Varicocele: cirurgia, cura, sintomas, tratamento, causa infertilidade?

5

O que é a Varicocele?

A Varicocele, ou  varicocelo, é a formação de varizes nas veias da região do escroto, local onde ficam os testículos, por conta de uma insuficiência na drenagem de sangue nesse órgão. Quando essas veias se dilatam, o fluxo sanguíneo local é prejudicado, assim como a troca de nutrientes, e isto leva ao acúmulo de substâncias tóxicas e ao aumento de temperatura do paciente. Ainda, esses fatores juntos podem provocar alterações na quantidade e na qualidade dos espermatozoides, fato que é chamado de oligozoospermia.

A palavra “varicocele” refere-se especificamente à dilatação e tortuosidade do plexo pampiniforme, que se caracteriza por ser uma rede de veias responsáveis por drenar o testículo.

Este plexo percorre pela porção posterior do testículo junto com o epidídimo e o ducto deferente, e aí, então, dentro do funículo espermático. Essa rede de veias termina na veia gonadal ou veia testicular.

A veia gonadal direita drena na veia cava inferior, enquanto a veia gonadal esquerda drena na veia renal esquerda, a qual vai para a veia cava inferior. Os pequenos vasos do plexo pampiniforme geralmente variam de 0,5-1,5 mm em diâmetro. A dilatação destes vasos em mais de 2 mm é o que é chamada de “varicocele”.

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

  1. O que é a Varicocele?
  2. Causas
  3. Quais os tipos de Varicocele?
  4. Sintomas
  5. Qual profissional devo procurar? E qual o diagnóstico?
  6. Qual o tratamento? A Varicocele tem cura?
  7. Grupos e fatores de risco
  8. Complicações/Prognóstico
  9. Como prevenir?

Causas

É uma doença genética e ocorre através da falência ou deficiência das válvulas existentes na veia testicular. O paciente que possui a varicocele, apresenta um líquido que não tem uma boa circulação, o que provoca a dilatação nos vasos. A consequência é o acúmulo de substâncias nocivas nos testículos e, consequentemente, o aumento de sua temperatura, gerando a diminuição da produção de espermatozóides. Esta diminuição é o que afeta diretamente a fertilização dos óvulos quando há copulação.

As varicoceles quando se desenvolvem lentamente, terão ocorrência maior no lado esquerdo, provavelmente por causa da posição da veia testicular esquerda; a incidência no lado esquerdo ocorre em 80 a 95%, bilateralmente entre 25 a 45%, e raramente apenas no lado direito. E quando ocorre em só um testículo ela pode afetar a produção de espermatozóides em ambos os testículos.

A taxa de ocorrência na população masculina é de aproximadamente 25% nos homens que tenham qualquer alteração seminal. E 11% nos que possuem análise seminal normal.

Nos homens com infertilidade primária, a taxa é de 35% a 40%, enquanto nos que têm infertilidade secundária, a taxa é de 70% a 80%, que evidencia o caráter progressivo da lesão.

A varicocele, na maioria dos casos, tem início na adolescência, entre os 15 e 16 anos. Na infância a taxa é nula e o pico de incidência da doença ocorre até os 25 anos. A aparição súbita de uma varicocele em homens mais velhos pode ser causada por tumor renal, que também pode bloquear o fluxo sanguíneo.

A grande questão é que dificilmente a doença faz parte das preocupações de um garoto na puberdade. Porém, assim como as meninas, que nessa fase passam a visitar rotineiramente um ginecologista, a saúde reprodutiva do homem também merece acompanhamento médico desde cedo.

Quais os tipos de Varicocele?

A varicocele é dividida por 3 graus:

  • Grau I: tamanho pequeno, sendo palpável apenas com aumento da pressão abdominal (tossir ou assoprar contra uma resistência).
  • Grau II: tamanho médio, sendo facilmente palpável.
  • Grau III: tamanho grande, não só é palpável como é bem visível.

E pode ser:

  • Clínica: apresentando-se em diferentes graus de dilatação, seja pequena até enormes formações, as quais são semelhantes a “cachos de uva” na bolsa escrotal.
  • Sub-clínica: só aparece quando há esforço físico.

