Redação Minuto Saudável
30/06/2017 15:16

As doenças de pele mais comuns

A pele é uma das partes do corpo que mais sofre com a exposição aos agentes externos, sejam eles fatores ambientais ou poluidores. Devido a isso, é comum que ela seja acometida por diversos problemas. Dentre eles, alguns podem ser mais comuns e frequentes:

Pitiríase versicolor

O que é?

Embora seja conhecida como “micose de praia”, a pitiríase não é adquirida em praias e piscinas. A doença é causada por fungos normalmente presentes na pele. Em alguns casos eles se desenvolvem, levando ao aparecimento de manchas.

Geralmente, essas manchas aparecem em locais do corpo que são mais oleosos. Elas normalmente apresentam tons castanhos, brancos e avermelhados.

Prevenção e tratamento

Para evitar o surgimento da pitiríase versicolor é importante tomar algumas medidas como a troca de roupa sempre que essa estiver molhada, optar por trajes de algodão e tomar banho sempre depois da prática de exercícios físicos ou outras atividades que façam o corpo suar.

Contudo, quando a doença já está instalada, sabonetes e loções específicas para a pele podem ser usadas, desde que com prescrição médica.

Bicho geográfico (parasita Ancylostoma brasiliensis)

Formas de contágio e aspecto

Essa doença pode ser transmitida por meio do contato direto com as fezes de cães e gatos.  A permanência em locais com o solo contaminado (grama, terra ou areia) já costuma ser o suficiente para o surgimento do problema.

As lesões presentes na região cutânea (ocasionadas pelo parasita) podem formar pequenas linhas com aspecto avermelhado, causando coceira e, por consequência, infecções.

Prevenção e tratamento

Para se prevenir contra o parasita medidas simples podem ser tomadas no dia a dia, como: não andar descalço, limpar diariamente as fezes dos animais, lavar frequentemente as mãos com água e sabão, além de proteger com tampas as caixas de areia. Pomadas e medicamentos, dependendo de cada caso, são indicados para a pessoa infectada.

Herpes

É uma infecção causada pelo vírus denominado Herpes simplex. Transmitida através do beijo ou por contato sexual, essa doença não tem cura e se manifesta quando o sistema imunológico está fraco.

Características

O herpes se manifesta por meio de pequenas bolhas na lateral da boca ou na gengiva. Antes do seu surgimento é possível sentir febre, mal-estar, dores de cabeça e musculares, além de coceira, formigamento e ardor no local afetado.

Fatores como estresse, fadiga, exposição excessiva ao sol, além de outros fatores podem levar a diminuição da imunidade, impulsionando o aparecimento da infecção.

Como evitar e tratar

Uma das maneiras mais simples de se prevenir da doença é evitando o contato direto com pessoas infectadas, quando as feridas estão visíveis e grandes. Para isso, é importante evitar o compartilhamento de objetos e itens de uso pessoal. Aconselha-se sempre lavá-los com água quente após o contato com quem possui o vírus.

Quando já se têm o herpes, alguns cuidados, como lavar a região afetada com água e sabão podem evitar que o vírus se espalhe. É necessário também evitar estourar as bolhas. Medicamentos podem ser prescritos para fazer com que o herpes desapareça mais rápido.

Quando ir ao médico?

Independente da doença, a consulta ao médico dermatologista é extremamente necessária para que o problema não se agrave e seja tratado da maneira correta.

18/04/2019 16:15

Redação Minuto Saudável

Somos um time de especialistas em conteúdo para marketing digital, dispostos a falar sobre saúde, beleza e bem-estar de maneira clara e responsável. Confira mais na nossa página de quem somos.

Ver comentários

  • Porque você não botou os outros, como o câncer?

    Cancelar resposta

    Deixe uma resposta

    Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

    • Olá Rose!

      O assunto câncer de pele tem um artigo exclusivo em nosso site (você pode conferir aqui). Navegando pelo blog você também encontra vários outras doenças, como psoríase, vitiligo, e acne.

      Logo mais teremos um artigo completo sobre rosácea e urticária, não deixe de conferir!

      Cancelar resposta

      Deixe uma resposta

      Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Campos obrigatórios estão marcados*