acompanhar quando começa e termina o ciclo menstrual, os dias de TPM e período fértil. Alguns exemplos incluem:

Sai cólica

Esse aplicativo divide as fases do ciclo menstrual por cores, o que deixa mais fácil de visualizar os dias férteis, o pico entre os dias férteis, os dias de menstruação, além de sinalizar os sintomas e dias em que a TPM pode ocorrer.

Outra função são os jogos que o aplicativo disponibiliza. São pensados como uma forma de distração para os dias em que as cólicas estão muito desconfortáveis.

Clue

É uma aplicativo mais simples em relação ao visual, pois não é colorido como o Sai cólica. A ideia é ser simples e prático de usar. Ao criar uma conta no aplicativo, a mulher precisa fornecer algumas informações em relação ao ciclo, como data da última menstruação, por quantos dias ocorre ou se apresenta sintomas de TPM, por exemplo.

Outras informações que podem ser colocados envolvem as emoções, sono, vida sexual, cabelo, pele o qual método contraceptivo utilizado.

Além de ser um calendário menstrual, o Clue oferece a opção de enviar lembretes com o horário de tomar a pílula anticoncepcional. É uma função bem útil para quem tem dificuldade em lembrar de tomar todos os dias no mesmo horário.

Maia –  Períodos, Fertilidade e Ovulação

Oferece três funções principais, o de acompanhar os períodos menstruais, a fertilidade e ovulação. Logo ao criar uma conta no aplicativo, a usuária pode optar pela função que mais se encaixa no seu perfil, sendo elas:

  • Acompanhar o ciclo e a saúde;
  • Evitar uma gravidez;
  • Tentar engravidar.

É possível mudar a opção escolhida a qualquer momento. Em sequência, o app pedirá que a mulher informe quanto dura, geralmente, o seu ciclo menstrual e os dias de fluxo.

Também é possível anotar quais os sintomas sentidos a cada dia, tais como a presença de coceira, acne, inchaço, sensibilidade nos seios, muco, náuseas, sangramento entre outros.

Além disso, também é possível anotar as emoções como ansiedade, cansaço, irritabilidade, estresse, calma, confiança etc.

Calendário Menstrual, Período Fértil e Ovulação

Esse aplicativo funciona como um diário pessoal dos sintomas e emoções durante o ciclo menstrual. É bem simples, visualmente, mas bastante intuitivo. Da mesma forma que os outros, pede algumas informações sobre o ciclo, como a duração e os dias de fluxo menstrual.

Como possibilita esse acompanhamento dia a dia, é capaz de mostrar padrões no ciclo menstrual. Assim, a mulher conseguirá se conhecer melhor, além de saber os dias férteis e os dias em que estará menstruada.

Pessoas que utilizaram o aplicativo e por algum motivo deletaram podem fazer backup dos dados ao reinstalar.

Calendário Menstrual Flo, Gravidez, Período Fértil

Esse também é um aplicativo feito para quem quer acompanhar o ciclo menstrual, podendo ser utilizado de três formas principais: para controlar o ciclo sem pretensão de engravidar; para acompanhar o ciclo para engravidar e, por último, para as mulheres que já estão grávidas.

Assim como os outros apps, pede informações sobre a data do último período menstrual e sobre quantos dias de fluxo ocorrem.

Mostra também se a menstruação está atrasada e em quais dias acontece o período fértil. Quanto maior for o tempo de uso, mais preciso será o calendário menstrual do Flo.

Perguntas frequentes

Algumas dúvidas são frequentes quando o tema é ciclo e calendário menstrual. Veja as principais questões:

Mulheres que tomam anticoncepcional possuem ciclo menstrual?

Não, mulheres que tomam pílula anticoncepcional não têm o ciclo menstrual ou período fértil, pois não apresentam ovulação. O uso do medicamento é justamente para evitar que isso aconteça.

Dessa forma, não apresentam o ciclo menstrual natural, mesmo diante do sangramento todo o mês, de forma periódica. Contudo, se o uso do anticoncepcional não for regular, a ovulação pode acontecer e as chances de uma gravidez indesejada também.

Pílula do dia seguinte desregula o ciclo menstrual?

Sim, pois a pílula do dia seguinte possui uma grande dosagem hormonal e isso acaba interferindo no ciclo menstrual, podendo o tornar desregular durante o mês em que foi usado. Por isso, não deve ser usada como método contraceptivo constante, mas sim em casos de emergência.

Mulheres que mantém vida sexual ativa e que não pretendem engravidar devem buscar algum método contraceptivo com a orientação de um ginecologista.

Minha menstruação é irregular. Consigo calcular o período fértil mesmo assim?

Sim. É possível calcular o período fértil quando se tem uma menstruação irregular, mas é um processo um pouco mais trabalhoso e pouco preciso. Primeiro, é preciso anotar todos os dias em que a menstruação desceu durante um ano.

Durante esse tempo, a mulher deve contar todos os dias entre o primeiro dia da menstruação e o começo da próxima, assim saberá a duração de cada ciclo, ainda que irregular.

No final desse ano, com todas as informações a mão, a mulher deve observar qual foi o período mais longo e o mais curto. Do período mais curto, deve-se subtrair 18, e do período mais longo é preciso subtrair 11.

Por exemplo, uma mulher que teve seu ciclo mais longo de 29 dias e o mais curto de 23 dias, ficaria da seguinte forma:

29 – 11 = 18

23 – 18 = 5

Significa que, para esta mulher, do dia 5 ao dia 18 do mês acontecem os dias mais férteis. No entanto, mesmo com esse acompanhamento, a conta pode falhar. Para quem está tentando engravidar, uma opção é utilizar testes de farmácia para confirmar a ovulação.

Para quem não quer engravidar, além desses cálculos, o uso de métodos contraceptivos é indispensável.


O calendário menstrual é um método interessante para quem deseja conhecer melhor o próprio ciclo menstrual. Além de ajudar a saber os dias em que a menstruação acontecerá, permite saber os dias férteis e os dias em que os sintomas da TPM podem surgir.

Neste artigo buscamos esclarecer como ele pode nos ajudar no dia a dia. Se você utiliza o calendário ou alguns dos aplicativos, fique à vontade para nos contar em nosso espaço de comentários como ele te ajuda!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (19 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe suas opiniões e comentários, nos preocupamos com ela:

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.