Sintomas

A maioria dos casos de varicocele é assintomática. O paciente da Varicocele poderá sentir:

  • Dor no testículo, o sintoma mais comum.
  • Sensação de peso no(s) testículo(s): piora e alivia ao deitar.
  • Diminuição (atrofia) do(s) testículo(s).
  • Veia aumentada visível ou palpável.

O paciente com varicocele pode ter impotência sexual ou infertilidade?

Além dos sintomas acima descritos, outro bastante comum é a infertilidade. Quanto a chamada disfunção erétil, ela é rara, mas pode ocorrer nos casos de varicocele bilateral e de grau III. Quando isso acontecer, é preciso procurar tratamento e, se não houver, é possível também ocorrer a atrofia dos testículos. Esta atrofia diminui a produção de testosterona, que é a conhecida causa de impotência.

Qual profissional devo procurar? E qual o diagnóstico?

O responsável por tratar e efetuar o diagnóstico da varicocele é o urologista. O diagnóstico da doença poderá ser feito por:

  • Exame físico e anatômico: usa-se manobras que aumentam a pressão abdominal (como tossir, força de defecação) para fazer as veias incharem, enquanto isso, o médico especialista apalpa o plexo pampiniforme.
  • Eco Doppler: realizado para confirmar o diagnóstico, com ele é possível verificar se realmente há refluxo de sangue, além de conseguir medir a intensidade desse refluxo. Os vasos do plexo pampiniforme vão ter dilatação superior a 2 mm.

Qual o tratamento? A Varicocele tem cura?

A varicocele pode ser tratada com medicamentos, ou por procedimento cirúrgico, e possui cura. A medicação melhora a circulação sanguínea, a fertilidade e alivia a dor e desconforto, para isto podem ser indicados:

  • Flavonoides fraccionados purificados e micronizados, compressas de gelo e natação também podem ajudar.
  • L-carnitina, para auxiliar na fertilidade, mas não é tão eficaz quanto a cirurgia.

Outro tipo de tratamento pode ser:

  • Embolização: processo não cirúrgico, semelhante a um cateterismo, no qual não é preciso anestesia geral (na maioria das vezes apenas sedação). Tem duração de 1 hora em média. É um procedimento bastante recente e nem todos os urologistas estão treinados para fazê-lo.

Procedimento cirúrgico para Varicocele

As veias do plexo venoso testicular são “fechadas”, curando o varicocele. Contudo, a cirurgia pode ter complicações, sendo 5% a 29% dos casos a porcentagem de ocorrência. Também é indicada a cirurgia quando há intercorrências de hidrocele.

Hidrocele é a doença em que se acumula grande quantidade de água no escroto e pode causar desfiguramento genital que, dependendo do tamanho, pode ser ou não tratado por cirurgia. Os tipos de cirurgia são:

  • Cirurgia laparoscópica: a menos usada, porque possui tempo operatório maior e sua alta hospitalar costuma demorar 48 horas. Sua única vantagem é uma incisão menor.
  • Cirurgia aberta: procedimento simples, normalmente realizado com anestesia geral (em alguns casos com anestesia local). Tem duração de 45 minutos e o paciente costuma ter alta no dia seguinte. Por causa do edema que surge na bolsa escrotal no pós-operatório, o médico indicará o uso de um apoio para a bolsa escrotal durante alguns dias. O paciente deve evitar esforço físico no período de 2 a 4 semanas e as relações sexuais somente após 10 dias.

Na maioria dos casos, a cirurgia corrige a infertilidade, mas é bom lembrar que ela tem característica multifatorial, por isso em alguns pacientes apenas é atenuado o problema, sem resolvê-lo por completo.

Não há como prever qual paciente terá uma melhora significativa do espermograma, podendo considerar razoável a cirurgia para os casos de pacientes jovens com dificuldades de terem filhos.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico. As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Grupos e fatores de risco

Atinge os homens, eis alguns fatores de risco:

  • Puberdade: fase em que a doença é mais comum para se desenvolver.
  • Idade entre 15 e 25 anos: é o único fator de risco que efetivamente contribui para o desenvolvimento do problema.
  • Excesso de peso: estudos recentes indicam que o excesso de gordura pode estar associado à ocorrência da doença, mas ainda não existem comprovações científicas.

Complicações/Prognóstico

Geralmente, a varicocele não causa danos nem requer tratamento. Ela pode ser resolvida com cirurgia devido à infertilidade (complicação mais comum) ou atrofia testicular, quando a aparência final pode ser boa ou ter sequelas, como a hidrocele, que ocorre em até 29% dos casos.

Também pode ser necessária nova cirurgia (hidrocelectomia) quando a hidrocele ocorre, e tem taxa de até 20% de complicações, incluindo infecções.

Ao remover a varicocele, as temperaturas testiculares podem ficar normais e ter uma produção aumentada de espermatozoides.

Como prevenir?

Não existe prevenção para a varicocele. O que o paciente pode fazer é sempre consultar o médico para que ele verifique o avanço da doença e indique tratamento adequado.


É recomendado pelo Ministério da Saúde que os homens até os 40 anos, se não houver sinais de doença, consultem um médico pelo menos uma vez a cada 2 anos. Após essa idade, a frequência deve aumentar para uma vez por ano.

Agora que você já conhece os riscos da varicocele, compartilhe este artigo para que mais homens também sejam informados!

Referências

http://www.hubrasilia.com.br/index.php/noticias/249-varicocele-da-sua-definicao-ao-seu-tratamento
https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-urologia/Paginas/varicocele.aspx
http://www.mdsaude.com/2009/07/entenda-varicocele.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Varicocele
http://www.hospitalsaopaulo.org.br/reproducaohumana/varicocelectomia-cirurgia-de-varicocele/
http://www.androfert.com.br/site/pasta_199_0__*-tratamento-da-varicocele.html/
http://www.henriqueelkis.com.br/tratamento-varicocele.asp
http://www.henriqueelkis.com.br/porque-tem-homem-varicocele.asp
https://www.trocandofraldas.com.br/o-que-e-varicocele-quais-os-seus-graus-e-como-tratar/

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (11 votos, média: 4,36 de 5)
Loading...

5 Comentários

Atenção: os comentários abaixo são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Eu tenho varicocele grau II subclínico no lado direito e cisto testicular, verificado por ultrassom, sinto uma dor há mais de 4 meses do lado direito, doi no testículo e na região da virilha e abdomen, tudo do lado direito, já tomei um monte de remédio e não adiantou nada, já fui em 3 urologistas e nenhum recomendou cirurgia, me disseram que tenho q fazer 3 espermogramas para identificar e tal… ja fiz 2 e deu baixo, to indo pro terceiro, o problema é essa dor, nada alivia cara…

  2. Gostaria de entender o motivo de os médicos urologistas não conseguirem diagnosticar a varicocele. Meu marido já foi à 3 médicos e dizem que não tem nada, mesmo com o espermograma ruim. Marquei um médico particular e especialista em infertilidade masculina e logo que examinou já constatou veias dilatadas. A ultrassonografia também indicou varicocele. Estamos com carência de médicos bons. Já fiz todos os exames e comigo tudo bem. Complicado.

    • exames simples,indicam que apresentam plexos pampiniforme com vasos tortuosos,ultrassonografia de bolsa testicular com color doppler.

    • Recomendo apenas à cirurgia laparoscópica. Se não pretende ter filhos, recomendo que não faça a cirurgia e deixe como está. A cirurgia tem outros riscos associados: ligamento da artéria que pode causar infertilidade e falência testicular, lesão de nervos do cana inguinal etc. Varicolectomia é uma cirurgia simples com altas taxas de complicações, muitas vezes, escondidas dos pacientes por cirurgiões com pouco apreço pela sua saúde.

Deixe o seu comentário, nos preocupamos com sua opinião:

Por gentileza, escreva seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui

Lamentamos a não possibilidade de dar-lhe conselho médico ou responder a questões médicas e farmacêuticas individuais através de e-mail, pois apenas um médico pode prestar tal atendimento. Embora tentemos responder a todos os comentários, opiniões e e-mails que recebemos em até dois dias úteis, nem sempre é possível devido ao grande volume que recebemos. Por favor, tenha em mente que qualquer solicitação ao Minuto Saudável está sujeita aos nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, ao enviar, você indica sua aceitação.